Poema Infância

Cerca de 631 poema Infância

Não sou menininha, sou moça e mulher.
Embora minhas melhores lembranças são as da infância;
Sou pessoa crescida, esperta e amadurecida.
Sou meiga, sou séria e também sou engraçada.
Sei o que quero pra mim. Sei das minhas metas,
dos meus objetivos e sei o quanto almejo os meus sonhos.
E uma coisa te digo.. São coisas simples.
Sou alucinada com a felicidade!
Sou amante da simplicidade!
Sou simplesmente assim.

Elizabeth W

" Aquele ímpar sabor de infância.
Em cada tão simples momento...
O mais belo e puro dos sentimentos.
Uma inocência que será pela vida perdida.
O adulto que à rompe, sempre querendo tudo explicar.
Uma divina mente destruída...
Por uma astuta mente adulta corrompida.
Toda uma simplicidade dessa vida,
que se torna perdida."

Raquel Free

Na infância, não entendia...
Os versos nos dedos a contar,
faltar e sobrar não podia...
pras rimas que ia formar!

Hoje de qualquer jeito,
tento versos formar...
Faço eles em pensamento,
sem ao menos poder contar,
frases que no momento...
Nos dedos que vão sobrar!

Quantas saudades eu sinto,
Não podendo mais sentar
ao seu lado e ficar ouvindo,
os versos a se formar!

Em memória ao meu pai João Sobreira

Ana Kika

A VELHA INFÂNCIA

As lembranças vagavam como almas penadas pelo meu quarto. Quando abri meus olhos, já estavam deitadas na mesma cama que eu.
Vi-me pequena dançando pela casa mal iluminada de meus pais e me impressionei com o cheiro de medo que eu sentia quando acordava durante a noite e a cama estava mais fria que eu. Não entendia porque aquelas recordações estavam perturbando meu sono e porque apareciam tão assustadoras. Abri os olhos novamente, com muito esforço, e vi o corpo de mamãe, do mesmo jeito que encontrei naquela noite. Revivi seus olhos abertos e tenebrosos que não piscavam e como papai chorava. Tive a idéia que aquilo era um pesadelo e iria passar, então apertei meus olhos fechados, pressionando-os contra o travesseiro. O medo tomava conta do meu corpo em tempo recorde. Tentei ocupar a mente com as lembranças boas, mas só viam à cabeça minhas brincadeiras, frente ao espelho no corredor curto que dava acesso ao quintal. Em um repente senti a sonolência me aquecer o corpo e a cama em temperatura ambiente. Eu sabia que iria dormir novamente, entretanto também conhecia que quando eu acordasse, as lembranças já estariam de pé impedindo-me de abandonar a minha velha infância e a morte de mamãe.

Ravena Lamêgo

"Bons tempos os da nossa infância.
Quando a felicidade não tinha um significado.
Não procurávamos dar a ela alguma referência.
Ser feliz era tão somente um gostoso sentimento.
Sem nenhuma preocupação com o futuro.
O mais importante era sempre o momento.
Por isso mesmo era sempre tão perfeito.
Quando felicidade passou a ter nomes.
Perdemos ela através dos tempos.”

Raquel Free

Amo
Meus amigos
Impossível viver sem eles.
Zé e Márcia desde a infância
Amigos de todas as horas.
Dá-me,SENHOR,
Especialmente um coração cheio de amor para preservá-los.

Dienes

A melhor fase da vida é a infância

A infância é o onde a vida é mais proveitosa, um tempo de inocência, sem maldade, onde tudo é lindo e maravilhoso, tão bom que passa tão rápido e nem dá para perceber, um mundo sem ‘’responsabilidades’’ ,onde o sorriso é sincero e as lágrimas são resultado da ingenuidade.
Chegamos à adolescência, uma fase de rebeldia, curiosidade e achando que estamos no auge de nossas vidas, esquecendo que o melhor já passou. Essa é a fase mais perigosa da vida, se começamos a ter um pouco de responsabilidade e se fizermos algo de muito grave pode ter consequências gravíssimas para o resto da vida, fase na qual fazemos escolhas , começamos a pensar na vida, começa então a gerar dúvidas e mais dúvidas, quando menos espera esse tempo passou, acabou a adolescência.

Enfim a fase ADULTA onde muitas pessoas acham que é formado nosso caráter, nossa personalidade, mas não, o caráter é formado desde a nossa infância, pela nossa educação, pelo respeito aos nossos pais e isso torna nossa identidade ,agora a personalidade vai se formando aos poucos, de acordo com a convivência com certas pessoas, lugares frequentados ,Entre outros. Quando adultos ,estamos no auge da responsabilidade, da preocupação com o dia seguinte, em lutar pelos nossos objetivos, em conquistar vitórias para nossas vidas, é uma fase de maturidade ,muito importante, mas quando as coisas não vão bem, pensamos logo: -Ah! Eu era feliz e não sabia, começa uma saudade daquela infância proveitosa, sem maldade ,ingênua mas muito feliz, então percebo que para nossa vida seguir sempre feliz, devemos incrementar apenas uma responsabilidade e fazer dela uma infância eterna, onde um sorriso é importante, mas também existirão lágrimas.

