Poema Concreto a Chuva e o Vento

Cerca de 237 poema Concreto a Chuva e o Vento

TUDO É POESIA



O sorrir o chorar a dor de amar
A chuva o sol o vento que vem do mar
O homem que desperta para trabalhar a terra
Que aprendeu a amar
Para comer o pão no suor de cada manhã
Tudo é poesia

Tudo inspira-nos magia
O simples transpirar o ar do respirar
A magia do olhar andar e falar
Tudo é poesia que a cada dia
Faz da vida uma inspiração Divina
Que tudo domina orienta e ilumina

Se Deus é poeta
O mundo é uma poesia
Uma melodia cantada e vivida
Amada e querida
Num amor Divino para toda vida

Lyster da Cruz

Domingo cinzento
Dia nublado
Tarde de chuva
Pela janela passa o vento
E a melancolia mora ao lado

Marcus Patrick Pens

Ao lado do vento caminha a chuva
Dois amigos passeando pela rua
Naquela tarde de inverno
Nesse dia cinzento
Passeia a chuva e o vento

Marcus Patrick Pens

Ele passou a tarde lendo 'A Sombra do Vento'
E na rua chovia com gosto,
gosto de chuva e cheiro de terra molhada
Ao lado um copo de café, seu camarada
Ele passou a tarde lendo um bom livro
Quem diria...
Seu melhor amigo!

Marcus Patrick Pens

Hoje eu acordei assim no meio da chuva no meio do frio no meio
Do vento
Deixei minha cama vazia para encarar São Paulo
Passei minha manha sem escuta um canto de um pássaro
Não vir o brilho do sol não senti o aroma da mata
Não vi o desabrochar das flores
Não ouvir o lati dos cachorros
Não ouvir as crianças a brincar

Anoiteceu a lua desceu, mas ela não apareceu por quê?
No meio da chuva são Paulo não deixa a lua dançar
O sol cantar os pássaros assobiar
Os cachorros passear
As crianças brincar
Isso é vida sem luar?

Na minha terra do lado de lá
Os pássaros cantam
O sol se levanta
A lua convida os amigos na praça a senta-se a ela admirar
Os casais a namorar
A serenata tocar

Vou dormi
Quem sabe amanha vou sorrir?
Quem sabe amanha o sol vai brilhar?
Quem sabe os pássaros vão cantar?
Quem sabe as flores vão se abrir?
Quem sabe pela noite a lua me convida
Com ela a senta-me?
Com ela conversar?

Quem sabe?

Tinho

A chuva desce do céu,
encontra seu amigo para conversar
O vento frio
Quando a lagrima escorre do rosto pergunta ao tempo, porque ele demora tanto pra passar
E preencher esse vazio

Marcus Patrick Pens

As tristezas deixo o vento levar
E que a chuva da felicidade venha me molhar
E quando a tempestade chegar
Vou pintar um céu com estrelas e com a lua que me faz sonhar
Escurecer o tempo de sofrimento e dor
E clarear meu céu de Amor
Dsenhar o sol a nascer e deixar de paz meu coração aquecer
Esquecer do mundo lá fora, desperdicar horas com o que é bom
Deespertar como a flor
Descansar no teu ninho
Me faz sentir como passarinho
Pra pousar no teu corpo
E que eu seja a tua chuva, a tua lua, o teu sol, o teu céu
Que eu seja da maneira que você me quer.

Joyce Amanajás

OS IPÊS DA PRAÇA...

O vento sopra forte provocando uma chuva de flores,
amarelas,brancas,cor de rosas.
No chão forma-se um tapete por onde você caminha,
linda e cheia de graça,pisando as flores distraida.
Talvez,sem perceber a homenagem dos ipês e do vento...

Benito de Araujo


Livre como o vento
Quente como o sol
Intenso como a chuva
Firme como a árvore
Semeia amor como a terra
E abraça a felicidade...

Virginia Marrachinho

BOM DIA MEUS AMIGOS QUERIDOS!!!

Manhã escura e nebulosa
Começa um vento arteiro
A chuva foi tão dengosa
Que não molhou o meu canteiro...

Mas ela pode voltar. Tomara!

mel - ((*_*))

Melania Ludwig

Chuva fina que cai, vento frio que vem...
Mas eu estou tão inteira
em minha total alegria
que o cenário que pinto
é de um poema ao sol

Sou eu sorrindo pra vida,
a vida sorrindo pra mim
É minha alma em festa,
que contempla e contempla
a sinfonia vagueante
_ de chuva mais frio _
trepidante e barulhenta,
mas chã, deixando a todo vapor
minha vida alagada
de esperanças e de amanhãs.

