Poema Concreto a Chuva e o Vento

Cerca de 6346 poema Concreto a Chuva e o Vento

Que as gotas da chuva molhem suavemente o seu rosto,

Que o vento suave refresque seu espírito,

Que o sol ilumine seu coração,

Que as tarefas do dia não sejam um peso nos seus ombros,

E que Deus envolva você no manto do Seu amor

Prece Irlandesa

Momento despedida


Saudades sentirei
De todos as conversas e risadas jogadas ao vento,
De tudo o que vivemos e passamos....
Neste tão curto tempo...
Mas o bastante, para mudar conceitos já pré-estabelecidos
E consolidar uma amizade....
Dividimos, não só uma sala, mas sim sorrisos, lágrimas e expectativas futuras...
Pode ser, que nos separemos....e que talvez nem nos reconheçamos daqui alguns longos anos...
Mas valeu a experiência de termos compartilhado momentos que ficarão para a vida toda....
Obrigada pela sua amizade.

Michelli Lenzii

“Toda vez que precisar de mim
grite meu nome ao vento
ele me trará o recado.
Quando precisar de mim
ouça uma música suave
de olhos fechados.
Sempre que precisar de mim
olhe a lua
e a luz abraçará você como eu faria.
Se precisar de mim
dance na chuva
água que correr em teu corpo
serão as lágrimas que choraria com você.
E se não houver
vento, música, lua ou chuva,
faça uma oração
e o meu anjo se unirá ao seu.
para lhe por no colo e
lhe dar conforto
sempre que você precisar de mim.“

Felipe Azevedo

É incrível a nossa história
Sem nenhuma prova concreta
Só palavras, que voam com o vento
Imagens que eu guardo na memória

Um segredo inviolável
De uma paixão inflamável
Mas que nunca incendeia
Nem em noite de lua cheia

Às vezes passo dias inteiros
Imaginando e pensando em você
E eu fico com tantas saudades
Que até parece que eu posso morrer

Pode acreditar em mim
Você me olha, eu digo sim
Mas eu nem sei se sofro assim
O que eu quero é você pra mim

Fernanda Abreu

O vento do tempo

No delírio da irrealidade,
acordei consciente
que o tempo correu,
mas ficou no passado,
que hoje é presente.

Sem qualquer maldade,
mostrou o que fui
e já não sou.

Passou apressado
com o vento dos anos
e com ele carregou
os sonhos de antigamente.

No sopro do agora
deixou o medo de viver
nesse passado que ficou,
perdido em muitos lugares,
com diferentes nomes,
em rostos invulgares.

Deixou mágoas, esperanças,
sombras, risos e choros.
Soprou nas praias e campinas,
passou montanhas e mares
com derrotas e vitórias.

Percorreu todos os caminhos
do tempo das crianças.
dos homens e mulheres
que se encontraram
e se perderam
nesse mesmo vento
que carregou o tempo
dos momentos vividos
e não realizados.

Victor Motta

A DANÇA DA VIDA

O vento passa…é cortante e frio;
com ele perde-se ao longe a esperança
e vagando, em minha mente crio
sonhos que a vida não alcança.

Nesse campo deserto e tão sombrio
em que o destino minha vida lança,
nada fulge, pois o tumular estio
jamais verá outros anos de bonança.

E na poeira que rola nos caminhos
vejo meus sonhos se perderem agora
e o último raio de alegria ir embora.

Essa tristeza que em minha alma gora
é planta que por flores tem espinhos
nascidos pela falta de carinhos.

Victor Motta

O vento do meu espírito soprou sobre a vida.
E tudo o que era efêmero se desfez.
e só ficastes tu que és eterno.

Cecília Meireles

BENÇÃO IRLANDESA


“Que a estrada se erga ao encontro do seu caminho
Que o vento esteja sempre às suas costas
Que o sol brilhe quente sobre a sua face
Que a chuva caia suave sobre seus campos
E até que nos encontremos de novo,
Que Deus o guarde na palma da sua mão.”

