Poesias de Mãe Dando conselho para seu Filho

Cerca de 326 poesias de Mãe Dando conselho para seu Filho

A pouco tempo acompanhei a mãe do meu filho em um dos seus últimos exames médicos. Gustavo Henrique estava lá, todo perfeito, encolhido, acenando com sua mãozinha talvez percebendo que está sendo visto, e vejo como Deus é tão perfeito em sua obra, como ele constrói cada parte de maneira exata e milimetrada, como realmente deve ser. Confesso que foi um dos momentos mais emocionantes da minha vida até hoje, quando ouvi seu coraçãozinho bater aceleradamente, fazendo com que o meu ficasse também, meus olhos encheram-se de lágrimas e minha vida de mais alegria.

Clayton Cleze

Ouça, meu filho, a instrução de seu pai e não despreze o ensino de sua mãe. Eles serão um enfeite para a sua cabeça, um adorno para o seu pescoço.

Salomão

Ah meu amor,o teu sorriso é lindo! Simples e ao mesmo tempo sofisticado, parece até uma canção de Lenine!!

Vicente Filho

Tem gente que tem pay, eu tenho pai mesmo, se eu quiser algo que corra atrás e consiga com meu próprio suor.

Avelino Filho

Sei que ta difícil mais vai dar certo, não sei por que mais meu coração só quer você por perto.

João Filho

"Penso que o resultado do meu pensar evolui quando busco, em meus pensamentos, algo abstrato para desvendar, enquanto que, ao expor esta mesma ideia para as outras pessoas, a minha linguagem fica obscura".

Sergio Filho

De tão grande que é o meu amor, se torna difícil até definir a dimensão. Você detém meus pensamentos e fuga eles não buscam de teu cárcere. Meu amor por tí é ácido, áspero e doce. Talvez, meu maior pecado seja te amar mais e mais. Porém, somente assim, pecando, me aproximo do Céu!

Vi Filho

Meus versos roucos podem se transformar em reverso, dependendo da tormenta que assolar meu coração.

Vi Filho

No meio da tormenta, meu coração buscou abrigo em ti e deu com a porta na cara. Mas nenhuma tormenta é eterna.

Vi Filho

Cada um tem seu jeito de ser, e o meu só diz respeito a mim. Aceita-lo é para poucos, que para mim já é muito.

Zé Filho

É como se todo o meu amor se transportasse para um ser minúsculo que ainda nem sei o nome .
Este ser que já mudou minha vida , e foi assim de um dia para o outro , foi como uma notícia vinda inesperadamente , por um momento fiquei triste e em outro já me imaginava com barriga grande , com você mexendo de um lado para outro ou com um choramingo de quando você chegar e ficar para sempre comigo , me tornando assim a pessoa mais completa deste mundo .
Te amo meu filho(a).

Sara de Souza de Oliveira

O SEGUNDO DO ADEUS
Foi um tiro a queima roupa, um estrondo em meu ouvido acompanhado da pólvora queimando a minha pele, o que mais doeu não foi a bala cortando a minha carne e entrando em meu peito. E sim o olhar irado e inconsequente daquele que estava em minha frente, me olhando como se tivesse cumprido uma missão. Mal ele sabia que os meus problemas agora eram os problemas dele. Naquele momento não tive tempo de me despedir, simplesmente de pensar que minha vida não valia mais nada naquele momento, e que todos que ficaram lembrariam com dor daquele momento. Tentei perdoar aquele que puxou o gatilho, mas era tarde, ele já sentia o peso da consciência, quando viu meus olhos apagarem em uma ultima lágrima percebeu que já não havia mais nada a ser feito, sentiu nas costas o peso a responsabilidade de matar um pai e um filho. Foi quando ajoelhou e deu um grito de dor, que de tão alto soou como o som de uma trombeta: Meu Deus! o que eu fiz! Deus não respondeu pois ele segurava forte a minha mão pra que não me perdesse naquele caminho iluminado. Foi ali que percebi, valeu a pena cada segundo dessa vida.

Eidson Santana

Pai Filho

Meu passado... Sinto frio
Ter, aquele a admirar
Mas o senhor me ignora
Me expõe a esmolar
Sinto fome
Fala, fala meu coração
De carinho, de amor
Mesmo sangue no interior
Porque nada me dizia

Suspiro? Cigarro revolta
Mais um dia que a cigarra assovia
Seu canto sozinha
A ponto de explodir
Seca seus olhos
Mas não quer, se dividir
Em palavras
Pai Filho
Que liberdade muda
Tens que ter um sentimento profundo

Porque nada me dizia
Brigas, saindo fora de si!
Possuído bebia
Há pontas de cigarro no chão
Que perfuras meu pulmão
Meu coração
Aos poucos me sinto chão
Perdoai-me Pai
Numa palavra
Há um novo verão
Para libertar-se,
e me chamar de filho

Porque nada me dizia
Só sofria... E eu sentia.

