Poemas de uma Bela Morena Gostosa

Cerca de 2059 poemas de uma Bela Morena Gostosa

Morena dos olhos castanho
Conforte-me com esse seu olhar transparente
Onde eu vejo a inocência do amor

Manoel Sagaz

Morena

Oh menina!
Dos cabelos castanhos
E olhos morenos
Das mãos de seda
Da voz angelical
Do sorriso estrelado
Teu jeito tímido de ser
Encanta-me
Tua beleza inexpressável
Ataca-me.
Quisera eu
Soubesses o que por ti sinto
Quisera eu
Saber o que falar
Ou como me expressar.
Palavras se misturam
Pensamentos se embaralham
Perdido fico no teu olhar.

Matheus Santi

Sua pele morena
Me deixa enfeitiçado
Louco de desejo
Completamente alucinado
Sinto teu cheio
Por todo lugar que estou
Me pego falando sozinho
Chamando de "meu amor"
O toque de suas mãos
Me deixa em um frenesi
Sobe o calor do meu corpo
E como um vulcão quase morto
Explode de prazer .......

William prado

Olhos perfeitos
Ou só posso ver a perfeição???
Pele morena
Beleza serena

A lua esta deslumbrante
Mas aquele sorriso me encanta
Nas sombras onde ninguém pode ver
Meu coração apaixonado canta

Já não basta meus problemas
Meu coração se torna incontrolável
Já não basta minhas guerras
Ele se ilude pela moça adorável

Me vem uma boa emoção
La se vai meu coração
La se vem uma paixão
Na cabeça uma adorável canção

Será que ela aceitaria
Se tornar minha melhor poesia
Meu livro da alegria
Minha moça, minha vida???

Perguntas idiotas
Para uma paixão
Mas por mais que seja ilusão
Sinto felicidade em meu coração

Se conquistarei ela, já não sei
Na verdade nem ela sabe que a admiro
Enquanto não a revejo
Fico pensando nela e suspiro;

“Hey minha paixão
Por favor, estenda a mão
Segure bem forte este coração
Me de o seu para eu te dar a mais pura emoção”

Le se vai mais um sonho
La se vai mais um dia
Espero o próximo fim de semana
Para admirar a sua alegria

Mas vai lá moça
Continue sorridente
Dance e cante
Viva intensamente...

Alex Veloso

Menina morena, da perna grossa,
tão meiga, tão interessante e carinhosa.
Quem olha consegue ver que é poderosa
mas quem a conhece nota que é uma delicada rosa.
sem espinhos e sem proteção,
valioso o homem que possuir seu coração.

Pablo Brasil

Perfume de Mulher…

“Ela é morena. Cabelos Finos. Estatura média. Olhos castanhos. Ela é de todo anormal. Fisicamente não pára o trânsito, mas transita por olhares incomuns. Ela é um feminino aromático. A sua beleza está naquilo que não pode ser visto, no perfume natural de seus movimentos. Ela é amadeirada. Terra, canela. Ela é patchouli. A sua fragrância me sufoca e me oxigena ao mesmo tempo. É incandescente. É charme transparente. Ontem a vi prendendo seus cabelos, como se me prendesse também. Fiquei entre grampos naquele coque e foi o sfuciente para me deliciar com aquela nuca à vista. Aproximando-me, senti o aroma daquele pedacinho desnudo. Penso que o amor aconteça quando descobrimos o perfume natural de alguém. A essência única, a química inigualável, que nos toca com dedos invisíveis e nos atordoa. Não é possível amor sem perfume.”

Adriana Studart

Por isso na orla morena da praia calada e só,
Tenho a alma feita pequena, livre de mágoa e de dó;
Sonho sem quase já ser, perco sem nunca ter tido,
E comecei a morrer muito antes de ter vivido.

Fernando Pessoa

Vejo de longe
Uma mina pequena
Tão linda, morena
Jamais vou esquecer
No caminho da escola
Ela vira e olha
Despertando em mim uma vontade de viver...

Os dias passando
E ali estudando, sem coragem de falar
E um sorriso ardente
Que qualquer pessoa inocente
Se deixaria facilmente enganar

Olhos com um brilho e um certo medo
De contar os seus segredos
Que pretendo desvendar

Sou um simples garoto
Que tenta assim como muitos outros
Fazê-la feliz.
Menina ligeira
Malandra, faceira
Que com olhos do mar
Sem saber, me faz facilmente amar.
Menina apaixonante,
As vezes bem irritante
Mas com sua alegria
Me faz suspirar...

Fico de olhos fechados
Pra poder te encontrar
Não estou ao seu lado
Mas posso sonhar...

