Poesia o Sapato do Pato

Cerca de 157 poesia o Sapato do Pato

O sapato que se ajusta a um homem aperta o outro; não há nada para a vida que funcione em todos os casos.

Carl Jung

O homem que fica no alto da colina com a boca aberta esperará um longo tempo até um pato assado caia nela.

Confúcio

Há vagas para educadores:
A mentira está de sapato alto, com batom da marca “boato”, espalhando o pó de mico da desconfiança pra todo lado.

Ivone Boechat

Disseram que dei vexame bebendo champagne no sapato de Sophia Lorem. Não é verdade. Derramei quase metade porque ela se recusava a tirar o maldito pé do sapato.

Groucho Marx

Vai diminuindo a cidade
Vai aumentando a simpatia.
Quanto menor a casinha
mais sincero o “bom dia”.

Pato Fu

Acender cigarro
Falar palavrão
Perder a razão

Eu quis ser eu mesmo
Eu quis ser alguém
Mas sou como os outros
Que não são ninguém

Acho que eu fico mesmo diferente
Quando falo tudo o que penso realmente
Mostro a todo mundo que eu não sei quem sou
E uso as palavras de um perdedor

As brigas que ganhei
Nenhum troféu
Como lembrança
Pra casa eu levei

As brigas que perdi
Estas sim
Eu nunca esqueci
Eu nunca esqueci

Pato Fu

Ninguém me faz de gato e sapato. Mas se conseguem eu retribuo.
Quando gato fujo. Quando sapato - chuto

Caio Augusto Leite

Rápido e Rasteiro

Vai ter uma festa
que eu vou dançar
até o sapato pedir pra parar.

aí eu paro
tiro o sapato
e danço o resto da vida.

Chacal

‎" Insistir naquilo que já não existe é como calçar um sapato que não te cabe mais: machuca, causa bolhas, chega à carne viva e sangra.
Então é melhor ficar descalça .. deixar livre o coração. "

Caio Fernando de Abreu

"Vai ter uma festa
que eu vou dançar
até o sapato pedir pra parar.

Aí eu paro
tiro o sapato
e danço o resto da vida"

Chacal

Quando até o laço do sapato tenta te derrubar: Anda sozinho, anda descalço, anda pelado, só não pare de andar.

Francis Cirino

" Insistir naquilo que já não existe é como calçar um sapato que não te cabe mais.. Machuca, causa bolhas, chega a carne viva e sangra. Então é melhor ficar descalço ! Deixar livre o coração, enquanto vive. Deixar livre os pés, enquanto cresce. Porque quando a gente cresce, o número muda! Às vezes você tem que esquecer o que você QUER pra começar a entender o que você MERECE"

Desconhecido

"Não é necessário melhorar a aparência, adquirir muita cultura, aumentar o salto do sapato, levantar mais o nariz. Precisamos diminuir o barulho, caminhar mais devagar, prestar atenção em quem chega, abaixar a cabeça e colocar a humildade pra funcionar. Somos grandes, quando somos pequenos."

Ita Portugal

A camisinha é o sapato de cristal da nossa geração. Você calça um quando conhece um estranho, dança noite toda, depois joga fora, a camisinha, é claro, não o estranho!

Marla Singer - Fight Club

Hoje vai ter uma festa e eu vou dançar até o sapato pedir pra parar. Aí eu paro, tiro o sapato e danço pro resto da vida!

Desconhecido

"Quando meu dia
fica muito apertado
tiro o sapato
descalço
meus pensamentos
correm mais
livremente."

Renata Fagundes

Distraindo a verdade. . .
Enganando o coração...


pelas minhas trilhas
você perde a direção.
não há placa nem pessoas
informando aonde vão...


Na verdade continuo
sob a mesma condição
distraindo a verdade


Enganando o coração...


[Antes que Seja Tarde]

Pato Fu

"Antes Que Seja Tarde"
SEM PARAR PRA PENSAR
SIGO ESTRADAS,SIGO PISTAS PRA ME ACHAR
NUNCA SEI O QUE SE PASSA
COM AS MANIAS DO LUGAR
PORQUE SEMPRE PARTO ANTES QUE COMECE A GOSTAR
DE SER IGUAL, QUALQUER UM
ME SENTIR MAIS UMA PEÇA NO FINAL

Pato Fu

Que eu fiz pra vc. . .
Que eu guardei pra você
pra voce não esquecer
que tem um coração que é seu
tudo mais que eu tenho

tenho tempo de sobra,
tenho um jogo de botão


Tenho essa canção.



[Nada pra Mim]

Pato Fu

Nada É Por Acaso
A pedrinha do sapato
A calcinha que aperta
A unha que arranha
A cabeça que lateja.
O menino da janela
O cachorro que atravessa
O trovão da tempestade
O aviso da entrada.
A amiga que suspira
A calçada que separa
A corda que arrebenta
A fita que desamarra.
O olhar de negação
O tocar de uma canção
O ardor de uma versão
O amor do coração.
A bandeja que cai
A raiva que esvai
A vagina que contrai
A beleza que atrai.
O cabelo que balança
O caminho que percorre
O fim que se alcança
O desejo que escorre.
A amante do vizinho
A cadeira que amolece
A tinta no finzinho
A vida que anoitece.
O leite com aveia
O passarinho que assobia
O homem que passeia
O remédio que alivia.
A antiga bicicleta
A viagem perfeita
A bebida predileta
A seta que acerta.
O calor da fogueira
O fruto da macieira
O pingar da torneira
O coser da costureira.
A batida que enlouquece
A comida que enfraquece
A menina que esquece
Admiração que envaidece.
O peso do cansaço
O valor do abraço
O frio do aço.
É. Nada é por acaso.

Nana