Poemas Pássaro

Cerca de 562 poemas Pássaro

- Um dia -
"Um dia sem te ver é um dia que um pássaro não voa...
Um dia sem te beijar é um dia que os peixes não nadam...
Um dia sem te abraçar é um dia em que a música não é ouvida...
Um dia sem você não é um dia.
Um dia sem você não vale viver.
Um dia sem você não faz sentido.
Um dia sem você não faz lembranças.
Um dia sem você..."

Lucas Weisses Silva

Um pássaro amou tanto na vida que deixou de voar.
Certa vez, um beijo foi dado e mais nunca foi esquecido.
Hoje o pássaro não voa, apenas anda perambulando pelo chão, sem saber onde pisa, mesmo tendo asas, prefere caminhar a passos lentos. Falta algo, falta você.

eu

Não ouvi o canto do pássaro, não senti o sol queimar minha pele, não senti o suor descer sobre o rosto.
Não vi a fumaça dos carros, nem ouvi o barulho dos carros, não vi a criança brincar, nem as pessoas rirem.
Nem mulher que chorava por ser traída, nem o desespero do homem que traiu, nem a menina que envergonhada recolhia as roupas do chão.
Não vi o cachorro latir, nem o homem da bicicleta, nem ouvi barulho do bar.
Não tinha música no rádio, não tinha luz, nem o ar em movimento.
Não tinha dor nos ossos, nem entre os músculos.
Lá não tinha abraço nem beijo, não tinha afago ou suspiro, não tinha pele, não tinha o carinho da gatinha que brincava no chão.
Lá não tinha amor, nem dinheiro, só tinha as contas de segunda-feira.
Lá eu só era mais um, em meu silêncio de solidão tumultuada.
Não senti o tempo, nem a vida se passar ao meu redor.
Me sobrou o cansaço, em lapsos dos meus devaneios, me sobrou minha cama, e meu minuto pago de silêncio.
Só mais um dia, e para todos os dias: Resiliência.

Angélica Monção Lima

... quero, oh, Deus!, uma existência breve.
como a de um pássaro:
há linda plumagem e um canto
maravilhoso em louvor à vida -
vida-breve em voos perto do céu
e depois - Fim-Fim...

(Seleção aves do cerrado)

Clara Dawn

De que me vale a beleza
se o teu olhar
{[(o olhar que eu quero)]}
não pousa em mim
feito pássaro na floreira?
Ah, beija-flor! Beija, a flor!

Clara Dawn

Eu vejo em teus olhos o que pensa, sem julgamentos, livre, leve e como um pássaro solto, escondendo a beleza da sinceridade;
Sinto-lhe como uma revolução em minhas mãos dando um clima ao querer do prazer desejado pelos nossos corpos;
Não sabemos onde essa loucura parará, mas também sabemos que tudo proibido se faz mais gostoso;

Julio Aukay

Talvez eu seja flor, talvez eu seja planta, talvez eu seja folha.
Talvez eu seja pássaro, talvez eu seja rio ou quem sabe mar
mar revolto, mar calmo, mar imenso, maresia.
Talvez eu seja noite, seja dia, posso ser também tristeza, melancolia, saudade, fantasia.
Talvez eu seja amor, pra muitos ironia, pra alguns festa, pra outros poesia.
Quem sabe eu seja música que fala do presente, que lembra
o passado.
Talvez eu seja louca, perdida, menina, mulher, vida sem vida.
Talvez sou verdade ou não passo de uma mentira, quem sabe
sou uma fada...
Talvez eu seja chuva que cai de mansinho no chão,
formando poças d!água que alegra o sertão.
Talvez sou as batidas de um coração, sangue que corre
nas veias ou o som de um violão.
Vai ver sou teus sonhos, tua amada.
Talvez eu seja tudo, ou quem sabe, eu seja nada.

Leônia Teixeira

Não sufoque !!