Uma coisa tão boba faço agora
Pra ver se não demora a perceber
Que humildemente venho aqui
Pra pedir pra não me esquecer

A vida é incerta
É dura também
Magoa a todos, sem olhar a quem
Mas ainda acredito que vou encontrar
O caminho da felicidade, para poder te amar.

roger

MARINA,MORENA MARINA VOCÊ SE PINTOU
MARINA VOCÊ FAÇA TUDO,
MAS FAÇA O FAVOR
NAÕ PINTE ESTE ROSTO QUE EU GOSTO
E QUE É SÓ MEU
MARINA VOCÊ JÁ É BONITA
COM QUE DEUS LHE DEU...

Dorival Caymmi

A moça já não se importa.

O moço pediu: “Por que não tens mais ciúmes?”. E a morena respondeu: “Porque amar é confiar...”.
Ih! Mal sabia o moço, que o fim dos ciúmes só tinha uma explicação: o desinteresse. Toda vez que ela brigava, ele a chamava de louca, e pros amigos ele entonava: “aquela lá, aquela morena, é descontrolada!”. Nos finais de semana ele saía com os amigos pra beber, sempre achava uma loirinha pra tirar a morena da cabeça. Noutro dia, era certo! A morena já desconfiava: batom na gola da camisa, arranhões, ressaca... E o povo já começava a falar... Outra briga! Outra louca! Coitados dos amigos que tinham que ouvir os lamentos, coitada ainda da mãe, que além de ser xingada, tinha que receber o filho bêbado em casa...
Mas a morena sempre perdoava. Afinal, como recusar parte do próprio coração? E o moço tinha em mãos o coração todo da morena.
E numa dessas brigas, o moço foi pra casa da mãe e não voltou, a moça foi pro bar da esquina e encontrou uma roda de samba. Ôh morena! Tão linda, tão linda! Arrancou suspiros... Se sentiu desejada e do moço não quis mais saber.

Bem que o poeta cantou:
"Por trás de um homem triste há sempre uma mulher feliz
E atrás dessa mulher mil homens sempre tão gentis.
Por isso para o seu bem
Ou tire ela da cabeça ou mereça a moça que você tem..."

Gabriella Beth Invitti

"EU, CURUMIM"

"Era doce e sonhadora
Menina morena da vila
Levava o sorriso no rosto
Estampava a vida em alegria
Subia as serras cantando
Contagiando as flores pelo caminho
Elas, em resposta, acendiam as cores
E se despiam dos espinhos que traziam
Pintava o mundo a seu modo
Me enchia de uma ternura sem fim
Entontecia o equilíbrio dos meus sonhos
E de mim, fazia-me curumim".

Mais em lavinialins.blogspot.com

Lavínia Lins

Linda morena!
Linda princesa!
Que há muito habita os meus sonhos...

Chega a hora do adeus...
E o vazio toma o lugar do riso.
Mas não um vazio sombrio...
Somente a marca de que ali já existiu algo bom!

Debaixo do sol, tudo é matéria...
E toda matéria é finita...

Somente as lembranças permanecem...
E neste caso, somente existiram boas lembranças...

Chega a hora do adeus...
Mas ainda hei de sonhar contigo!

Hugo Fonseca Moreira

Flor morena..

Sinto sua alma branda como um sereno de madrugada, sinto tudo, sinto nada, sinto sua falta com a falta que você me faz e ao mesmo tempo sinto você, que cospe no meu prato e acha isso um barato, sinto agora seu veneno, seu pequeno laço que ceifa todo meu sentimento e é como se o perfume daquela flor morena tivesse enfeitiçado minha vida real, que quase nunca importou a ninguém. nada legal acordar desmiolado de ressaca outro dia atrasado e cansado, sem saber oque aconteceu e no meio do sonho eu virei duas vidas na esquina depois do meio dia e dei de cara com o rascunho que alguém tinha feito da minha ultima vida jogado no chão e percebi que a vida é oque se come com gosto de fim de tarde.

Smith

Asa morena
Vem e me abraça!
A dor é pequena,
Mas constante, não passa!
O passado condena,
A alma estilhaça...
Felicidade, me acena,
Me enche de graça...

