Poesias Infantis

Cerca de 64 poesias Infantis

A arte alimenta-se de ingenuidades, de imaginações infantis que ultrapassam os limites do conhecimento; é aí que se encontra o seu reino. Toda a ciência do mundo não seria capaz de penetrá-lo.

Lionello Venturi

Eu estou tao cansada de estar aqui, reprimida por meus medos infantis,
Se voce tiver que ir, eu desejo que vá logo, pois sua presença continua aqui, e isso nao me deixara em paz ...

Evanescence - My immortal

Nos meus retratos infantis, sempre me impressiona um olhar de repreensão que só pode dirigir-se a mim. Terei sido eu a causa da sua futura infelicidade, eu pressentia.

Ennio Flaiano

"Ela é uma garotinha cheia das suas manias infantis,gosta de tudo do seu jeito, e fecha a cara quando as coisas não saem como quer.Procura entender o porquê dos acontecimentos... e tenta aprender as lições que a vida coloca na sua frente... Não gosta de admitir que falhou, mas assume seus erros com classe. É estranha, é surpreendente. Ela pode estar sorrindo de tudo, e de repente... estar chorando por nada. Não tente adivinhar suas ações ou suas reações... Ela não costuma insistir naquilo que percebe não valer a pena. Ama, ama incondicionalmente... Não odeia, não guarda mágoas, não pensa em vingança... Gosta de deitar, fechar os olhos, fugir do tempo. É daquelas que pensa, repensa, e pensa mais uma vez antes de dormir. Escrever, ela adora escrever o que sente, o que pensa...Normalmente é uma companheira animada, agradável e alegre. Tirando suas fases azedas com seu cinismo e língua afiada, seu outro lado é romântico e aventureiro, uma grande amiga. Para ela não basta ouvir palavras carinhosas e juras de amor. Apesar de muitas vezes parecer fria e distante, ela deseja ser amada e mimada. Jamais ficará calada se puder falar.São inúmeros os defeitos e algumas qualidades que a descrevem. Mas não são as palavras que vão te fazer a conhecer... Primeiro observe... Não tente adivinhar, tente desvendar..."

Desconhecido

Com boca, dentes e saliva, você desmente minhas neuras, desarma meus complexos infantis de feiúra, um por um, cheio de malícia, paciência e atenção, intercalando lambidas, paradas estratégicas e olhares experimentais. É madrugada, é tarde, eu preciso ir, melhor nem começar, vamos finalizar isso separados, cada um na sua casa, no chuveiro, vai ser melhor.
(Entra em mim)

Gabito Nunes

" - Não Gosto de Ser Chamado De Elvis Pelvis. é Uma Das Expressões Mais Infantis Que Já Ouvi Vinda Da Boca De Um Adulto. Mas, Se Quiserem Me Chamar Assim, Não Posso Fazer Nada, Sou Obrigado a Aceitar." E♥E

Elvis Presley

Ideias diferenciadas e atitudes infantis em um corpo adolescente. Apenas mais uma criança que se recusa a crescer e acaba sendo arrastada pela imponente mão do tempo. Sentimentos, não mais.

Leonardo I Ribeiro Brandão

Brigamos PELAS MESMAS COISAS;

Discutimos NOSSAS DIFERENÇAS,

Arranhamo-nos COMO GATO E RATO.

Caprichosamente, PERMITIMOS

Que O SILENCIO CALE NOSSOS LÁBIOS.

Inventamos SEPARAÇÕES, FINGIMOS LÁGRIMAS

Orgulhosamente, DISFARÇAMOS

A SAUDADE E ESBARRAMOS NA SOLIDÃO

O CIÚME CLAMA POR JUSTIÇA

E IGUALDADE; TOLO IGNORA A RAZÃO;

Não COMPREENDE QUE TODAS AS

Nossas BRIGUINHAS ESQUENTA

E ENLOUQUECE O CORAÇÃO.

