Pescador

Cerca de 50 frases e pensamentos: Pescador

um pescador remando
o mar rimando
alguém admirando

Alonso Alvarez

Bom Tempo

Um marinheiro me contou
Que a boa brisa lhe soprou
Que vem aí bom tempo
O pescador me confirmou
Que o passarinho lhe cantou
Que vem aí bom tempo

Do duro toda semana
Senão pergunte à Joana
Que não me deixa mentir
Mas, finalmente é domingo
Naturalmente, me vingo
Eu vou me espalhar por aí

No compasso do samba
Eu disfarço o cansaço
Joana debaixo do braço
Carregadinha de amor
Vou que vou
Pela estrada que dá numa praia dourada
Que dá num tal de fazer nada
Como a natureza mandou
Vou
Satisfeito, a alegria batendo no peito
O radinho contando direito
A vitória do meu tricolor
Vou que vou
Lá no alto
O sol quente me leva num salto
Pro lado contrário do asfalto
Pro lado contrário da dor

Um marinheiro me contou
Que a boa brisa lhe soprou
Que vem aí bom tempo
Um pescador me confirmou
Que um passarinho lhe cantou
Que vem aí bom tempo
Ando cansado da lida
Preocupada, corrida, surrada, batida
Dos dias meus
Mas uma vez na vida
Eu vou viver a vida
Que eu pedi a Deus

Chico Buarque

Valeu a pena ser pescador de ilusões.

O Rappa

A briga com os piaus de 1 a 2kg em média nas varinhas de 3,2mts é algo bem divertido, tive que usar o salva-varas várias vezes para não estourar a linha e mesmo assim tive a linha estourada 6 vezes durante o dia.

Márcio, pescador

RIO E CANOA (COMPLETO)

Rio, Canoa e Pescador.
Esses três personagens fizeram do meu final de semana um dos mais turbulentos, mas, um dos mais felizes. Confesso que tive uma crise quando me lembrei dessa teoria e percebi que ela se encaixava perfeitamente nas circunstâncias que eu me encontro ou me encontrava.
Todo pescador tem suas histórias, suas teorias, os amores que viveu, os amores que perdeu. Dentro dele existe a esperança de ser feliz como nunca foi um dia.
O pescador é um sonhador, e, por viver todos os dias com a canoa, acaba se apegando a ela de uma maneira tão sutil que, quando ele percebe, já é tarde demais.
Mas, o pescador não pode viver vinte e quatro horas junto da canoa (infelizmente) e, uma hora, ele precisa ficar longe, se afastar. Aí que a canoa e o rio ficam sozinhos (apesar de estarem sempre juntos), se conhecendo...
O pescador sai todos os dias pela manhã com o coração palpitante de ansiedade em passar horas e horas junto da sua canoa, atravessando a imensidão do rio em busca de peixes. Volta todas as tardes com o coração radiante e a canoa cheia de peixinhos. Mas, o pescador novamente precisará ir embora e quem ficará com a canoa será o rio, fazendo companhia. Agora, estão a sós,como sempre estiveram e o pescador nunca percebeu.
O pescador sente-se dono da canoa, pensa que ela vai estar ali com ele pra sempre e que nada vai separá-los porque eles foram feitos um para o outro, e esquece-se de perceber que entre ele e a canoa existe o imenso rio que é feito um abismo entre os dois.
O pescador começa a perceber como está apegado a canoa e decide se apaixonar por uma planta. Ele vai a floricultura e compra o vaso mais lindo de orquídeas brancas. Coloca-as sobre a mesa perto da janela e as observa o dia inteiro. Ele até fica alguns dias sem sair com a canoa, sem passar algumas tardes com ela, só para tentar se apaixonar pela orquídea.
Mas, com tristeza,ele nota a beleza que a orquídea mostra mas que não chega aos pés do que a canoa um dia o mostrou.
A orquídea tem lindas pétalas, caule e folhas, também é uma terapia olhar ela por algumas horas ou regá-la; mas nada nunca se compara ao que o pescador conheceu junto da canoa. A visão que a orquídea mostra é limitada. Limita-se as folhas, pétalas, caule e um pouco de terra. Mas, a canoa ia mais longe; mostrava o pôr-do-sol de todas as tardes, viajava horas com o pescador só para que ele se desconectasse um pouco do seu mundo e pensasse em nada, fazia o pescador feliz, muito feliz.
Por mais que o pescador busque todo o amor que precisa na orquídea ele não consegue e, de tanta ansiedade, a orquídea acaba morrendo, sempre. A orquídea nunca vai superar os detalhes de cada momento que o pescador têm junto da sua canoa e, por isso, torna-se inútil buscar na orquídea o que ele encontra na canoa.
Como eu disse, o pescador traz todas as teorias de uma vida inteira, todas as histórias que viveu, todas as vitórias e derrotas e, também, traz as cicatrizes de alguns traumas que teve; mas o que o pescador não deixa de querer é viver os bons momentos que o motivam a seguir... SEMPRE.
Exatamente por acreditar que pode viver bons momentos e que os detalhes deles vão ficar pra sempre com ele, que ele criou forças para que os traumas que encontrou no caminho que trilhava em busca da felicidade virassem cicatrizes... Apenas marcas, e não doessem mais.
O pescador acredita que o destino pode ironizar e a canoa ficar pra sempre ao lado dele, mas o pescador, depois de tentar se apaixonar pela orquídea, descobre que a canoa pode estar apenas passando na sua vida e, logo, ir embora, deixando mais algumas marcas para o pescador levar para o resto da vida e juntar com mais algumas de suas histórias, portanto, por ele acreditar na teoria dos bons momentos e dos detalhes que cada pessoa leva para sempre, ele não desistiu da canoa.
Pode ser que um dia, pela manhã, a canoa não esteja mais naquele lugar de sempre; pode ser que durante a madrugada ela acabe se soltando e o rio a leve mansamente, para sempre. Pode ser que numa daquelas manhãs em que o pescador acorda ansioso em conhecer um pouco mais do mundo junto com a sua canoa ela não esteja o esperando, e, por mais que o pescador a procure, a chame e ela nunca mais volte, ele vai ter algo dela com ele, para sempre e isso ninguém pode tirar.
Ninguém pode tirar do pescador as lembranças do pôr-do-sol, dos momentos em que se divertiu brincando com a sua canoa, das longas conversas, dos longos passeios e até mesmo aquele “apego” que todos criticam... Ninguém pode tirar isso dele.
E, também, ninguém pode trazer de volta a orquídea que se foi. Ela ali, perto da janela, tentava encantar e prender a atenção do pescador enquanto ele olhava para o rio a procura da canoa. A orquídea cansou. Meu avô sempre disse que para uma planta viver ela não precisa só dos nutrientes necessários para crescer forte, mas precisa de atenção e de amor. A planta precisa sentir-se acolhida e nunca sentir que está atrapalhando. Nas florestas as plantas crescem livremente por terem a lua como apaixonada, as outras plantas, os animais e, principalmente, as borboletas.
Infelizmente, o pescador não pôde ser a borboleta que a planta precisava para sobreviver e, inconscientemente, ele o matou, aos poucos. Mas, não se sente culpado. Ele teria que escolher entre a orquídea e a canoa, mesmo sabendo que teria a orquídea por mais tempo. Mas como todo bom pescador, ele não suportaria viver sem o pôr-do-sol, sem as divertidas ou silenciosas tardes.
O pescador sabe que o rio tem influência sobre a canoa e que ele pode levá-la para onde ele quiser, até mesmo, afastá-la do pescador para sempre.
Mas a vida, de alguma maneira, se comunica com as pessoas e mesmo que elas não percebam, a vida prepara as pessoas para aquelas perdas que trarão uma dor inevitável (como toda a dor); e como todo bom pescador, ele também sabe que o sofrimento é opcional e que pode encontrar as margens do rio, em meio aquelas plantas que crescem discretas, mais um motivo para suportar a ausência da canoa.
O pescador nunca está só e por mais que ele saiba que o rio e a canoa sabem muito mais que ele, ele ainda é viciado em bons momentos e não vai deixar nunca de levar os detalhes consigo para fazer deles um balão de oxigênio quando o ar lhe faltar. Simplesmente.