Benção Irlandesa

Sonhe com as estrelas,
apenas sonhe,
elas só podem brilhar no céu.
Não tente deter o vento,
ele precisa correr por toda parte,
ele tem pressa de chegar, sabe-se lá aonde.
As lágrimas?
Não as seque,
elas precisam correr na minha,
na sua, em todas as faces.
O sorriso!
Esse, você deve segurar,
não o deixe ir embora, agarre-o!
Persiga um sonho,
mas, não o deixe viver sozinho.
Alimente a sua alma com amor,
cure as suas feridas com carinho.
Descubra-se todos os dias,
deixe-se levar pelas vontades,
mas, não enlouqueça por elas.
Abasteça seu coração de fé,
não a perca nunca.
Alargue seu coração de esperanças,
mas, não deixe que ele se afogue nelas.
Se achar que precisa voltar, volte!
Se perceber que precisa seguir, siga!
Se estiver tudo errado, comece novamente.
Se estiver tudo certo, continue.
Se sentir saudades, mate-as.
Se perder um amor, não se perca!
Se o achar, segure-o!
Circunda-se de rosas, ama, bebe e cala.
O mais é nada.

Fenando Pessoa

A felicidade é como a pluma
Que o vento vai levando pelo ar
Voa tão leve, mas tem a vida breve
Precisa que haja vento sem parar...

Tom Jobim e Vinicius de Moraes

Quando sentir o vento tocando sua boca, saiba que estes então serão meus beijos que em breve os terá...

Quando sentir o calor do Sol, então saiba que este será meu abraço, que logo te confortara

Mas quando olhar para o céu e ver as gotas da chuva passando sob o calor dos meus abraços e se perdendo no vento de meus beijos... Então saberás que estas são minhas lagrima por ainda não te encontrar...

Reyksson

A FELICIDADE

Tristeza não tem fim
Felicidade sim...

A felicidade é como a pluma
Que o vento vai levando pelo ar
Voa tão leve
Mas tem a vida breve
Precisa que haja vento sem parar.

A felicidade do pobre parece
A grande ilusão do carnaval
A gente trabalha o ano inteiro
Por um momento de sonho
Pra fazer a fantasia
De rei, ou de pirata, ou jardineira
E tudo se acabar na quarta-feira.

Tristeza não tem fim
Felicidade sim...

A felicidade é como a gota
De orvalho numa pétala de flor
Brilha tranquila
Depois de leve oscila
E cai como uma lágrima de amor.

A minha felicidade está sonhando
Nos olhos de minha namorada
É como esta noite
Passando, passando
Em busca da madrugada
Falem baixo por favor...
Pra que ela acorde alegre como o dia
Oferecendo beijos de amor.

Tristeza não tem fim
Felicidade sim...

Vinicius De Moraes E Tom Jobim

De tarde quero descansar, chegar até a praia
Ver se o vento ainda está forte
E vai ser bom subir nas pedras.

Sei que faço isso para esquecer
Eu deixo a onda me acertar
E o vento vai levando tudo embora

Agora está tão longe
Vê, a linha do horizonte me distrai:
Dos nossos planos é que eu tenho mais saudade,
Quando olhávamos juntos na mesma direção.

Aonde está você agora
Além de aqui dentro de mim?

Agimos certo sem querer
Foi só o tempo que errou
Vai ser difícil sem você
Porque você está comigo o tempo todo.

E quando vejo o mar
Existe algo que diz:
"-A vida continua e se entregar é uma bobagem."

Já que você não está aqui,
O que posso fazer é cuidar de mim.
Quero ser feliz ao menos.
Lembra que o plano era ficarmos bem?

"-Ei, olha só o que achei: cavalos-marinhos."

Sei que faço isso pra esquecer
Eu deixo a onda me acertar
E o vento vai levando tudo embora.

Renato Russo

Simplicidade.