Lina Marano

Morena Faceira

Menina morena faceira
não ta de bobeira chega
vem pra cá
garota fenomenal
chegou no pagode para abalar
gingando teu corpo de mola
subindo e descendo sem se cansar
menina morena faceira
de qualquer maneira vou
te ganhar

você com a tua magia
incendeia o samba e causa alegria
morena menina faceira
com o samba nos pés
se pós a esnobar
gingando seu corpo de mola
parece não ver o tempo passar

com a sutileza de um colibri
põe as mãos na cintura
e começa a baixar
sobre aplausos de todos
presentes
me junto a esta gente pra te
venerar

joaquim alves

Olhos claros,
mas a pele morena..
Era de uma sintonia calma,
fumando, detestando a si mesma,
com um fone de ouvido,
ergueu o volume no máximo,
abriu o livro em uma página qualquer e fingiu estar lendo…
Pois em sua volta,
ninguém digno de ter um assunto que à deixasse interessada até o fim.
E eu a observava de longe, mas senti a carência, o desespero a flor da pele.
Senti um olhar irônico, era…
eu me olhando em um espelho,
literalmente me retratando, me descrevendo.

Luana Rodrigues.

MORENA.

Ah!... Morena... Da pele que tem a cor do pecado, de cabelos perfumados e aromados, com seu olhar que me hipnotiza e que não deixa tirar meus olhar de seu corpo cuja beleza me faz sempre querer estar em seus braços.
Ah!... Morena... Seus abraços que me esquentam tanto, seu calor que me atrai e me faz pensar em mil loucuras, sua beleza que me encanta assim me fazendo querer te dar amor, e sempre querer estar em seus braços.
Ah!... Morena... Dos lábios... Que um dia me encantaram, onde é um desafio ficar sem poder beijá-los, pois seu amor a mim não pertence, porem meu amor pode ser seu se você me der o seu, e assim podendo sempre querer estar em seus braços.
Ah!... Morena... Sempre irei de estar aqui esperando seu amor, pois você é minha Morena e com você quero estar.

José Mário C. Vieira.

MINHA MENINA

Menina morena sorriso fácil
Mulher firme e forte com fraquezas escondidas
Jovem talentosa com inúmeras qualidades
Sensibilidade aflorada e coragem a vista
Tudo pode ser visto, tudo pode ser sentido
A forma de seu corpo o contorno de seus lábios
Imagem firme na mente de seu companheiro
Alegrias e conquistas, momentos bons e ruins
Fazem o dia de uma mulher negra, olhos grandes
Cabelos pretos e longos
Mulher que apaixonou um ser vivo
Simples modesto e com um grande coração
Mulherão que tirá o suspiro de dia e de noite
E impõe a insônia total em noites separadas
O amor fala no silencio, pois as palavras nesse momento
Não saem, não são ouvidas e nem se fazem entender.

José Wilson Alves – Ipixuna do Pará-Pa 29/08/2011 – 15:59h

Jose Wilson Alves

Das Dores
Das Dores é o nome da morena vizinha
O apelido é "Dores" só...
O nome é dela mas a dor é minha
Minha dor também é muitas...
Dor da alma multiplica
Petrifica, se aloja nos ossos...Ponteaguda...
Dor da alma Deus cura
Quando peço um refrigério.
Dor da carne... Secura...
Oh Das Dores, minha vizinha
Traz café numa xicrinha...

Mamanunes

MERCEDES: GRACIAS A LA VIDA!

Morreu Mercedes Sosa, a voz das veias abertas da América morena.
Cantora que fez os corpos de tantos amedrontados se mobilizarem para resistência.
Nos pesados anos de chumbo, os que optaram pela força do fuzil entenderam, e com razão, que suas músicas lhes eram mais perigosas que a luta armada. Por isso, trataram de prendê-la , e deportá-la.
Erraram ao perceber que ela se tornaria ícone de “una Hermana mas hermosa que se chama liberdade”
Erraram também ao não imaginarem que quanto mais as botas pesadas lhe espezinhasse, tanto mais forte ela deixava sair de sua voz e de seu bumbo-engajado, os versos e a alma do poeta :
“Os poderosos podem matar uma, duas ou três flores, mas não podem impedir a chega da primavera”.
Assisti “ la Negra” no teatro Guaíra, quando ela voltava de seu exílio em Paris e Madri. Período de redemocratização do Brasil. Período que estavam voltando as flores. O teatro veio abaixo quando ela cantou

Yo tengo tantos hermanos
Que no los puedo contar
En el valle en la montaña
En la pampa y en el mar
Cada cual con sus trabajos
Con sus sueños cada cual
Con la esperanza delante
Con los recuerdos detrás
Yo tengo tantos hermanos
Que no los puedo contar

Morreu Mercedes Sosa nessa primavera. Sua voz está mais florida que nunca!
Algumas de suas utopias se concretizaram. Outras ainda nascerão de suas canções pois estas não podem morrer jamais.
Eu que um dia a vi esta guerreira ao vivo, continuo ouvindo-a quando empunho meu violão para cantar a canção que traduz o nome de Mercedes: “Gracias a la vida que me há dado tanto...”!

Carlos Alberto Rodrigues Alves