Não adote !!!!
Não há dote !!
Ninguém suporta ......
O pássaro é livre para voar ....
Não tolera ser amassado ...
sufocado !!!
Ser empilhado !!!
Nascemos livres, até sem roupa !!
Te imploro.... , não seja louca
!!
Não sufoque
Pois nunca haverá dote
Ligação sem fim ....
Nem por um fim !!!
Não trará algum jasmim !!!!!!
Não sufoque
Não ha dote ....
Claro que não !!!
É ilusão !!
O amor é puro ...
Livre e duradouro !!!!
Não tem ancoradouro !!
Não sufoque .....
Não há dote .....
Nunca terá quem o adote ....
O amor é brejeiro !!!
É sorrateiro ...
Chega e se encosta
Fica... e é maneiro
Quando se ama !!
não se prende !!!
Observe um animal
Solto sem gaiola ...
Olhe a alegria em seu sorriso !!!
Não... Nã use argolas e guizos
!!!!

Raimundo grossi

Um dia eu queria ser um pássaro ai desistir...voar cansa pra quem não tem asa.
Um dia eu queria ser uma árvore pra ficar de boa sentia o sol e fazendo sombra ai desisti, por que como há dia existe noite e eu morro de medo de raios
Um dia eu queria ser uma musica e poder ser ouvida a todo instante, mas ai lembrei que trilhas sonoras são esquecidas com o tempo, em fim decidi ser eu mesmo´pra variar um pouco eu poderia ser loka de vez enquanto e falar difícil la uma vez ou outra e quem sabe sorrir quando desse vontade ou quando lembra-se de uma piada não engraçada mas que teve sentido em fim eu vi que querer ser é bem diferente do que conseguir e desisti sem ao menos tentar não que eu desista fácil mas é que cansa pensar em ser diferente sendo que já faço isso a todo instante então eu não decido mais, deixo isso pro destino já que ele instante em me fazer diferente!

Andriele Freitas

COMO UM PÁSSARO PRESO

Sinto-me como um pássaro preso em uma gaiola dependurada numa arvore cheia de belos frutos,alucinado pelo desejo de saboreá-los, e por estar preso, ainda que os deseje, nunca poderei sentir quão doces são, estando eu perto de ti sinto o mesmo,pois ainda que eu possa sentir o perfume do seu corpo, ainda que possa admirar sua beleza, ver o brilho de seus olhos e imaginar como seria o gosto do seus beijos, nunca poderei saciar meu desejos, pois alem de estar preso, me cortaram as asas, e mesmo que se eu pudesse fugir, nuca teria forças para voar.

Patrick Eurípedes Monteiro

Um pássaro pousa todas manhãs
em meu jardim encantado e
trina contente como se
achasse o paraíso
ou pelo menos é que ele pensa
Pois nesse jardim encantado
quase nada existe
O que há é somente
duas plantas explodindo
em vício...
Água e comida para um cão
dorminhoco e preguiçoso
que não liga pra nada...
Mesmo assim, mais pássaros
são acrescentados a este espaço
em busca de algo que nem
mesmo eles sabem...

Lucimar Cardoso

A gente quer tão pouco da vida...
A gente quer ser pássaro pra voar.
Quer ser peixe e nadar.
Quer ser bicho...
Ser planta...
Quer ser gente, só isso.

Enide Santos

Pena, algo leve e sem significado, porém, de extrema importância, pois, ou você depena um pássaro ou mergulha a pena na tinta e escreve uma bela história.

Moral: Ou você inveja o que é do outro, ou faz por onde se tornar invejado.

Giovani Morais

O amor é como um pássaro dourado que jamais pode ser contido no espaço pequeno, apertado de um coração humano, gaiola abstrata; ele sempre está voando rumo a outra paragem, lugar; paraíso disponível, a quem tem coragem de vencer os emaranhados liames que nos prende, tolhe, aos apegos terrenos...

A eternidade é verdadeira morada do pássaro dourado; ele, com seu canto mavioso, tenta deixar o seu rastro de sabedoria onde voa, pousa, cativa...

Aimara Maia Schindler

Sou como um pássaro,
Nasci para ser livre
Se tentar me prender
Posso nunca mais cantar.