Filme embaixo da coberta, sorvete de chocolate, ver o mar, sentir o vento, olhar o céu, desejar tocar estrelas, uma foto, um pássaro, um dia de sol, cheiro de chuva, um abraço, um dia no shopping , uma tarde com os amigos, aula terminada mais cedo, Nando Reis, o inverno, as folhas de outono, rever velhos amigos, beijar seu namorado, brigar com sua mãe, cair de bicicleta, praticar yoga, ir à Igreja, sair pra dançar, ou quem sabe dançar um forró. E porque não? Mudar a rotina. Sentir o cheiro, sentir saudades, sair com seus cachorros, pular de uma ponte, fazer promessas, cortar o cabelo, cheirar uma flor, comer chocolate e depois ter dor de barriga. Aceitar o amor, entender um sorriso, saber perdoar, AMAR. Sentir a necessidade de ter alguém ao seu lado e acima de tudo valorizar, amar. São poucos os que amam. A sensação de consciência tranqüila, o desamor sem peso, de ser feliz sem precisar de alguém, ser feliz por essas pequenas coisas.. Ser feliz com a simplicidade. As virgulas da vida, os tropeços, os erros. A sensação de um sonho realizado, o sentimento divino de ganhar uma afilhada (eu tinha que colocar isso) o gostinho das brigas com seus irmãos, os conselhos de seus avós, o sorriso de uma criança. A simplicidade.Acho que por amar a simplicidade, sou feliz, por não precisar de muito, nem muitos pra desfrutar dessa sabedoria. Até porque a felicidade está em você e não naquilo que você idealiza.

Chiara Luana Reinert

ESTOU DE VIAGEM
O vento sopra,
O horizonte avança,
A imaginação brota,
Um sonho alcança.

Cada canto
Uma nova cidade,
Um ar de encanto,
De felicidade.

Lugares acanhados,
Tamanha simplicidade,
Outros avançados,
De prosperidade.

Um verde esquisito,
Relevo acidentado,
Galhos retorcidos,
Estou no cerrado.

Carros que se cruzam,
Pessoas que passam,
Famílias que se mudam,
Viajantes que se afastam.

Estrada sinuosa,
Subindo e descendo,
Curvas perigosas,
Ora dormindo ora atento.

Eu prossigo a andar
Contemplando a imagem,
Não posso parar,
Estou de viagem.

E a temperatura
Esquenta o carro,
É sol e chuva,
Poeira e barro.

O sol no caminho,
Amigo verdadeiro,
Não estou tão sozinho,
É o meu companheiro.

Mas chega a hora
De ele se esconder,
Tem que ir embora,
Té ao amanhecer,

Não estou preocupado,
A viagem continua,
Olhando ao lado
Eu vejo a lua.

Na solidão da noite
Recordações precisamos contê-las,
Na claridade dos pensamentos,
Sobre a luz das estrelas

Passo a passo
Avanço nos pensamentos,
No tempo e espaço,
Aproveitando os momentos.

Eu prossigo a andar
Contemplando a imagem,
Não posso parar,
Estou de viagem.

Rinaldo Pedro

O Vento e o Sol

"O vento e o sol estavam disputando qual dos dois era o mais forte. De repente, viram um viajante que vinha caminhando.
- Sei como decidir nosso caso. Aquele que coseguir fazer o viajante tirar o casaco, será o mais forte. Você começa, propôs o sol, retirando-se para trás de uma nuvem.
O vento começou a soprar com toda a força. Quanto mais soprava, mais o homem ajustava o casaco ao corpo. Desesperado, então o vento retirou-se.
O sol saiu de seu esconderijo e brilhou com todo o esplendor sobre o homem, que logo setiu calor e despiu o paletó."

Moral da história:
O amor constroi, a violência arruína.

Esopo fabulista da Hélade

Cuide de vossa graça, pois aqueles ali não são gigantes, mas moinhos de vento, e aquilo que pensais serem braços são as pás que, girando o vento, movem a mó.

Miguel de Cervantes

O amor-próprio é um balão cheio de vento, do qual saem tempestades quando o picam.

Voltaire

Eu fiz soprar um vento revolucionário. Pus um barrete vermelho no velho dicionário.

Victor Hugo

Não adianta discutir com o inevitável. O único argumento disponível contra o vento de leste é vestir o sobretudo.

James Lowell