Poema para Conquistar uma Menina

Cerca de 4429 poema para Conquistar uma Menina

Menina meiga, obrigado por existir!

Menina linda!
Hoje é um dia especial,
É seu aniversário
Hoje é seu dia.
Você é uma estrela
Que resplandece
No céu da minha vida.

Menina meiga,
És incomparável
Insubstituível,
Quero me tornar
Teu melhor amigo,
Amigo fiel e confidente.
Que isso dure eternamente!

Menina maravilhosa,
Conhecer-te é uma
Sensação gloriosa.
O carinho que por você
Sinto é grande e infinito
Como o mundo em que vivemos.

Querida menina,
Parabéns por tudo que és,
Parabéns por ser paz e luz
Em minha vida.
Teu coração me alucina
Obrigado por existir!

Daniel Carvalho de Oliveira

Aposta


Menina meiga com sorriso encantador,
Despertou em mim, uma pontinha de amor.

Como pode ser tão meiga e ao mesmo tempo tão bela,
Como um sorriso que cativa,
Eu não sei mas o que é não pensar nela.

Os dias passam, os dias vem,
E eu não consigoesquecer, nem encontro uma forma de tentar não te querer.

A questão é saber, a onde isso vai dar,
Ou será que até isso, agente vai ter que apostar?

Que se aposte muitas coisas,
Ou até mesmo 1 milhão.

Só não vamos tentar apostar,
O sentimento do nosso coração !

Phelipe

Sou feita de sonhos, detalhes despercebidos...
Por fora sou uma menina, por dentro uma mulher, que poucos conhecem!!!
Aquela que ri de qualquer bobagem, que se assusta com tudo, que chora para aliviar a dor...
Aquela cheia de manias, gostos e reações estranhas fora do comum, aquela pessoa paciente, mas ansiosa.
Aquela que não consegue esconder o sorriso.
Aquela que se diverte com pouco.
Aquela que fala pelos cotovelos, mas gosta de pensar em silêncio.
Aquela que se magoa fácil, mas que sabe perdoar.
Aquela garota orgulhosa, mas que reconhece seus erros.
Aquela que tem inúmeros defeitos, mas qualidades incríveis.
Uma pessoa comum, mas não uma pessoa qualquer!!!
Sou uma mulher madura que às vezes brinca de balanço, que ama as coisaa mais simples da vida, que dorme abraçada com ursinho de pelúcia.
Aquela que não consegue esconder o sorriso.
Aquela que se diverte com pouco.
Que quando criança queria voar e que, ao crescer, virou borboleta.
Sou livre, dona de mim, dona dos meus pensamentos, das minhas atitudes.
Uma pessoa que não suporta injustiças, mesmo sabendo que ela pode ser beneficiada com isso.
Uma pessoa que jurou não confiar nas pessoas, mas depois esqueceu o juramento.
Uma pessoa que tem uma fé imensa no invisível e acredita
piamente que "tudo que se planta, colhe" e que “nada acontece por acaso”.
Uma pessoa que já se importou com a opinião alheia, depois
descobriu que a opinião mais importante era a dela.
Enfim, uma pessoa que está sempre aprendendo e que quer fazer a diferença na Vida!!
Sou as minhas atitudes, os meus sentimentos, as minhas
idéias...Surpresas, gargalhadas, lágrimas...
Enfim, o que eu sinto, quem eu sou, você só vai perceber quando olhar nos meus olhos, ou melhor, além deles.
Sou muito mais que essas letras,frases e fotos que falam sobre mim.
"Sou pessoa de dentro pra fora.
Minha beleza está na minha essência e no meu caráter."

Lu Machado

Mente suicida.

E a menina chora, chora e chora e seu travesseiro já não suporta mais. Ela aperta a coberta na boca para que seus gritos fiquem abafados. As lágrimas queimam, não o seu rosto mas sim seu coração. Tudo parece pegar fogo dentro dela, enquanto a sua imagem jogada ao chão quase sem vida não sai da sua cabeça. Ela solta o edredon e com força aperta as unhas em suas pernas, até não conseguir mais. E depois de lutar muito contra sua mente suicída, ela dorme. A menina faz isso todos os dias, na esperança de um dia, poder dormir para sempre. Na esperança dos machucados sumirem. Na esperança da paz.

