Pimentas do Reino faço tudo

Cerca de 394 frases e pensamentos: Pimentas do Reino faço tudo

Assim como todo o reino dividido é desfeito, toda a inteligência dividida em diversos estudos se confunde e enfraquece.

Leonardo da Vinci

A arrogância é o reino - sem a coroa.

Textos Judaicos

Annabel Lee

Foi há muitos e muitos anos já,
Num reino ao pé do mar.
Como sabeis todos, vivia lá
Aquela que eu soube amar;
E vivia sem outro pensamento
Que amar-me e eu a adorar.
Eu era criança e ela era criança,
Neste reino ao pé do mar;
Mas o nosso amor era mais que amor --
O meu e o dela a amar;
Um amor que os anjos do céu vieram
a ambos nós invejar.
E foi esta a razão por que, há muitos anos,
Neste reino ao pé do mar,
Um vento saiu duma nuvem, gelando
A linda que eu soube amar;
E o seu parente fidalgo veio
De longe a me a tirar,
Para a fechar num sepulcro
Neste reino ao pé do mar.
E os anjos, menos felizes no céu,
Ainda a nos invejar...
Sim, foi essa a razão (como sabem todos,
Neste reino ao pé do mar)
Que o vento saiu da nuvem de noite
Gelando e matando a que eu soube amar.
Mas o nosso amor era mais que o amor
De muitos mais velhos a amar,
De muitos de mais meditar,
E nem os anjos do céu lá em cima,
Nem demônios debaixo do mar
Poderão separar a minha alma da alma
Da linda que eu soube amar.
Porque os luares tristonhos só me trazem sonhos
Da linda que eu soube amar;
E as estrelas nos ares só me lembram olhares
Da linda que eu soube amar;
E assim 'stou deitado toda a noite ao lado
Do meu anjo, meu anjo, meu sonho e meu fado,
No sepulcro ao pé do mar,
Ao pé do murmúrio do mar.

Edgar Allan Poe

Há algo de podre no reino da dinamarca. (Hamlet)

William Shakespeare

O SEGREDO

Há uma palavra que pertence a um reino que me deixa muda de horror. Não espantes o nosso mundo, não empurres com a palavra incauta o nosso barco para sempre ao mar. Temo que depois da palavra tocada fiquemos puros demais. Que faríamos de nossa vida pura? Deixa o céu à esperança apenas, com os dedos trêmulos cerro os teus lábios, não a digas. Há tanto tempo eu de medo a escondo que esqueci que a desconheço, e dela fiz o meu segredo mortal.

Clarice Lispector

No reino do espírito, busque clareza; no mundo material, busque utilidade.

Wilhelm Leibniz

O que os olhos não vêem

Havia uma vez um rei
num reino muito distante,
que vivia em seu palácio
com toda a corte reinante.
Reinar pra ele era fácil,
ele gostava bastante.

Mas um dia, coisa estranha!
Como foi que aconteceu?
Com tristeza do seu povo
nosso rei adoeceu.
De uma doença esquisita,
toda gente, muito aflita,
de repente percebeu...

Pessoas grandes e fortes
o rei enxergava bem.
Mas se fossem pequeninas,
e se falassem baixinho,
o rei não via ninguém.

Por isso, seus funcionários
tinham de ser escolhidos
entre os grandes e falantes,
sempre muito bem nutridos.
Que tivessem muita força,
e que fossem bem nascidos.
E assim, quem fosse pequeno,
da voz fraca, mal vestido,
não conseguia ser visto.
E nunca, nunca era ouvido.

O rei não fazia nada
contra tal situação;
pois nem mesmo acreditava
nessa modificação.
E se não via os pequenos
e sua voz não escutava,
por mais que eles reclamassem
o rei nem mesmo notava.

E o pior é que a doença
num instante se espalhou.
Quem vivia junto ao rei
logo a doença pegou.
E os ministros e os soldados,
funcionários e agregados,
toda essa gente cegou.

De uma cegueira terrível,
que até parecia incrível
de um vivente acreditar,
que os mesmos olhos que viam
pessoas grandes e fortes,
as pessoas pequeninas
não podiam enxergar.

E se, no meio do povo,
nascia algum grandalhão,
era logo convidado
para ser o assistente
de algum grande figurão.
Ou senão, pra ter patente
de tenente ou capitão.
E logo que ele chegava,
no palácio se instalava;
e a doença, bem depressa,
no tal grandalhão pegava.

Todas aquelas pessoas,
com quem ele convivia,
que ele tão bem enxergava,
cuja voz tão bem ouvia,
como num encantamento,
ele agora não tomava
o menor conhecimento...

