Poemas Pássaro

Cerca de 758 poemas Pássaro

Gostaria de ser um pássaro,
com o poder de voar e cantar
pra encantar,
mas como sou humana,
apenas relato aqui o meu chorar,
convicta do fénix em mim,
para sobrevir do infinito,
mesmo no meu choro,
declamo o paraíso.

Graça Paulino

o meu sono e tão pesado,
Que me faz sonhar sempre as mesmas coisas...

Um pássaro que dança sobre um céu azul cristalino que corta ao vento,
Uma criança que se erguem e vê a sua sombra de um tamanho acima de si.

miguel westerberg

Sentimento Estranho

Ao entardecer me sinto como um pássaro, livre a voar, à calada da noite chega como um temporal.
E eu fico sem saber onde estou minha imaginação Vaira para um longe lugar, mas não sei onde é, sei que é um lugar agradável, um lugar bom onde às horas passam como segundo e mais uma vez lá estou, no mundo onde não sabemos onde é o amanhã, onde não sabemos novamente o que irá acontecer conosco, mas sabemos que estamos ali, o motivo não sabemos, quando novamente vem o entardecer e por ele me sinto bem, livre para voar para um lugar sem destino, e cada minuto me sinto mais segura.
Fecho os olhos e me sinto mais uma vez em outro mundo, em outra orbita.
Não parecendo estar onde estou, sinto o vento batendo em meu rosto e meus olhos se abrem vendo um lugar onde não se sabe o amanhã, mas sim com a plenitude de viver tudo aquilo novamente, tudo como um pássaro livre à voar.

July Barbosa

"Voa meu pássaro,
voa o mais alto
que puder...
Voa depressa
e traz notícias do
meu bem...
Diga à ele,
que saudosa
estou,que
ele sinta os
meus carinhos,
que ele sinta
os meus beijinhos.
Voa meu pássaro,
traz notícias do
Meu Bem...
Diga à ele
que,que
vou encontrá-lo,para
dele cuidar e amar.
E,para sempre
embaixo de
suas asas,irei
me aninhar..."

Tatiane Oliveira-28.07.2014-15:12 hrs

Tatiane Oliveira

Vou me desprender,
do solo, e adquirir asas.
Voar, ser um pássaro?
Uma estrela?
Um cometa?
Cruzar o 'sol'.
Então eu arrisco, tudo que 'sou'.

.

Sonia Solange da Silveira ssolsevilha Poetisa do Cerrado

Olha, a rosa estremece ao sopro do vento;

um pássaro entoa um hino; uma nuvem paira.

Bebe, e esquece que o vento vai ressecar a rosa,

levar a nuvem refrescante e o canto do rouxinol.

Omar Khayaam

Era um pássaro preso

Vivendo em uma gaiola

Um dia foi lhe dada a liberdade

Porém, não foi embora

Decidiu ficar

Se agarrou a prisão

Pelo menos ali ele não estava só

Otávio L. Azevedo.

Tu voaste como um imenso pássaro que ocupava o espaço como se ele estivesse ali só para ti;

Tu voaste para ver do alto como é bela a natureza;

Como são belos os topos das árvores que se espremem umas com as outras; os verdes que se somam numa linda decoração;

Tu voaste sentindo o calor diferente do sol vazando do infinito em direção a terra;

Tu voaste para sentir o ar mais puro e rarefeito tornando o vôo mais emocionante para ti;

Tua voaste para ter a visão privilegiada a distância de um imenso mar que chacoalha sem parar as margens da terra com as suas intensas ondas;

Tu voaste para sentir como é bela e rica a natureza que da terra não sabemos discernir com precisão a sua dimensão;

Tu voaste para sentir como é importante a liberdade de desfrutarmos livremente dessa natureza;

Se pudesse escolher um pássaro que melhor simbolizasse o teu vôo certamente teria enorme dificuldade em elegê-lo, porque todos são belos com os seus vôos;

Mas saibas que se tivesse de resumir esse vôo em sábias palavras eu não hesitaria em escolher aquelas ditas por Carlos Drummond de Andrade que disse: “O pássaro é livre na prisão do ar. O espírito é livre na prisão do corpo.”

Foi assim que te vi voando, Bianca Vilardo.

Henrique Rodrigues da Silva

SENHOR

Senhor, mais um dia que amanhece
Hoje sinto-me como um pássaro no ar
Como a lenha que arde no fogo
Como uma criança no leito de sua mãe.
Sinto-me emocionada a minha Fé ganhou nova força
O meu coração uma nova esperança.
Nas tuas mãos ponha a minha vida neste novo dia.

Isabel Morais Ribeiro Fonseca.

A dor era algo que sutilmente atormentara a mente daquele pássaro.
A liberdade lhe era de direito e sem procedentes,
Sem obrigações ou cobranças.

Um dia o pássaro cansado de ser refém do medo,
Ousou se lançar-se no abismo.

Um grito ecoou seguindo do salto.
Após alguns milésimos de segundos,
O silêncio se fez presente.

A voz que antes guiava tal passaro,
Ficou aflita e preocupada.
Pois não via mais seu pequeno.

Mais alguns segundos se passaram,
E um grito de liberdade soou na imensidão!
E lá estava o pássaro!
Voava como se estivesse passado sua vida toda a vagar no alto dos céus.
Por entre as nuvens e arco-íris.
Sol e ar.