Janaina Fischer

A menina cresceu !!!!!
Aprendeu a se virar sozinha, a ver a vida do seu jeito.
Aprendeu a ver quem são as pessoas que a fazem bem...
as que a fazem mal...
e as que não fazem simplesmente nada.
Aprendeu que o que realmente vale à pena é o momento vivido...
que depois, ele pode não ter a mesma intensidade.
Aprendeu a continuar de cabeça erguida...
a lutar pelas coisas que acredita...
a chorar pelas coisas que ela perdeu.
Aprendeu a ver que há certas coisas na vida que o tempo não apaga...
mas que outras, por mais que demore, ele apaga sim.
Aprendeu que não pode exigir o amor de ninguém...
pode apenas dar boas razões para que gostem dela...
e ter paciência, para que a vida faça o resto.
Aprendeu a ouvir críticas, e elogios...
a criticar e elogiar.
Aprendeu a seguir seu coração...
antes de seguir qualquer outra coisa.
Viu que a vida não é o castelo encantado que ela pensou ser...
mas pode se tornar muito melhor que isso se ela souber viver.
E então ela passou a acreditar nela mesma

Crys Rangel

Assim é esta pequena grande mulher
Assim é esta menina
Que tem um sorriso que encanta
Que disfarça e que esconde
Sentimentos?sim ela deve ter
Mais que esse Belo sorriso
Talvez não deixe transparecer
Mulher grande mais no mesmo tempo é delicada
Linda e educada
De um sorriso que muito me agrada
Lá no fundo vejo uma menina
Que sente falta em estar apaixonada
Talvez ela só queira ser amada
Talvez ela só queira estar bem acompanhada
Talvez ela só queira como muitos ser feliz e bem amada!

Rava

•Perfil de uma Garota•

-> Menina que te encanta
# Garota determinada
Querida & amada
Menina feliz em seu mundinho
Satisfeita com a vida…
Que agradece a DEUS todos os dias
Pela família e amigos que teem
Pois sem eles não seria nada
Amo vocês □

Excesso dee meel ’ a dosee certa dee saal
~/□ Naao troque a liberdade poor puraa ilusão
Use a cabeça e também o seu □

● Soou a solução dos seus problemas oou simplesmente a causa deles! 6’6

>> Você pode olhaar, maas não podee tocaar!
>Porque soou fria como fogo e quente como geloo.
Você já esteve no paraisoo?? eeu soou 10x melhor! ...
>> De mil maneiras que posso ser, sei que uma delas vai te agradar...

□ Sonhe com a vida, mais não perca a vida por um sonho... o sentido da vida não esta no que pensamos, mais sim no que fazemos. □

- Não tão complicada demais, mais nem tão simples assim!*

Caroline Castello

“Meu encanto precisa da saudade...”

“Era uma vez uma menina que amava um pássaro encantado que sempre a visitava e lhe contava estórias, o que a fazia imensamente feliz. Mas chegava um momento que o pássaro dizia: “Tenho que ir”. A menina chorava porque amava o pássaro e não queria que ele partisse. “Menina”, disse-lhe o pássaro, “aprenda o que vou lhe ensinar: eu só sou encantado por causa da ausência. É na ausência que a saudade vivi. E a saudade é um perfume que torna encantados todos os que os sentem. Quem tem saudades esta amando. Tenho que partir para que a saudade exista e para que continue a ama-la e você continue a me amar...” E partia.
A menina, sofrendo a dor da saudade maquinou um plano: quando o pássaro voltou e lhe contou estórias e foi dormir, ela o prendeu em uma gaiola de prata, dizendo: “Agora ele será meu para sempre.” Mas não foi isso que aconteceu. O pássaro, sem poder voar, perdeu as cores, perdeu o brilho, perdeu a alegria, não tinha mais estórias para contar. E o amor acabou. Levou um tempo para que a menina percebesse que ela não amava aquele pássaro engaiolado. O pássaro que ela amava era o pássaro que voava livre e voltava quando queria e ela soltou o pássaro que voou para longe.”

Rubem Alves

pinta menina.
borda. troca de roupa.
toca o sino.
corre menina…
o sol já vai se pôr e você nem percebeu…
porque ainda tinha champanhe.
e eu que tinha tanto a lhe dizer.
hoje não sei.
mas vê se entende..
que o mundo é grande demais pra caber na sua janela.

.

Ana Carvalho

Trovas de Amor

Esta menina querida
é meu pé, é minha mão
minha alegria na vida
meu arroz e meu feijão

ela é meu rio, meu lago
meu riacho, meu açude
ela é meu beijo e afago
não quero que ela mude

ela é meu dedo e anel
minha camisa de linho
minha garrafa de mel
meu consolo, meu carinho

se a carne mata a fome
o beijo mata a saudade
a tristeza me consome
eu quero é felicidade

me abraça bem abraçado
quero todo o teu carinho
sem teu abraço apertado
vou me perder no caminho

és água que mata a sede
és chuva no meu roçado
és punho na minha rede
és rima neste recado

essa menina adorada
essa menina querida
que alegria danada
ter ela na minha vida

Joseph E. de Sousa)

A História de Mara

Uma menina sonhava em trocar bonecas por caneta e papel.
Completou 11, quando o primeiro poema escreveu;
Exaltou o Brasil, paraíso onde nasceu.
Bela e vital, aos poucos, cresceu.

