Poemas de Beijo

Cerca de 4331 poemas de Beijo

A AMIZADE É APENAS ESTAR PRESENTE, AINDA QUE NÃO SE SEJA NECESSÁRIO. NUM ABRAÇO, NUM BEIJO...NA COMPANHIA.

NUNIKO

Um beijo na mão faz-te sentir muito, muito bem, mas um bracelete de diamantes e safiras dura para sempre.

A. Loos

A demonstração de amor requer mais do que beijos, sexo e palavras. Sentir-se amado é sentir que a pessoa tem interesse real na sua vida.

Arnaldo Jabor

Que o sussurrar do vento te leve um beijo carinhoso e eterno e me deixe em seus
pensamentos para que a distância não apague em ti minha existência.

Desconhecido

"Alguém que você não pode ver, manda um beijo que você não pode sentir...mas que te ama de um jeito, que você pode imaginar!"

Desconhecido

Quero você. Quero eu. Quero cama desarrumada, lençol, café e travesseiro. Quero seu beijo. Quero seu cheiro.

Caio Fernando Abreu

Seu beijo é mais lindo que o mar e céu, seu beijo é mais doce que o mel. Te abraço e o tempo parece voar, teu beijo tem gosto de amor, entao me beije por favor...

Desconhecido

E quem foi que falou que só se demonstra amor com beijos, presentes ou serenatas?

Pequena Sereia

Um texto com milhares de linhas não provam nem metade do que um beijo no rosto inesperado prova.

Pequena Sereia

O que há de mais espetacular na celebração de um casamento do que o beijo apaixonado dos recém casados, e do desfilar de mãos dadas dos,agora, marido e mulher?

Augusto Branco

Sem o seu abraço que conforta, sem os seus beijos que me enchem de alegria e amor, sem a sua companhia. Não consigo mais imaginar um futuro em que você não esteja, porque você sempre está lá!

Bertrand Russell

Beijos d'amor que vão de bôca em bôca,
Como pobres que vão de porta em porta!...

Florbela Espanca

Você pode dar a ela um carro e ela vai achar legal, mas se você a der um beijo na testa ou uma estrela do céu, ela jamais vai esquecer.

Pequena Sereia

A morte é beijo da boca sepultura: procura proceder bem, corta um farrapo de uma boa acção durante a rugidora noite, e este será o teu sudário no seio da terra. A morte é a exaltação da verdade.

Victor Hugo

Mas a saudade mais dolorida é a saudade de quem se ama. Saudade da pele, do cheiro, dos beijos. Saudade da presença, e até da ausência consentida. Você podia ficar na sala e ele no quarto, sem se verem, mas sabiam-se lá. Você podia ir para o escritório e ele para o dentista, mas sabiam-se onde. Você podia ficar o dia sem vê-lo, ele o dia sem vê-la, mas sabiam-se amanhã. Mas quando o amor de um acaba, ao outro sobra uma saudade que ninguém sabe como deter.

Martha Medeiros

“Quero uma primeira vez outra vez. Um primeiro beijo, uma primeira caminhada por uma nova cidade, uma primeira estreia em algo que nunca fiz, quero seguir desfazendo as virgindades que ainda carrego, quero ter sensações inéditas até o fim dos meu dias.”

Martha Medeiros

Não consigo mais ficar sem você! Sem o seu abraço que conforta, sem os seus beijos que me enchem de alegria e amor, sem a sua companhia. Não consigo mais imaginar um futuro em que você não esteja, porque você sempre está lá! Sempre está aqui, comigo, até quando não está. Por isso, agradeço sempre a Deus por ter colocado você na minha vida.

Martha Medeiros

Nunca precisei tanto de alguém como preciso de você, nunca desejei tanto um sorriso como desejo o seu, nunca esperei tanto por um beijo como espero pelo seu…

Caio Fernando Abreu

Toco a sua boca com um dedo, toco o contorno da sua boca, vou desenhando essa boca como se estivesse saindo da minha mão, como se, pela primeira vez, a sua boca entreabrisse, e basta-me fechar os olhos para desfazer tudo e recomeçar. Faço nascer, de cada vez, a boca que desejo, a boca que minha mão escolheu e desenha no seu rosto, uma boca eleita entre todas, com soberana liberdade, eleita por mim para desenhá-la com minha mão em seu rosto, e que, por um acaso, que não procuro compreender, coincide exatamente com a sua boca, que sorri debaixo daquela que minha mão desenha em você. Você me olha, de perto me olha, cada vez mais de perto, e então brincamos de ciclope, olhamo-nos cada vez mais de perto e nossos olhos se tornam maiores, se aproximam uns dos outros, sobrepõe-se, e os ciclopes se olham, respirando confundidos, as bocas encontram-se e lutam debilmente, mordendo-se com os lábios, apoiando ligeiramente a língua nos dentes, brincando nas suas cavernas, onde um ar pesado vai e vem, com um perfume antigo e um grande silêncio. Então as minhas mãos procuram afogar-se no seu cabelo, acariciar lentamente a profundidade do seu cabelo, enquanto nos beijamos como se estivéssemos com a boca cheia de flores ou de peixes, de movimentos vivos, de fragrância obscura. E se nos mordemos, a dor é doce; e se nos afogamos num breve e terrível absorver simultâneo de fôlego, essa instantânea morte é bela. E já existe uma só saliva e um só sabor de fruta madura, e eu sinto você tremular contra mim, como uma lua na água.

Julio Cortázar

Na conversa entre um homem e uma mulher, a falta do que dizer surge em dois distintos casos:
no triste silêncio de uma despedida ou no doce silêncio de um beijo.

Danilo Gomes