Poemas Brasileiros mais Famosos

Cerca de 260 poemas Brasileiros mais Famosos

Onde quer que a virtude se encontre em grau eminente, é perseguida; poucos ou nenhum dos famosos varões do passado deixou de ser caluniado pela malícia.

Miguel de Cervantes

Volto para me aporrinhar. Para responder a esse tipo de pergunta. Para ser um dos 5% de brasileiros que pagam imposto de renda. Para perder o apetite ou morrer de indigestão. Volto porque nunca saí daqui.

Tom Jobim

Os brasileiros são caipiras, desconhecem o outro lado, e, quando conhecem, encantam-se.

Fernando Henrique Cardoso

A tragédia quando somos famosos é que se tem de devotar tanto tempo a ser-se famoso.

Pablo Picasso

[Sobre a diferença entre as falas de Portugal e do Brasil]
Nós demos aos brasileiros a terra, o povo e a língua - e nós é que temos sotaque!

Raul Solnado

Prudência: E devemos sempre deixar bem claro que nenhum de nós, brasileiros, é contra o roubo. Somos apenas contra ser roubados

Millôr Fernandes

[Alertando aos pilotos brasileiros que querem seguir rumo a Indy]
Na Indy não se aprende nada. É aposentadoria. É a escolha errada para quem está começando. Na Europa é mais difícil, mas é onde se aprende.

Nelson Piquet

(...) Como todos os brasileiros, tentei, lutei, me esforcei para acreditar que a situação do meu país iria melhorar um dia, mas a cada ano que passa as coisas parecem mais complicadas, independentemente do governante, do partido, dos planos econômicos, ou da ausência dos mesmos.

Paulo Coelho

A maioria dos brasileiros não gosta de carnaval,
mas a minoria que gosta faz um barulho imenso.

Augusto Branco

O orkut foi destruído pelos anônimos. O twitter está sendo destruído pelos famosos.

William Rafael Dimas

Não preciso de roupas de marca ou de estilistas famosos.
Não preciso ir a lugares que não gosto, só para me enturmar.
Não preciso mentir ou me omitir para parecer popular.
Não quero distribuir sorrisos falsos e falar pelas costas.
Eu sou assim, vivo a vida do meu jeito, não preciso de muito pra ser feliz.
Tenho quem amo, faço o que quero e consigo tudo aquilo que a minha persistência me faz conseguir.

Marry

HaHaHa!

Quer dar uma de intelectual no face postando frases de escritores famosos, mas só leu na vida Branca de Neve e Os Três Porquinhos!

Deise Moretto

O carnaval e a palavra

Já não vejo mais tanto sentido em ir para os famosos blocos de carnaval cuja a cultura é extremamente pútrida, as pessoas; imbecis em sua grande maioria, e principalmente, não acho plausível o fato de eu me inserir num local em que o tido grau de normalidade é baseado para com o fato de me fantasiar de palhaço. Talvez isso tudo tenha mais nexo para os eleitores do PT. Carnaval definitivamente não faz mais parte da minha conduta. Nesta sexta-feira, tive a oportunidade de concluir isso após voltar de um bloco, e sobretudo, tive a certeza ao perambular por praças cheias de especificidades que marcam o evento em si.

Confesso que num tempo recente eu era aquele personagem presente e atuante nesse período, porém acho que atingi uma certa idade em que outros fatores estão à frente disso: seriedade, estudo, política, planejamento de vida, poemas e a busca infinita por uma mulher com o mínimo de maturidade, e portanto, notoriamente versada. Nada contra os seguidores e apreciadores dessa festa, todavia creio que hoje me apequeno participando desse tipo de coisa. Em suma, elaboro minha consecução com a célebre frase do grande Nelson Rodrigues: O brasileiro é um feriado. O carnaval - ao menos para mim- perdeu a palavra, ou melhor, nunca obteve. Nada como o tempo da poesia que faz da maior riqueza da vida, sim, o eterno presente colhido pela áurea das palavras. É isso.

Daniel Muzitano

Não gosto de ler livros,muito menos aqueles que todo mundo em mim volta já leu,ou que são famosos,ou aqueles diários que,muitas das vezes,não me acrescentam nada.Não falo muito,porque sempre dou um jeito de falar o que não devo,vivo de utopias.Não sei bem se passo horas em devaneio,muito menos se passo horas fazendo alguma coisa,sou desocupada,mas ao mesmo tempo atarefada,não me custa fazer,mas me custa tempo,o tempo do meu sono.

