Poema Concreto a Chuva e o Vento

Cerca de 248 poema Concreto a Chuva e o Vento

"E mais uma noite,vou
dormir tranquila... Ouvindo
a chuva no telhado,sentind
o o vento frio entrar pela
janela pensando em mais
um dia que se vai. Se vai
com a certeza que diz o que
pude hoje. Falei pra quem
gosto o que sinto,abracei
amigos,sorri com
eles...tremi e senti o coração
acelerar ao ver alguém
especial chegar perto.
Tomei as decisões certas pra
hoje. Tudo certo. Sem
nenhum sentimento ruim
no meu coração,nenhuma
mágoa,nenhum
ressentimento. Nada de
ruim. O que passou
passou,o que fez mal ficou
pra trás. Não tem espaço
pra sentimento ruim no
meu coração não. Tudo tem
um motivo e de cada erro
tiro uma lição. E procuro
aprender pra não acabar
repetindo... Mais um dia...
Chove... Faz frio... To aqui.
Confesso que não
exatamente no lugar que
eu gostaria,mas nem por
isso to triste. Tá tudo bem.
Vai ficar melhor? Vai sim.
Tenho certeza. Tenho fé que
é o que mais importa. Mais
um dia... Mais algumas
lições pra anotar,mais
alguns sorrisos,mais
algumas lembranças pra
guardar! E mais amor no
coração... Cada dia mais.
Venha o que vier. Afinal
estamos aí pra que? Pra
assistir a vida passar?
Não,nem pensar. Somos
protagonistas. Estamos aí
pra viver."

Helen Machado

As vezes ouço vento passar e a chuva cair,
da janela do meu quarto, pensando em você...
O que eu faço pra te conquistar ? sabe...
já de ter te conhecido a minha vida já valeu...
não sei explicar o que eu sinto quando estou ao teu lado,
não sei se te mereço, mais quero você pertinho de mim,
queria olhar nos teus olhos, beijar tua boca, é te fazer feliz.

PaulloRobert

O vento em minha solidão me abraçando
Faz com que eu me sinta melhor.
A chuva comigo chorando
Não me deixa sofrer só.
Os pássaros em meu lamento cantando
Ajuda-me a levantar.
A esperança no olhar de uma criança
Motiva-me a lutar.

Rockwell Lima

Ser

Sou vento que te despenteia
Sou sol que te sombreia
Sou gotas de chuva que molha tua face
Sou o calor que te esquenta
Sou saudade, silêncio, vontade
Por definição- Sou você
Pois sem você- Não sou EU

Magali Tavares

Macabéa
A chuva não cai
O vento não venta
O tempo não passa
O sono não chega

Venha antes que eu esqueça
Que sou algo mais do que da vida uma espera
Quando no enterro do que eu fora
Na minha hora, serei eu, enfim, estrela.

Macabéa de La Mancha ( Camila Paula )

somos aquilo que fazemos,
somos o que amamos,
somos o vento e a chuva,
somos do mundo e de Deus,
somos a nossa própria solidão,
somos amor e paixão,
somos aquilo que respeitamos,
somos a nossa própria escuridão,
somos medo,angustia,desilusão,
temos as portas fechadas sem tempo,
para ouvir,falar,compreender,perdoar,
sentir,viver e ter esperança.!

isabelRibeiroFonseca

MINHA CALMA

Desejo de chuva.
Vontade de vento.
Sonho de terremoto por dentro,
chacoalhando minha alma,
acordando minha calma.
Preenchendo meu tempo.

Marcos Marques

Tu és como um fogo que queima
Através da chuva e do vento
Como uma tempestade que ilumina
O meu coração.....
Uma vela ....uma chama na minha alma
Um amanhecer ......
Dentro da minha vida
Um paraíso tão intenso e verdadeiro
Que só o meu coração consegue explicar
Mais forte que meras palavras ditas......
Ou escritas no papel......
Sinto a tua pele na minha,
Gritando de amor, de desejo...
De fogo ardente feito em labaredas ..
Fogueira que mantemos acesa durante todos estes anos.!

