Poema para Primo

Cerca de 194 poema para Primo

O Primo Basílio

... tinha suspirado, tinha beijado o papel devotamente! Era a primeira vez que lhe escreviam aquelas sentimentalidades, e o seu orgulho dilatava-se ao calor amoroso que saía delas, como um corpo ressequido que se estira num banho tépido; sentia um acréscimo de estima por si mesma, e parecia-lhe que entrava enfim numa existência superiormente interessante, onde cada hora tinha o seu encanto diferente, cada passo condizia a um êxtase, e a alma se cobria de um luxo radioso de sensações!

Ergueu-se de um salto, passou rapidamente um roupão, veio levantar os transparentes da janela... Que linda manhã! Era um daqueles dias do fim de agosto em que o estio faz uma pausa; há prematuramente, no calor e na luz, uma certa tranqüilidade outonal; o sol cai largo, resplandecente, mas pousa de leve; o ar não tem o embaciado canicular, e o azul muito alto reluz com uma nitidez lavada; respira-se mais livremente; e já se não vê na gente que passa o abatimento mole da calma enfraquecedora. Veio-lhe uma alegria: sentia-se ligeira, tinha dormido a noite de um sono são, contínuo, e todas as agitações, as impaciências dos dias passados pareciam ter-se dissipado naquele repouso. Foi-se ver ao espelho.

Eça de Queiroz

O Primo Basílio

... tinha suspirado, tinha beijado o papel devotamente! Era a primeira vez que lhe escreviam aquelas sentimentalidades, e o seu orgulho dilatava-se ao calor amoroso que saía delas, como um corpo ressequido que se estira num banho tépido; sentia um acréscimo de estima por si mesma, e parecia-lhe que entrava enfim numa existência superiormente interessante, onde cada hora tinha o seu encanto diferente, cada passo condizia a um êxtase, e a alma se cobria de um luxo radioso de sensações!

Ergueu-se de um salto, passou rapidamente um roupão, veio levantar os transparentes da janela... Que linda manhã! Era um daqueles dias do fim de agosto em que o estio faz uma pausa; há prematuramente, no calor e na luz, uma certa tranqüilidade outonal; o sol cai largo, resplandecente, mas pousa de leve; o ar não tem o embaciado canicular, e o azul muito alto reluz com uma nitidez lavada; respira-se mais livremente; e já se não vê na gente que passa o abatimento mole da calma enfraquecedora. Veio-lhe uma alegria: sentia-se ligeira, tinha dormido a noite de um sono são, contínuo, e todas as agitações, as impaciências dos dias passados pareciam ter-se dissipado naquele repouso. Foi-se ver ao espelho.

Eça de Queiroz

A primavera se anuncia
Com a primeira flor;
O dia, com o
primeiro clarão;
A noite, com
a primeira estrela;
A torrente, com
a primeira gota d´água;
O fogo, com a
primeira centelha;
O amor com o
primeiro gesto
de bondade para com o irmão.

Primo Mazzolari

É engraçado como as pessoas passam rápido por nossas vidas e nos deixam marcas tão profundas... Foi assim com você...
Nosso amigo, companheiro, confidente... Sempre com um sorriso no rosto, sempre disposto á ouvir e ajudar a quem precisava.
Sabemos que há tempo para todo o propósito debaixo do céu... que há tempo de nascer e que há tempo de morrer ..."
Sentiremos saudades pra sempre. Talvez lembrando do que podíamos ter feito e não fizemos, das palavras que deveriam ser ditas e não dissemos, atitudes que deveríamos ter tido e não tivemos. E se tivéssemos feito tudo, o tudo não seria suficiente. Somos assim despreparados pra perda e impacientes com o tempo, o qual deixamos responsável por apagar o nosso sofrimento. Estamos tristes pela falta que nos faz, mas gratos á Deus por termos conhecido vc um dia.
Saudades eternas ...

Nívia - Homenagem ao primo mais lindo do mundo

Sábado é o primo pobre da semana. Preguiçoso, acorda tarde, irritado. Sábado é a nossa vergonha sendo substituida pela ressaca.

Fernanda Magalhães

Falar besteiras e brigar.
Amor de amigos amor de primo, diferenças e inconclusões.
É isso que eu chamo amor

Mirela Cristina Sanchez

Teu familiar já quando comenta na tua foto:

Bem lindo esse meu primo,te amo muito.

