Poema Agosto mês de Desgosto

Cerca de 225 poema Agosto mês de Desgosto

Mas, conquanto não pode haver desgosto
Onde esperança falta, lá me esconde
Amor um mal, que mata e não se vê;
Que dias há que na alma me tem posto
Um não sei quê, que nasce não sei onde,
Vem não sei como, e dói não sei porquê.

Luís de Camões

*LEÃO*
(de 22 de julho a 22 de agosto)

A mulher de leão
Brilha na escuridão.
A mulher de leão, mesmo sem fome
Pega, mata e come.
A mulher de leão não tem perdão.
As mulheres de leão
Leoas são.
Poeta, operário, capitão
Cuidado com a mulher de leão!
São ciumentas e antagônicas
Solares e dominicais
Ígneas, áureas e sardônicas
E muito, muito liberais.

Desconhecido

Acontece

Bateram à minha porta em 6 de agosto,
aí não havia ninguém
e ninguém entrou, sentou-se numa cadeira
e transcorreu comigo, ninguém.

Nunca me esquecerei daquela ausência
que entrava como Pedro por sua causa
e me satisfazia com o não ser,
com um vazio aberto a tudo.

Ninguém me interrogou sem dizer nada
e contestei sem ver e sem falar.

Que entrevista espaçosa e especial!

(Últimos Poemas)

Pablo Neruda

Algum desgosto prova muito amor, mas muito desgosto revela demasiada falta de espírito.

William Shakespeare

O meu maior desgosto é que Deus, na realidade, não exista, privando-me assim do prazer de o insultar mais positivamente.

Marquês de Sade

O desgosto pode tomar conta de si próprio, mas para tirar todo o partido de uma alegria, temos de ter alguém com quem a partilhar.

Mark Twain

O estudo foi para mim o remédio soberano contra os desgostos da vida, não havendo nenhum desgosto de que uma hora de leitura me não tenha consolado.

Barão de Montesquieu

E tudo que eu andava fazendo e sendo eu não queria que ele visse nem soubesse, mas depois de pensar isso me deu um desgosto porque fui percebendo (...) que talvez eu não quisesse que ele soubesse que eu era eu, e eu era.

Caio Fernando Abreu

O desgosto e a alegria dependem mais do que somos do que daquilo que nos acontece..

Multatuli

A boa música nunca se engana, e vai direita, buscar ao fundo da alma o desgosto que nunca devora.

Stendhal

Fazer grande estardalhaço a propósito de uma ofensa de que fomos vítimas, não atenua o desgosto, mas aumenta a vergonha.

Giovani Boccaccio

O instante só tem um lugar estreito entre a esperança e o desgosto, e esse é o lugar da vida.

Marcel Jouhandeau

Os homens geralmente preferem ser enganados com prazer a ser desenganados com dor e desgosto.

Marquês de Maricá

Só é digno de glória o coração capaz de suportar o desgosto e de desprezar os prazeres.

François Fénelon

A felicidade é salutar para os corpos, mas é o desgosto que desenvolve as forças do espírito.

Marcel Proust

“Quando a gente gosta, a gente cuida. Cuida mais do que devia. Gostar é se prevenir do desgosto. A gente nunca sabe o que é suficiente, a gente vai se doando, se gastando, sem pedir troco. A gente gasta mais do que tem e corre atrás para imaginar o que não viveu para não fazer falta à memória mais adiante.”

Fabrício Carpinejar

Amor de Internet


Lembro quando te conheci...
Era agosto...
Era inverno...
Você frente a frente comigo...
E ao mesmo tempo muito distante...
É engraçado!
Nunca eu iria te conhecer de outra forma...
Estávamos em mundos totalmente diferentes!
Hoje eu sei!
Nada é por acaso...
Até mesmo na internet!
Nos conhecemos no ultimo instante...
Quando os dois iriam desistir...
Um simples “oi” na hora do adeus, começou a transformar duas vidas!
O tempo passando...
E nós nos conhecendo...
Nos envolvendo...
Dias...
Noites...
Telefones...
Mensagens...
Saudades...
Até que chegou a grande hora!
Eu e você
Frente a frente
O coração batendo forte...
A respiração ofegante...
Era a hora do grande encontro...
Um pequeno desencontro...
E o coração para por alguns segundos...
Em seguida um alivio...
Um sorriso...
Um abraço...
Um olhar dentro dos olhos...
A alegria de poder tocar sua mão...
A felicidade de tocar seus lábios...
Haja coração!
Haja emoção!
Foram grandes momentos naquele dia tão especial...
Que irão ficar gravados na nossa história...
História que é tão diferente...
E ao mesmo tempo tão igual a tantas outras por ai...
Depois disso a saudade aumentou...
O pensamento fixou...
E com isso vieram outros sentimentos...
Mais fortes...
Mais ardentes...
Mais desejosos...
Em meio a essa tempestade de sentimentos...
Surgiu o mais sublime...
O amor!
É...Ele mesmo!!!
E aquilo que era grande, se tornou gigantesco!
E logo veio o encontro dos corpos...
Misturado com o doce sabor do amor...
Ahhhh como é bom amar!
Não existem mais tristezas...
Apenas as esperanças que se renovam a cada dia...

Essa é minha história!
Que esse amor dure para sempre!
Porque ele já é INESQUECÍVEL!

Camila Leme

FEITO FERA FERIDA

Era Agosto.
Cheio de gosto te conheci.
E à gosto nos tocamos, nos sentimos, nos amamos...
Agosto passou
E o desgosto chegou.
E mais que trinta dias, parece que não tem fim.
Não tem fim a dor.
Meu peito está aberto, machucado, mortalmente ferido.
Coração exposto, dilacerado,
À mostra de uma realidade destituída de qualquer sentimento seu.
Sem compaixão, o devaneio sagaz me amofina,
Veleja em minhas veias,
Percorre todo o meu corpo,
Quer o meu coração parar.
E eu quero viver!
Mas o peito está aberto, vulnerável...
Dos meus olhos vertem vertiginosamente,
Lágrimas de sangue.
Já não sei mais o que vejo
E confuso, meus olhos mentem.
Meu hálito resseca meus lábios
Que sangram em busca de vida.
Meu corpo padece, perece,
Os poros da epiderme se dilatam.
Sinto a pele rasgar por onde um dia você tocou
E prometeu aquecê-la com os seus abraços.
As suas juras falsas e dissimuladas
Que jamais me faria sofrer
Agora cai por terra.
E junto a elas caio eu,
Ferido brutalmente,
Golpeado, lanceado,
Feito fera ferida
Que outrora, em outra vida,
Jamais pudera imaginar
Que um dia te conhecer
Fosse sinônimo de morrer.

Leo Cruz

Falam por mim os que estavam sujos de tristeza e feroz desgosto de tudo,
que entraram no cinema com a aflição de ratos fugindo da vida,
são duas horas de anestesia, ouçamos um pouco de música, visitemos no escuro as imagens - e te descobriram e salvaram-se.

Carlos Drummond de Andrade em poema Canto ao Homem do Povo Charles C

Pudera

Seria uma grande mentira
Sorrir em tamanho desgosto
Escrever alegria em tristeza sentida
Morrer enquanto nascem para a vida

É o sentido em alguns dias das pessoas
A grande loucura do Espírito Humano
Categoria do Indivíduo que ecoa
Pesadelos ou sonhos são reflexos insanos

Da perspectiva em que se está enserido tudo emana
E o mundo continua tal e qual
Para ser vivido na essência humana
E esta sempre igual
leve, leve, leviana...

Cafuncio