Poesia Musica Fala sobre a Primavera

Cerca de 6045 poesia Musica Fala sobre a Primavera

É preciso fazer um esforço para deixar de sentir o presente, como na música para deixar de ouvir o timbre dos instrumentos.

Hugo Hofmannsthal

Arte estranha a pintura, em que toda a novidade, mais violentamente ainda que na música, espanta, repele e irrita não somente o público, mas a maior parte dos amadores e dos críticos.

Alphonse Daudet

O interesse fala todas as línguas e desempenha todos os papéis, mesmo o de desinteressado.

François La Rochefoucauld

O verdadeiro amor é como a aparição dos espíritos: toda a gente fala dele, mas poucos o viram.

François La Rochefoucauld

As coisas de que mais se fala entre os homens são quase sempre aquelas de que menos se sabe.

Denis Diderot

Falar alto para quê? Poupa as forças, fala baixo. Poderás talvez assim ser ouvido ainda, quando os outros que falam alto se calarem estoirados.

Vergílio Ferreira

Cada um fala da opinião pública, entendendo por isso a opinião pública, menos a sua.

Gilbert Chesterton

O homem que sabe ler fala com os ausentes e mantém vivos os que já morreram. Comunica-se com o universo - não conhece o tédio - viaja - ilude-se. Mas quem lê e não sabe escrever é mudo.

Carlo Dossi

Comece a sorrir mais cedo...
Pense em coisas boas...
Alimente seus sonhos...
Escute uma música legal e dance, mesmo que sozinha...
Valorize as pessoas próximas a você...
Perca o controle...
Espalhe Alegria...
Lembre-se que você é um privilegiado...
Nem todos têm as mesmas oportunidades!
Agradeça...
As coisas mais importantes são aquelas que você não pode ver...
Que tal começar hoje aquela mudança em sua vida que você vem adiando?
Não espere para ser feliz...
Não adianta tentar fugir de seus problemas...
Ninguém consegue!
Esqueça deles por um dia...
Depois aprenda o que tiver que aprender e os enfrente...
Não se deixe abater...
Acredite! Tenha energia!
O mundo começará a mudar quando você mudar...
Viver vale a pena!

Desconhecido

DEZ COISAS QUE EU ODEIO EM VOCÊ

"Odeio o modo como fala comigo
E como corta o cabelo
Odeio como dirigi o meu carro
E odeio seu desmazelo
Odeio suas enormes botas de combate
E como consegue ler minha mente
Eu odeio tanto isso em você
Que até me sinto doente
Odeio como está sempre certo
E odeio quando você mente
Odeio quando me faz rir muito
Mais quando me faz chorar...
Odeio quando não está por perto
E o fato de não me ligar
Mas eu odeio principalmente
Não conseguir te odiar
Nem um pouco
Nem mesmo por um segundo
Nem mesmo só por te odiar

Desconhecido

Pessoas comuns falam sobre coisas;
Pessoas inteligentes falam sobre idéias;
Pessoas medíocres falam sobre pessoas.

Desconhecido

A arte de calar


O silêncio é um momento em que a criatura se cala, mas o espírito fala.
Calar sobre sua própria pessoa, é humildade.
Calar sobre os defeitos dos outros, é caridade.
Calar quando a gente está sofrendo, é heroísmo.
Calar diante do sofrimento alheio, é covardia.
Calar diante da injustiça, é fraqueza.
Calar quando o outro está falando, é delicadeza.
Calar quando o outro espera um palavra, é omissão.
Calar e não falar palavras inúteis, é penitência.
Calar quando não há necessidade de falar, é prudência.
Calar quando deus nos fala no coração, é silêncio.
Calar, diante do mistério que não entendemos, é sabedoria.

Desconhecido

Queria Que Você Estivesse Aqui (Pink Floyd)
Então, então você acha que consegue distinguir o paraíso do inferno
Céus azuis da dor
Consegue distinguir um campo verde de um trilho de aço frio?
Um sorriso de um véu?
Você acha que você pode contar?

Fizeram você trocar seus heróis por fantasmas?
Cinzas quentes por árvores?
Ar quente por uma brisa fria?
Conforto frio por mudança?
E você trocou um papel de coadjuvante na guerra por um papel principal numa cela?

Como eu queria, como eu queria que você estivesse aqui
Somos só duas almas perdidas nadando num aquário
Ano após ano correndo sobre este mesmo velho chão
O que encontramos?
Os mesmos velhos medos

Queria que você estivesse aqui

tradução da música Wish You Were Here - Pink Floyd

Se o azul do céu escurecer
Se a alegria na terra, perecer
Não importa, querida
Viverei do nosso amor
Se tu és o sol dos dias meus
Se os meus beijos sempre foram teus
Não importa, querida
O amargor das dores desta vida
Um punhado de estrelas
No infinito irei buscar
E a teus pés esparramar
Não importa os amigos
Risos, crenças e castigos
Quero apenas te adorar
Se o destino, então, nos separar
Se distante a morte te encontrar
Não importa, querida
Porque eu morrerei também
Quando, enfim, a vida terminar
E de um sonho nada mais restar
Num milagre supremo
Deus fará no céu te encontrar.