Teu comentário: PRIMA É DE FAMÍLIA VOCÊ JÁ SABE.também te amo bwes

It always happen Goddamn it -.-''

Hermógenes Constantino

Sou amigo da solidão
Primo da ilusão
E pai da poesia
Minha filha não é bonita
Não disperta nem arrebata
É apenas poesia

Uilton Dutra

- Você tem algum melhor amigo imaginário ? - falou a menina ao seu primo de cinco anos.
- O que é isso?
- Eu tinha um quando era pequena, é tipo uma pessoas que só você ver, é como se fosse um amigo para você, ele conversa contigo, e te protege ... - explicou a menina
- Ah, eu tenho um !
- E onde ele mora ?
- Ele mora bem longe minha mãe disse.
- E como ele se chama ? -perguntou a menina.
- Meu pai disse que o nome dele era Papai, mas minha mãe chama ele de Deus, já eu prefiro chamá-lo de 'melhor amigo'.

Duda Carvalho

Bom dia primo Sebastião Pires de Lacerda,
Hoje não é dia comum,
É um especial,
Por tratar-se do seu,
Aniversário, parabéns,
Seja muito feliz,

Hoje, amanha, para Sempre,
Porque tens ao seu lado,
A flor que Jesus te deu,
Ela é a prima Mirlene Ventura,
Que sempre irá estar,
A te amar, viver, completar,

Pois seu amor,
Me fez confissão,
De que não há comparação,
Portanto primão,
Cuide bem da sua flor, do seu amor,
Porque, amor, na dor, no sorriso,

É para ser compartilhado,
Não deixe que o Mundo,
Nem coisas vãs, o pecado,
Qualquer que seja o motivo,
Não venha jamais abalar,
Este enlace, e que ele seja eterno e frutífero,

Poeta matuto, Francisco Júnior Da Silva Fernandes, Semeador da Palavra de Deus, Júnior Bom Sucesso, PATOS, PB -20.01.014.

FRANCISCO JÚNIOR

Título: Alacridade em cabelos.

Primo por um suntuoso grau exíguo;
pela falta de objetividade idolatrada,
no mesmo instante que a exprimo.

Que em teus caprichosos traços condecorados do que há de mais belo,
sejas sorrir a tal;
para um profundo demasiado incerto.

E que revigoremos a transparência aclarada na lágrima que tende a risos.
Frases feitas não são sábias,
inenarrável é tua filosofia em abrigo.

Quero berrar o mundo,
o silêncio que aprofundo.
Pretendo beijar teu sal,
como em lágrimas de Portugal.

Pretendo a que me tenha,
são pétalas que transfiguram,
num teatro de resenha,
posto na literatura que exulto.

Como fostes benigno o desejo de teus beijos,
são arquejos de menino,
que escrevem em teus seios.

Ó chave mestra na qual achei teu amor em segundos;
cálices que representaram,
a poesia em teu rascunho.

Daniel Muzitano

Título: Eu primo por ti.

De tudo ao nada límpido,
o quão magnífico,
seja teu exorbitante.

E não muito distante,
são válvulas de versos,
em poemas de cor,
na qual há um sol,
no ápice ardor.

E no quadro de teus seios,
encosto a teu rosto,
e me afeto em mar profundo.

Suntuosa audácia fora,
a natureza épica de ser,
que em teu saber,
o meu nascera.

No ápice de teu riso,
em chamas de abrigo,
túrbido teu.

E o amor de tal inexorável,
a que me tenha abraço,
num ar de inteiro inexpugnável.

Daniel Muzitano

Sem apego, nem mesmo por este primo, a árvore morta fala muito para quem esperava
ouvir um poema.
O pensamento quer levar a razão para longe da virtude, quem vive sobriamente morre em duas
décadas.

USDL

Quando o sangue escorre e diz adeus.
Outro primo surge em seu lugar.
Coisas que não farão sentido para o leitor.
Analistas tentaram.
Não se apresse, não é um desafio.
Sim, eu espero a minha vez de ser imortalizado.
Preciso ler para relembrar, algo acontece.
Canso o corpo, mantenho a mente acordada.
Olho para direita e só vejo, ouço e escrevo letras antiga.