Somos UMA SÓ ALMA, E

Nem MESMO TODAS AS NOSSAS

Divergências É CAPAZ DE CALAR

Nosso PRAZER E CUMPLICIDADE;

E A CADA DIA HORA MINUTO E

Segundo, TE AMO, TE AMO, TE AMO,

MAIS E MAIS

Mmago

Eu odeio quando eu tenho atitudes infantis só pra chamar a atenção...
Odeio quando vocês me fazem mudar de ideia com palavras e atitudes...
Odeio quando vocês me fazem chorar de alegria...
Odeio quando me fazem persistir em sonhos que poderiam ter acabado há muito tempo se não fosse por vocês...
Odeio quando não me deixam jogar tudo pro alto...
Odeio quando me impedem de fazer bobagens...
Odeio quando não se afastam de mim, e odeio quando não me odeiam mesmo que eu seja ridícula, estupida, xinge, faça birra, etc...
Mas AMO vocês mais do que tudo...

Naí Oliveira

Falamos de crianças como se não fossemos infantis, como se estivéssemos disputando quem voa mais alto no balanço, sendo que sabemos que desastrosamente sempre caímos de costas no chão.

Empurramos o medo com a barriga, enchemos a barriga com qualquer besteira, nos enjoamos de desculpas para podermos vomitar com maior facilidade todo resto ressentido.

Para os braços nunca marcamos hora na agenda, compromissos, estão sempre ocupados segurando o mundo junto com as mãos.

Mas ainda somos minúsculos, quase ninguém, e as mãos, pequenas, não importa o tamanho do coração, da força, ou da rapidez, elas ainda não poderão segurar todo peso por alguém, e isso inclui você.

NaNa Caê

Felizes para sempre?

O mais triste nas estórias infantis é que acreditamos que, como toda princesa, seremos felizes para sempre. Mas nem sempre encontramos os príncipes encantados. Acabamos quase sempre com os sapos.

Claudia Nunes da Silva

"Quando nos conhecemos eramos infantis imaturas!!!
ate a cara de criança carregavamos...
Hoje crescemos e com o tempo aprendemos muito,
podemos dizer q somos grandes mulheres...
Que a gente continue como eramos antes, mas com um pouquinho de hoje.
Com a ingenuidade de uma criança, e uma alma de uma grande mulher!

Alessandra Ribeiro

Tantos "entos", quantos "ãos"!

Queria que as festas infantis não virassem festas de casamento.
Que fosse ensinado que o luxo maior, é um nobre sentimento.

E quando fossem gastar, investissem mais no conhecimento.
Pois a roupa brilhante das crianças, perdem o brilho em pouco tempo.

Que as luzes dos sorrisos, brilhem mais que a ostentação.
Que o maior reconhecimento fosse o ato do perdão.

Que as crianças a chorar recebessem compreensão.
E ao invés de apanhar, ganhassem mais educação.

Elas precisam mesmo da sutileza e disponibilidade do nosso tempo.
Pois às vezes um rancor, se transforma em aprimoramento.

Que as mães ao ensinar, incentivassem o autoconhecimento.
Quando crescessem para trabalhar, saberiam ao certo responder
os seus próprios questionamentos.

Tantos "entos", quantos "ãos"!
Quanto tempo ainda precisarão?
Quanto falta a entender que o futuro da nação
dependem das crianças que hoje estão em nossas mãos?

Patrícia Renata

O CUMULO DOS CLÁSSICOS INFANTIS I

A Bela Adormecida - após longo período de sono é acordada pela sua corte que explicam para a pobre moça nervosa e desorientada:
- acalme-se, você foi vítima de um boa noite Cinderela.

Peter Pan - Peter fala para Wendy quando se depara com ele em sua janela pela primeira vez:
- que foi que está me olhando? tô de verde?

Chapeuzinho vermelho - ao andar na mata em direção a casa de sua avó:
- ai meu Deus ! ferrou. Tem um touro vindo na minha direção...

