Poemas Pássaro

Cerca de 563 poemas Pássaro

Quero acordar ao som de um pássaro que livremente canta nos galhos da árvore sem medo de ser feliz, sem bloqueio e sem se importar se os periquitos são mais lindos que ele.
Corra pássaro! Eu disse.. corra dessa humanidade que tanto tenta sufocar nossos assobios .
Essas pessoas que pensam que tudo que é sagrado, caro ou até mesmo valioso deve ser guardado e escondido."

S. Cabreu

Ao anoitecer o pássaro não contou.
No galho fino pernoitou.
Escondeu a cabeça na asa e de alguma forma disse adeus.
Pelo que eu sei
Nunca mais voou.

Moacir LuÌs Araldi

“Mais vale um pássaro na mão do que dois a voar”

Valorizem o que é verdadeiro, ouçam a voz de Deus no vosso coração e façam sempre a escolha certa! Não queiram tudo, porque nada terão de verdade.... Apenas aventuras ocas e que em nada vos fará evoluir, vividas apenas pela mente, sem a profundidade da alma!
Aprendam a separar o trigo do joio.

Marília Masgalos

O lindo pássaro voando
Pousou sobre a beleza das rosas
O prazer que ele sentiu por isso
Foi o mesmo prazer que tu gozas?
Óh! Bela rosa!
Tu me falas de seus desejos
Mas nunca diz-me seus verdadeiros interesses
Sua linda cor forte
É a razão dos maiores benesses por vezes
Do amor pela vida até a morte.

Loyhan F. Torres

AMANHECER CATIVO

Eis o amanhecer do pássaro cativo:
dentro da grade, encolhido e tristonho,
no seu padecer enfadonho
o penar é mui aflitivo.

No seu cárcere aramado,
bem tolhido da liberdade,
só água e alpiste a sorver crueldade,
o seu revoar desponta num sonho
de bípede emplumado, recluso,
sem ter infringido qualquer ação
ou desagravo de algum tamanho.
Eis o pássaro cativo: príncipe aprisionado,
nesta gaiola isolado sem nenhum motivo
pela feridade insana, é mártir da crua gana.
Eis o pássaro nativo: o seu gorjeio calado,
com olhar estacado, é um prisioneiro vivo
da injustiça humana, a fátua casta tirana.

No amanhecer da sua vida tremendamente triste,
o belo pássaro, carcerário na rude gaiola, destoa
da sua aprazível melodia, que magnetiza e entoa
na súplica de eufonia um só trinado que subsiste.

Eis a extrema maldade: o homem na sua diversão,
caça, fere e condena o pássaro por tola fantasia,
acreditando valer a pena executar essa covardia,
num jogo de atrocidade, rito odioso de perversão.

Do seu livro: "Poemética Ambulante"

GERSON AUGUSTO GASTALDI

O PÁSSARO ATÔMICO

Quando a natureza se dissolver plena
sob as rajadas de armas inclementes,
refletirá às criaturas mais conscientes
o dano feito aos seres de bico e pena.

Não ouviremos os gorjeios e trinados
a ecoar a paz nas matas verdejantes,
nem o encanto das plumas cintilantes
revoando sobre bosques e arvorados.

Porém, outro show iremos contemplar
a planar pelos céus e ares infectados:
será o pássaro de aço atômico, a voar.

Tal míssil alado e tático, de alucinados
seres, não gorjeará para nos extasiar,
mas nos lançará o obus dos celerados.

Do seu Livro: "Poemética Ambulante" - 2013

GERSON AUGUSTO GASTALDI

LINHAS E TONS

Num dia ensolarado, concentrada, caderno, caneta e meu pássaro, uma criança se aproxima: "Para quem escreve? Quantas rimas!" São os olhos vivos e interrogados de quem pouco aprendeu da vida, que palavras são força e coração.
"Palavras complexas e bonitas, parece que até as sábias rimas ganham coerência e coesão. Foi destarte que aprendi, no primário lá na roça, que ir à escola gastava horas", assim dizia certo ancião.
Para um filósofo que conheci, são tons coloridos em versos e linhas, palavras que expressão amor e sentimentalidade, que alguém sensível redigiu. Parece-me que alguns jovens as desdenham, marcando neles uma vida efêmera e que a esperança se apagou...
Já o artista ao lê-las interpreta em canção, teatros, romances ou ficção, o roteiro simples de palavras humildes, para aqueles que por meio da performance, conseguem ver a intensidade dessas LINHAS E TONS.
As frugais palavras mencionadas são versos em estrofes ou escorridos, que alguém sensivelmente compôs. São versos que a criança apreciou, muitos jovens não entenderam, o ancião compreendeu e o filósofo analisou. Nesses tons e linhas, os chamamos de POESIA um gênero literário em harmonia sem nenhuma métrica rígida, que na liberdade do artista, despertam sentimentos, lembranças, saudade e amor...Eis a POESIA!