Aproveite a vida e agradeça sempre por ela, seja você mesmo ,seja feliz e que a vida seja sempre uma fase com responsabilidade da infância.

Thalisson Romário

Na infãncia, a criança sonhadora e inocente ama sem en-
tender, porque só sabe sentir.
Na adolescência, a paixão explode como fogo, a tudo con
sumindo.
Na maturidade, estes sentimentos até então desordenados
impulsivos, se fundem, e cedem lugar a um amor consciente e
pleno, forte.
O verdeiro amor que será o companheiro de jornada."

Nilma Marques Coelho

Caleidoscópio querido
Amigo  da minha Infância 
Só tu companheiro aguerido
Para lembrar as minhas lembranças 

Raimundo grossi

Hoje queria voltar no passado, onde mora a minha infância,
para abraçar como criança e deitar no colo da minha mãe...
Brincar, pular, cair... e logo voltar a sorrir sem sentir a frustração que um adulto sente... Afinal, no coração de uma criança só brotam flores de alegria com perfume de esperança.

Hayssa Thyara S. B.

Pai

Lembro da minha infância
Lembro que não tinha muita imaginação
Meus heróis só tinham uma aparência
Do único herói que vi em ação.

Você é Ulisses
Quando viaja nas suas odisseias.
Você é Hércules
O homem mais forte que conheci.
Você é Aquiles
E morreria numa guerra pela sua Helena.
Enfrentou os minotauros da vida
E eu estremeci com sua força de vontade.

O melhor contador de história que conheci
Entre onças, piranhas e jacarés
Suas histórias, com muita atenção eu ouvi.
E quando via seus pés
Machucados da longa caminhada,
Percebi que você lutou muito, para voltar para sua amada.

Que orgulho tenho
De ser filho de um herói de verdade.

Vítor Hugo S. Costa

Pureza na infância é coisa do passado.
Criança deixou de ser sinônimo de inocência
A droga mudou completamente os paradigmas.
Por sendas oblíquas a violência urbana tornou-se doméstica,
transformando a maldade em corriqueira patologia.
Filhos fruto da droga tornar-se-ão os usuários do amanhã.

Barbara Fuganti - livro Crack- Uma pedra no caminho

O QUE VOCÊ QUER DA VIDA?

Na minha infância tinha uma brincadeira chamada: Que mês?
Duas crianças combinavam um mês em segredo, as outras tinham que tentar adivinhar qual era. O sabidão que chutava certo tinha que responder: O QUE VOCÊ QUER DA VIDA?
E surgia um:
- Eu quero um carro.
Aquelas duas do começo soltavam a imaginação e descreviam qual seria o carro que elas entregariam para o sortudo. Cada uma inventava um sonho de carro.
Eu sempre tive dificuldade para escolher. E escolhia pelo encanto.
Quando cresci, percebi que o mau de ser sonhadora é sempre se encantar e quando o encanto acabava a gente percebe que o motor não era bem aquele, que a lataria estava riscada, que o outro carro talvez fosse melhor e que escolheu errado.
Daí você ouve: "É errando que se aprende". E aprende mesmo. Mas a vida é feita de escolhas e sabendo escolher você tem mais chances de acertar. E eu me perguntei por anos: E como saber escolher? Como saber se a escolha vai dar certo? Ninguém vai dizer.
Vão dizer: tem que arriscar! Pagar pra ver! E de repente está você mais uma vez escolhendo o carro errado, a casa errada, o trabalho errado, amigos e parceiros errados. Uma vida errando para aprender.
Aprender que a vida vai sempre te dar opções e se você não souber o que quer dela, deverá saber o que você não quer. Não tem problema nenhum em não saber o que se quer.
Saber o que você NÃO quer, também é princípio de escolha e sabedoria.

Natalie Carvalho de Luiz

‎'O catecismo me ensinou, na infância, a fazer o bem por interesse e não fazer o mal por medo. Deus me oferecia castigos e recompensas, me ameaçava com o inferno e me prometia o céu; e eu temia e acreditava.
Passaram-se os anos. Eu já não temo nem creio. E, em todo caso – penso – se mereço ser assado, cozido no caldeirão do inferno, condenado ao fogo lento e eterno, que assim seja. Assim me salvarei do purgatório, que está cheio de horríveis turistas da classe média; e no final das contas, se fará justiça.
Sinceramente: merecer, mereço. Nunca matei ninguém, é verdade, mais por falta de coragem ou de tempo, e não por falta de querer. Não vou à missa aos domingos, nem nos dias de guarda. Cobicei quase todas as mulheres de meus próximos, exceto as feias, e assim violei, pelo menos em intenção, a propriedade privada que Deus pessoalmente sacramentou nas tábuas de Moisés: Não cobiçarás a mulher do teu próximo (se o próximo estiver próximo), nem seu touro, nem seu asno...

de O Livro dos Abraços

Lembro da minha infância [e que bom lembrar]
vejo você correndo pelo nosso quarto
você dançando comigo na chuva
pulando no seu aniversário
e sinto o seu amor maduro, mesmo tão menino

Josane Hodniki

Saudades...