Seria até engraçado
se não fosse muito triste;
como tanta coisa estranha
que por esse mundo existe.

E o povo foi desprezado,
pouco a pouco, lentamente.
Enquanto que próprio rei
vivia muito contente;
pois o que os olhos não vêem,
nosso coração não sente.

E o povo foi percebendo
que estava sendo esquecido;
que trabalhava bastante,
mas que nunca era atendido;
que por mais que se esforçasse
não era reconhecido.

Cada pessoa do povo
foi chegando á convicção,
que eles mesmos é que tinham
que encontrar a solução
pra terminar a tragédia.
Pois quem monta na garupa
não pega nunca na rédea!

Eles então se juntaram,
Discutiram, pelejaram,
E chegaram à conclusão
Que, se a voz de um era fraca,
Juntando as vozes de todos
Mais parecia um trovão.

E se todos, tão pequenos,
Fizessem pernas de pau,
Então ficariam grandes,
E no palácio real
Seriam logo avistados,
Ouviriam os seus brados,
Seria como um sinal.

E todos juntos, unidos,
fazendo muito alarido
seguiram pra capital.
Agora, todos bem altos
nas suas pernas de pau.
Enquanto isso, nosso rei
continuava contente.
Pois o que os olhos não vêem
nosso coração não sente...

Mas de repente, que coisa!
Que ruído tão possante!
Uma voz tão alta assim
só pode ser um gigante!
- Vamos olhar na muralha.
- Ai, São Sinfrônio, me valha
neste momento terrível!
Que coisa tão grande é esta
que parece uma floresta?
Mas que multidão incrível!

E os barões e os cavaleiros,
ministros e camareiros,
damas, valetes e o rei
tremiam como geléia,
daquela grande assembléia,
como eu nunca imaginei!

E os grandões, antes tão fortes,
que pareciam suportes
da própria casa real;
agora tinham xiliques
e cheios de tremeliques
fugiam da capital.

O povo estava espantado
pois nunca tinha pensado
em causar tal confusão,
só queriam ser ouvidos,
ser vistos e recebidos
sem maior complicação.

E agora os nobres fugiam,
apavorados corriam
de medo daquela gente.
E o rei corria na frente,
dizendo que desistia
de seus poderes reais.
Se governar era aquilo
ele não queria mais!

Eu vou parar por aqui
a história a que estou contando.
O que se seguiu depois
cada um vá inventando.
Se apareceu novo rei
ou se o povo está mandando,
na verdade não faz mal.
Que todos naquele reino
guardam muito bem guardadas
as suas pernas de pau.

Pois temem que seu governo
possa cegar de repente.
E eles sabem muito bem
que quando os olhos não vêem
nosso coração não sente.

Ruth Rocha

Você é assim, feita de sonhos e esperança
Nasceu pra amar e ser amada por alguém, eternamente
e compartilhar Jesus e a vida
Serem dois em um, uma família

Você é assim, puro romance
Chega a ser boba e engraçada,
Contagiante essa sua fé em contos de fadas
e vem você agora me dizer que está desanimada,
não quer mais saber,
que você está cansada de tanto sofrer,
que está doendo muito o seu coração

Oh minha amiga não fique assim,
não acabou o mundo, ainda não é o fim
pode ser noite agora, tempo de chorar,
mas logo chega o dia e vamos cantar..

Não desista dos seus sonhos,
Deus tem o melhor pra você
lembra que Ele está perto,
Ele sofre com você..

Não desista dos seus sonhos,
a dor com o tempo vai passar
entrega toda a tua angústia pro Consolador cuidar..

Quem ama é assim, a riscos se expõe,
Quem ama se entrega e nessa entrega pode se machucar,
mas esse é o desafio de quem quer amar..

Tua dor deve ser grande, outra vez decepção
parecia ser o cara certo, especialmente feito pra
você
talvez os pessismistas sejam certos,
e os iludidos donos da razão

Jovens sonhadores são ingênuos e só quebrando a cara
aprenderão
que amor eterno é uma utopia, casamento perfeito,
ilusão
príncipe encantado, fantasia, monogamia, o mesmo que
prisão..

Que a figueira não floresça, que a videira não dê
frutos,
vem, porém, se alegrar no Senhor..
Exultai no Deus da Salvação..

Te agrada do Senhor,
e Ele satisfará os desejos do seu coração
Espera no Senhor, no tempo do Senhor a resposta pra
tua Oração..

Só não desista dos seus sonhos,
Deus tem o melhor pra você
lembra que Ele está perto,
Ele sofre com você..