Ainda não está no meu tempo de viver,sabe,as pessoas têm tempo de preparo psicológico para saírem por ai,não faço aula de nada,senão de inglês,eu não pratico esporte,não toco nenhum instrumento,sou uma pessoa quieta,tímida,e indefesa.Sempre perco debates,eu sempre perco tudo em questão de ideias de pensamentos contrários para os outros,e as vezes para mim mesma também.

A única forma que tenho de me comunicar,dizer o que há em mim,meus pensamentos,são por letras.Eu gosto de criar textos com estas letras,mas não lê-las,é preguiça,eu sou um ser humano terrivelmente preguiçoso.

E sobre tudo o que gosto,e gosto de muitas coisas,muito pouco sei desses.Eu passo horas vendo vídeos,mas nada retenho,se retenho,não me lembro,e de nada me serve.

Odeio quando fazem textos melhores que o meu,escrever é a minha vida,é a única,realmente única coisa que me restou fazer durante todo este tempo que passo,apenas pensando,pensamentos vazios,inúteis,fúteis e as vezes desprezíveis.

A arte de fazer textos foi o que me salvou,e salva todos os dias.Eu oro por textos,falo comigo mesma por textos,peço socorro por texto,e durante todo o tempo no qual perguntava-me e no qual inquiri-me,eu descobri,que a única coisa que sei fazer,é escrever.

Izabelli Dias

Sempre desde garota,adorava ler,incentivada por meu pai.Isto posto,no século XXI,VÊ-SE NAS FAMOSOSASREDES SOCIAIS O QUÊ?exibicação,fofocas,baixarias,sóontribuindo
é u nível baixíssimo,onde a preocupaçãoinante é mostrar o QUE TENHO,O QUE SOU.JAMAIS ME CURVAREI DIANTE DE UMA PODRIDÃO DESSA
NAZARÉp/nivelar por muito baixo as relaço~es"pseudo -sociais"

Nazaré

Gostaria eu de poder inventar
Dentro de versos famosos e vontades literárias
O mundo de pasárgada
Onde cabe apenas a mim
A descrição

Leticia

SOU UM PENSADOR
O PENSAMENTO QUASE ME MATOU
MAS SE NÃO FOSSE O PENSAR
EU SÓ SERIA O "JÁ PENSOU?"

Boné Guerrilla

P - Qual a relação entre o mito da caverna e os dias de hoje? Sociologia?

R - Os brasileiros em sua maioria vivem o mito da Caverna. Na parede da caverna dos brasileiros é projetado de tempo em tempo imagens luxuosas do carnaval com suas escolas de samba no Rio, quase todo dia uma partida de futebol, e diariamente histórias irreais e alienantes nas novelas da Globo e da Record fazem a cabeça de muitas pessoas, além de pastores evangélicos fazendo e prometendo para um grande público um mundo fantástico que não existe. Os poucos brasileiros que escapam dessa trama arquitetada pelos donos do dinheiro, procuram em vão acordar os demais brasileiros para a realidade e buscar a educação. Tudo em vão. E o Governo que devia dar apoio a esses brasileiros que escaparam da Caverna da ignorância, ao invés disso promove mais ignorância para o povo, com a nítida intenção de mantê-los no cabresto sob seu governo. E onde entra a sociologia nessa história? Penso que a sociologia, caso coloque em prática o que prega, poderia dar a esse número imenso de cidadãos ignorantes, uma poder maior de participar da educação que é oferecida à minoria, quer pelo custo, quer pela oportunidade. A Educação e a vontade de implementar os conhecimentos adquiridos podem dar um basta à escravidão dos brasileiros na Caverna, levá-los para fora e mostrar a eles que o mundo é muito maior que imaginam. E livres de seus preconceitos e conscientes da importância que têm passarão eles a exigir do Governo o que lhes é de direito, uma vida melhor para todos.

https://br.answers.yahoo.com/question/index?qid=20140512092619AAEvSYU

Carlos in Yahoo Respostas

Não importa o lugar
Desde que esteja
Com uma companhia agradável
Que te faça flutuar.

Boné Guerrilla

Patriotismo, para muitos brasileiros, é apenas futebol na Copa do Mundo. Mesmo assim só se o Brasil ganhar!

Horlando Halergia