Poetas Espanhois

Cerca de 727 frases e pensamentos: Poetas Espanhois

POETAS E LOUCOS

Demétrio Sena, Magé - RJ.

Não existe o poeta
e à parte o louco;
nem o tal do pouco
de cada um:
com seus trapos de sonhos,
letras e versos,
miragens, molambos
de visões incertas
deste universo;
natureza de ambos...
Há um céu que os mistura
em alma e pó,
pois poetas e loucos
unem sons, gritos roucos
e as cordas vocais
no mesmo nó...

Demétrio Sena - Magé-RJ.

Queria ser o melhor dos poetas para poder tentar explicar o que representa pra mim. Porém, penso que nem mesmo o melhor, com todo o seu conhecimento e adestramento com as palavras, seria capaz de por em um papel as palavras certas. Pois o que sinto vai além. É algo imensurável, assim como o infinito do nosso incrível universo.

D.N.

Como dizem os ( poetas ) tudo que é bom dura o tempo que precisa...e não vamos esperar o dia amanhecer,né? Lindo e forte que seja nossa alma o resto a gente corre a trás.

Poetisaamadora

Se lágrimas de amor servissem
como moedas de troca para a salvação.
A maioria dos bons poetas
já estariam fazendo doação.

Enide Santos 18/06/14

Enide Santos

"Acho que praticamente todos os grandes poetas lhe viram alguma vez na vida...pura inspiração a todos eles"

Ademar Amaral

O MEDO
O que me conduz é o medo...
Os lobos uivam e os poetas
Colhem flores numa pedreira,
Os pensadores repousam
E meditam sobre trilhos,
Eu sei que do outro lado do rio,
Que sou eu mesmo,
Tem um dragão, uma fera um vulcão...
É o meu melhor lado,
Deste lado tem um sorriso,
Tem a sensualidade e a escuridão...
As vezes os lobos comem os poetas,
Mas as flores colorem penhascos
E os pensadores continuam suas meditações...
As vezes o trem dilaceram os pensadores
Mas os poetas escrevem e florescem a vida...
Deste lado tem um sorriso
Que não passa de um disfarçe
Tem a sensualidade,
Que não deixa de ser uma armadilha...
E tem a escuridão que nos tira a noção do perigo...
E o que me conduz é o medo...

tadeumemoria

“” Não é por que faço poesia que não leio outros poetas,. Aliás, ler os amigos, também ajudar a melhorar e ajustar meus versos.””

Oscar de Jesus Klemz

Poetas são poetas não por que escolhem mas por que têm de ser, se não fosse assim como seria como deveria ser.

Emmanuel Inácio

JONAS DE ARAGUARI

Poetas, seresteiros, namorados...
Todos vós que assentais junto ao rio Jordão...
Vós todos que salmodiai na embaixada dos papagaios...

Peço-vos licença para algumas coisas:

Primeiramente, para pontear na viola um canto de paz pela vida. Acontece senhores, que nesse primeiro-de-ano que se aproxima, como ocorre há 75 janeiros, um homem-de- bem e que traz em seu nome o sentido da paz, verá mais uma vez seu povo congregado para celebrindar a vida-que-lhe-renasce-todos-os-dias. Por isso peço-vos que anuncieis nos sinos das catedrais que vai rolar a festa na casa da dona Waldete.

“O povo do gueto mandou avisar
Pode vir, pode chegar
Misturando o mundo inteiro
Vamos ver no que é que dá
Tem gente de toda cor
Tem raça de toda fé”


Peço-vos licença também , para registrar no cyberespaço que ele é meu amigo. E isto não por causa da cor da pele, não por causa do tempo que passamos jogando conversa fora e nem tampouco pelas nossas afinidades futebolísticas. Nossa amizade é coisa gratuita, coisa além do tempo e do espaço... A ele lhe cai bem o poema de Oscar Wilde:

“Não quero amigos adultos nem chatos.
Quero-os metade infância e outra metade velhice.
Crianças, para que não esqueçam o valor do vento no rosto
e velhos, para que nunca tenham pressa”.

Finalmente, peço-vos licença para agradecer a esse devoto-do-divino, os belos retratos de sua sagrada família, fotografados pelas suas lentes-do-amor na página do Orkut e sintetizadas na auto apresentação desse poeta-profeta:

“Jonas Alves da Silva, brasileiro, casado, advogado.
Tenho dois filhos casados, dois netos, uma neta e um bisneto.
Minha esposa há 50 anos e para sempre,
Waldete Tilmann Ribeiro da Silva
(Bodas de Ouro - 2 de maio)”

Isso é uma declaração de amor! E como diz seu conterrâneo Drumond, nas suas maravilhosas sem-razões do amor:

“Amor é dado de graça
com amor não se paga
Amor é dado de graça,
é semeado no vento,
na cachoeira, no eclipse...”