Não desista dos seus sonhos,
a dor com um tempo vai passar
traga toda a tua angústia pro Consolador cuidar..

Daqui a algum tempo você vai olhar pra trás,
Deus é fiel, vai te tornar capaz
Pois tudo coopera pro bem, mesmo a dor também..

Praqueles que amam a Deus e O temem,
as suas feridas, hoje, tão expostas,
serão suas cicatrizes, só marcas do passado,

Você vai estar mais forte, pra lutar com mais garra,
pra ver seu sonho, enfim concretizado..

Não desista dos seus sonhos,
Deus tem o melhor pra você
lembra que Ele está perto,
Ele sofre com você..

Não desista dos seus sonhos,
a dor com um tempo vai passar
entrega toda a tua angústia pro Consolador cuidar..

Pimentas do Reino

Meu coração tem um sonho antigo
Ter sempre alguém comigo, pertinho de mim
Compartilhar meus segredos, meus medos
Meus sonhos, meus desejos,
Tim Tim por Tim Tim
Nos momentos de solidão ter alguém pra abraçar
Me aquecer, fazer eterno o fogo da paixão
Ter coisas de amor, pra cantar, pra dizer

E se amar você é um crime
Eu aceito a sentença
Porque amar você é um crime
É um crime
Que compensa
E por amar você ser crime
Talvez eu viva pra sempre como um fora da lei
Como fora da lei
Mas não vou viver fugindo eu me rendo,
Eu me entrego fico preso em teu sorriso,
Preso em teu olhar sincero
Deus é meu juiz e essa causa está diante dele
Eu confesso eu me escondi, como eu pude te enganar?
Eu confesso por meu crime
Mas pra Deus nunca foi crime amar

Seu coração tem muito haver comigo
É muito parecido gosta de sonhar
Mais pra você sou seu melhor amigo
E de outra maneira não consegue me olhar
E todo dia toda hora em todo lugar
Tão confidentes tão amigos pra rir ou chorar
E tanta gente tanta gente cansou de falar
Bem lá no fundo eu sabia mais eu temia acreditar

Porque amar você é um crime
Mas aceito a sentença
Porque amar você é um crime
É um crime
Que compensa
E por amar você ser crime
Talvez eu viva pra sempre como um fora da lei
Como fora da lei
E se você achar que é um crime
Arriscar nossa amizade
Que é tao pura e tão sincera
E se isso for verdade
o tempo vai passar
A gente pode ate se afastar o mundo da tantas voltas
E é Deus quem faz girar
Se a amizade for verdadeira Deus não vai deixar se acabar

Mas não vou viver fugindo eu me rendo,
Eu me entrego
fico preso em teu sorriso,
preso em teu olhar sincero
Deus é meu juiz e essa causa está diante dele
Eu confesso eu me escondi. Como eu pude te enganar?
Eu confesso por meu crime
Mas pra Deus nunca foi crime amar.

Pimentas do Reino

"No reino dos fins, tudo tem ou um preço ou uma dignidade. Quando uma coisa tem preço, pode ser substituída por algo equivalente; por outro lado, a coisa que se acha acima de todo preço, e por isso não admite qualquer equivalência, compreende uma dignidade."

Immanuel Kant

Não gosto de nada que é raso, de água pela canela. Ou eu mergulho até encontrar o reino submerso de Atlântida, ou fico à margem, espiando de fora.

Martha Medeiros

“DIZEM QUE O REINO ANDA MAL GOVERNADO, QUE NELE ESTÁ DE MENOS A JUSTIÇA, E Ñ REPARAM Q ELE ESTÁ COMO DEVE ESTAR, COM SUA VENDA NOS OLHOS, SUA BALANÇA E SUA ESPADA, que mais queríamos nós, era o que faltava, sermos os tecelões da faixa, os alferidores dos pesos e os alfagemes do cutelo, constantemente remendando os buracos, restituindo as quebras, amolando os fios, e enfim perguntando ao justiçado se vai contente com a justiça que se lhe faz, ganhado ou perdido o pleito. Dos julgamentos do Santo Ofício não se fala aqui, que esse tem bem aberto os olhos, em vez da balança um ramo de oliveira, e uma espada afiada onde á outra é romba e com bocas. Há quem julgue que o raminho é da paz, quando está muito patente que se trata do primeiro graveto da futura pilha de lenha, ou te corto, ou te queimo, por isso é havendo que faltar à lei, mais vale apunhalar a mulher, por suspeita de infidelidade, que não honrar os fiéis defuntos, A QUESTÃO É TER PADRINHOS QUE DESCULPEM O HOMICÍDIO E 1000CRUZADOS PARA POR NA BALANÇA, NEM É PARA OUTRA COISA QUE A JUSTIÇA A LEVA NA MÃO. CASTINGUEM-SE LÁ OS NEGROS E OS VILÕES PARA Q Ñ SE PERCA O VALOR DO EXEMPLO, MAS HONRE-SE A GENTE DE BEM E DE BENS, ñ çhe exigindo que pague as dívidas contraídas, que renuncie à vingança, que emende o ódio, e, correndo pleitos, por não se poderem evitar de todo, venham a rabulice, a trapaça, a apelação, a praxe, os ambages, PARA QUE VENÇA TARDE QUEM POR JUSTIÇA JUSTA DEVERIA VENCER CEDO, PARA TARDE PERCAQUEM DEVERIA PERDER LOGO. É que, entretanto, vão-se mungindo as tetas do bom leite que é o dinheiro, requeijão precioso, supremo queijo, manjar de meirinho e solicitador, de advogado e inquiridor, de testemunha e julgador, se falta algum é porque o esqueceu o Pe. Antonio Vieira e agora não lembra.”
Memorial do convento

