Poemas de Indio

Cerca de 57 poemas de Indio

Um ancião índio norte-americano, certa vez, descreveu seus conflitos internos da seguinte maneira:
- Dentro de mim há dois cachorros. Um deles é cruel e mau. O outro é muito bom, e eles estão sempre brigando.

Quando lhe perguntaram qual cachorro ganhava a briga, o ancião parou, refletiu e respondeu:
- Aquele que eu alimento mais frequentemente.

Paulo Coelho

Quando o português chegou
Debaixo duma bruta chuva
Vestiu o índio
Que pena!
Fosse uma manhã de sol
O índio tinha despido
O português.

Oswald de Andrade

Dentro de mim há dois cachorros: um deles é cruel e mau; o outro é muito bom. Os dois estão sempre brigando. O que ganha a briga é aquele que eu alimento mais frequentemente.

Provérbio Índio Americano

Nós não herdamos a Terra de nossos antecessores, nós a pegamos emprestada de nossas crianças.

Provérbio Índio Americano

Dentro de mim existem dois lobos.
O lobo do ódio e o lobo do amor.
Ambos disputam o poder sobre mim.

-Qual vence?

Aquele que eu alimento!

Velho índio

E aquilo que nesse momento se revelara aos povos
Surprendera a todos nao por ser exotico
Mas pelo fato de poder ter sempre estado oculto quando tera sido o obvio!

Caetano Veloso ( Um índio)

O Brasil colonial não era igual a Portugal
A raiz do meu país era multirracial
Tinha índio, branco, amarelo, preto
Nascemos da mistura, então por que o preconceito?

Gabriel o Pensador

PRECE DO ÍNDIO AMERICANO

"OH! grande espírito, cuja voz eu escuto nos ventos, e cuja respiração dá vida a todo o mundo - escute-me.

Eu estou perante você, um dos seus filhos. Eu sou pequeno e fraco. Eu preciso de sua Força e Sabedoria. Deixe-me caminhar em sua beleza e faça meus olhos observarem para sempre o pôr do sol vermelho e púrpura.

Faça minhas mãos respeitarem as coisas que você fez, meus ouvidos aguçados para escutar sua voz.

Faça-me sábio, para que eu possa conhecer as coisas que Você ensinou ao meu povo, as lições que Você escondeu em cada folha e em cada rocha.

Eu busco a força não para ser superior a meus irmãos, mas para ser capaz de lutar com meu maior inimigo: "Eu mesmo". Prepare-me para ir até Você, com as mãos limpas e olhos corretos, então, quando a vida desvanecer-se assim como o pôr-do-sol, meu espírito irá até Você sem nenhuma mancha.

Deixe sua voz sussurrar em nossos ouvidos através do vento oeste no final do dia. Deixe-nos ser confortados com amor por nossos irmãos e irmãs sem nenhuma guerra.

Deixe-nos preservar boa saúde mentalmente e fisicamente para solucionar nossos problemas e realizar algo para as futuras gerações. Deixe-nos ser sinceros com nós mesmos e nossa juventude e fazer do mundo um lugar melhor para viver."

Falcão Amarelo - Chefe Sioux

Sou índio, sou africano, sou europeu
Sou budista, sou cristão, sou judeu
Sou amarelo, sou branco, sou negro
Sou mistura do mundo, com prazer sou brasileiro.

Lucas Mires

Se você fala com os animais eles falarão com você e vocês conhecerão um ao outro. Se não falar com eles você não os conhecerá, e o que você não conhece você temerá. E aquilo que tememos, destruímos.

Chefe dan George (Índio norte americano)

Qual o problema de passar o dia dos namorados sem namorado? Eu não passo o dia do índio com um índio, nem o dia da árvore com uma árvore."

Malu Souza

E daí se eu passar o dia dos namorados sem namorado? eu não passo o dia do índio com um índio nem o dia da arvore com uma arvore, muito menos o dos finados com um defunto -.-'

Desconhecido

Viva aceso, olhando e conhecendo o mundo que o rodeia, aprendendo como um índio(...) seja uma índio na sabedoria

Darcy Ribeiro

aprendi com um indio
conhecer-se
por si próprio
ninguém faz seu caminho por você
a estrada é sua
somente sua
amigos andam ao seu lado
ninguém anda por você

Michele Tajra

Um índio velho descrevia seus conflitos interiores.
"Dentro de mim existem dois lobos. O lobo do ódio e o lobo do amor. Ambos disputam o poder sobre mim".
Alguém pergunta qual lobo vence. O índio reflete e admite:
"O que eu alimento".

Provérbio

Através do buraco da orelha do pequeno índio
Vejo maquinas esmagando florestas.
Um bicho de pele branca, com a boca cheia querendo mais!
Mastigando a sapiência.
Cuspindo na cultura.
Transformando folhas e troncos
Em papel moeda.

Marcelo Leite

Mim é índio

eis a questão.

