Poemas sobre Frio

Cerca de 2378 poemas sobre Frio

Ela: Toma um sorvete comigo?
Ele: Nesse frio?
Ela: Qual o problema?
Ele: Vai pegar um resfriado..
Ela: Idai? ninguém liga para mim mesmo
Ele: Eu ligo, e você não vai tomar
um sorvete agora.
Ela: Vou sim, você querendo ou não
Ele: Não não vai!
Ela: Vou
Ele: Não vai
Ela: Vou
Ele: Não vai.
Ela: Porque não? porque se importa tanto comigo?
Ele: Porque você, é metade do meu coração fora do corpo,porque você é a MINHA princesa, porque você é a MINHA pequena, porque você é MINHA, e eu não quero te ver doente.
Ela: Awwwn que fofo
Ele: Desistiu de tomar sorvete?
Ela: Não.
Alguns dias depois...
Ele: Viu..tomou sorvete e agora ta ai, gripada
Ela: E sabe,foi bom..
Ele: Bom? tú ta ai gripada e foi
BOM?!
Ela: Sim...
Ele: Porque?
Ela: Porque tem você aqui, para cuidar de mim
Ele: Então não precisava ficar doente, porque eu sempre vou ta aqui, para te cuidar e te proteger.

Desconhecido

Frio na barriga.Porquê?
Paixão, ansiedade...Um teste, nervosismo...Uma ligação, empolgação...Uma mensagem...expectativas. Quantos mais frios na barriga?
Medo, reprovação, vergonha...
A gente cresce, aparece e isso nunca passa. E que não passe nunca!
Depois de um frio na barriga, vem sempre o alivio e satisfeitos ou não, no fundo, sabemos que em breve virá mais...e mais!

Juzz Ravasio

A delicada música embala. O frio aquece. Quando dei por mim estava assim. Sem tempestades. Sem ventanias. Sem furacões em copos de papel.
Antes. Tomada pela Paz. Embriagada pelo Amor. Pois descobri o sentido de mim em Você. Descobri em Você o meu rumo. O meu norte. A minha Paz. O meu Amor.
Há tempos andava assim. Correndo de um lado para outro. Freneticamente. Por vezes, na contramão. Sem ter para onde ir. Corria.
Ah. Mas, aí. Aí, Você apareceu. E, me envolveu preencheu completou norteou.
Tomada pela Paz. Embriagada pelo Amor. Eu vou. Sigo. Ando. Canto. Vivo.
Tudo faz sentido. As notas. Os compassos. As folhas.
Tudo expressa a Sua essência. Tudo aponta que sou foco do Seu amor.
E eu ando. E eu vivo. E eu sou. Tomada pela paz. Embriagada pelo Amor. A delicada música embala. O frio aquece. E, em Você, eu vivo.
***
Só queria ser mais profunda. Queria deixar que em meus dedos escorresse aquilo que dança aqui dentro. Aquilo que me inunda de tal forma, que…

rust Sixpence None the Richer The Best Of Sixpence None the Richer

Sabe aqueles dias
Que não ta quente que não ta frio?
Está apenas vazio
Hoje está sim
Minha mente está vazia
E eu não sei o que eu quero fazer...
Simplesmente fico parada, entediada...
Tanta coisa dá errado por que tem que ser assim?

Não ta quente não ta frio..
Apenas to entediada
preciso fugir daqui
tanta coisa ta indo mal...
e eu não entendo por que tem que ser assim

Vejo meus olhos quero encontrar
Um lugar melhor
Preciso ficar longe mais ao mesmo tempo perto
Não da pra entender
Por que sempre faço o fácil ficar difícil
E o difícil mais difícil ainda?

Paula Câmara Ferreira

Seus olhos vazios me mostram que o inverno chegou,
e o frio me atingiu com a rapidez da saudade,
de um amor que se foi.
O inverno chegou..
Pois já não escuto mais as batidas de seu coração.
E o meu, na ausência do teu, se perde no triste e congelante inverno.

Deborah Strougo

Sem você aqui tudo fica mais frio, e mais quente..tudo perde a cor e ao mesmo tempo fica colorido demais pra mim..tudo perde o sentido e tudo tem sentido demais.. Sem você aqui os dias ficam maiores e as noites mais lentas. Sem você aqui meu sol não brilha e as estrelas são meros detalhes a noite. Sem você aqui a música vira testamento.
Sem seu sorriso meu riso não é sincero. Sem seu 'eu te amo' espontâneo perco a vontade de escutar essas lindas palavras de novo. Sem você aqui comigo começo a apreciar a solidão.
Sem você tudo é vazio. Sem você os dias ficam sempre iguais, uma rotina incompleta. Sem você minhas esperanças acabam. Sem você tudo o que resta é saudade. Muita saudade.
Sem você aqui tudo lembra seu sorriso, seus gestos, suas palavras e seu cheiro. Sem você aqui parece que cada dia fica mais perto de me fazer perder a cabeça. Sem você aqui parece que eu acordei de um sonho lindo. Sem você aqui tudo é saudade.
Saudade da sua forma de falar, saudade do amor que você sentia por mim, saudade da certeza de saber que eu conversaria com você no dia seguinte, saudade de escutar você reclamar de alguém, saudade das pequenas perguntas, saudade das conversas de madrugada, saudade do conforto que você representou.
Você foi tudo e ao mesmo tempo nada. Você foi alguém tão comum e ao mesmo tempo tão especial. Você soube ser tudo o que eu precisava sem saber disso.
E hoje, aqui sem você, sem todo esse amor que morreu não sei como, só restou a dor de uma saudade eterna.