José Saramago

Quem foi expulso do reino da verdade jamais poderá ser tido como um homem feliz.

Sêneca

Buscai primeiro o reino dos Ceus e outras coisas, vos seram acrescentada.

Deus

Você pode não parecer com meu jeito de ser, mas você é muito especial

Pimentas do Reino - Anjos

A Tartaruga e o Escorpião

O Escorpião estava querendo atravessar um rio, mas não sabia nadar. Ele ficou ali horas e horas procurando uma ponte, um galho de árvore, qualquer coisa que ele pudesse usar para atravessar o rio. Mas não tinha nada; nenhum barquinho, nenhuma canoa. Então, ele viu ao lado uma tartaruga e se aproximou dela.
Quando a tartaruga viu o escorpião chegando com aquela cauda levantada e os ferrões preparados, a tartaruga se recolheu. O Escorpião lhe disse, “Não tenha medo, dona Tartaruga. Eu só gostaria de conversar um pouquinho com a senhora. Será que a senhora poderia vir aqui fora? A Tartaruga respondeu, “De jeito algum. Você é uma criatura traiçoeira. Se eu for até aí, você vai aplicar o seu ferrão em mim. E o seu veneno é suficientemente forte para matar até um elefante”. E o Escorpião respondeu, “Não, dona Tartaruga. Não me leve a mal, eu sei que eu tenho uma péssima fama, mas eu preciso de um grande favor. Eu tenho que atravessar esse rio, mas eu não sei nadar. Eu sei que a senhora nada muito bem; vai de lá, vem pra cá...Assim, se a senhora pudesse me fazer esta gentileza, eu subiria no seu casco, a senhora atravessaria o rio e me deixaria na outra margem”.
A Tartaruga, que tem centenas de anos de vida e não é boba, disse, “Escorpião, você pensa que eu nasci ontem? Eu tenho certeza que se eu colocar a minha cabeça para fora, se eu te fizer este favor, você vai me aplicar o seu ferrão e me matar”. O próprio Escorpião disse, “Que isso, que idéia a senhora está fazendo de mim! Eu preciso somente de um favor. Se eu te aplicar o ferrão, eu estarei aplicando este ferrão contra mim mesmo porque se a senhora morrer, eu também morrerei. Se a senhora se afogar no rio, eu também me afogarei porque eu não sei nadar. Então, confie em mim, dona Tartaruga. Eu só preciso desta gentileza. Me leve do outro lado, por favor. Eu vou ficar lhe devendo este benefício o resto da vida. O que a senhora precisar de mim, pode contar. Faça-me apenas esta gentileza”.
A Tartaruga ficou pensando, pensando, “É, não tem lógica. Se ele me aplicar o ferrão, eu morro e ele também morre porque ele não sabe nadar. Eu acho que não custa nada fazer esse favor”. Ela saiu do casco e disse, “Está bem, senhor Escorpião. Suba aí nas minhas costas”. E o Escorpião, com a cauda levantada e aquele ferrão assustador, foi subindo pela traseira da Tartaruga e foi até o topo do casco.
Lentamente, a Tartaruga foi descendo a margem do rio e o Escorpião lá em cima, “Muito obrigado, dona Tartaruga. Muito obrigado pelo favor que a senhora vai me fazer”. E a tartaruga, “De nada”. Ela foi descendo até que encontrou a água e começou a nadar com o Escorpião em cima do casco. A Tartaruga nadava e nadava para alcançar a outra margem do rio. Mas o Escorpião começou a olhar para o pescoço da Tartaruga e ficou pensando, “Que vontade de dar uma ferroada. Eu não estou conseguindo controlar a minha cauda”. E a Tartaruga inocente, nadando, nadando e nadando; pensado que estava prestando um favor ao Escorpião.
De repente, a Tartaruga dá um grito, “Ai, o que é isso?! Você me ferroou e o seu veneno está em mim. Por que você fez isto, Escorpião? Eu estou te prestando um favor e agora eu vou morrer. O que é pior: você também morrerá”. O Escorpião disse, “Desculpe, dona Tartaruga. Mas esta é a minha natureza. É só isso que eu sei fazer”.