O pássaro hoje vive a voar,
A explorar novos ares.
Mas sempre volta ao seu criador,
Para agradecer por ter sido o seu guia.
Guia nas palavras e conselhos.

Pois o maior aviador,
Só será um bom aviador,
Se libertar seus pássaros e ensina-los a ter coragem de se jogar
E viver.

Talyla Souza

Sou seu anjo
Um pássaro livre
Que simplesmente voa sem direção
A procura de um galho seguro
Onde eu possa descansar minhas asas.

Poetisa

IsleneSouzaLeite

ISLENE SOUZA LEITE

Foi como um pássaro a dor
A agonia de um dia que já
Foi deixando lembranças
Foi-se o medo de sonhar.

Foi-se o medo de sentir
Foi-se o medo de me entregar
Foram-se as lágrimas
Foi-se o medo de amar.

Advaldo Sousa

Sou fã dessa cara de moleque mimado, garoto levado...
Dessa voz de pássaro, que canta chamego, molejo.
Caio na dança, quando toca saudade, quando anuncia lembranças,
Me entrego, quando escuto "detalhes" nessa rotina de tardes.
Danço, canto...vou a cem por hora e chego a duzentos
Quando te faço propostas e me entrego no teu corpo.

Leônia Teixeira

A Poesia se encontra na
simplicidade da vida!
No cantar de um pássaro
No desabrochar de um flor
No sorriso de uma criança
No arco íris multicor
No verde da esperança
No lindo Infinito em cor
No som do mar
No enluarar da noite
No céu em ardor
No vento a acalmar
No soar da brisa
Na chuva leve a pingar
Nos olhos puro da velhice
Num abraço de um amigo
Num afago da família
No aconchego de um calor
No encontro da calma
Na leveza da alma.
Quem tem a sensibilidade de enxergar
e absorver o simples da vida ...
Consegue a vida valorizar
Amar...
Entende o que é poesia
e consegue tocar na
perfeição de Deus !

Paula Monteiro

Desarme

Gorjeia teu canto
Contempla o céu em tua
Volta
Solta teu pássaro da gaiola

Por que manifestos em pranto?
Ele não voa?
Ou só tem medo de voar?

Quero entrar
Abre tua porta.

Camylla Gonçalves Cantanheide

A mais bela

Mas belo que as flores
só o pássaro curvado
Pensando em voar.
Depois do voo saciado

Apreciada intensamente como um pingente da vida
Brota no silêncio da noite
E sem fraqueza
Perfuma o mistério, éter da vida

E o pássaro ainda curvado
Imerso na beleza das flores
Emerge na superfície dos fluídos,e
Que na tonalidade da luz.Cega

Com as pétalas abertas
Púrpura, a flor da vida
A flor da imortalidade
De aroma bem aventurado. Regozija

E o pássaro ainda curvado
Imerso na beleza das flores
Emerge na superfície dos fluídos,e
Que na tonalidade da luz.Cega

Apreciando as flores
Que escondem a beleza
No seu verso interno

veramedeiros

Nosso redor...
Há sempre uma surpresa
reservada pela natureza.
Um pássaro, um ninho diferente
o voo silencioso de uma borboleta,
beija-flores em bando
que invadem o jardim,
a água serena, transparente
que abraça o corpo e a alma
e até um balé de árvores
coreografado pelo vento
que diariamente, atravessa a floresta.
by/erotildes vittoria

Erotildes Vittoria

Asas
Te dou asas
Permito que voe
Não dá para prender um pássaro
Uma jaula
A liberdade
Uma escolha a ser feita
Deixe ser feliz
Cada qual faz a sua
O sol nasce para todos
Assim como a noite em todo seu esplendor
Os dias passam
E a saudade
Essa...vai se tornando cada vez menor!
Hoje um sorriso
Amanhã outro
E o aperto que havia no coração
Esse vai se despedindo
Tristeza pra quê ?
A cada minuto apago um pouco mais
Amanhã é outro dia
E nele encontro minha paz
Meu presente é suportável
E a vida ela está aqui , no agora.
Sorri pra mim como nunca
Basta um passo
E pra isso eu preciso
Apenas desistir de você
E deixar ela me conduzir.


Poetisa
Islene Souza Leite

ISLENESOUZALEITE

SE…


Se fosse a vida toda reescrita
e o tempo fosse pássaro enjaulado,
talvez houvesse mais amor guardado
e eu não seria esta parasita…

Se eu fosse o quanto pensa, tão bonita,
de peito aberto, olhar apaixonado,
teria do rancor me libertado
e minha paz seria infinita…

E se, talvez, a noite fosse dia
e o vento me levasse a agonia
que sinto sem, sequer, saber por que,

quem sabe, em seu abraço eu estaria?
Talvez, amor, se não houvesse o “se”,
eu me apaixonaria por você.

Verônica Miyake

"...e me vi num olhar de um pássaro,
foi aí que percebi que o mundo
é mais lindo do que eu imaginava,
mas o homem com sua ganancia
é que está destruindo tudo,
então eu vi a tristeza em seu olhar!!
(Sueli E. Santo)

Sueli E. Santo