Poemas que Falam de Pai pra Filho

Cerca de 5192 poemas que Falam de Pai pra Filho

"O verdadeiro amor não traz consigo sofrimento, egoísmo, ciúmes ou orgulho. Amar é dar o melhor de si pela pessoa amada, sem necessidade de propriedade ou retribuições. Quem ama confia, respeita e perdoa."

Barbosa Filho

O amor é um sentimento sublime; supera os problemas e diferenças, resiste ao tempo e se fortalece com a distância. Difícil fugir, impossível esquecer.

Barbosa Filho

Não é tempo de titubear.
Não é tempo de ficar indeciso por muito tempo.
Não é tempo de ser reativo.
Não é tempo de pensar negativamente.
É tempo de acreditar. É tempo de fazer.
É tempo de ser produtivo.
Acredite e pise fundo!
Pior do que uma decisão errada é uma indecisão contínua.
Tenho encontrado pessoas que pensam, pensam, pensam e nunca decidem. E quando decidem, foi-se a oportunidade. Uma decisão errada, no mais das vezes, pode ser corrigida. Uma indecisão contínua impede o fazer, impede o crescimento, impede a ação e cria uma enorme desmotivação nas pessoas.
É preciso acreditar na própria capacidade do acertar e pisar fundo. É preciso acreditar que as outras pessoas estarão ao nosso lado, mesmo que as evidências demonstrem o contrário. É preciso acreditar que os obstáculos serão sempre vencidos, um a um, e não todos de uma vez.
Pensar nos obstáculos como um bloco único só fará desistirmos da ação.

Há pessoas que não compreendem isso e vêem os problemas todos de uma vez só e então desistem achando-se incapazes de vencê-los.

Há outras pessoas que acreditam, fazem, mas não pisam fundo, isto é, não se comprometem totalmente. É preciso, além de acreditar, pisar fundo!
Gostaria de sugerir que você parasse e pensasse sobre a sua disposição em acreditar e pisar fundo. Veja se você não é do tipo de desistir frente à gama de problemas que poderão acontecer. Veja se você não é do tipo de desistir fácil de uma empreitada difícil. Acredite em você. Acredite na sua capacidade de vencer obstáculos e atingir a cada dia mais o sucesso que merece.

Pense nisso. Sucesso!

Luiz Almeida Marins Filho

MUDANÇA...
MU...DANÇA
...MUDA!


Na dança da mudança só não se alcança
quem no ritmo da mudança não se lança

Muda o mundo e todo mundo muda
quem não muda fica mudo para o mundo

O sujeito que rejeita as mudanças
E sempre diz não às variâncias
nem se sujeita a perceber
que já está mudando de mundo sem querer

A mudança muda e muda sem se fazer notar e
Vai continuar a mudar
E de tão silenciosa fica muda
E muda não responde aos gritos de socorro
Dos que não querem mudar!



Guilherme Santos

José Guilherme S. Filho

EQUACIONANDO O PROBLEMA MATEMÁTICO DA IDADE:
Idade+Alegria no dia-a-dia+Maturidade+Saúde+Serenidade =
FELICIDADE.

Felicidade pelas cidades em que atravessas, num mergulho num mundo as avessas.
A idade vai chegando ao tempo em que a beleza interior não cessa.
Felicidade é algo que significa presença viva, gente querida em tua lida.
Na medida em que te preenches de entusiasmo com a própria vida.
Felicidade crescendo além da tua idade e as pessoas encantadas, sentindo-se por ela imensamente contagiadas.
Felicidade alicerçando lentamente através da idade a majestosa maturidade.
Felicidade estruturando suavemente a encantadora e sóbria serenidade.
Felicidade na felicidade do outro,
Felicidade contribuindo para nós outros.
Felicidade que nos coloca em unidade com um Deus único de grandiosa bondade.
Felicidade qu nos coloca além da singularidade de qualquer idade.

José Guilherme S. Filho

Feito poesia

Perseverança é feita de sonho
Sonho é feito de criança
Criança é feita de brinquedo
E brinquedo é feito gente

Gente é feita de sonho
Sonho, efeito de tudo
Tudo é feito do nada
E nada é feito de tudo

Tudo é feito de gente
Gente é feita de esperança
Esperança é feita pro futuro
E o futuro se faz com garra

Garra é feita de perseverança
Perseverança é feita de sonho
Sonho é feito pra gente
E a gente é feito de amor

E o amor...
Ah, o amor é feito fonte
Que brota e a gente vê passar

Petrônio Augusto Carvalho Olivieri Filho

Minha virtude

Diz que me ama em silêncio
E me faz esquecer tudo que eu penso
Me leva de volta pro início
E faz da tua boca o meu vício