Versão em português da música de Edith Piaf

Não vejo mais você faz tanto tempo
Que vontade que eu sinto
De olhar em seus olhos, ganhar seus abraços
É verdade, eu não minto

E nesse desespero em que me vejo
Já cheguei a tal ponto
De me trocar diversas vezes por você
Só pra ver se te encontro

Você bem que podia perdoar
E só mais uma vez me aceitar
Prometo agora vou fazer por onde nunca mais perdê-la

Agora, que faço eu da vida sem você?
Você não me ensinou a te esquecer
Você só me ensinou a te querer
E te querendo eu vou tentando te encontrar
Vou me perdendo
Buscando em outros braços seus abraços
Perdido no vazio de outros passos
Do abismo em que você se retirou
E me atirou e me deixou aqui sozinho

Agora, que faço eu da vida sem você?
Você não me ensinou a te esquecer
Você só me ensinou a te querer
e te querendo eu vou tentando me encontrar

E nesse desepero em que me vejo
já cheguei a tal ponto
de me trocar diversas vezes por você
só pra ver se te encontro

Você bem que podia perdoar
E só mais uma vez me aceitar
Prometo agora vou fazer por onde nunca mais perdê-la

Agora, que faço eu da vida sem você?
Você não me ensinou a te esquecer
Você só me ensinou a te querer
E te querendo eu vou tentando te encontrar
Vou me perdendo
Buscando em outros braços seus abraços
Perdido no vazio de outros passos
Do abismo em que você se retirou
E me atirou e me deixou aqui sozinho

Agora, que faço eu da vida sem você?
Você não me ensinou a te esquecer
Você só me ensinou a te querer
e te querendo eu vou tentando te encontrar
Vou me perdendo
Buscando em outros braços seus abraços
Perdido no vazio de outros passos
Do abismo em que você se retirou
E me atirou e me deixou aqui sozinho

Agora, que faço eu da vida sem você?
Você não me ensinou a te esquecer
Você só me ensinou a te querer
E te querendo eu vou tentando me encontrar


Você não me ensinou a te esquecer (letra)

Música Caetano Veloso- Vc não me ensinou a te esquecer

Desejo a você passaros na primavera
Para dar ao seu coração uma canção para cantar
Te desejo saude
E mais do que riqueza
Eu te desejo amor

Meu coração partido e eu concordamos
Que você e eu nunca poderiamos ficar juntos
Então com o meu melhor
O melhor de mim
Eu te deixo livre

Te desejo um abrigo na tempestade
Eum fogo pra te manter quente
E mais do que tudo
Quando a neve cair
Eu te desejo amor

Michael Buble

A vocação do cristão é a santidade,
em todo momento da vida.
Na primavera da juventude,
na plenitude do verão
da idade madura,
e depois também
no outono
e no inverno
da velhice,
e por último,
na hora da morte.

João Paulo II

Os Miseráveis.

‎Vítor nasceu… no Jardim das Margaridas.
Erva daninha, nunca teve primavera.
Cresceu sem pai, sem mãe, sem norte, sem seta.
Pés no chão, nunca teve bicicleta.
Já Hugo, não nasceu, estreou.
Pele branquinha, nunca teve inverno.
Tinha pai, tinha mãe, caderno e fada madrinha.
Vítor virou ladrão, Hugo salafrário.
Um roubava pro pão, o outro, pra reforçar o salário.
Um usava capuz, o outro, gravata.
Um roubava na luz, o outro, em noite de serenata.
Um vivia de cativeiro, o outro, de negócio.
Um não tinha amigo: parceiro.
O outro, tinha sócio.
Retrato falado, Vítor tinha a cara na notícia,
enquanto Hugo fazia pose pra revista.
O da pólvora apodrece penitente, o da caneta
enriquece impunemente.
A um, só resta virar crente, o outro, é candidato a presidente.

Sérgio Vaz

Parabéns pra mim!!!

É que todo dia 07 de novembro mais uma primavera chega na dádiva que é minha vida. Hoje quero agradecer profundamente a Deus, ao Universo e ao meu primeiro amor (mamãe) enfim... Agradecer e agradecer e agradecer infinitamente porque estou aqui.
E no decorrer de meus 33 aninhos, devo dizer que sou uma super estrela de grandes espetáculos, tudo até aqui foi e continua sendo muito intenso, lágrimas e risos, perdas e ganhos. Passei por desertos que chegavam com a sede de boas notícias e com a sede de um tempo feliz com presenças importantes, mas não posso negar, muitos foram os momentos em que pisei na terra molhada e dancei com a chuva ao som da felicidade. Os caminhos nem sempre foram tão lindos, as pedras e os espinhos machucavam, mas o perfume das rosas me acalmavam a alma, o vento me transportava a liberdade de sentimentos.
Alegrias e tristezas, comédias e tragédias... Tudo muito intenso e mágico. A vida é realmente um espetáculo, e a minha sempre foi dirigida Pelo mais criativo dos diretores (DEUS), definitivamente hoje me sinto plena, radiante e grata.

Wana Karen CBM

Sobre nós, nada precisaremos dizer...
Vivemos em uma nova era.
Eles verão,
Nós primavera!

Milena Palladino