18/04/09

Yohanna

Confidência

Sinto o amargor
dos dias vividos;
o frio das noites,
a náusea do tempo...

Tenho na alma a saudade
dos longes, das distâncias.
Do amor que não conheci,
da juventude que não tive...

Carrego em mim
o peso das renúncias,
a angústia das incertezas,
a nostalgia das estrelas,
as ilusões dos dias...

Só conto
co'a esp'rança que não tenho,
co'o amor que não conheço,
co'o Destino que ignoro.

Esmeralda Ferreira Ribeiro

Luzes apagadas.
“Escuro quarto, sozinho, frio e sombrio.
Nada acontece e nem se distingui e nunca se move.
A escuridão domina todas as faces, o negro é
O medo e o temor, e as arestas invisíveis ocupa o espaço e o volume de todas as coisas.
A falta de luz, a inconsciência e o silêncio definem as noites, que
Durante seu tempo, cair, flutuar e ser devorado por monstros é
Somente frutos de nossa imaginação.” Latumia(W.J.F.)

Latumia.

"A luz da vela

O vento frio naquela tarde,
O por do sol avermelhado trazia tristezas,
Os Olhares caídos nas ruas,
As saudades sentidas na pele.

A cada minuto a paisagem sumia,
O escuro tomava conta dos inquietos seres.
Ninguém ousava desafiar as noites,
As ruínas eram temidas pelos mortais,
Até que as sombras dominavam tudo.

E para a escuridão, o tempo.
As luzes das velas ainda que pequenas
E límpidas, protegiam somente a quem o coração
Era repleto de vida.” Latumia(W.J.F)

Latumia.

Frio da Alma

Hoje quando acordei
Abracei-me
Sentindo necessidade
De me aquecer
Então lembrei
Por que não lembrar
Os momentos bons
Que passei
Enrolei-me nos lençóis
E me aqueci
Ouvindo uma voz
A me pedir
Não se sinta só
Eu estou aqui

Ailezz

{O Mar}

Sou mar,
sou água e sou sal,
sou só e sou frio.

Sou mar,
sou água da dor,
deserto de amor,
trago a vida e a morte,
trago destino e a sorte.

Quantas embarcações,
meu Deus quantas.

Se foram em minhas águas,
levaram vidas lavadas,
nas águas da triste sorte,
fui eu quem lhes trouxe à morte.

Me lembro daquele barco,
o primeiro que navegou,
lembro de o ter levado,
nas águas, que se afogou,
lembro de ter marcado,
tais águas com mui ardor,
lembro de ter partido,
suas velas levantou,
foi-se ao sabor do vento,
foi-se e me deixou.

Veio o segundo barco,
veio ao natural,
levei-lo por minhas águas,
viagem comercial,
foi vazio e indiferente,
foi naufrágio, pois fui ausente.

A terceira embarcação,
foi em meio à um tufão,
turbulenta a viagem,
marcante de emoção,
mas eu mesmo o afundei,
pelo que me agitei,
não vi-lo à naufragar,
pois o vento à soprar,
minhas ondas à agitar,
não me deixei de encapelar,
o vento então cessou,
já nada posso fazer,
apenas optar,
por lembrar ou esquecer.

Hoje vejo outro barco,
que navega sobre mim,
vou-lhe deixar ir,
para não trazer lhe o fim.

Muitos se foram,
não mais estão à navegar,
estão dentre as águas,
são memórias à recordar.

Não mais quero ser mar,
agora quero navegar,
não importa que eu afunde,
quero dentro em ti estar.

Como mar serei só,
pois não te quero naufragar,
antes ver-te no cais,
apenas à margear.

Assim prossigo,
sempre frio,
só com o vento à papear,
não olhe a ilusória calma,
pois é triste a sorte do mar.

Leonardo Horta

O abraço das ondas do mar
Acalentou aquele homem que deixou
De ser homem ao ver o frio do seu coração arder
Num momento de consternação
Pela impossibilidade de viver desamparado

Rafael do Val

Seguna-feira, 20 de Julho de 2009

Game Over!