As vezes sinto uma enorme saudade da minha infância:
Saudades de quando minha mãe nos reunia em uma esteira e contava estórias lindas de príncipes e princesas, e ficávamos imaginando o rosto dos personagens. Estórias que as vezes até me fazia chorar,mas eram lindas...
Saudades dos banhos de chuva...
Das brincadeiras de amarelinha, bandeirinha,esconde-esconde...
Saudades das escolas do ensino fundamental. Lá tinham merendas deliciosas... Oh gosto bom!
Saudades de quando eu e minhas irmãs íamos dormir e ríamos tanto até chorar...
Saudades das festas de São João, ao redor de uma fogueira...
Saudades de quando éramos doze, e não onze irmãos...
Lembranças que as vezes dói, mas são momentos que vivi e tenho boas recordações para sentir essa tal SAUDADE!

Deka Rissi

E que o tempo passe, mas bem devagarinho que é pra infância não passar...
E quando ele te trouxer de presente, alguns cabelos brancos,
jogue-os ao vento, e sinta as lembranças da infância que o toca suavemente
e sussurra em seus ouvidos:
"Teu coração de criança permanecerá para sempre, pois ninguém é capaz de matar, o menino que vive aqui dentro" .

Priscilla Dias Cavalcante

Um Lugar
De pés sujos, despenteada, roupa rasgada.
Foi assim minha infância, privilegiada!
Subia em árvore, ajuntava lindas pedrinhas,
Pedalava minha bike, brincava de casinha,
Modelava argila, nadava na represa, corria na chuva,
Fazia trilha, me enroscava em arame farpado!
Tinha pato, vaca, cachorro, galinha,
Porco, gato, coelho é o que mais tinha!
Cutucava o toro, e corria,
E ficava horas trancada na estrebaria,
No chiqueiro quase nem ia,
No galinheiro minha mãe me encontrava!
Era uma aventura ir a 20 km em cima do trator com meu pai,
E mais divertido ainda andar em meio a roça!
Cinco da manhã o relógio despertava
No escuro, na chuva, no frio. Não importava!
Pra estudar já devia pegar a estrada.
Chegava final de semana eu já sabia,
No sábado panquecas, no domingo churrasco,
Toda a família se reunia.
Vó, vô, tios e tias...
“Cristiane, Renan, Tainara, Jaqueline e Maiara”
Nós cinco brincava de casinha, e as vezes se desentendia!
Quando aparecia Willian e Vinicius, eu me surpreendia,
Eram meus outros primos que quase não via!
Pegamos sapos e besouros;
Durante as noites, corríamos atrás de pisca-pisca.
Lembro muito dos meus aniversários,
Comemorei sempre com minha mana,
Tinha bolo, doces, salgados, refrigerantes
Balão, presentes, amiguinhos e muita gente velha!
Minha irmã e companheira de tudo me protegia,
Eu, em agradecimento a agredia...
Mas ela sempre foi minha melhor companhia!
De minha mãe e meu pai, eu não entendia,
E disso eu não sofria.
Às vezes eu me escondia e eles se desesperavam!
Sempre havia um lugar onde eu me encaixava,
Pra brincar, pra chorar e sonhar.
Um cantinho só meu.
Mas enfim, eu era feliz...
Do meu jeitinho, e mais nada.
Pois não foi só o lugar, foi minha infância.

Maiara Aline Belle

Eu insisto em dizer a saudade que tenho da minha infância...

Fico recordando as coisas que fiz quando era pequena...
AS risadas ... as ARTES... rs eu aprontava muito...

Eu era sempre a quietinha =p

Era uma emoção cada dia que passava... tudo q eu conseguia era uma grande conquista pra mim...
Criança é uma coisa louca né?!

hahaha
Era tão bom... dançar na chuva descansa ...
Dançar toda torta como se eu fosse a melhor bailarina do mundo ... e ainda recebia aplausos rs... isso que era bom haha

Grande emoção hoje que passo é...
Lembra da minha infância...

Me dá uma grande emoção saber que de certa forma eu vivi ela...

Saudades....

Carina Toninatto

Simples gestos na vida nos tornam imortais!

Ao reencontrar uma amiga de infância e ouvir seu relato de um evento cotidiano ocorrido há mais de 20 anos, me fez perceber o quanto é importante tocarmos o coração das pessoas.
Na época ela se perdeu no elevador do meu prédio e minha mãe foi resgatá-la. Ao vê-la recordando do sentimento que teve naquele momento em que minha mãe a abraçou acalentando seu medo e oferecendo o conforto do ombro me provou que minha mãe é imortal. Não só para mim que sou sua filha, mas para muitos que a conheceram. Seus gestos e atos ficarão marcados para sempre nos corações das pessoas.
Em seguida ela falou do quanto admira meu pai e me lembrei de que sempre foi assim. Ela pronunciava seu nome com brilho no olhar. Portanto ele já toca o coração das pessoas.
Saber que sou filha de pessoas tão especiais me traz alívio e gratidão. Um exemplo a tentar seguir. PCAR 4/4/2014

Priscilla de Carvalho Avelaira Rosa