Poema Infância

Cerca de 714 poema Infância

E que o tempo passe, mas bem devagarinho que é pra infância não passar...
E quando ele te trouxer de presente, alguns cabelos brancos,
jogue-os ao vento, e sinta as lembranças da infância que o toca suavemente
e sussurra em seus ouvidos:
"Teu coração de criança permanecerá para sempre, pois ninguém é capaz de matar, o menino que vive aqui dentro" .

Priscilla Dias Cavalcante

Lembro-me da minha infância...
Da minha doce inocência!
Brincava de boneca e de casinha...
Cantava , pulava, corria, chorava e sorria!
Infância querida!
Pra você, já não posso mais voltar!

O que mais desejo no momento,
É poder lhe encontrar...
Sei que isso não será possível
Mas não custa nada sonhar...

JosinhaVasc

Muitas vezes me bate uma saudade dos velhos
amigos de infância, da minha terra, da minha
antiga vida. Saudades da inocência e da
esperança, saudade dos amores de infância,
saudade de sair correndo e gritando "quem
chegar por último é a mulher do padre!.". A
gente cresce e descobre que pega pega não é só
pega pega. Descobrimos que brincar também
dói, dói quando as pessoas brincam com nossos
sentimentos. Descobrimos que o mau não está
na cara de mau. Descobrimos que ser criança
era muito mais fácil. Descobrimos que crescer é
descobrir a vida e crescer é ver realmente que a
vida não é justa e que vemos humanos, mas não
humanidade. Num mundo onde presam pela
verdade, é tão descriminador ser você mesmo.
Quem me dera ser novamente criança.

Edimar Luiz Müller

Me pego aqui sozinho e me lembro do passado
Saudades da infância, era tempos dourados
Muita coisa acontece e eu não me manifesto
Minha cabeça está em guerra minhas atitudes em protesto
Neste mundo onde tudo é proibido
Não vou me importar com o que vão pensar
Vou Sonha, vou sorrir, vou chorar eu vou ir e desabafar!

Luan Melo

Os laços do amor

Os laços do amor não se perdem, sou nostálgica e gosto de lembrar da infância feliz, da juventude feliz, do ensino médio feliz e dos afetos felizes e dos momentos felizes. A minha lucidez não me permite rotular o que passou ou não deu certo em péssimo, ruim. Fui feliz e sou feliz, muitas coisas mudam na nossa vida, mas aqueles momentos únicos vividos independente de ter passado ou não foram maravilhosos!

Arcise Câmara

Forma de chorar que só angolano faz na infância:

Minha mãe nhe nhe nhe

Meu pai nhe nhe nhe

Hermógenes Constantino

Amigos de ontem, de hoje e de todas as gerações;
Amigos de infância, de faculdade e da terceira idade;
Amigos do trabalho, da praia e do coração;
Amigos de fé, de ciência e do saber;
Amigos de perto, de longe e de outro mundo;
Amigos de um dia, de todo dia e para sempre.
Feliz Dia do Amigo!

Cláudia Gomes Noronha

Na infância me mandavam engolir o choro.

Na adolescência tive que engolir sapos.

Agora me obrigam a engolir o orgulho.

E DEPOIS AINDA PERGUNTAM PQ EU TÔ ENGORDANDO.

Tainah Ferreira

Na infância, não entendia...
Os versos nos dedos a contar,
faltar e sobrar não podia...
pras rimas que ia formar!

Hoje de qualquer jeito,
tento versos formar...
Faço eles em pensamento,
sem ao menos poder contar,
frases que no momento...
Nos dedos que vão sobrar!

Quantas saudades eu sinto,
Não podendo mais sentar
ao seu lado e ficar ouvindo,
os versos a se formar!

Em memória ao meu pai João Sobreira

Ana Kika

Infância longínqua,feita de amarelinha,pique-escode,festinha
junina com fogueira,doces feitos pelas mães da criançada
daquela vila em que corria e gritava na maior algazarra com
meus colegas:Fernando,Nelma,Selma,Solange,Silvinho,Valéria,
Caique...mãe chamando:entra menina,já é tarde,amanhã tem
escola.
Poxa,mãe,só mais um pouquinho...

Denes

Amo
Meus amigos
Impossível viver sem eles.
Zé e Márcia desde a infância
Amigos de todas as horas.
Dá-me,SENHOR,
Especialmente um coração cheio de amor para preservá-los.

Dienes

A VELHA INFÂNCIA

As lembranças vagavam como almas penadas pelo meu quarto. Quando abri meus olhos, já estavam deitadas na mesma cama que eu.
Vi-me pequena dançando pela casa mal iluminada de meus pais e me impressionei com o cheiro de medo que eu sentia quando acordava durante a noite e a cama estava mais fria que eu. Não entendia porque aquelas recordações estavam perturbando meu sono e porque apareciam tão assustadoras. Abri os olhos novamente, com muito esforço, e vi o corpo de mamãe, do mesmo jeito que encontrei naquela noite. Revivi seus olhos abertos e tenebrosos que não piscavam e como papai chorava. Tive a idéia que aquilo era um pesadelo e iria passar, então apertei meus olhos fechados, pressionando-os contra o travesseiro. O medo tomava conta do meu corpo em tempo recorde. Tentei ocupar a mente com as lembranças boas, mas só viam à cabeça minhas brincadeiras, frente ao espelho no corredor curto que dava acesso ao quintal. Em um repente senti a sonolência me aquecer o corpo e a cama em temperatura ambiente. Eu sabia que iria dormir novamente, entretanto também conhecia que quando eu acordasse, as lembranças já estariam de pé impedindo-me de abandonar a minha velha infância e a morte de mamãe.

