Poema Avô

Cerca de 186 poema Avô

Pão da Avó...

Final de tarde.
Aquele cheiro...
Humm! Bomm!
Pão no forno...

Mesa obesa...
Tem de tudo!
Boca molhada.
Vó Margarida!

E que carinho!
Gestos amáveis.
Abraço imane...

E me vê comer,
Ri a cada morder.
Saudades, vovó...

Francismar Prestes Leal

Saudade
Ah, saudade!!!
Como sinto saudade, saudade de tudo!!
Saudade do avô, dos tios...
Saudade de quando tinha 15 anos
Saudade de quando meus filhos tinham 1 ano
Saudade daquela mulher que não sabia o que era dor
Saudade de quando você me beijou a primeira vez
Saudade de quando conheci o amor
Saudade de ser apenas uma menina
Sem preocupações, responsabilidades
com apenas alguns medos e angustias
Hoje tenho medos, angustias, preocupações
responsabilidades e muita, mas muita saudade
de tudo isso e algo mais...

Valéria Bischof

Há o AMOR?
Amor da vida, do instante, do momento;
Amor de mãe, pai, filho, avó, avô, amante;
Não sabemos defini-lo;
Todos tentam explicar, cada qual sua formar;
Nada tão perturbador que o AMOR;
Ele é conflitante, instável, solúvel e volúvel;
Cada um entende o AMOR a sua maneira e forma;
Experimentar o amor é prender sua alma a outra;
Nos pensamentos do dia;
Na lembrança dos lugar;
Nos sabores e cheiros;
É viver livre e preso ao mesmo tempo;
Onde não a grades ou chaves;
Mas prender mais que prisão;
Há AMOR, o que seria da humanidade sem esse sentimento;
O que seria do AMOR, sem o AMOR.

H Á A M O R

Sou filho de agricultor
Pelo meu avô fui muito bem educado
Hoje faço engenharia,graças a deus,e meu pai amado
não me apego a dinheiro,
De briga estou afastado
Sou humilde, sou guerreiro em Manapolis fui criado.

Thimoteo castello

Avó,
Conta histórias, não lê o que está no livro,
mas interpreta e vivencia com a criança,
cada palavra e cada frase, ali contidas.
do meu poema - Avó

Erotildes Vittoria

Ser avô e ser avó, é ser pai e mãe duas vezes...
É um amor incomparável, uma joia vinda do céu!
Parabéns a todos os vovós e vovôs, vocês são,
sem dúvida, o retrato do mais puro amor
entre pais e filhos.

((Priscilla Rodighiero))

Priscilla Rodighiero

prefiro a morte a redimir-me
pensamento arcaico corre pelas veias
filho de vários tempos, meus avós estam vivos,revoltados e feridos
nunca fui a guerra e me lembro dela como um sonho

despreocupado, desorientado

Um homem cheio de barreiras
um homem cheio de barreiras?
um ser intransponível
um ser intransponível ?

Tem fel nesse mel
casas são como um papel
onde está todo meu sentido
aos cacos, nos descombros dos muros caídos

aaaah perdição, faz de mim um ser tão cruel e sem noção
a todos que me olham sou vitoria ou enganação
observo que limito o seu limite de percepção
quando é furiosa sua ação

V.gibaldi

Um verdadeiro perdedor é alguém que por tanto medo de não ganhar, nem sequer tenta.

(Avô Hoover em Pequena Miss Sunshine)

Little Miss Sunshine

Certa vez avó Maria no supermercado:

-Mas a senhora quer tomates para que exatamente?

-Política.

Luciana Maria Tico-tico

MINHA HISTÓRIA (EM CURITIBA)

Eu vim de um tempo que a internet não imperava
Que minha Avó nos chamava
Pra tomar café com pão
Saudoso tempo lá na Vila Araçá
Doce infância a recordar
Que faz chorar meu coração
Depois de um tempo, fomos à Santa Quitéria
Concepção de uma quimera
Que já estava em ascensão
Se bem me lembro, “Here we go” Campo Comprido!
E naqueles tempos idos
Vivi um mar de exultação

Tempos depois ao deixar a terra boa
A saudade me atordoa
Fui viver n’outra nação
Fui morar na tal da boa terra
Com um lindo mar e rodeada de serra
Me senti ‘fora de mão’
Bem me conheço, a saudade ‘me tomou de assalto’
Ela então, falou mais alto
Não fiquei por lá mais, não
Só aí veio a notícia boa:
Vim voltar pra terra boa
Que beleza, que emoção!

