Poema sobre as Estações do ano

Cerca de 303 poema sobre as Estações do ano

Quero ser.

Quero ser eu, as quatro estações, mudando num dia só.
Quero ser inverno, de frio sem dó.
Ser primavera, de pólem e pó, de cores e flôres.
Ser verão, de praia e de mato. De campo e asfalto.
Quero ser outono, de ventos e chuvas.
Quero ser este.
Quero ser isto.
Quero ser eu, as quatro estações, mudando num dia só.

Edmilton Pedroso

As estações do ano.

As estações sempre me encantam.
Não há flores tão belas que meus olhos não vejam.
Não há perfume tão suave que no ar não se espalhe.
Em cada estação do ano eu aprecio a simplicidade da natureza, que chega sempre bela e formosa.

Rosicler Ceschin

O Amor Universal une as 4 Estações que existem: a estação da cura, a estação do despertar, a estação do reconhecimento e a estação do estabelecimento.
Muitos de vós passaram já pelas 3 Estações iniciais, mas ainda não possuem o conhecimento que para se estabelecerem necessitam se entregar de corpo e alma na esfera terrestre. Precisam compreender que o amor da mãe terra é incondicional e toda manifestação vibracionaol energética da sua esfera é permitido e acompanhado pelo carinho peculiar de uma mãe. O espírito da mãe terra, a sua essência vibracional permitiu que o processo de desenvolvimento e caminhar espiritual de diversas consciências das mais diferentes direções se manifestassem nesse tempo e nesse espaço para uma evolução conjunta. Alguns vieram em auxílio, alguns em aprendizado e cabe a nós, cada um desperto, entender e acompanhar o processo de permissão e acolhimento terrestre.
Não apenas ancorem aqui, mas manifestem-se aqui! Manisfetem seu potencial pleno de ser universal. De ser multidimensional expresso na esfera terrestre e sob manifestar da raça humana.
Lemurianos entre vós em auxílio maior

Lianna de castro Molinaro

Nosso coração é igual ao mundo temos três estações

Amor=Outono
Tristeza=Inverno
Alegria =Verão

Rodrigo Gomes

Entre as quatro estações

Avistei uma linda flor
Em um dia da Primavera
Encantado fiquei
Por ver o quão era bela

Trocavamos olhares
Em um dia de verão
A cada encontro involuntário
O calafrio atingia o coração

Mas o tempo mudou
E no outono incolor
Avistei o mesmo brilho
Dessa vez com já sem fervor

Tão duro e tão frio
O inverno apareceu
Cobrindo toda a beleza
Que comigo assim morreu

Luan Melo

ESTAÇÕES

O frio do inverno
Que acalantou minhas angústias
Que tremeu meus gritos
Aproxima-se do fim
Num prenúncio de fluorescência

Essa transição silenciosa
Parece insossa quando percebo que a noto
Vejo o tempo em sua divisões milimétricas

Suporto a dor a cada dia com conforto
Quero senti-la na próxima estação.

Diego Santana

Quatro estações.

Sabe quando os dias acordam mais frios, gélidos. Nem sempre só lá fora, tipo inverno. Mas aqui dentro também. Pensamentos frios. Os músculos e as vontades estão congeladas, como a ponta do nariz num dia frio. Chega a doer o osso. Deixa a preguiça chegar e se instalar.
Sabe quando os dias acordam nublados, nem sempre por algum motivo real. É como se aquela vontade de descobrir o que tem lá fora estivesse cheia de névoa, serração, do tipo que não se consegue enxergar, por que não se quer.
As vezes os dias acordam tão frios que nem um edredon é suficiente. Precisa-se de calor humano, do tipo lareira, que esquenta mesmo, chega a queimar de vez em quando. Calor de amigo, de sinceridade. Calor que faz bem, não prejudica a pele.
E quando os dias nascem nublados, só um limpador de para-brisas para resolver o problema. São indispensáveis as verdades. Reflexão que leva a conclusões. Um jeito pra se enxergar melhor, uma flanela para desembaçar. Conhecer-se além daquilo que já se sabia.
Seria ótimo se os dias amanhecessem sempre como dias de verão. Sol todo dia. Chuva de repente pra esfriar os ânimos. Coragem pra enfrentar a água fria, humor para se arriscar, finalizando cada espetáculo de dia com um por do sol diferente para se admirar. Noites estreladas e lua cheia. Ah! Que bom seria.
Dias de primavera, são diárias de renovação; como o início de um novo começo. Lembrados sempre por seu exclusivo colorido. São novinhos em folha, todo dia. Tudo é novidade. Acabam por deixarem sempre as melhores lembranças.
Dias de outono são transitórios. Te dão a oportunidade de mudança. Estamos preparados. Prontos para evoluir, crescer, avançar. Dar o primeiro passo.
Como cada estação, cada dia nasce diferente. Hoje tá frio. Só quero minha cama, um bom filme, edredom e chocolate quente.
Amanhã quem sabe, seja verão!