Ravena Lamêgo

Quando Olho Pra Sua Foto
Volto a Infância Quando
Todo era Tão Mais Simples...

DanF3erreira

Não sou menininha, sou moça e mulher.
Embora minhas melhores lembranças são as da infância;
Sou pessoa crescida, esperta e amadurecida.
Sou meiga, sou séria e também sou engraçada.
Sei o que quero pra mim. Sei das minhas metas,
dos meus objetivos e sei o quanto almejo os meus sonhos.
E uma coisa te digo.. São coisas simples.
Sou alucinada com a felicidade!
Sou amante da simplicidade!
Sou simplesmente assim.

Elizabeth W

Crônica de Minha Infância



Já fui casinha, fantasias e bonecas.

Mãe, jornalista, advogada e atriz.

Chocolates, biscoitos, chicletes...também patins, bicicleta e cicatriz.



Amiga, irmã, namoradinha e vilã.

Danada, sapeca, serelepe, também dissimulada e esperta.

Morria de medo de ser analfabeta.



Também já fui medo, choro e receio,

porém tudo superado com aulas, professoras, sobretudo amigos amáveis e recreios.



Desenhos, chaves, histórias?

branca de neve a bruxa e toda aquela armação...

ursinhos carinhosos, power rangers sempre atenta à programação.



Viagens, família e aventuras.

as férias de dezembro, nas casas das avós...

nada de ditadura.



Mas nem tudo eh perfeito,

já fui hospital, asma e internação,

médico, jaleco branco, total aversão.



As três da tarde como posso esquecer,

eu, papai, meu irmão e a TV...

de todos os compromissos esse era o mais gostoso

histórinhas, perguntas sem fim... e sempre um lanchinho delicioso.



As quatro da tarde um momento chatão.

mamãe, livros e cardenos.

meninos??? hora da lição,

enquanto isso nosso super- herói voltava pra mais um plantão.



Dos momentos mais felizes da vida,

impossivel não lembrar da infância bem vivida,

papai, mamae sempre sorrindo, Deus sempre presente,

familia super unida.



As cinco da tarde hora banho,

a minha amizade com Jackeline não tinha tamanho,

embora ela sempre alimentasse seu sonho estranho,

ser enfermeira somente de fanhos.



Aos 6 anos um sonho realizado,

finalmente havia ganhado um gato,

pula daqui pula dali e finalmente pulo em cima...

tadinho do gato, precocimente foi para o andar de cima.



Meu primeiro drama.





Jaciara Sousa

Jaciara Sousa dos Santos

Terça-feira chuvosa me fêz lembrar minha infância,
ficava na janela vendo a chuva,amava ver os pigos caido no vidro da janela.
Quando a chuva cessava os passaros cantavam com intensidade e tomavam banho nas poças d'agua,era divertido observar a natureza os orvalhos grudadas nas fores e o cheiro de terra molhada.
Sinto muitas saudades do tempo que passou.

Monica Macedo

Infância: Risadas, diversão, brincadeiras, festas, alegria, e só felicidade.
Adolescência: Risadas, lágrimas, e coração partido.
Infância: Brinquedos.
Adolescência: Brincadeira.
Infância: Eu. (Com o meu coração de menina).
Adolescência: Você. (Com o manual de me fazer sofrer).

Eleen M.

A vida é cheia de gavetas
gavetas das lembranças amassadas,
gavetas dos vestígios de infância,
gavetas de peças usadas,
gavetas de flores perfumadas,
gavetas bagunçadas,
gavetas profundas,
gavetas escuras,
gavetas trancadas.

Maria Miranda

Meu sonho imaculado
da infância se perdeu,
que saudades do passado
da criança,que era eu.

TiagoO CabeçãoO

A vida na nossa infancia tem todo o seu lado bom, o lado de você brincar e brincar e querer brincar mais [...] Quando criança você quer crescer logo pra ter uma vida independente, achando que tudo é uma perfeição.
Mas daí você cresce e começa ver que ela não é tudo isso, que não é só brincadeira, que ela é difícil . E com o passar do tempo ela vai ficar mais difícil ainda, e por mais que você queira, ela não vai voltar o que era antes [...] Aquele choro que quando criança você berrava e esperniava por um simples brinquedo, ou até mesmo quando você chorava por um simples arranhão, não chega perto do choro de um coração machucado, e de problemas intermináveis. E com o passar do tempo você vai crescendo fisicamente, e principalmente mentalmente. Passa a ter responsábilidade demais. E vai mudando o seu modo de agir, de pensar e vira aquela pessoa "chata" que só pensa em trabalhos e problemas. Claro que temos que pensar em subir na vida, mas devemos também ser aquela criança do passado, a criança risonha que tinha um olhar doce e ingênuo[...] As vezes eu não sei se sou criança ou adulta, se sou adulta ou criança, é meio complicado essa escolha né ? Mas pena que não temos escolhas, apenas mudamos com o tempo.
MAS VOU SER UMA ETERNA CRIANÇA, aquela criança boba alegre !

Mariana Novaes