USDL

em memória de meu primo que descansou no senhor...02/02/05
ausência
é verão...ao final da tarde,mais uma vez,a chuva embebeda a terra
pessoas artificialmente morenas,salgadas,cheirando á maresia
a alegria das crianças em uma pipa estendida no céu
o futebol durante as tardes de domingo
amigos que se reencontram,parentes se aproximam,amizades se desenham

posso ,quem sabe,tirarde letra a ausência
afogar a saudade no oceano do esquecimento,ou ainda,
em lembranças mergulhar a tristeza

sei que um momento,seja um segundo que passe,jamais voltará a cena
a vida, em sua realidade,é dura e cruel...quando no olhar,
se esboça o que já não se pode contemplar
e a angústia,em forma de lágrima,desce á face...

doce é acreditar que os mortos viverão-seu trabalho consumado
seu destino definido-
e quanto aos que permanecem na batalha de cada dia,
o que pensar??????
amarga ilusão é ter que esperar

danigoncalves

DIFAMAÇÃO

Quem faz
Já tá
No chão

Poema MINDIM estilo criado por Luna Di Primo
construção em 3 versos de ATÉ 2 silabas gramaticais; pode marcar tônica, porém, dentro das 2 sílabas gramaticais. Vogal sozinha pode ser usada livremente, pois não tem valor de sílaba,ou seja, só conta como sílaba quando formar palavras.

Luna Di Primo

Se pensares em mim, com a mesma intensidade que deseja o meu mal, verás definitivamente que me ama.

Anderson Primo

O Fim do Ano está chegando e eu com este ar insano preciso te falar.
O que fiz neste ano não foi um mero engano, eu fui meio leviano, tentei me elevar.
Mas vi meu caro amigo que, longe ou contigo, sou capaz de me encontrar.
E no meio desta confusão eu vi meu coração cansado de chorar.
Queria jogar tudo para o alto, tirar os meus sapatos e ir correndo te encontrar.
Mas a dificuldade, de sentir a liberdade, me fez tão covarde, que não pude nem falar.
E hoje sofro e choro, nem mesmo um coma alcoólico, poderá me ajudar.
O Fim do Ano está chegando, vinho tinto ou vinho branco, champanhe e caviar.
É nesta luxuria absurda que eu saio na rua para os fogos escutar.
E num momento de festa agora o que me resta? Só lágrimas pra chorar.
Não leio mais o jornal, com medo do baixo astral, prefiro me preservar.
O que acontece neste mundo? Estou vivendo um absurdo, sorrir pra não chorar.
Mas eu tenho fé, eu acredito em Deus, ele nunca abandona os seus e nunca abandonará.
E você que me ouve, preste muita atenção, não mate seu irmão, pra não se machucar.
O seu futuro é inserto, Deus não é um verbo, ele pode te encontrar.
Talvez eu não tenha sido tão transparente, neste texto incoerente, eu tento desabafar.
O Fim do Ano está chegando, eu vou me desgastando e não quero mais falar.

Anderson Primo

Anderson Primo

Éh... A partir dos 20 anos de idade, agente percebe que sonhar pode ser ainda mais emocionante. Já participei de aventuras que nem mesmo eu acreditei depois de ter feito.
Apesar da idade já sofri o bastante para um ser comum. Passei do anonimato para o estrelato, só meu, porém passei! Hoje corro atrás dos meus sonhos com mais intensidade, acreditando sempre em algo improvável. Livrei-me de todos os pré-conceitos existentes, me lapidei, fiz a minha existência ser consistente e eficaz. Chorei sozinho, porém deixei que as pessoas soubessem que dentro de mim há compaixão e humanidade suficiente para me autodenominar “sensível”. Joguei todas as coisas antigas fora, pois elas me traziam más recordações da vida que passei há alguns anos atrás, fazendo isso tirei um grande fardo de minhas costas. Emocionei-me mais com as tele-novelas, consegui de verdade perceber qual era a verdadeira intenção do autor. Fiquei fã de alguém, chorei ouvindo músicas românticas, aliás, foram as letras delas que me inspiram.
Nesse ato desesperador de não acabar com meus sonhos corri atrás do que mais me dava prazer e percebi que meus sonhos são renovados a cada manhã, me superei! Quem me olha logo percebe e avalia todos os meus defeitos, porém, são poucos os que não me conhecem que de cara poder enxergar a quilômetros de distância. Os amigos muito deles se foram, más quer saber? Sinto falta sim! É uma pena que tiveram que ir, más agradeço a todos os novos que estão chegando, seja bem vindo! É claro que não vou me trancar no mundo secreto chamado “meu” tenho meus princípios acredito que todos os que passaram por minha vida jamais se esquecerão de tudo o que viveram ao lado de um grande sonhador.
Ontem poderia ter as mãos vazias, hoje não mais! Sei de tudo o que posso e até onde vou chegar, sou amigo da vida, me amo em primeiro lugar. Valorizo-me!

Anderson Primo

A amizade verdadeira consiste em duas e essenciais partes:
A primeira é sermos verdadeiros uns com os outros.
A segunda é entender que ambos tem o direito de resposta

Anderson Primo