Poemas Quentes

Cerca de 135 poemas Quentes

Fome

meu amor
a fome
que tenho
é na alma
que segue
calada
refugiada
entre sonhos
quentes
a fome
que tenho
é na pele
descontente
de forma
atraente
firme
devoradora
a fome
que vem
a fome
que vai
a fome que
você não vê
não sente
nem pressente
desprevenido
me deixa
assim
faminta
com fome de ti

Rosangela Ataide

Gosto, das coisas pequenas, amores intensos,
bebidas geladas, corações quentes, lábios mordidos!
De maçã, de chocolate, do sal.
Da amizade, sinceridade, desespero e coragem.
Quero surpresas, palavras sem pensar, paixões inconequentes, um pedido pra mim ficar!
Preciso sentir a pele, o cheiro e a textura.
A voz me cativa, e as atitudes me conquistam.
Tenho medo, tenho fé, oro e desejo o bem!
Meus amigos, eu amo, meus inimigos ... não os conheço.
Brinco de amarelinha e passeio sozinha.
Prefiro filme do que balada, café do que chá,
chocolate do que bala, e canela do que açúcar.
Costumo falar sozinha quando apaixonada ou com raiva,
filmes até tarde e fazer amor de madrugada.
Desejo, um amor de verdade, gostar sem medidas,
querer bem sem olhar quem ...
Suplico ficar perto de mim, querer algo assim,
sabendo que não tem mais fim!!!

Gabriela Elvira Goellner

Amor é tal qual mãos que dia a dia
Te envolvem quentes, com suavidade.
Vão-se as noites de Inverno. Amor é
Quando a gente se gosta de verdade.

Helga Nier

LAGOA DA PAMPULHA


Nas manhãs frias e quentes de Beagá,
Costumo rotineiramente caminhar na orla da lagoa.
Nas tardes ensolaradas de Beagá,
Descanso e ouço contadores de prosas...
Enquanto assentado à beira de uma mesa
de um daqueles restaurantes e bares na margem da lagoa,
pra saborear um delicioso petisco e tomar uma coca cola gelada.

Nas noites quentes de Beagá,
Na companhia assídua da lua e as estrelas a luzir...
Gosto de curtir com os amigos
ou na companhia de uma linda "mineirinha".
Sob o frescor que as águas da lagoa proporcionam
pra abrandar os ânimos...

Lagoa da Pampulha:
Uma lagoa cheia de atrativos
e que deixa qualquer mineiro
orgulhoso e cheio de "pompa".
Pois o que é nosso é nosso mesmo!
Mas a gente, além de cuidar e apreciar...
Sabe também compartilhar com os outros
que mesmo não sendo mineiros como a gente
Admiram também,
a nossa querida
LAGOA DA PAMPULHA.

Nivaldo Duarte

No silêncio da noite quente,
Imagino em minha nuca teus lábios quentes,
A despertar-me de um sono profundo,
Envolvendo-me em carícias ardentes.

E entrego-me inteiro nos seus braços,
Minha sacerdotisa linda e envolvente,
Mas de súbito, acordo, para não profanar,
nossos templos por um ato inconsequente.

Eduardo Januario

"Mãos frias, como seu coração"

Respondi em pensamento:

"Mãos quentes, coração ocupado"

Ele, sem conseguir olhar para mim respondeu::

"Meu coração esquentou no momento em que entrei por aquela porta, e encontrei aquela que mergulhou em meus olhos, como mergulhei nos dela."

Segurou forte minhas mãos, ajeitou meus cabelos que caiam sobre os olhos, beijou minha testa e disse::

"Você leu meus pensamentos, e é assim que vou te fazer feliz, lendo os seus, a partir daqui, até os próximos 70 anos, quando formos de mãos dadas para a superfície dourada. Enquanto esse sorriso largo for meu, vou aprecia-lo como se fosse a primeira vez que o vi, nunca vai desbotar, Porque hoje, eu encontrei o meu sorriso de bom dia."

Thalita B.

" Amor de Outono"


Já tive amores
De todas as maneiras
Amores de Verão...
Quentes, impulsivos
Amores de Primavera...
Doces, romanticos, floridos
Amores de Inverno...
Aconchegantes, mas frios, racionais
Hoje quero um novo amor
Hoje quero um amor
Companheiro, calmo...
Que caminhe ao meu lado
Que contemple ,
O pôr do sol comigo
Que me dê a mão,
Para seguirmos na mesma direção
Que me faça segura,
E não me deixe escapar
Que me faça sentir amada
Que me faça rir
Que me faça chorar
Que me faça acreditar,
Em anjos, novamente
Que me faça duvidar,
Que tudo tem um fim...
Hoje eu quero um amor
De Outono
Quero um amor que
Junte todas as estações
Ou todos os amores...

Autora: Noemia

Noemia Peixoto

Até chega_mar

As lágrimas saem a vapor de tão quentes que são as córneas!

Felipe MagSant

Quando quiser me esquecer
pense em dias frios,
sem cobertor.
Em areias quentes,
sem o mar.
Me esqueça!