Por isso mesmo Marcão!... No descortinar da próxima quinta-feira, deixe um pouco de lado seu Vademecum! Marcinha!... Manda preparar os pãezinhos de queijo! Pedroca!... Aperte o agogô e afrouxe o afoxé! Você Guilherme!... Libere seus colares coloridos! Enfim... Poetas, seresteiros, namorados de Araguari:

“Esquentai vossos pandeiros
Iluminai os terreiros
que nós queremos sambar”

É chegada a hora de escrever e celebrar o ano novo que “cochila e espera sempre” no coração menino-e-valente do mestre Jonas.
Parabéns mano velho! Para você a benção dos celtas:

"Que a sorte das colinas te abrace.
Que teus bolsos estejam pesados e teu coração leve.
Que a boa sorte te persiga,
e a cada dia e cada noite tenhas muros contra o vento,
um teto para a chuva, bebidas junto ao fogo,
risadas que consolem aqueles a quem amas,
e que teu coração se preencha com tudo o que desejas".



(Homenagem da família ao amigo nascido no mesmo ano em que nasceram Rubem Alves, Eva Wilma, Lourenço Diaféria e Garrincha)

Carlos Alberto Rodrigues Alves

OS POETAS
Os poetas sao aves ...
Que voam pelo ceu das palavras
Que se aventuram pelo oceano das tristezas ,dos amores ...
Os poetas sao rosas .chegam tao perto da perfeiçao,mas nao a alcança .
Derramam tistes lagrimas de dor e sao atordoados por serem machucados pelos espinhos .Pelas desevoltura da vida ,sao anjos .Que iluminam pelos seus versos,que amam.O amor dos amigos ,dos amantes ,sao como paginas vazias das quais os místerio toma conta ,nas quais só vêem as marcas da tristeza .
As paginas vazias ,que sao escritas pouco a pouco .Poetas !!! que em sua tao grande tristeza ,choram lágrimas de sangue ,para sim poderem navegar,pelo oceano do seu proprio ser .
Isso é uma omenagem a todos os poetas .

ismaile

Quando uso o termo artistas, me refiro aos escritores, compositores, poetas, atores, músicos, pintores, escultores e os demais que se relacionam de forma direta ou indireta com a arte. E me desculpe, porque quando me vêem dizer que um cozinheiro é um artista, eu sempre respondo que não.

miguel westerberg

Vida de um Poeta .
Poetas nao falam , se espressão .
Poetas nao escrevem , emocionam .
Poetas sao como anjos que trasmitem as palavras mais suaves e limpidas .
Poetas sao como flores lindos frajeis e unicos .
cada um com sua dadiva .
Poetas as vezes sao loucos pois pensam como poucos palavra por palavra a se espresar .
Poetas sao raros como frascos de perfumes marcantes que por onde passa e notado aplaudido de pe por um publico unico que jamais ira o abandonar .
Poetas sao poetas dadiva de deus que nos consedeu a fazer da vida mais linda cada vez melhor vista um mundo mais feliz e cheio de amor .

O que seria do mundo sem a poesia? Que deus quarde a todos os poetas..

amandinha passos ou menina do sorriso metálico

Apaixonados são poucos, mais apaixonados são loucos e apaixonados são poetas.
Apaixonados matam e morrem por amor, que amam sem vergonha e sem juízo pelo amor ou pela dor.
Apaixonados é o retrato da insistência e da coragem.
Apaixonados ver a vida com amor sem frustração, Pois apaixonados é um grande coração.

Julio Aukay

sonhador se torna poeta
e os poetas o sonhadores
mas com pensamentos magicos
nasce uma esperança no corações dos sonhadores

robson

Poetas tinham que saber apagar versos também... Mas só escrevem e escrevem desmedidamente nas calçadas, nas janelas, nos armários que não se mostram. Eu juro que se pudesse, que se permitido fosse pra mim, deletaria da máquina que me fiz, todos os nossos beijos, todas as nossas noites em convulsão do corpo nosso, vermelho, visceral... Porque talvez seja melhor amizade que amor. Quando nos teus olhos procuro alguma resposta, alguma aproximação maior da que já temos, percebo o balbuciar dos lábios seus em ato de reclamar. Sou toda errante, vibrante, quente, quase valente... Sou completa viajante, peregrina, turista no país que nomearam de amor. Não me olha assim com ares de julgamento pelos passos tão infantis do meu coração.

Sinto-me perseguindo o último trem. Sinto-me arquiteto ao tentar reformar cômodos já manchados por tempos alguns, não tão dentro do passado. E como tentar consertar o que nem mesmo sei se quero. Amo-te em demasia, e sei que seu amor aprendeu dormir em meus seios, repousar no meu sorriso, mas não entendo e não alcanço os momentos breves de falta de diálogo no nosso silêncio... Sou apreciadora máxima de sussurros em silêncio, mas não tenho alcançado os teus. De forma ou de outra é fácil perceber que estamos em matrimônio um tanto falhado. São tantas as aproximações, é tanta a afinidade, comodidade... Nos meus sonhos, nos meus anéis é o nome teu que quis decorar, rezar, reger. São tantos os obstáculos que nos ferem e parecem matar pedaço esse, pedaço outro que insiste em ficar em nós, de nós.