Poeta Nelson Martins

Hoje é mais um dia especial aqui em casa
Na minha vida
Na minha alma
Hoje meu bebê completa
17 anos...
Já tem bigode
A voz engrossou
Já tem namorada?
Ainda não sei
Com toda esta “modernidade” de ficar
Para os outros já é um rapaz
Responsável
Trabalhador
Honesto
Quase “homem”
Coisa essa minha
Melhor de todas as mães
Meu bebê já tem 17 anos
Meu orgulho
Meu primogênito
Minha vida
Só tenho a agradecer!
Obrigada, DEUS!

Alessandra Benete

meu filho... tão tolo...
morreu no início da primavera...
e eu que, na primavera, ainda vivo...
tão tola... virei outono

Clara Dawn

Meu filho me renegou...
Meu filho é renegado?
Não apenas um tolo, que foge do amor paternal.
Não venceu seu próprio Eu interior, movido de ódio e rancor... Tolo, néscio. Um dia será pai...

Rubens da Silva Soares

Hoje , meu filho de três anos de idade,
brincava com um carrinho na sala de casa,
quando de repente, me perguntou:
_Papai, como se fala “rodas” em inglês?
Eu, sem ter a mínima ideia da resposta,
respondi: _Papai não sabe! Como é, meu filho?
Ele, sem pensar respondeu: _Wheels!
Corri para o “Google Tradutor” para conferir, e,
pasmo, comecei a pensar;
_Onde foi que meus pais erraram?

Eduardo Aques

DESTINOS DIFERENTES - 15/11/14

Hoje uma parte de mim se desviou do meu caminho.
Seguiu seu prumo, atinando novo rumo, separado.
Agora somos destinos diferentes rotas desiguais.
um tanto tão ausente, para um pouco tão presente.
Seremos paralelos e paradoxos unidos pelo amor.
Sei que haverá passos longos ou passos comedidos,
pois os caminhos são tão desiguais na esperança,
quando se almeja ver o horizonte das conquistas.
Por um lado, o limite das certezas é controlador
e no outro o proliferar das dúbias é convulsivo.
O senil deseja a oportunidade de viver mais um dia,
enquanto o jovem vive mais um dia de oportunidades.
Assim caminha a humanidade, vendo na descendência,
a chance de que seus sonhos, jamais sejam em vão!

Almany Sol

Meu menino.

Peguei no colo o meu menino,
Pequeno, lindo e franzino.
Olhei para seus olhos, segurei seus dedinhos.
Agora também sou pai, sou filho, sou marido.
Corri atrás do menino,
Sapeca, levado e espertinho,
Correndo, falando e sorrindo,
Olhei para seu rosto, é meu menino.
Ouvi uma voz gritando,
Não conheço, nunca vi, mas era um amigo,
Dizendo, corre, ajuda, caiu seu menino.
Olhei para seus olhos lacrimejantes, sofrido,
Estava deitado no chão, que dor... era meu menino.
Para o hospital, dando força e tal; eu estava fingindo.
Por dentro me questionava, meu DEUS,
Por que isso? Por que com meu menino?
Lhe via dia a dia em casa,
Com dor, em uma perna só pulava,
Á base de remédios e cama,
Mesmo assim, meu menino não reclama.
Fiz aquilo que eu podia,
Ajudava a levantar, levava-lhe comida,
O ajudava a subir as escadas,
E em minhas costas eu o descia.
Esse é meu menino, parte desta família.
Passa o tempo segue a vida,
Hoje é dia da cirurgia,
Vá na fé, confie em DEUS,
A sua espera esta sua família.
Passa hora, dá angustia,
O recado vem sorrindo,
Tudo certo e nos conformes,
Que alívio, meu menino.

Alex Sanjeri

Eis os que te abandonai, Filho meu, eu os jugarei pela tua fidelidade á eles, só eu sei de teu coração aflito, da tua alma inquieta, mas estou aqui, porque você me aceitastes, e eu ei de lhe mostrar, que o que eu faço é para que sejas tão forte quanto fui ao ver meu filho na cruz. Então logo, verás que, os abandonados e sofridos, serão exaltados, serão como você, Filho meu, um servo sem ser, mas com fé e sabedoria, para que a vida seja plena, próspera de riqueza em felicidade, e que tua fidelidade e paciência, continue Filho, a ser este Homem, e não esmoreça, tua vitória vai chegar.

Num papo com Deus.

Stéfano Avelino