Alice no País das Maravilhas - ao acordar de seu sonho:
- Ufa! ainda bem que o efeito do crack passou...

Pinóquio - ao se encontrar com a fada azul:
- bem que você poderia ter feito outra coisa em mim crescer sua FDP.

E ASSIM TERMINA A HISTÓRIA!

Marcello Thadeu

O Cúmulo dos Clássicos infantis II

Peter Pan - para Wendy :
tenho que te confessar uma coisa. O gancho me persegue por que quer recuperar a mão que ele perdeu dentro de mim certo dia em uma orgia...se é que você me entende Wendy?

Alice no País das Maravilhas :
Exagerei de novo no chá de cogumelos. Tô vendo um monte de animais falantes.

A Bela e a Fera :
Meu querido, você está parecendo o Tony Ramos. Vá fazer uma depilação a laser e depois falamos em casamento.

Branca de neve:
Sou a verdadeira pomba gira, mulher de sete maridos.

Cinderela:
Então quer dizer que vou assim para festa, você só vai tacar essa roupa em cima de mim e me despachar? não vai me deixar tomar nenhum banho fada madrinha? estou na faxina desde cedo. Imagina como não está meu bacalhau????

E assim termina a história!!

Marcello Thadeu

Até quando eu terei esses medos infantis e sem cabimento ?
Até sempre, sem esses medos eu não teria a coragem de não fingir ser o que não sou .
Mas, olha não aceito que me definam , que me rotulem ..Quero ter a liberdade de mudar... Sempre, serei eternamente aluna da minha propria busca, do meu auto-conhecimento.
Assim sou eu , e não mudarei nunca..

ThamiideOliveira

Estou tão cansada de estar aqui
Reprimida por todos os meus medos infantis
E se você tiver que ir, eu desejo que você vá logo
Pois sua presença ainda permanece aqui
E isso não vai me deixar em paz

Amy Lee

Eu estou cansada de estar aqui, rerprimida, por todos os meus sonhos e medos infantis, e se você tiver que ir eu desejo que vá logo, pois sua presença ainda permanece aqui.
E isso não me deixa em paz essa feridas paracem não cicatrizar essa dor é muito real. Isso é simplismente mas do que o tempo pode apagar.
Quando você chorou eu enxuguei suas lágrimas, quando você gritou eu lutei contra todos os seu medos eu segurei a sua mão por todos esses anos, mesmo não sabendo o que realmente se passava, mas você ainda tem tudo comigo.
Você costumava me cativar com sua luz resoltante agora sou limitada pela vida que você deixou para traz. Seu rosoto assombra todos os meus sonhos que já foram agradaveis.
E lembre-se quando chorou gritou eu segurei sua mão lhe mostrando o lado positivo de tudo mesmo na pior ipoteze, eu tentei com todas as minhas forças dizer a mim mesma que você se foi e imploro que você ainda esteja comigo.!!!

Andrielli Iarrocheski

Não consegui te esquecer ...
Estou cansada disso, os meus medos infantis me assombram , mas se quiser ir vá logo ...
Quando você chorou enxuguei todas as tuas lagrimas ,
Quando você gritou lutei contra teu medo ,
Quando você teve medo de ter medo segurei tua mão ,
E agora todos os meus sonhos foram destruídos por você , a quem tanto amava , as feridas estão todas abertas ainda sinto suas mãos sobre meu corpo , teus beijos ,
Mas as lembranças o tempo não pode apagar ...

Daniele Lestrange

O cenário é um lindo céu azul com nuvens brancas formando desenhos infantis,
acompanhada de um vento gelado e folhas secas espalhadas pelo chão.
Não tenho certeza se o frio vem do lado de fora, ou do lado de dentro, junto ao meu coração.
Será que ele esta se manifestando, me avisando que a saudade esta batendo a porta, querendo entrar?!

Lorraine Trindade