Maria Burdignon

Não existe uma definição perfeita de mim mesma.



Sou como as estações do ano, mudo de tempos em tempos.



Algumas vezes eu sou verão: sou calor, luz, dia longo. Tenho necessidade de espaço, de ir para rua, estar com os amigos, sorrir, brincar; andar à vontade; viver a alegria, andar descalça na areia; quero a brisa em meu rosto, quero sol me queimando, quero o meu coração ardendo. Quando sou verão, quero sorrir...



Outras vezes eu sou inverno: Sou aconchego de um dia breve.Quero o meu cantinho, quero ficar sozinha com os meus pensamentos, quero fechar os olhos, pensar nas coisas que me aquecem o corpo e o coração; quero o calor de um cobertor quentinho, quero um beijo que me tire o fôlego, quero mãos acariciando minha pele. Quando sou inverno, quero sonhar...



Outras vezes eu sou outono: sou época de renovação. De parar pra pensar, de deixar as folhas caírem, de me despedir daquilo que não me é mais necessário, de me preparar pra renascer. Quero vento, quero chuva, quero cuidar do que ainda vai florescer; quero a certeza de que tudo vai mudar. Quando sou outono, quero pensar...



Mas, na maior parte do tempo, eu sou primevera: ah! sou sonho, sou suspiro, sou desejo; sou a vida que floresce na beleza, no perfume. Sou um jardim enfeitado com as mais belas cores, sou borboleta voando, passarinho cantando, sou criança correndo. Sou tempo de colheita, de olhar a vida e dizer como ela é bela, de saber que passei por todas as outras estações só pra chegar ao momento perfeito: o momento de renascer, de olhar para mim e dizer: Linda criatura, Obra-Prima do PAI!!

Quando sou primavera, quero amar...

Nilda Fagundes

Estações depressivas
mentes em colapsso, obssesivas.
dia e noite
frio e calor
alegria e amor
emoçoes que fazem furor
õ universso e uma aldeia
tantos ideais, deus e uma ideia.
gente bonita e gente feia.
almas, espiritos
o bem e o mal
sou expressivamente oral
padrão absolutamengte normal
a sorte es tu que a constroes
se não estiveres preparado para a receber es tu quem a destroes.

fabio nascimento FLBN

"...Sou como as estações
Se apaixonada,
Sou primavera
E quando desejo,
Sou verão.

Menina,
Mulher, mas
Fada que te aquece
E bruxa que te enlouquece.
Feitiço, encanto e perdição."

er

Penso que o nosso amor e nós mesmos somos como as árvores: passamos por estações. No verão, ficamos verdes; no inverno, com as folhas cobertas de neve, congelando até o nosso interior; na primavera, belos, alegres e floridos; no outono, ficamos com as folhas marrons, tão murchas e secas que até caem ao chão.

A cada ano a árvore passa por cada uma dessas estações, e essas são imprescindíveis para seu ciclo de sobrevivência. Apesar disso, ela nunca morre, pois sua raiz está sempre firme e bem nutrida; seu tronco e sua casca estão, a cada ano, mais grossos; hoje ela está mais forte que antes, pois soube tirar de cada um desses momentos aquilo de que necessitava. Tal qual uma árvore... assim é... e assim há de perseverar, o nosso amor.

Yuri Jesus Araujo

Estações
(ler ouvindo as “quatro estações” de Vivaldi)

Minha realidade sempre se transforma em sonhos.
Em tuas mãos suaves carregas minhas alegrias.
No brilho dos teus olhos sobrevoam gaivotas.
No sentir de teus dançares me retorço em chamas,
Me persigo em bandos e te abraço em solidão.

Minha realidade sempre se esconde em mim.
Ainda assim me esperas nas estações.
Dos invernos às primaveras percorres meu corpo.
Estendes teus braços sem nunca me alcançar!
Me repito em prantos, risos e pratos rasos.

Finais de outonos, ensaios de verão, vulcão em erupção.
Deixa que tudo não aconteça e espera pela realidade.
É quando nossos beijos se repartem em brilhos e se multiplicam.
Permanecendo imóvel o vai e vem das ondas do mar!
Minha realidade se parece muito com você!

Obs. Se for disco vinil, recite mais uma vez!

Jaak bosmans 19-12-2008

Jaak Bosmans

Cores e Estações
Gorete Salvador

Vermelho cor do amor + verão = paixão
Amarelo cor suave + primavera = amizade
Branco cor pura + inverno = primeiro amor
Dourado uma ótima mistura + inverno = amor eterno

Paixão. Amizade, amor é sempre eterno pra quem sabe amar.

