Poemas Pássaro

Cerca de 646 poemas Pássaro

O orvalho e eu

A tarde cai lents sobre os meus caminhos
e o meu crepúsculo denuncia.
Os pássaros se recolhem aos ninhos
com medo da noite que se anuncia.

As petálas das rosas
preparam-se para a festa do sereno
a espera do orvalho em gotas preciosas!
E eu, em mim, recolho esse fugás momento
E desfruto desse doce encantamento.

E o orvalho ao cair, de leve sobre as flores
entre os canteiros do meu jardim assisto
o brilho inconfundível de um amor antigo
a pairar,timidamente,sobre as minhas dores!

Josenete Dantas

Inspiração é como um pássaro
Que vem e pousa em nosso ombro quando quer,
Tendo nós que aproveitá-la enquanto temos,
Para depois vê-la voar.

Vanessa Carvalho

Persigo amores tal pássaro a aurora
E busco tua libido ávido a agonizar
Feito nômade sua bela gitana a fora
Qual gota triste em busca do mar.

Joni Bigoo, In Amores Impossíveis - Poeresias

Ela ronda
e como um pássaro da noite
Vem e vai
Caça e mata

A lembrança está
mas as ilusões a fazem se afastar

Venha doce criança
Venha e me ensine
O que meu espírito perdeu
ao descer por conta própria

Venha, minha cara
e me encha de vida
A cada manhã
Lembre-me de que
Eu aqui, sou mais útil do que lá

RosAlya

Gaiola Aberta

Sinto falta de um pássaro
que se pôs a voar,
atingira camadas altas
e se foi a viajar.

Noite à fora bate asas
aguçando minha saudade,
não o vejo, nem o sinto
pois sofrera a maldade

Lucian Rodrigues Cardoso

ASSIM É PRA SER

Viva como um pássaro
E ame como uma mãe;
Assim, satisfeito, pra si terás
A alegria, que com amor se faz.
Seja humilde pela glória
E, por fraternidade, companheiro desde agora.
Seja amigo por humanidade
E a felicidade, virá por conseqüência;
Alie-se a todos, respeitando as diferenças.
Enfeite sua vida com vitória
E renda-se à paixão;
Fortaleça-se na doença
E, meramente, a tristeza tenha, por que não?

Eduardo Vila Nova

Ausência

Quando você estava ao meu lado,eu me sentia como um pássaro vivendo em cárcere.
Pensei que havia um mundo maravilhoso a minha espera,e que você impedia eu viver.
Fui egoísta em pensar que eu poderia ter mais amor do que você estava me proporcionando.
Errei,errei muito por não permitir viver esse amor que você tanto dedicou pra mim.
Sinto muito,não somente por causa da sua ausência;mas por saber que fui muito feliz sem saber.

Rosângela Santana Barbosa

PÁSSARO

Existe dentro de mim um pássaro
De caráter improvisado
Um pássaro de uma só cor
Esverdeado quando é notado
E de uma cor alheia
Quando emudece a precaver minhas fronteiras
Neste tempo de voz calada
Não tem canto, nem tem encanto.
Eu já gosto do caráter repentino
Porque ao seu tempo
Quando quer me agradar
Ele canta as minhas infâncias e o meu mundo
Que já tive, como donatário, de papel passado.
Quando eu era criança o mundo
Era do tamanho do meu quintal
E tinha quatro fronteiras
Dos limites, astuto que nos impunha.
O pássaro cantava e me agradava
Eu tinha no meu mundo pessoas sensatas e alegres
Alegres e diplomatas.
Agora quando avisto um pássaro
Num oitão de uma casa velha cantando na minha espera
Eu fico a vislumbrar o seu canto e me inebriar
Se ele tem as penas esverdeadas.
O pássaro porém, não lembra
Que já morou no meu coração
De que já foi meu um dia
Que por ser o meu, por meu desatino
Ele pegava vôo muito acima.
Mais alto que tudo, adiante mais que as nuvens
Aquele pássaro já foi meu
Hoje adulto é das alturas.

Naeno Rocha

PÁSSARO

Existe dentro de mim um pássaro
De caráter improvisado
De cor esverdeado, e outra tonalidade alheia
Quando emudece a precaver minhas fronteiras
Neste tempo de voz calada
Não tem canto, nem tem encanto.
Eu já gosto do caráter repentino
Porque quando quer me agradar
Ele canta as minhas infâncias
E me leva a ver outro mundo que já tive.
Do qual eu era donatário, de papel passado.
Quando eu era criança o mundo
Era do tamanho do meu quintal
E tinha quatro fronteiras
Dos limites ardilosos que me espremiam.
O pássaro cantava e me agradava
Já fui protegido por pessoas sensatas e alegres
Risonhos e de conversa boa.
Hoje se avisto um pássaro
Num oitão de uma casa velha
Cantando na minha espera
Eu fico a vislumbrar o seu canto
Observando se ele tem as penas esverdeadas.
O pássaro porém, não lembra
Que já morou no meu coração
De que já foi meu um dia
Que por ser o meu, por meu desatino
Ele pegava vôo mais alto
Que tudo, adiante, mais que as nuvens
Aquele pássaro já foi meu
Hoje adulto é das alturas.

