Poema Infância

Cerca de 921 poema Infância

Escrevo então sobre o tempo e lembranças de uma infância conturbada...
Para nunca deixar morrer o que tem que ser posto a luz do dia, Porque eu vivo como vivo, como eterno inabitado homem
Perdido entre o passado e o presente de uma vida tão estranha.

miguel westerberg

O Tempo
O tempo passou
A infância se foi
E quando o novo tempo chegou
Não sei se gostei


Foi-se o tempo
Das brincadeiras na rua
Pic-esconde, queimado, pega-pega...
Ele se foi


Chegou um tal de novo tempo
Não sei se gostei
Não o conheço bem


Tenho de fazer algo!
Vou dar tempo ao tempo
E ver se conheço este tal tempo

M.Nigro

Nasci, cresci, tive uma infância turbulenta demais, com sonhos a menos e responsabilidades demais, confundi o amor com uma falsa paz, tentei fugir do mundo e me esconder debaixo das asas de um homem.
Mas não me ensinaram que o amor é mentiroso,alias não me ensinaram o que é o amor...............
Sem ter ombros pra chorar me fortaleci, sem ter pessoas pra desabafar me calei, sem ter uma mão para segurar as amarrei, sem ter alguém para sorri me fechei.........
Esqueceram de ensinar que a vida poderia ser maravilhosa, que nunca esperei nada dela......
Eesqueci de mim, pois, o mundo não ensinou que para ser feliz bastava poucas coisas..............
Nem me lembro de quando foi o primeiro dia que sorri, e nem o primeiro dia em que amei um homem de verdade, pois na vontade de ser uma boa mãe e ensinar tudo isso a meus filhos, novamente esqueci de algo.....
Ensinar a mim mesma a ser feliz.......................

carla abicair

Eu sempre fui um garoto inocente, perdi minha infância em um sentimento de amor e loucuras.
Perdi-me em olhos sedutores e boca carnuda me dominando e mastigando meus sentidos.
Era inquieto o silêncio e seu corpo me alucinava em um feixe de luz e murmurava em meu ouvido fazendo-me arrepiar todo o corpo.
Entregava-me a felicidade, pois você é minha alegria e não posso viver sem teus carinhos e tua presença.

Julio Aukay

Impessoalidade

Depois de alguns anos já não tenho contato com meus amigos de infância . Mais tarde os amigos dos primeiros trabalhos já não sei por onde estão. a família , alguns morreram e outros estão distante por alguma razão - quase sempre financeira, pois a onde estavamos não encontraram trabalho . Hoje olho nas pessoas que me rodeiam e sinto-as estranhas . Mas percebo que nesse mudo em que a velocidade das informações e a impessoalidade é muito intenso não tem lugar para sentimentalismo . Então precisamos nos adpitarmos . como será isso no futuro ? Será que nossos netos vão nos chamarem de avos ou não vão saberem que existem famílias. Com tanta agilidade e impessoalidade as pessoas por força do sistema mudam de trabalho , lugares e até de famílias quando-lhes convêm.

PEDRO JOSÉ MARQUEZIN

Hoje vivo como vivia na minha infância
Feliz sem preocupação alguma
Não queria que fosse assim
Mas talvez se não fosse desse modo
Eu não veria que eu posso viver
Da forma que eu sonho e desejo

Tenho uma única ambição
A de ser feliz por completo
Hoje posso dizer que estou a caminho
De meu objetivo
Posso estar sempre de bolsos vazios
Mas nunca deixei de fazer algo por isso
Posso sempre estar a procura de algo novo
Às vezes o algo novo eu encontro
Mas ele não me encontra

Não me desespero
Sei que tudo há seu tempo
E nem que for semana que vem, mês que vem, final do ano
Eu sei que algo de novo me acontecerá
Sei que eu serei encontrado
Não sou escravo desse desejo
E sim o desejo em meu escravo

Eu faço de cada dia um novo começo
Ou um novo recomeço,
Sei que paciência é a única virtude, que devo levar comigo onde eu for
Sei que as grandes descobertas foram feitas
Por homens cansados que persistiram

A vida só faz feliz quem a vive feliz
Seguindo em frente eu vou a procura de felicidade
Para que a vida possa me fazer feliz.
Sou alguém que não deseja muito
Sou alguém que quer apenas ter o suficiente
Cheguei a essa conclusão simplesmente por não ter.