Na adolescência, a paixão, o primeiro amor ela conheceu.
Todavia, fora também o início das dores que viveu.
O sonho a deixou, a ilusão a acolheu
E, então, seu coração desfaleceu!

Fragmentada pela vida, abdicou da felicidade, outro sonho seu
Para viver a desgraça d'um pesadelo que não escolheu.
Das mágoas e ofensas jamais se esqueceu;
De rancor, seu coração endureceu.

Precisava do carinho, do amor e da atenção que sua mãe pouco deu;
Buscava em homens suprir a carência do que não recebeu.
Sofrimento! Foi somente o que ofereceu.
Seu ódio logo a enfraqueceu.

Em sua lápide se escreverá: "Dona da vida que nunca mereceu,
Amante vitalícia da depressão que enalteceu;
À procura do amor, apenas sofreu;
Por não encontrá-lo, hoje morreu"...

Mayra F. Gomes

A única coisa pior do que um menino que detesta a gente.
Um menino que ama a gente.

Markus Suzak - A menina que roubava livros

O ser humano não tem um coração como o meu. O coração humano é uma linha, ao passo que o meu é um círculo, e tenho a capacidade interminável de estar no lugar certo na hora certa. A conseqüencia disso é que estou sempre achando seres humanos no que eles têm de melhor e de pior. Vejo sua feirúra e sua beleza, e me pergunto como uma mesma coisa pode ser as duas. Mas eles tem uma coisa que eu invejo. Que mais não seja, os humanos têm o bom senso de morrer.

Markus Suzak - A menina que roubava livros

Em algum lugar, em toda aquela neve, ela via seu coração partido em dois pedaços.

Markus Suzak - A menina que roubava livros

Por algum motivo, os homens agonizantes sempre fazem perguntas cujas respostas já sabem. Talvez seja para poderem morrer tendo razão.

Markus Suzak - A menina que roubava livros

-Que tal um beijo, Saumensch?
Ficou parado mais alguns instantes, com água pela cintura, antes de sair do rio e lhe entregar o livro. Tinha as calças grudadas no corpo e não parou de andar. Na verdade, acho que ele sentiu medo. Rudy Steiner ficou com medo do beijo da menina que roubava livros. Devia ter ansiado muito por ele. Devia amá-la com uma intensidade incrível. Tanto que nunca mais tornaria a lhe pedir seus lábios, e iria para sua sepultura sem eles.

Markus Suzak - A menina que roubava livros

Olhou para o rosto sem vida, e então beijou a boca do seu melhor amigo, Rudy Steiner, com suavidade e verdade. Ele tinha um gosto poeirento e adocicado. Um gosto de arrependimento á sombra do arvoredo e na penumbra de coleçao de ternos do anarquista. Liesel o beijou demoradamente, suavimente, e, quando se afastou, toucou-lhe a boca com os dedos.

Markus Suzak - A menina que roubava livros

Ele era o segundo boneco de neve a derreter diante de seus olhos, só que esse era diferente.
Era um paradoxo. Quanto mais frio ficava, mais derretia.

Markus Suzak - A menina que roubava livros

Ela era a roubadora de livros que não tinha palavras.
Mas, acredite, as palavras estavam a caminho e, quando chegassem, Liesel as seguraria nas mãos feito nuvens, e as torceria feito chuva.

Markus Zusak - A Menina que Roubava Livros

Dona Doida

Uma vez, quando eu era menina, choveu grosso

com trovoadas e clarões, exatamente como chove agora.

Quando se pôde abrir as janelas,

as poças tremiam com os últimos pingos.

Minha mãe, como quem sabe que vai escrever um poema,

decidiu inspirada: chuchu novinho, angu, molho de ovos.

Fui buscar os chuchus e estou voltando agora,

trinta anos depois. Não encontrei minha mãe.

A mulher que me abriu a porta, riu de dona tão velha,

com sombrinha infantil e coxas à mostra.

Meus filhos me repudiaram envergonhados,

meu marido ficou triste até a morte,

eu fiquei doida no encalço.

Só melhoro quando chove.

Adélia Prado