Rosemary Chaia

PALHAÇO
Sou como vento que sopra constante...
Sou como a chuva que molha a terra...
Sou como o sol que ilumina a vida..
Sou como a terra que germina a semente..
Sou como o mar que invade a praia..
Sou como as estrelas que brilham na noite...
Sou como a lua que esconde o sol...
Sou como dia que nasce nas madrugadas
Sou como a vegetação que purifica o ar
Sou como o ventre que gera um filho
Sou como o ar que alimenta a vida
Sou como o inverno que apresenta o frio
Sou como a primavera ...que da a flor
Sou com o verão que traz calor
Sou como outono que derruba as folhas
Sou como uma cicatriz tatuada pela dor
Sou como a vida com som e cor...
Sou como a alegria e o bom humor

Sou aquele Palhaço que espalha amor

Verinha Fagundes

MINHA CALMA

Desejo de chuva.
Vontade de vento.
Sonho de terremoto por dentro,
chacoalhando minha alma,
acordando minha calma.
Preenchendo meu tempo.

Marcos Marques

"E bem que viu o bem-te-vi
A sabiá sabia já
A lua só olhou pro sol
A chuva abençoou
O vento diz "ele é feliz"
A águia quis saber
Por que, por que, por qual será..."

Natércia Rocha

Tão calmo como a chuva
Tão leve como o vento
Eu caminho pela rua
Na intensidade do momento
Do outro lado da cidade
Depois do muro
Tem mais alguém a procura de felicidade
Que caminha no escuro

Marcus Patrick P.

Ainda espero pela chuva...
Ainda espero pela chuva caindo no telhado enquanto eu durmo, pelo vento frio que entra pela janela me forçando a tirar do armário o meu velho cobertor e pela ilusória sensação de estar sendo abraçado enquanto tento me aquecer de alguma forma.
Ainda espero pelas unhas vermelhas suavemente deslizando pelas minhas costas enquanto permaneço de olhos fechados viajando em meus distantes devaneios sem rumo nenhum.
Espero ainda por um olhar misterioso , um olhar capaz de anular todos os meus pensamentos e movimentos capaz de transformar segundos em horas e transformar o tempo em um mero estudo cientifico ainda sem conclusão...
Espero ainda pela melodia perfeita, inspirada pelo mais lindo sorriso,capaz de me fazer sorrir junto mesmo nos dias mais estressantes, um sorriso capaz de transformar o meu dia em algo positivamente inesperado...
Ainda espero pelos beijos capazes de alterar a minha respiração, beijos capazes de fazer a minha unica vontade ser a de continuar sentido-os pelo tempo que for necessário e sendo assim beijos capazes de me fazer escapar da realidade nem que seja por alguns minutos. Esquecer de tudo e de todos...
Ainda espero pelo abraço mais sincero e acolhedor que ja recebi. Um abraço que faça desaparecer todos os problemas e preocupações existentes ali no exato momento em que ele acontecer.
Espero ainda pelos olhos mais brilhantes que eu ja vi, pelos olhos capazes de refletir toda uma vida em seu brilho, olhos com a vontade de conhecer o mundo, sem medo de nada, olhos que abrigam mistérios que despertem a minha curiosidade de ve-los o mais perto possível...
Ainda espero pelo mais marcante dos perfumes, pela essência que me faça lembrar .através dela, de todos os instantes em que eu a senti...
Por fim, ainda espero pelo dia em que acordarei de um sonho em minha cama onde o vento frio e a chuva no telhado sejam juntamente com a luz da lua, ao menos uma noite ,parte do cenário ao lado dela...

Paul Gambler

Anjo
Sou a chuva que cai,
e molha teu coração
Sou o vento que sopra,
e leva tua solidão
Sou a estrela que brilha,
te mostrando a verdade
Sou um anjo realizado,
por te trazer felicidade

Rodolfo Rodrigues dos Santos

Macabéa
A chuva não cai
O vento não venta
O tempo não passa
O sono não chega

Venha antes que eu esqueça
Que sou algo mais do que da vida uma espera
Quando no enterro do que eu fora
Na minha hora, serei eu, enfim, estrela.

Macabéa de La Mancha ( Camila Paula )

Por saber que o Sol é azul
Por saber que a chuva é roxa
Por saber que o vento é preto
Por saber que vivo em um país verde e amarelo
É que sei que Olívia de Jesus
Nada mais é que mais uma.

Olívia de Jesus

O raiar do dia nos desperta, o sol, a chuva, o vento, o agito da cidade, o silencio do campo, tudo, a cada manhã, nos envolve nessa energia vital.
O corpo ainda pode estar sonolento, mas nosso espírito urge viver, necessita dos encantos da vida, se alimenta da luz que invade a imensidão do dia.
Por isso tudo, Iluminada seja sua presença por onde passar, acolhedores sejam seus braços ao cumprimentar, pacificadora seja sua voz ao falar, bendita seja a sua existência entre as multidões desconhecidas, e abençoados sejam aqueles que te cercam.

Ana Beltrão