Valorizo como um tesouro de um rei
Aquilo que poucos tem
Por isso aqueles que me rodeiam se sentem como um jóia real
Anjos também me rodeiam
E como os outros eles se sentem como uma jóia
Mas dessa vez como um jóia angelical

Johny Garcia

Componho-me nos planos narrativos que se alternam entre a infância real e ao verso adulto.
Vivo como um protagonista em um romance na vida e foge ao meu controle como um contrato conflituoso.
Agito-me ao perceber que posso está em um caminho errado contemplando uma prece errada que me faça ser derrotado.

julioaukay

Infância

Sinto falta de tudo quando voltou
E nada partiu,
As cores eram puras
E bem vivas,

Nada chegou a ser o que era
Ouvi o som grunhido de um vagalume triste
Ja se pode saber
Quando tudo pode voltar?

Estrelas podres caem sem luz
Embalo, embalo, embalo.
E o fim do arco íris
O começo é apenas sonhar.

Sinto falta de quando tudo nasceu
E nada ficou,
Imagens eram luzes
Quando tudo pode voltar?

Fernando Luís de jesus

VERSO BASE

Na rua que brincava
Tinha um pé de amora e
Um pé de limão.
Na infância, suguei o doce da amora.
Hoje, sugo o azedo do limão.

Rubens r. a. Sousa

Ter um irmão mais novo é ter a certeza da infância.
É ser um segundo pai, uma segunda mãe.
É discutir, separar e voltar na certeza da ternura.
Não é escolher, é ser escolhido. É ser presenteado
Com um tesouro de valor incalculável. É um
Elo inquebrável. É sentir as mesmas dores,
Passar pelas mesmas chuvas e tempestades.
É chorar com as perdas, sorrir com as conquistas.
É sentir com a alma, com emoção e com o coração.
É bater em outro peito. É ter o abraço mais doce,
Ser terno e eterno no olhar, nas palavras
E no silêncio compartilhado. A irmandade
É a cumplicidade entre iguais de sangue, mesmo
Que com sonhos e destinos diferentes.
É a certeza da volta às origens.

Leandro M. Cortes

Terra Natal
Nasci e cresci em Itamarajú
Terra do Cacau e do cajú
Oh ! saudades da infãncia
Da família e dos amigos
Abençoada tu fostes
Não há seca nem fome
Muitos rios e peixes
Sua flora rica e abundante
Um povo receptivo e alegre
Faço parte dessa gente
Oh! Terra amada
Aguarde minha visita
Que breve farei
Matareis a saudade
Bahia te amo !!

Eloidia Hermano

MULHER....

Tu, que já foste menina, com os teus sonhos de infância, cresceste bela e divina, neste mundo de ignorância.

Sérgio o Cancioneiro

PERDOAR É O LIMITE DA ALMA..
guardamos rancores de todas as maldades desde a infância más
no ciclo da vida devemos ser o mais sensato possível pois
no final de todas as injustiças oque restará serão apenas pobres espíritos perturbados implorando perdão...

Valdeir.vieira

Água Preta
O rio da minha infância
liko Lisboa
No velho água preta
Subia e descia canoa,
Era a coisa mais bonita
Água quebrando na proa,
Homem rio fauna e flora
Conviviam numa boa.
No rio da minha infância
Pesquei traíra e beré,
As antas e capivaras
Corriam de jacaré,
Passarim batia asas
Com medo de caburé.
Meu anzol de linha longa
Ia onde não dava pés,
Era no poço dos anjos
Entre os verdes aguapés,
Que morava o temido
O maior dos jacarés.
No rio das estripulias
Numa tarde eu vi Bita,
Fugindo dos soldados
Rumo a Manoel Batista,
Um salto mortal da ponte
Num mergulho sumiu Bita.
Guilermina e o água preta
O água preta e Guilermina,
Confundem a minha cabeça
Mas depois tudo germina,
O que fizeram com o rio
Fizeram com Guilermina.
Mas que pecado cometeu
Pra receber tal castigo,
Quando era um rio bonito
Tinha o povo como amigo,
Hoje velho e decrépito
É sinônimo de perigo.
O velho água preta
Era de utilidade pública,
Servia todos e a cidade
Como isso hoje explica
No seu leito perecendo
E ninguém vê a sua súplica.
O meu rio de contos
De belezas naturais,
Era o mais bonito
De todos mananciais,
Hoje agonizando
Em coliformes fecais.
O rio água preta
Velho triste e doente,
Mesmo morrendo a míngua
Ainda serve humildemente,
Carregando dia e noite
O lixo de nossa gente.
O novo quando chega
O que tá vira passado,
É preciso evoluir
Mas que fique explicado,
Rio é como provérbio
Nunca fica ultrapassado.
Liko Lisboa.