Os meus batimentos não sabem mais reagir às tuas ligações como em tempos remotos, nem tão remotos assim. Não aguardo mais teus beijos como quem espera para nascer. Não sei mais fazer tremer minhas mãos quando se unem às tuas. É fato que meu desejo é teu, meu prazer se faz gêmeo com o teu, que nossos corpos são unos em moldurar líquidos nos móveis, nos poros... Mas muito se perdeu, e o tempo é cruel com isso! Não me culpe tanto, amor meu... Eu sempre levantei as mais belas bandeiras de amor, outdoors e poesias do quão grande era o sentimento nobre que eu permiti nutrir em mim. Não sou a mesma de outrora, sou outra, tenho pedaços outros de outras, e isso marca. Sabe meu desejo, minha prece? Queria correr descalça nas areias molhadas pelo derretido e salgado mar que te encanta tanto criança minha. E de lá, despedir-me-ia dos seus dedos, da sua face... E partiria, e me deixaria navegar em outros mares, porque não sei quase nada do mar, nem de tudo aprendi sobre minha existência... E se entrelaçados meus dedos se mantiverem aos seus, eu não conseguirei... Não se eterniza amores, não se encarcera sentimentos. O amor não é nem foragido para que corramos atrás dele, nem presidiário condenado a prisão perpétua... Ele é por si só, livre. E eu não quero tê-lo ao alcance de minhas mãos. Não mais... Agora não!

Tenho-te muito facilmente. E ouso dizer que preferia quando era mais difícil, quando meu corpo tinha que percorrer léguas e léguas em ardor e suor, à sua procura entre os carros, entre as ruas cheias e tão vazias de gentes, presentes! Que contradição, oh deuses do céu!! ... Você não me perde, porque nunca teve. Ninguém perde ninguém, visto que ninguém é propriedade vitalícia do amor do outro.

poeta poesia amor mãos livres desejo coração versos

Poetas

Poetas são flores,
Que com o tempo começam a desbrotar,
As pétalas são o pensamento,
Que ao longo vai recitar.


Poetas são estrelas a Brilhar,
As suas luzes vêem do céu,
Que com um toque de magia,
Começam a se esnpirar.

Poetas são águas,
Que vão ao rio a descer,
Vão levando as tristezas,
Que deixaram de viver.

Mc Poetisa dos Sonhos

O CADAFALSO DO POETA


Não siga alvitres de macróbios poetas somente,
Ainda que deva apreender-lhes o asfalto da sageza
Que, pela estrada da vida, quase sempre pavimentam,
Dispense receber o pólen daqueles que gostem de ostentar
Despotismo camuflado em jardins de onisciência.


Siga-os, mas, deles não seja presa.
Não, de forma alguma, tome a presunção, a prepotência
Por belas aquarelas de portos que afirmem guardar a única via
Para o reino dos sortilégios que residem
No inefável caminho das pedras.
Não, não se atenha tão-só á superfície;
Vá além, até as suas mais íntimas profundezas:
Sim, pois lá reside a magia. Lá mora, soberano,
O cacto, o bambu, o juazeiro, a rosa, a orquídea, a concha, a alga,
A água-viva, a aridamente lírica fauna marinha, a flora mais Garrida da Poesia!
Sim, contemple-a, adore-a, provoque-a, toque-a, burile-a;
Ame-a e a deixe amá-lo, beba-a e a deixe libá-lo;
Copule-a e a deixe copulá-lo, ejacule-a e a deixe ejaculá-lo.
Enfim, penetre-a e deixe que, por ela, você seja penetrado.


Faça tudo isso,
Só não siga somente os conselhos de um feto ou de um macróbio
Profeta,
Vá além, siga seu próprio caminho. Ah, sim, transcenda!
Persiga seu próprio horizonte. Trace a sua própria linha reta!
Por quê? Porque as palavras e versos de vates maculados ou
Ascetas
Nada mais são que o cadafalso do poeta!
Sim, eu creio até demais nesta arrogante e presunçosa sentença.

Jessé Barbosa de Oliveira

JESSÉ BARBOSA DE OLIVEIRA

"Os homens quando amam quase sempre se tornam poetas; uns se tornam sofredores; alguns infelizes, mas todos voltam a ser crianças e a maioria morre sem atingir a maturidade"

Geraldo Reis Monteiro Fontes

"Os poetas são como as rosas,
para pétalas um verso, para espinhos uma sensação.

Joeberth Alves