Naeno Rocha

... quero, oh, Deus!, uma existência breve.
como a de um pássaro:
há linda plumagem e um canto
maravilhoso em louvor à vida -
vida-breve em voos perto do céu
e depois - Fim-Fim...

(Seleção aves do cerrado)

Clara Dawn

De que me vale a beleza
se o teu olhar
{[(o olhar que eu quero)]}
não pousa em mim
feito pássaro na floreira?
Ah, beija-flor! Beija, a flor!

Clara Dawn

Eu vejo em teus olhos o que pensa, sem julgamentos, livre, leve e como um pássaro solto, escondendo a beleza da sinceridade;
Sinto-lhe como uma revolução em minhas mãos dando um clima ao querer do prazer desejado pelos nossos corpos;
Não sabemos onde essa loucura parará, mas também sabemos que tudo proibido se faz mais gostoso;

Julio Aukay

Talvez eu seja flor, talvez eu seja planta, talvez eu seja folha.
Talvez eu seja pássaro, talvez eu seja rio ou quem sabe mar
mar revolto, mar calmo, mar imenso, maresia.
Talvez eu seja noite, seja dia, posso ser também tristeza, melancolia, saudade, fantasia.
Talvez eu seja amor, pra muitos ironia, pra alguns festa, pra outros poesia.
Quem sabe eu seja música que fala do presente, que lembra
o passado.
Talvez eu seja louca, perdida, menina, mulher, vida sem vida.
Talvez sou verdade ou não passo de uma mentira, quem sabe
sou uma fada...
Talvez eu seja chuva que cai de mansinho no chão,
formando poças d!água que alegra o sertão.
Talvez sou as batidas de um coração, sangue que corre
nas veias ou o som de um violão.
Vai ver sou teus sonhos, tua amada.
Talvez eu seja tudo, ou quem sabe, eu seja nada.

Leônia Teixeira

Procurei por todos os lados uma solução...
Encontrei-a onde eu menos esperava...
Tem um pássaro dentro da gaiola...
Acho que deveríamos soltá-lo... Deixar voar...
Dó, ré, mi, fá, sol, lá, si...
As notas incorporam nossas sensações...
Encenamos, ensaiamos, confundimos nossas realidades...
Quando nos encontramos vivemos o sonho da nossa verdade...
Com reticências...

JonatasM

Eu queria ser um pássaro
Para poder voar
Voar para infinito
Até encontrar
Encontrar um amor
Uma razão para voltar
Voltar para teus braços
E poder dizer que é muito
Bom te amar.

Daniel Clem

Sou como um pássaro
Que ainda não aprendeu a voar
Sou um peixe que ainda não sabe nadar
Sou mais um sonhador
Que só pensa em amar.

Daniel Clem

Um pássaro amou tanto na vida que deixou de voar.
Certa vez, um beijo foi dado e mais nunca foi esquecido.
Hoje o pássaro não voa, apenas anda perambulando pelo chão, sem saber onde pisa, mesmo tendo asas, prefere caminhar a passos lentos. Falta algo, falta você.

eu

Não ouvi o canto do pássaro, não senti o sol queimar minha pele, não senti o suor descer sobre o rosto.
Não vi a fumaça dos carros, nem ouvi o barulho dos carros, não vi a criança brincar, nem as pessoas rirem.
Nem mulher que chorava por ser traída, nem o desespero do homem que traiu, nem a menina que envergonhada recolhia as roupas do chão.
Não vi o cachorro latir, nem o homem da bicicleta, nem ouvi barulho do bar.
Não tinha música no rádio, não tinha luz, nem o ar em movimento.
Não tinha dor nos ossos, nem entre os músculos.
Lá não tinha abraço nem beijo, não tinha afago ou suspiro, não tinha pele, não tinha o carinho da gatinha que brincava no chão.
Lá não tinha amor, nem dinheiro, só tinha as contas de segunda-feira.
Lá eu só era mais um, em meu silêncio de solidão tumultuada.
Não senti o tempo, nem a vida se passar ao meu redor.
Me sobrou o cansaço, em lapsos dos meus devaneios, me sobrou minha cama, e meu minuto pago de silêncio.
Só mais um dia, e para todos os dias: Resiliência.

Angélica Monção Lima

"Como o ar para o pássaro,ou,
o mar para o peixe,assim,
o desprezo para o desprezável".

William Blake -The marriage of heaven and hell

Estou caminhando
com as dificuldades de um pássaro sem penas
e com as tantas penas da vida.
Sigo lentamente para não correr o risco de eliminar em excesso... pois outras penas podem surgir.
Não há gaiolas, mas o coração está preso em você.

Poeta Balsa Melo