Dia frio meio chuvoso, céu nublado o sol ainda não deu as caras hoje; tudo bem, por mais frio ou nublado que seja esse dia o sol virá. É sempre depois de um dia péssimo, ou uma noite de tempestade que o sol sempre espera pra renascer radiante, sem nem um raio, a menos ou a mais, brando como sempre, mas sem perder a beleza que traz consigo mesmo.
É assim que quero começar esse dia, que ele seja como for, eu não posso desanimar de nada, tenho sempre que acreditar na força maior que age dentro de mim, na certeza que no surgimento desse sol um raio por menor que seja á de me atingir e esquentar esse dia frio, me trazendo força, me devolvendo alegria e a paz interior ao meu EU, que tanto luta por essa paz, por esse momento feliz, já que a felicidade eu não encontrei ainda, prefiro os momentos felizes, assim juntarei cada momento e somado um á um terei a tão sonhada felicidade.
Já dizia a minha vó:
-De grão em grão a galinha enche o papo!
Realmente, então, porque não de momentos e momentos eu não encho a minha vida de felicidade?
Tenho a tecnologia de me comunicar com o mundo -computador- Por tanto, não posso tropeçar nos pensamentos monótonos que tenta assaltar e levar a mão armada os meus momentos que demorei tanto pra dizer pra mim mesmo: Hoje eu sou feliz!
A tempo não choro, e não quero chorar, e quando esse choro vir, que seja de alegria, de plena comemoração por ter conseguido ultrapassar cada obstáculo passado por cada sacrifício cada fase vencida, embora tenha morrido em algumas tive comigo os bônus e tenho que ser grato ao objetivo o qual me acompanhou todo esse tempo não deixando nem uma vez aparecer na tela da minha mente o fim, que é dado como perda total do jogo, representado por duas palavras de idioma desconhecido pra mim, mas tido por muito como o fim da busca por seus sonho e objetivos, o fim do jogo:

Game Over!

Didi

"Se você acordar na madrugada soando frio e com medo,
respire e tenha calma.
Lembre-se que um dia você viu a felicidade."

Edson Rufo

Como é bom te amar
Mesmo que não me ame
Sentir aquele frio na barriga
Sentir o seu perfume mesmo quando está longe
reconhecer sua voz no meio de tantas outras
Ninguem disse que para viver um grande amor precisa estar juntinho
Eu te amo, e vivo esse amor da forma mais pura e intena
Eu te amo,sem precisar ouvir o mesmo de você
Eu te amo por isso te deixo livre para amar, assim como eu te amo
Te amo tanto que prefiro te ver feliz do que estar feliz
por te ter
Te amo tanto que te entreguei nas mão do destino para te levar onde o seu coração realmente está
Te amo tanto que tenho forças para dizer:Seja feliz no seu casamento

Nina Hanner

tristeza é lugar profundo distante
sem regras absurdo frio,
do qual vicio tomou conta
como absinto vicia as gotas veneno,
corto deixo sangrar os infortúnios do coração,
exclamam sobre minhas mortalhas,
esculto escuridão é compreendo nos mais embates...
involutórios sentidos ao caos da minha mente,
esculto gritos e sussurros deixo o silencio tomar forma...
nas decorrências diárias a situação critica do sentimento atroz.

Celso Roberto Nadilo

Quer vitória?
Vai ter que passar pelo deserto, sentir fome, sede, frio e se sentir sozinho.
Está disposto a passar por tudo isso e muito mais...
Sem lutas não há vitórias!

gccosta

Meu amor,
Você nunca perderá o que é seu
O homem mais frio derreteria ao ver sua beleza,
E qualquer criança ao seu lado pareceria um tirano,
Leve-me com você,
Eu não me quero sem você.
Você é a dona dos meus poemas.

Fazza, Crown Prince of Dubai

“Não sei se foi o inverno, ou qualquer outra coisa,
mas, prefiro acreditar que foi mesmo o frio de um minuano inverno.
No inverno eu te amei e hoje, novamente no inverno, eu te amo.
Foi no frio que te conheci, e no frio hoje te conheço de novo.”

Joane H. Maggioni

Um Dia de Inverno
Sentado aqui na rua
Com um frio um tanto congelante
O vento que sopra lentamente
Se torna interessante
As ruas estão vazias
São 17:52 e logo não é mais dia
Olho para o canto do gramado
Vejo as flores tentando sorrir
Mais o frio é tão forte que não as deixa florir
Paro por um momento para tentar entender
Mais vejo apenas um belo dia de inverno
E continuo a escrever
Sinto o cheiro do fogão a lenha que vem lá de casa
Todos sendo aquecidos pelo calor da brasa
Aqui termino para dentro de casa entrar
Fica o frio e o vento que continua a soprar

Marcus Patrick Pens