Eu abri mão de tanto para estar aqui
Agora não tem mais como fugir
O teu querer é minha vontade absoluta
Me abraça, fecha os olhos e escuta:

Você é minha virtude, meu erro
Meu sonho, meu desejo
Minha segurança, paraíso concreto
É quem me faz feliz por completo

Só você conhece os meus instintos
Sabe bem brincar com o que sinto
E eu entro totalmente no seu jogo
O bem e o mal, a água e o fogo

O tempo passa e novamente estamos aqui
Olhando o horizonte, sem ter pra onde ir
O meu querer é tua vontade absoluta
Me abraça, fecha os olhos e escuta

Você é minha virtude, meu erro
Meu sonho, meu desejo
Minha segurança, paraíso concreto
É quem me faz feliz por completo

Petrônio Augusto Carvalho Olivieri Filho

Oferenda

Ofereço, puro e casto, meu amor
A ti, feito e fruto da honestidade
Tão singela, tida como verdade
Por poetas e loucos, sem maior pudor

Ofereço, no ímpeto do meu ser
A vida na sua forma mais intensa,
E prometo fazer dela uma crença
No âmago tão incerto do teu querer

Ofereço as estrelas em protesto
Ao tempo, tão pouco e tão pertinente
Que carrega, deste poeta modesto

O teu olhar, inebriante e displicente
E por fim, se existe mesmo um, atesto
Que tu deixas meu viver mais contente

Petrônio Augusto Carvalho Olivieri Filho

É, eu tô amando uma morena, fruto tropical.
Uma morena que tem os olhos verdes. Morena verde.
Quando ela me olha, parece que me despe por completo,
logo eu, que fico tão orgulhoso em dizer que a Física
é o meu passatempo predileto fico assim sem reação
quando estou perto dela. Além do ar de menina carente,
às vezes ela usa um óculos que a deixa com cara de mulher
decidida, intelectual, cheia de si, o que dá um toque
maior de sensualidade.
Sabe, fazia tempo que eu não me apaixonava, esse amor
tá fazendo bem pra mim. Tá me fazendo descobrir quem eu
realmente sou. Descobrir que eu vivo num país plural, e que
tem espaço pra todo mundo.
Comecei a refletir sobre o quanto a gente fica com bobagem
em querer ser igual aquele cara da novela, aquela modelo
que apareceu em tal programa, Cada um tem sua essência,
e nisso consiste a beleza do mundo, ainda mais pra nós
que vivemos num país como o Brasil, multicolorido.
Descobri que não existe apenas uma garota que vale a pena,
Aquela que é o centro das atenções de um grupo social, que
nunca dá valor a quem merece e sempre faz doce. Deixa fazer,
sempre preferi pratos salgados mesmo. A gente demora, mas se
dá conta de quanto tempo perde em querer provar pra todos que
a gente tem valor.
Existe um valor universal? Existe código de barra pra
ser humano? Qual a melhor, loira, negra, ruiva, morena?
Ah, eu tô amando uma morena, que é amiga da loirinha,
que sempre estuda Física comigo.

Petrônio Augusto Carvalho Olivieri Filho

AS COISAS

As coisas são como são
As coisas dão certo ou não.

As coisas dão forma a ação.
As coisas deformam a emoção

É certo que de certa forma
Com o tempo tudo toma forma

E que aproveitando bem o tempo
Teremos tempo até mesmo para perder tempo

E no tempo certo apesar de teu esforço tudo dará certo,
Pois as coisas são como são e
Não adianta sair de perto...

As coisas dão certo ou não...
As coisas dão forma a ação...

As coisas deformam a emoção e depois de
Bem deformada faz bem a nossa formação

As coisas são como são
As coisas dão certo ou não..

José Guilherme S. Filho

Quando penso ter lhe esquecido !
vem você e invade meus penssamentos !
Me deixando LOuko! Sai da minha mente assim!
Como saiu da minha Vida...

Gilberto de Medeiros Rafael Filho

Estrelas da esperança

Que os teus olhos sejam sempre os portais
Por onde se perdem os meus encantos,
E neles encontre todos os santos
Que lhe agraciaram com a minha paz

Que o teu jeito sapeca de menina
Nunca deixe solta a maturidade,
Que a tua mente desfrute a liberdade
Dos que desacreditam de uma sina

Que guardes consigo as muitas estrelas
Vindas do vasto céu da tua esperança
E não duvides da beleza em tê-las,

Como um farol a guiar as mudanças
Porque se, atenta, puderes vê-las
Verás que és ainda a mesma criança

Petrônio Augusto Carvalho Olivieri Filho

Eu rio, você mar

Eu gosto de MPB
Você é Flamengo
Eu prefiro saber por quê
Você deixa com o tempo

Eu toco violão
Você adora uma micareta
Eu presto atenção
Por favor, não me esqueça

Você pula sem medo
Eu piso no chão
Você diz que é segredo
Eu seguro a sua mão

Você sabe o que quer
Eu quero o que sei
Você me despersou
E eu me embriaguei

Você me olha um instante
Eu rio, você mar
E isso é o bastante
Pra eu escolher sempre te amar

Petrônio Augusto Carvalho Olivieri Filho

Pessoas brilhantes pensam em idéias,
Pessoas medíocres penam em coisas,
Pessoas pequenas falam das outras pessoas.