Lilian dos Anjos

Sonhos


É como a infância...
feliz e desprovida.
Inerte, inercia
Como um pássaro,
Livre...
Descompromisso com omundo
compromisso com riso.
Alegria de ver um amigo, risos
Sol, chuva, ventos, sorrisos.
Infinito ser
Não pensa;
Brinca.
Semblantes do entardecer
Sonhos...
Risos...
Vida...
Brincadeiras...
Sorrisos...
Sonhos...Sonhos
Rios de risos por fim!!!!!!!!!!!!!!!!!!

Milton Passos

Magnificamente com um voo de um pássaro, ela encanta seus observadores
com seus longos e cacheados cabelos negros, em corações ela cria amores.
Mas por trás daquela mulher esconde-se uma doce e timida menina
daquelas serelepes que sonham ser bailarina

Seus alegres olhos cor mel no fundo guardam confusão
porque quando criança tudo era simples, sem qualquer complicação
então aquela garota de corpo formado decidiu render-se a mais uma brincadeira
sem coração partido, tristeza, apenas jogou uma bola pela ladeira

E enquanto aquele brinquedo descia, como um filme sua vida lhe passou
sonhos, realizações, alegria, fantasias, porem algo a incomodou
apenas quinze anos ela tinha, o que da vida ela sabia?
poderia até pensar em viajar mas uma aventura ela não teria

Isso porque ela ainda não aprendera o mais importante
dar valor a cada pequena oportunidade, mesmo sendo insignificante
uma folha daquela grande árvore do quintal, que já está seca no chão
se tivesse boca teria muitas histórias para contar: crianças, brigas, paixão

Então dando um pouco mais de atenção para o que deve ser feito
aquela menina tornou-se novamente mulher, agora teria um concerto
caminhando pela inacabável estrada de pedra, sem sapatos
pensou alto: Ninguem controlará minha vida, sou consciente dos meus atos.

Silas Geraldo

Do beijo

Tua boca em mim é pássaro que voa
É um olho pleno que ainda não fere
Não sabe o que é a louca solidão
Não percorre os melhores mundos

Tua canção jamais termina ardente
E se interrompida não se espanta
Apenas é acariciada pela mão que ama
Tão pequena, tão fria, tão cálida...

Que de saudade ainda nada sabe
Nem permanece na solidão eterna
Pois um dia nunca será tarde

Mas que ventos não voam asas
No toque ardente do mero silêncio
Os longos túneis do céu e corpo.

André Agui.(blogdarua9.blogspot.com)

m simples voar de um passaro me faz lembrar dos incriveis momentos que passei a seu lado, o simples perfume de uma rosa me faz lembrar o quanto te amei e o quanto te amo, minha vida hoje ainda depende da sua para ser feliz, meu pensamento ainda precisa das sua lembraças para dormir, meus ouvidos ainda precisam ouvir sua voz ao acordar.
Ainda tenho em minha cabeça cada momento que me disse eu te amo, cada olhar seu em minha direção; cada vez que disse meu nome ainda esta em meus pensamentos como se fosse ontem.
Choro quando me lembro que um dia tive voce em meus braços, e me castigo cada vez que percebo que fiz muito mal ao meu coração em te perder. Ainda te amo!

Andre Felippe G

Sinto me livre...assim como um pássaro voando pelo céu posso levantar voo quando quero e parar assim que minhas asas pedirem socorro; sentir o vento tentando me barrar e saber que sou mais forte que este e que o deixo pra trás; vejo tudo e todos com clareza como se estivesse voltando a enxergar...sim, eu estou voltando a enxergar, voltei a ver quem realmente sou, vivo intensamente com o simples da vida, é tão subjetivo mas ao mesmo tempo tão perturbador,como o balançar de um navio perturba o estômago,mas isso só quer dizer que estou viva.
Sou eu novamente, mas em forma de pássaro dessa vez.
Pássaro este que quer ser livre para poder continuar sentindo o vento, o doce prazer do medo de altura, a segurança de só depender de minhas asas...sim confio em mim como nunca confiei antes, afinal se eu não confiasse não estaria voando, não teria saido daquela gaiola que me limitava a visão e a vontade, cansei de só comer, beber e cantar para meu dono ficar feliz. Hoje sou minha própria dona, não bebo nem como...apenas voo por ai até um dia parar...onde? Não sei, não quero saber, pra falar a verdade só quero voar mais e mais até o infinito chegar.

L. Becker