E o tempo vai passando como o vento
E com a vida em movimento
Já estou na escola, então
Vou convivendo e aprendendo as lições
Cada qual com suas razões
Um porquê, uma direção
Já que na vida tudo é muito conseqüente
Me tornei um adolescente
Rebelde, maroto, vão
E, no entanto, apesar da pouca idade
Era imensa a ingenuidade
Mas nunca fui bobo, não!

Por uns dois anos, longe da terra querida
Mudou tudo em minha vida
Até mesmo a falação
Estava quase sendo um peixe fora d’água
Tamanha era a minha mágoa
Que fisgou meu coração
Até que um dia, algo bom aconteceu:
Isso é coisa de Meu Deus
Voltei pra minha nação
E o tempo passa, os anos voam e a gente cresce
Mas a gente não se esquece
As raízes e a criação.

Fabio George Oliveira

Trecho da crônica "Uma infância apagada"

Embaixo do avarandado está meu avô, sentado em um banco velho de madeira, vestia um jaleco de couro encardido, suas roupas eram velhas, surradas pela lida na roça e na cabeça um chapéu baeta. Ele observava suas vacas magra, sua égua branca e reclama da seca:

-“Vigeee lástima! Deus está castigando está terra”.

Mislene lopes

Hoje eu entendo melhor as coisas que minha avó me dizia…
minha filha não reclames tantos da vida por qualquer coisas
você ainda não tem conveniência do que é a dor…
E hoje eu entendo tais palavras, percebo que a dor da perda nunca será cicatrizada, que temos que passar por algumas situações super difíceis e complicadas na vida e sermos fortes e só depois tirar lições de tais acontecimentos.

Cristina L. Oliveira

Morreu. Fedeu!
Lembro-me do nem tão velho avô Pacheco, que morreu nos anos 60.
Filho de portugueses, com um grande coração de homem rude, quando ouvia o comentário de que alguém havia morrido logo soltava a perola. Morreu fedeu.
Sei lá porque cargas d’água, quando eu almoçava na casa dele ele sempre perguntava:- Mais um bife? E eu educadamente agradecia. –Não obrigado. E ele retrucava: - Mais fica.
Como se vê, ficaram essas lembranças que com a aparência de rudes explicavam ao neto, as verdades da vida com poucas palavras.
Morreu. Fedeu!

Marinho Guzman

minha avó sempre me ensinou três coisas...
Nunca roubar, usar drogas e beber...
Hoje sou grato pelo conselho.

antonio carlos

Em nossas vidas há sempre uma Dona Maria.

Em nossas vidas há sempre uma Dona Maria , avó ,mãe, tia,irmã,prima,sobrinha,colega,amiga,vizinha,sogra,nora,cunhada,enteada,filha,madrinha,esposa,amante,namorada,e a que vive sozinha,ficante.
Um doce de pessoa, um abraço,conselho,força, a única que entende,atura e perdoa, conhece autua e entoa. Felicidades á vossa senhoria , Obrigado Senhor ! Por existir em nossas vidas sempre uma Dona Maria .