IsabelMoraisRibeiro

Tornou-se amiga da chuva,
das estrelas, do sol
da lua e do vento
que lhe faziam companhia
e ouviam seus versos
assinados sempre,
natureza.
do meu poema - Assinado, natureza

Erotildes Vittoria

Palavras ditas ao vento....
escritas na alma, no corpo..
páginas deitadas na areia da praia
chuva de lágrimas em forma de lírios...
perdidos no meio da tempestade.....
orvalho de gotas soltas, esquecidas...
palavras escritas, ditas, perdidas..
páginas em branco, sem serem lidas..
sem sentimentos, sem dor ou lamento...
pranto do corpo ferido, angustiado e sofrido..
podre imundo, profundo, imperfeito e negro...!!!

IsabelMoraisRibeiro

O mar diz que ama o sol....
O sol nasce e diz que ama o vento
O vento diz que ama a chuva
A chuva que eu tanto amo
Esconde as nossas lágrimas de amor
De saudade e de dor..
Deixando o aroma suave da natureza
Terra molhada e seca onde andam os nossos pés
Por caminhos, trilhos,
ruas estreitas da nossa dor e amor.!!

MariaIsabelMoraisRF

Se quiseres encontrar-me ...
e não souberes...
procura-me na chuva....no vento
que acaricia-te e beija-te na face.!

MariaIsabelMoraisRF

Como eu tive medo de me apaixonar. E o seu amor foi assim: Como o tempo, que usa a chuva e o vento pra moldar rochas, tecendo novas paisagens.

Hoje tudo que eu tenho é frio, e essa madrugada de solstício que se perdura por mil anos (...)

- Apenas Sendo

Apenas Sendo

A seca.

A seca trás sofrimento
a chuva nem piedade
o verde se foi no vento
e o gado deixou saudade
aqui se falta alimento
mas sobra dignidade

Guibson Medeiros

Palavras ditas, não ditas, escritas
nos dias silenciosos, à chuva ao vento
onde partimos as correntes de ninguém
alguém perdido, esquecido no tempo.!!

IsabelMoraisRibeiro

Que venha:
O vento que trás a chuva,
O sol que nos ilumina,
O ar para respirarmos,
O tempo para aprender,
A vida para crescer,
E o amor que há de florescer.

Jorge Tolim

Perdi-me em tempestades......temporais....
De vento....chuva.....e neve fria.....
Murmurantes vozes....ouvidas...
No refúgio das minhas noites negras....
Carregadas de esperança....
Onde carrego as dores....de quem quer nascer......
Afago as ondas.... do mar aberto......
Escondido nas profundezas....
Do meu corpo...... da minha carne....
Onde tatuas-te na minha pele....o teu nome...
Encontro-me nas noites frias de cansaço...
Deixo- me seduzir pelos.... meus silêncios anônimos...
Percorro todos os gestos mudos....
E infindáveis abismos laterais....do teu corpo....
Perdi-me em temporais....
De vento....chuva.....fria.....
Onde tatuas-te na minha pele....o teu nome.....de desejo ardente...!!!

IsabelMoraisRibeiro

Quando o vento soprava meus cabelos...e sentia o cheiro do orvalho...o cheiro da chuva...o gosto na boca da brisa...tudo era incrível...e trazia um estase de prazer...
isso era minha infancia.
01-02-05

marilymerirabrandao

PÉ DE ROSA

Eu não queria que o vento ferisse essa rosa
Que a chuva as suas pétalas molhasse,
Queria a somente rosa
Pairando sobre a eternidade.

Queria que todos os movimentos
Envolta dela cessassem,
Que o tempo fosse vago
E ela a realidade,

Um lugar vazio de saudade,
Assim a teria para sempre
Como a vejo agora na flor da idade,

Cheia de vida, tão bela,
Á cópula de um olhar completo,
A glória, de uma derrota interna.

R. S. JABIS

R. S. JABIS

La fora tem uma chuva mansa
caindo de pouco em pouco...
Até parece uma dança
deixando o vento louco...

mel - ((*_*))

melanialudwig