Rafael Fernandes de Souza

Tô numa fase complicada, meio estranha.
Se me falam “oi” eu desconfio, se me dão “tchau” eu desabo.
Tô numa fase, que nem eu me entendo. Não sei do que gosto, nem o que quero.
Tô numa fase que quero mudar tudo, e também deixar tudo como está.
Tô numa fase que quero me arriscar, mas tenho medo de tentar.
Tõ numa fase de querer ter alguém, e não querer ver ninguém.
Tô numa fase... E que fase!

Aline Pinheiro

Falam por mim os que estavam sujos de tristeza e feroz desgosto de tudo,
que entraram no cinema com a aflição de ratos fugindo da vida,
são duas horas de anestesia, ouçamos um pouco de música, visitemos no escuro as imagens - e te descobriram e salvaram-se.

Carlos Drummond de Andrade em poema Canto ao Homem do Povo Charles C

oque eles falam sobre o joven
não é serio , joven no Brasil nunca é levado a serio
Sempre quis falar nunca tive
chance e tudo que eu queria estava fora do meu alcançe
Sim já , essa é a vida
Cada um cada um , cada lugar no lugar

Chorão

" Fácil falar sobre o amor
Todos falam
Agora eu vou falar por mim
É tão gigante
Não pede, não cabe
Não decide aonde ir"
Ele não se transforma de hora em hora
Ele se firma pela eternidade!!"

Pedro Pondé

Chega uma hora, em que você entende que o que as pessoas falam, é só o que elas falam.
E não o que você é.
Não atinge, não incomoda, não ofende.
Porque você só se culpa, se sua consciência permitir.
E se ela está tranquila, qualquer tipo de ataque alheio, é o mesmo que nada.
Aí você aprende que cada um oferece o que tem.
E você pára de revidar, de se preocupar, de se abalar com julgamento de quem vive de mal com a vida.
Você percebe que atrai o que transmite, e passa a usar seu tempo só com quem te faz bem. E aí, fica em paz.
Porque a gente ganha uma briga, quando 'foge' dela.

Karla Tabalipa

O sistema/1

Os funcionários não funcionam.
Os políticos falam mas não dizem.
Os votantes votam mas não escolhem.
Os meios de informação desinformam.
Os centros de ensino ensinam a ignorar.
Os juízes condenam as vítimas.
Os militares estão em guerra contra seus compatriotas.
Os policiais não combatem os crimes, porque estão ocupados cometendo-os.
As bancarrotas são socializadas, os lucros são privatizados.
O dinheiro é mais livre que as pessoas.
As pessoas estão a serviço das coisas.

p. 129

Os índios são bobos, vagabundos, bêbados. Mas o sistema que os despreza, despreza o que ignora, porque ignora o que teme. Por trás da máscara do desprezo, aparece o pânico: estas vozes antigas, teimosamente vivas, o que dizem? O que dizem quando falam? O que dizem quando calam? (Os índios/2, p. 132)


A televisão/2

A televisão mostra o que acontece?
Em nossos países, a televisão mostra o que ela quer que aconteça; e nada acontece se a televisão não mostrar.
A televisão, essa última luz que te salva da solidão e da noite, é a realidade. Porque a vida é um espetáculo: para os que se comportam bem, o sistema promete uma boa poltrona.

p. 149


Nós comemos emoções importadas como se fossem salsichas em lata, enquanto os jovens filhos da telev.isão, treinados para contemplar a vida em vez de fazê-la, sacodem os ombros.

Os livros não precisam ser proibidos pela polícia: os preços já os proíbem.

(A televisão/3, p. 152)


Pela tela desfilam os eleitos e seus símbolos de poder. O sistema, que edifica a pirâmide social escolhendo pelo avesso, recompensa pouca gente. Eis aqui os premiados: são os usurários de boas unhas e os mercadores de dentes bons, os políticos de nariz crescente e os doutores de costas de borracha.

(A televisão/5, p. 155)

Eduardo Galeano in "O livro dos abraços"