Quero ser cobertor,
praia, samba, abraços, beijos
e muitos risos.
Me esqueça...
porque sempre eu choro!
Nas noites de frio, sobre o asfalto,
a beira do Mar
sob a Lua gelada
pensando no escuro
Sem te esquecer.

A Camilo

sou o brilho das estrelas que exalta sua beleza e traz a brisa que lhe refresca em noites quentes;
Mas eu sinto que eu também sou a água que lhe te satisfaz;
Minha razão também é a sua lei que domina meu coração, porém em qual quer mundo você é contemplada por cada parte de meu corpo;
E com as forças de seus olhos que me dizem como te amar envolvo seus medos lhe dando coragem de me amar;

Julio Aukay

Os momentos que escolho... São intensos e quentes no qual perca o pudor com os sentimentos verdadeiros... Portanto olhe no fundo de meus olhos e perceba todo desejo direcionado por você;
Quero ouvir o som de seus sussurros, gemidos com uma doce confusão entre corpos... Beije-me... Aperte-me... Me deixe te descobrir de um jeito inesperado de lhe conquistar;
Devora vagarosamente cada detalhe do meu corpo que pouco a pouco te despirei com as mãos salientes em um vago e longo momento...

Julio Aukay

As lágrimas
pequenas gotas salgadas e quentes,
carregadas do peso do mundo,
desabafos de um coração sufocado,
em um ponto as lágrimas não cessam mais,
por não conseguirem mais aliviar o coração da dor,
então dias passarão
e elas continuarão sua busca pelo solo,
molhando o rosto com lembranças,
dia após dia, até secarem,
e o choro se tornar silêncio,
enfim prevalecendo o silêncio.

Johnatan Oliveira Wanderley Santos

Um café e um Amor. Quentes, por favor


“Amor, o que é amor? Não creio que possa realmente colocar em palavras. Amor é físico. Você compartilha alguma coisa, dá alguma coisa e recebe algo em troca, seja ou não casada, tenha ou não um filho. Perder a virtude não importa desde que você saiba que, enquanto viver terá ao lado alguém que a compreenda, e que não precisa ser dividido com ninguém mais!”

O Diário de Anne Frank

E nos dias frios, ela me aquece com suas palavras verdadeiras.
E nos dias quentes ela me resfresca com as risadas mais gostosa.
Para sermos amigos não precisamos mais do que reconhecermos-nos em qualquer cisrcunstância.

Lêu Shaeéra

(...) Lembrei-me daquelas mãos quentes, delicadas e atentas, inclinadas sobre as minhas mãos. Do toque daquela pele. Aquele toque tão agradável e demorado sobre mim.
Sempre que me toca é como se todos os meus sentidos ficassem embriagados. E lá estou eu envolvida numa espécie de volúpia e luxúria. E lá estou eu com o ritmo cardíaco em aceleração constante.
Voltei a lembrar-me, desta vez das minhas mãos em estado de desejo absoluto em busca do contacto com aquela pele. A exuberância ansiosa e impaciente que sustentam todos os nossos momentos. A urgência excessiva de nos sentirmos, sem pensarmos em absolutamente mais nada.
Um corpo de encontro ao meu, destilado, consumido, arrebatado, a querer-me toda, tudo de mim…consumir-me toda.
Não me lembrei só hoje. Mas hoje foi diferente. Este silêncio tão único imobilizou-me, mas não me assombrou, muito pelo contrário…na verdade fez-me bem fechar os olhos e voltar a sentir os sentidos como que embriagados. (...)

Marisa Martins in Remoinho de Emoções

“O silêncio
as vezes assustador
as vezes acalentador.
Silêncios frios.
Silêncios quentes.
Possível ouvir o silêncio?
Possível o silêncio gritar?
Ah, vai saber.
Nos intervalos cálidos que se seguem
faz-se notar os seus gritos.
Gritos que só ele entende.
Só ele.
O silêncio.”

Amanda Drielly

Pássaro

São uivos
de ventos quentes
que ouço
no lugar de tua voz.
Ventos que
sopram em asas
que não alçam vôos
e ainda assim
derrubam-me
dos céus.

Rosemari Hauenstein Ruch

Não sei se te amei assim
Se eu te amo assim não sei
Se te olhei com olhos quentes
Sei que te quero assim

Na sua simplicidade de sorrir
Eu me encontrei assim
No seu jeito eu te amei
E se eu te amo não sei como

Mais te amo eu sei que amo
E te amar em segredo eu irei
Amando em meu silêncio
Mais te amando só como eu te amo.

Não me ame, pois eu amo
Não me ame por que te amo
Só me ame se me amar assim.

Anderson Luiz

E a Arte é o que sobra do desespero.
A complexidade camuflada em cores quentes, o ápice, que quando exposto faz os olhos congelarem e os batimentos pararem; alucinados; tão completo que se torna capaz de entregar-se à vida, à ardência, ao desejo.
É o quê não existe, mas que pode ser tocado:
Perfection.

Giovana Savieto

Trabalhe nos dias bonitos,
para ter nos dias feios.
Guarde nos dias quentes,
para ter nos dias frios.

Miral Pereira dos santos