Verão vermelho
Primavera amarelo
Inverno branco
Outono dourado
Falei dessas cores e estações


25/05/08

gorete salvador

Chamado das Estações
Karami tsuku kazeni sakarai Estou indo contra o vento turbulento
Ushinatta kisetsu wo sagashite iru Procurando pela estação perdida
Wazuka demo mezasu houkou e Mesmo pequeno o meu caminho aponta para seus olhos
Azayakana kioku ga tsuki ugokaasu Impulsionado por um lampejo de memória
How many cuts should I repeat? Quantos cortes vou ter que repetir?
How many fates should I accept? Quantos destinos terei que aceitar?
Does it have an end? Será que isto nunca terá fim!?
Itsumo karada juu wo Você sempre passa por todo meu corpo
Kimi ga kake meguri afuresou Então não quero temer, nem mesmo o amanhã
Dakara kowaku nai yo asu mo Porque você está sempre em mim
Because I always feel you in me
Kawaki kita nodo e nagashita O melhor de você passa pela minha garganta seca
Kimi no made Umedecendo até meu coração
Kokoro wo uruoshitekku Quantos cortes vou ter que repetir?
Quantos destinos terei que aceitar?
Será que isto nunca terá fim!?
How many cuts should I repeat? De longe o aspecto daquele pássaro
How many fates should I accept? Que vai embora pulando sobre os céus
Does it have an end? Sempre me lembra um grande amor
Porque sempre te sinto em mim
Haruka ano tori no you Você me ensinou como amar. E sinto.
Sora wo tobi koete yuketara Eu posso fazer de tudo
Itsumo tsutaetei you ai wo Queria expandir o mundo que você desenhou em sonho na frente dos seus olhos
Because I always feel you in me Minha amada estação me chama
Porque sempre te sinto em mim

Hyde Pathy

... observando a troca das estações,
eu pude fazer uma mera comparação com a alma das mulheres que conheço.
Hora são ensolarada suas almas, como quem irradia esperança,
felicidade e despreocupações como o verão ...
hora são frias, silenciosas e quetas como o inverno...
chegam a causar arrepios
Hora são de alma vazia...cheia de magoas,
tentando varrer os sentimentos passados
como em um outono onde so se ver o vento....
e o segredo do que não se sabe.
Hora são lindas, galumurosas e graciosas,
como as rosas da primavera,
que se abrem cada dia mais,
e cada dia mais belas.
Mulheres....e sua alma, cheia de segredos e fatos,
casos e acasos, beijos e abraços,
lagrimas e sorrisos...amores e amigos

Yasmine Brasil

Queria que tudo não passase de mais um inverno, em meio as estações que atravessam o meu sentir.
Que hoje fosse apenas o despertar de um sonho, que ao fim do dia será esquecido.
Mas, ainda pensando no que passou é que passo meus dias tentando entender o que não tem explicação.
Procurando um antidoto para uma mágoa que não cessa, uma agonia sem fim.

Sulla Valentim

TODAS AS ESTAÇÕES
Ontem nos amamos tanto
Que nem os dourados ocasos
Sobre as colinas de mesquita
tinham tanto calor...

Ontem nem as mais coloridas primaveras
De Holambra com suas flores cálidas
Jamais demonstraram tanta paixão...

Ontem nos amamos tanto,
Que nem os mais extremos
Invernos da Amazônia
Se derramaram tanto...
Ontem nem os mais profícuos
Outonos de Florianópolis
Jamais se despiram tanto...

Ontem aconteceram todas as estações...
Ribombaram todos os trovões,
Caíram todos os raios,
Despiram-se todas as árvores,
Desabrocharam-se todas as flores...
E as metamorfoses estão a acontecer...
Então por que continuas ausente...?

tadeumemoria

As flores são as estações fazendo amor com mil
explosões de odor e de cor, são as maiores e as
melhores expressões da genuína beleza e nobreza
da generosa, formosa e maravilhosa mãe- natureza!
Guria da Poesia Gaúcha

Guria da Poesia Gaúcha

Observo a natureza.
Só ela me revela seus segredos,
Sua paz,
Suas estações no universo.
Ouço seus ensinamentos
E seus segredos.
Assim também
Observo a água.
Límpido vidro
Que me pede
Para fazer
O que ela faz sem esforço...
Refletir.

Di Luchese

Querida, estações mudam, mas as pessoas não
E eu sempre estarei esperando no quarto dos fundos
Eu sou chato, mas supercompensado com
Manchetes e flash flash flash fotografia

Pete Wentz