A Tartaruga morreu e o Escorpião também submergiu naquele rio pantanoso. Preste atenção: a Tartaruga representa cada um de nós. Pensamos que somos sábios, prudentes, precavidos. Mas vira e mexe estamos dando oportunidade para o diabo aplicar o seu veneno na nossa vida. Ainda que o diabo queira se apresentar como anjo de luz dizendo, “Eu quero te fazer o bem”, na verdade ele vai acabar condenando a sua alma. Por isso, jamais procure um lugar onde está baixando um espírito que faz coisas ruins, e também tenta fazer coisas boas, mas que no final está sempre praticando o mal. Jamais abra o seu corpo para qualquer espírito, ainda que o espírito diga que é “bonzinho”, que é “legal” que vai te fazer o bem e não oferece perigo.
O único espírito que você pode abrir o corpo e receber é o Espírito Santo de Deus. Qualquer outro espírito é suspeito e pode te matar, te condenar. Também não peça favores a esses espíritos porque quando você vai procurá-los e, até mantém uma certa distância, pagando um trabalho de feitiçaria, por exemplo. Mesmo que seja um trabalho supostamente para te ajudar, o mal virá sobre ti e, surpreso, você verá que foi traído e condenado.
Esta ilustração do Escorpião e da Tartaruga também ilustra o nosso relacionamento com as pessoas. Quando você faz o mal para alguém, você acaba recebendo este mal de volta. O que foi que o Escorpião? Ele se condenou à morte na hora que ferroou a Tartaruga. A Tartaruga morreu, mas ele também. Então, quando você pratica o mal contra uma pessoa, ainda que você a prejudique violentamente e ache que está em vantagem, na verdade aquele mal também te condenará um dia. Se não for aqui nesta, será no juízo final. O diabo tem uma natureza que nós precisamos fugir dela. O diabo tenta passar esta natureza ao ser humano. Ele quer que você seja tão mau quanto ele.
Você sabia que o diabo pratica iniqüidades e maldades porque ele já está condenado? O diabo sabe que o lago de fogo está preparado para ele e para os seus anjos caídos. Então, tudo o que ele quer fazer é matar, roubar e destruir. É isso que ele está tentando fazer na sua vida. Quando você age com essa mesma natureza, você está praticando as obras do diabo.
Seja prudente. O Senhor Jesus disse, “Sejam simples como a pomba e prudentes como as serpentes”. Portanto, meu querido e minha querida, tomem cuidado. Às vezes, um favorzinho que você pede ao diabo Pode condenar a sua alma. Uma ida ao terreiro, um trabalhinho de feitiçaria, uma simpatia que você faz, pode estar te condenando. Jamais faça a vontade do diabo. Pelo contrário, faça a vontade de Deus. O Senhor Jesus diz assim, “Nem todo o que me diz: Senhor, Senhor entrará no Reino dos Céus. Mas aquele que faz a vontade do meu Pai que está nos céus”. Então, faça a vontade de Deus. Rejeite as obras do diabo. Mas não basta apenas fugir do diabo. Não basta apenas rejeitar as obras do diabo. Você precisa receber o Senhor Jesus como o seu único e suficiente Salvador.

Ilustrações do Reino de Deus com o Pr. Juanribe Pagliarin

Quando bate a saudade, eu pego as cartas eu leio, eu releio,aspiro bem fundo o perfume, o seu cheiro na fotografia que você me deu...
Quando bate a vontade, eu fecho os meus olhos me vem o teu rosto, teu sorriso meigo, a tua voz, o teu gosto, ah como eu queria poder te abraçar, te tocar, você inspira poesia, na hora do almoço, de noite ou de dia, na fila do banco, no banco da praça, esqueço do tempo e nem noto quem passa, o tempo não passa, olhando pra lua na beira do lago, não vejo a hora de estar do seu lado, deitar no teu colo, poder te acariciar...

Pimentas do Reino

Não tem asas e não podem voar, mas em seu coração trazem o dom de amar

Pimentas do Reino