Liko Lisboa

Qual era o meu verdadeiro sonho? Será que eu tenho um sonho?
Sempre observei em minha infância várias pessoas em meio a grandes viagens, comprando casa, carro, posses. Hoje volto a contatar essas pessoas e noto que muitas estão deslocadas diante tal complexidade - sua personalidade.
Então tomei nota disso e percebi que essas posses não passavam de objetivos de vida, o que era diferente de sonhar. E que hoje não estavam tão felizes quanto eu as via no passado.

A dica que dou é que essas pessoas busquem, inicialmente, aquelas atividades curriqueiras que mais gostam de fazer e mais se adéquam a seu perfil. Após isso, façam algumas 'projeções' e mentalizações de futuro e tentem visualizar suas atitudes diante de algo que sempre alimentaram em sua infância.

O meu sonho sempre foi o de encontrar respostas às questões que intrigavam as pessoas e as deixavam tristes. Hoje para minha surpresa, notei que não são respostas que movem as pessoas, e sim, perguntas. Ter definido qual é o nosso perfil e nossas potencialidades, ajuda e muito a potencializar nossas aptidões e essas por sua vez impulsionam nossos sonhos.

Hoje meu trabalho é voltado ao desenvolvimento humano e minha atividade diária é me questionar sempre de como fazer o melhor e produzir mais impactos positivo às pessoas que me rodeiam.

"Jamais desista de seus sonhos, porém, saber o que você tem de positivo irá lhe encorajar e muito em sua caminhada".

Marcelo Fontoura

"Se puderes levar contigo tua infância nunca envelhecerás!"
Abraham Sutzkever

DESARMARMO-NOS, não para este mundo hostil, mas para nosso MUNDO INTERIOR, aquele onde os SONHOS EXISTEM, a BELEZA É CONSTANTE, a ALEGRIA ANDA DE BRAÇOS DADOS COM A JOVIALIDADE, onde os ANOS NÃO PASSAM E A VONTADE DE CONTINUAR ASSIM MUITO MENOS...
Se ainda não encontramos este lugar, comecemos a nos preocupar, estamos vivendo de FORMA ERRADA!
Que tal darmos MENOS ATENÇÃO ao que vemos, tocamos, ouvimos saboreamos e cheiramos, passarmos a PERCEBER o mundo intangível aos 05 sentidos?
Comecemos por SILENCIARMOS NOSSOS CÉREBROS, diminuindo as RECLAMAÇÕES e aumentando os AGRADECIMENTOS, valorizarmos aquilo que nos ACALMA A ALMA, procurarmos lugares onde haja PREDOMINÂNCIA DA NATUREZA, a SIMPLICIDADE DOS ANIMAIS, o CANTO DOS PÁSSAROS, o SORRISO DAS CRIANÇAS, esforçarmo-nos por interagir com este mundo, se assim conseguirmos estaremos começando a construir a chave que nos levará para nosso MUNDO INTERIOR!
Ah, sim, ORAÇÃO e CONCENTRAÇÃO (ainda não dá para falarmos em MEDITAÇÃO) são FUNDAMENTAIS, são as BÚSSOLAS para trilharmos este caminho!

Sid Trombini

Desde a infância, adolescência e adulta idade,
os caminhos tem sido divididos em algum momento da vida...
A estrada sempre se bifurca em dado instante percorrido
O caminho se divide no bosque de ipês amarelos...
Nestes momentos tenho sempre escolhido
o caminho menos percorrido...
Menos "batido"...
E isso faz, como tem feito, toda a diferença.
Os caminhos menos escolhidos são os de maiores obstáculos...
Desafios, percalços e lutas!
Caminhando pela anuência de Jesus!!!

Elmar Santos

Família.
Uma palavra tão doce.
Faz lembrar infância, amarelinha, pique esconde, queimada, cheiro de comida de mãe.
Trás as lembranças do aconchego do lar.
Das noites reunidos na sala assistindo TV, das tardes no parque, dos passeios na praça....
Lar.
Ter um lar é mágico.
Ter com quem dividir seus sorrisos, suas lágrimas, seu bem querer, dias bons e ruins...
Lar...
Lugar para amar.

Miriam Lewer

INOCENCIA

Acordo
Pela manhã com saudade
De minha doce infância,
Da minha escola,
Da primeira professora,
Dona Mariza, tão meiga
Na hora de ensinar o Be a Bá
Era uma paciência que só...
Da correria no recreio,
Da fila pra pegar o lanche,
De pular amarelinha,
Da boneca de pano,
Do tempo que era inocente
Sem pensar na vida,
Nos problemas que só adulto têm.
Doce inocência,
Porque se foi....

Maria Jeremias dos Santos

Maria Jeremias Santos

Quando percebi,
não era mais criança,
quis segurar minha infância,
mas não deu:
Cresci....

Madalena Ferrante Pizzatto