Gerson Basilio da Silva

Um dia eu sentei ao lado do meu avô e ele me disse "Não posso partir sem te ver lá em cima.", e eu achei que ele estava gagá. Era quase meia noite e estávamos na varanda. O céu sem estrelas da metrópole cedia lugar às nuvens acinzentadas. Eu aguardava meu pai. Meu avô é um homem sábio...sábio até demais. Mas eu ainda não entendia o que ele quis dizer. Insistiu em esconder.
Naquela noite discutimos política, ciência, história e geografia. Falamos mal dos latifundiários e endeusamos os filósofos gregos. "Que gagá, que nada?!" - retruquei em pensamento - ele sabe mais que eu, e nem pisa os pés numa escola.
Era 1:15 da manhã e a porta se abriu. Me levantei da cadeira da varanda, lhe dei um beijo pedindo a benção e me retirei. Quase passando pela porta da sala ele me gritou. Fiquei de pé ao seu lado, ele não desviou seu olhar que estava fixado no horizonte dos arranha-céus. "Eu quero te ver no lugar mais alto do pódium. Quero te ver com um papelzinho enrolado nas mãos levantando de uma forma ridícula enquanto as pessoas aplaudem, e posso até lhe permitir uma valsa. Mas só quero te ver feliz. E me prometa uma coisa..." "Seja o que for, diga" "Cuida da nossa família, ela é a sua base - você sabe que eu sei - não se desprenda do que é forte e verdadeiro. Afinal, é pra isso que você está neste mundo.". Fixou-se nos arranha-céus mais uma vez, acendeu seu cigarro,golou a cerveja e eu parti. Naquela noite, os meus sonhos me levaram onde eu nunca imaginava poder estar.

Yasmim Moura

Mulher

Avó, Mãe, Tia, Irmã, Filha e Esposa, tão jeitosa e
meiga, é uma flor delicada e graciosa, quando necessário
uma lutadora, uma guerreira, de sua aparência frágil és forte,
de teu jeito meigo és blindada, não para mesmo que o cansaço
tente lhe derrubar, sempre se mantêm de pé cuidando de tudo.
mais existe o momento para o amor, e a mulher também
precisa de carinho, de ser tratada como uma flor.

Neimar Magewiski

Inverno de um ano qualquer, flores na porteira, um avô cavalgando em seu cavalo negro, com o seu chapéu de couro branco. Aroma de mato, aroma de campo, nos pampas, esqueci aquecendo um chá de lírios no fogão de barro.
Ventania por um destino em que não nos encontraremos nunca mais...
Sonhos que se perderam no tempo, destinos interrompidos por falhas irreparáveis de um adeus anunciado em papéis coloridos e outdoors. Talvez, um pouco de espiritualidade conforte tantos corações que nem sabem mais porque pulsam, hoje?
Nem tudo nessa vida possui o sentido que procuramos, o tempo que esperamos ou o amanhã que não amanhecemos. Ora pois, se existe uma razão para toda dor e isso não pode ser explicado em capas de jornais. A mídia está além do silêncio humano.
Nada acontece por acaso, uma pessoa que ama um lugar que nem nasceu, pessoas que com infinitas histórias e sonhos interrompidos enquanto por algum motivo tudo se repete e a única certeza que temos é que apesar de tudo é o começo de uma nova era que embora não sem dor mas, por um futuro refletido em puro amor...
Moinhos de vento em campos tão distantes pra quem nunca imaginou cavalgar por serras gélidas antes?
Mas, as cores de todas as flores tornam a nostalgia a sua mais doce saudade e inspiram a felicidade para completar um ciclo de transformação natural que há tempos se anunciou entre tragédias e comédias.
Acredito que todos nós somos gotas de orvalho que em nossa pequenez somos o espelho d’água de um raio de sol em dias nublados ou não...
Calmaria a beira rio por um destino que não encontraremos nunca mais, e que por algum motivo existe sentido no tempo de Deus e nas folhas de Inverno ao vento que voam entre nossos cabelos e pensamentos, pela energia de quem se foi, pela alegria de viver quem tem que continuar e nada mais...

Milla Naves

À Ana Luzia Diniz Borges (minha avó)

Acróstico.

Luz que cobriu o céu de afago.
Ungiu de alegria o coração angustiado;
Zeloso tornei-me em adornar-te..
Incapaz tornou-se a covardia.
Amor! desfez a minha vida vazia.

Rodrigo B. Miguel

Perdi meu avô
Meu pai me deixou
A minha vida se arruinou
Mas de pé ainda estou.

Gabriel Francisco.