Thaty Sousa

Não prenda um pássaro por não saber voar.
Deixe-o livre , leve e solto.
Liberte sua alma desse mal estar.

alohaLove

EU PÁSSARO

Você sabiá
Não sou cegonha
Sou assanhaço
Sou curióso...
Eu mal-te-vi
E quero-quero
Beijar flor
E papar capim.

Cássio Jônatas

Liberdade
Um pássaro voa nas alturas.
E leva contigo um sonho,
sonho que o homem sonhou.
De poder também voar.
Voa, voa, pássaro, voa sobre tudo
e sobre todos.
Realiza o meu sonho de ser livre,
Livre como tu podendo ir a todo lugar....
mostra como se faz jus
ao dom que Deus lhe deu.
Fazendo do voar, um louvor a Deus.

Devanir v silva

O Sentido

Eu queria ser um pássaro,
Voar e voar, além do mar.
Sem rumo e sem destino,
Sem ninguém me incomodar.

Jhon Herbert

Vi uma florzinha resistindo à neve que arroxeava os lábios das crianças
Vi um pássaro perdido nos galhos secos e chorosos de uma árvore branca
Não vi sorrisos, apenas esgares, caminhantes de rostos enregelados
Mas sorri feliz por estar viva entre tantos pontos de luz envidraçados

Paola Rhoden

" Queria ser como como um pássaro...
Que vive a vida a voar aqui e acolá...
Que mesmo com as adversidades da vida
Nunca perde a alegria de cantar."

Tati 18-10-2012

Tatiane Oliveira

Questão de opinião.
Sou como um pássaro, vivo sempre voando despreocupada,
pois sei que para tudo há uma solução, exceto para a morte.
Sou uma abelha: posso ser doce, mas também sei ser amarga,
depende do ponto de vista de quem me observa.
Sou como o vento, posso proporcionar uma leve brisa de verão,
mas também posso gerar destruição.
Sou como a lua, vivo mudando de fases,
mas nunca deixo meu brilho interior se apagar.
Sou igual ao universo, vivo em expansão,
mas não sei aonde irei chegar e o que o futuro me reserva.
Sou um ser único, inigualável,
com qualidades e defeitos que nunca serão imitados por outros seres.
Sou diferente de tudo, depende da sua questão de opinião.
Sou como o sol, disposta a iluminar o caminho de quem me observa.
Sou como as estrelas, distante, mas sempre perto observando o que se passa.
Sou uma metáfora, alguém a ser desvendada,
sou diferente a cada dia, sou alguém desconhecido para mim mesma.
Sou um ser humano, a cada dia sou de um jeito,
vivo buscando algo que não sei o que é.
Sou como todos da minha espécie, alguém único,
capaz de mudar tudo ao meu redor dependendo do meu humor.
Sou um ser capaz de desvendar os mistérios do universo,
enfim, sou um ser humano a cada dia
disposta a mostrar as minhas qualidades e defeitos independente de opiniões.
Autora do livro de poesias Vida.
Editora Zerocriativa.

Michelle Zanin

Começo do Fim de Semana.

Um pássaro.
E depois outros.
Natureza assoviando.

Francismar Prestes Leal

Queria ser pássaro, voar pra onde der vontade;
Queria ser peixe, navegar pelos 7 mares;
Queria ao menos uma vez provar essa sensação de liberdade;
Queria ser feito apenas de bondade;
Queria ser amado de verdade;
Queria sempre dizer a verdade;
Queria ter menos esse ar de superioridade;
Queria ter menos idade;
Queria mais um punhado de humildade;
Queria até ter mais responsabilidade;
Queria mudar de cidade;
Apenas, Queria...

Wlisses Vibration

Sou um pássaro que voa

Sou um pássaro que voa
Sem um rumo sem direção,
Sou um pássaro que voa
Nesse mundo sem coração,

Sou um pássaro que voa
No céu azul em contramão,
Sou um pássaro que voa
Entre as nuvens de solidão,

Sou um pássaro que voa
Entre as azas do avião,
Sou um pássaro que voa
No campo verde de plantações,

Sou um pássaro que voa
Ao som de um violão,
Sou um pássaro que voa
Na triste seca do sertão.

Ronnyel Castro

Voo livre

Se quiseres ser livre
não basta ser pássaro, seja o vento
pois cortam-se as asas, cerram-se as grades
mas jamais aprisionam
[o voar de um sentimento.

Lucian Rodrigues Cardoso

Voo livre

Se quiseres ser livre
não basta ser pássaro, seja o vento
pois cortam-se as asas, cerram-se as grades
mas jamais aprisionam
[o voar de um sentimento.

Lucian Rodrigues Cardoso

Esvaiu-se de toda tristeza
e voou como pássaro à procura da felicidade
ao encontro de novos ares
de novos horizontes

Camila Vieira