Um dia me perguntaram quem eu era
Respondi que mim era, quem não queria ser
Nem sei de onde tirei o tal desse porquê
e daí?

Eu sei o que a sociedade quer
Eu sei que eles querem que eu seja outro
Eu sei que muitos pais, não querem explicar seus filhos
Eu sei que muitos filhos querem desobedecer seus pais
Eu sei que as regras existem, e também sei que quebrá-las pode ser muito gratificante e estimulante, mesmo não sendo saudável, socialmente falando ou fisicamente sentindo.

Eu cansei de vestir o que você é, ou pensa que é
Eu cansei de dançar conforme seu ritmo
Eu cansei de ser identificado por números
Eu cansei de sempre ser o primeiro ou último
Eu cansei de entrar nesse seu cardápio pobre em carboidratos
Eu cansei de ter um guia não recomendado para os meus passos

Eu quero meus pés de volta
Eu quero independência de você
Liberdade de mim.
Eu quero e eu sei muito bem:

como o mim quer ser.
Como vai? Muito Prazer!

Jonathan Messias de Freitas

POEMA: A vida do índio

O índio lutador,
Tem sempre uma história pra contar.
Coisas da sua vida,
Que ele não há de negar.
A vida é de sofrimento,
E eu preciso recuperar.
Eu luto por minha terra,
Por que ela me pertence.
Ela é minha mãe,
E faz feliz muita gente.
Ela tudo nós dar,
Se plantarmos a semente.
A minha luta é grande,
Não sei quando vai terminar.
Eu não desisto dos meus sonhos,
E sei quando vou encontrar.
A felicidade de um povo,
Que vive a sonhar.
Ser índio não é fácil,
Mas eles têm que entender.
Que somos índios guerreiros.
E lutamos pra vencer.
Temos que buscar a paz,
E ver nosso povo crescer.
Orgulho-me de ser índio,
E tenho cultura pra exibir.
Luto por meus ideais,
E nunca vou desistir.
Sou Pataxó Hãhãhãe,
E tenho muito que expandir.

Edmar Batista de Souza (Itohã Pataxó)

AMOR DE ÍNDIO

Tudo que move é sagrado
E remove as montanhas
Com todo cuidado, meu amor
Enquanto a chama arder
Todo dia te ver passar
Tudo viver a teu lado
Com o arco da promessa
Do azul pintado pra durar
Abelha fazendo mel
Vale o tempo que não voou
A estrela caiu do céu
O pedido que se pensou
O destino que se cumpriu
De sentir seu calor e ser todo
Todo dia é de viver
Para ser o que for e ser tudo
Sim, todo amor é sagrado
E o fruto do trabalho
É mais que sagrado, meu amor
A massa que faz o pão
Vale a luz do teu suor
Lembra que o sono é sagrado
E alimenta de horizontes
O tempo acordado de viver
No inverno te proteger
No verão sair pra pescar
No outono te conhecer
Primavera poder gostar
No estio me derreter
Pra na chuva dançar e andar junto
O destino que se cumpriu
De sentir seu calor e ser tudo

Beto Guedes

MEU PROGRAMA NESTE DIA DO INDIO

Neste domingo, dia do índio , eu que sou tataraneto de um deles, quero fazer uma homenagem a mim mesmo e a minha família.
Vamos esquecer os trabalhos , descer a serra do mar e subir a um paraíso musical onde cantam pintassilgos , pintaroxos, melros, engole-ventos, saíras, inhambus, patativas, tordos, tujus, tuins , tiés-sangue, tiés-fogo , rouxinóis, coleiras , trigueiros , colibris , macucos e outros pássaros da orquestra sinfônica de Passaredo, bela música de Chico Buarque e Francis Hime.

Deste autêntico-programa-de-índio , além da pajelança neo-ortodoxa, do cachimbo da paz e da rodada de chá-de-cana, consta que faremos uma meditação sobre um texto sagrado escrito pelo chefe índio Seatle e endereçado ao presidente dos EUA.
Ei-lo ecologicamente correto, belo e romântico, como almeja nossa alma indígena:

Não há um lugar calmo nas cidades do homem branco. Nenhum lugar para escutar o desabrochar das flores na primavera ou o bater das asas de um inseto.
E o que resta da vida se um homem não pode escutar o choro solitário de um pássaro ou o coaxar dos sapos à volta de uma lagoa à noite?
O índio prefere o suave murmúrio do vento, encrespando a face do lago e o próprio aroma do vento levado pela chuva ou perfumado pelos pinheiros.

Quando retornar para a cidade, quero de novo, estar sintonizado com as batidas do meu coração. E com minha pressão arterial no compasso da mãe natureza: calma, serena e tranquila! O grande Senhor do sol, da lua, das montanhas, dos ventos , das águas, dos passarinhos e de todos os peles-vermelhas me ajudará na bela empreitada.

Carlos Alberto Rodrigues Alves