Mayara Freire

Sou um simples pescador, nesse mar imenso de ilusões!

Pedro Henrique Martins

Na floresta se perde o pescador, e na pesca perde o caçador.

Abel bundi

Caminhando pelos mangues,
Mergulhando nos açudes,
Sempre pensativo,
Sigo como pescador de histórias.

Sou a reunião das memórias,
Daqueles que não tem voz,
Os que vivem sem viver,
Que nasceram pra morrer.

Os esquecidos pela sociedade,
Que são a ralé da cidade.
São eles que eu sou.

Não sei pra onde eu vou,
Só sigo vivendo,
E aos poucos aprendendo.
A cultura popular,
É que faz o meu o pensar.

Vivo sempre à deriva,
Sem me importar onde quer que eu viva,
Vou sempre ter uma ideia boa,
As complicações sempre tem saída.

Vejo todo dia reflexos no rio,
De um pobre coitado,
Que estava apaixonado,
E se iludiu acreditando na reciprocidade,
De um sentimento que não tem piedade.

Vivo a pescar todo dia num rio de escuridão,
Onde já não há esperança,
De resgatar nenhuma lembrança,
De felicidade do meu coração,
Que foi destruido por uma amorosa ilusão.

Pescador é assim mesmo,
Ninguém acredita nele.
Ninguém aceita nada dele.
Esse sou eu,
Mas um pescador da vida.

Queria poder ajudar meus irmãos,
Os que sofrem sem opção.
Eu sofro porque errei,
E nem ao menos tentei,
Concertar tais erros.

Já as pessoas que tento ajudar,
Eles não tem do que reclamar,
Tudo sempre foi assim,
Injusto... Sem futuro.

Já pra mim não.
Se hoje estou na escuro,
É porque deixei escapar o carmesim,
Deixei muxar o amor e a jasmim,
Por isso não sinto pena de mim.

Não quero auxilio de ninguém,
Só anseio que um outro alguém,
Entenda a dor dos nossos irmãos,
Que não tem oportunidade,
De vislumbrar a tal da felicidade.

Ajudem-nos, um ato de benevolência,
Não vai mudar sua vida em nada,
Mas irá mudar a vida deles,
Que nunca tiveram nada.

Quem sou eu?
Já fui poeta sonhador,
O palhaço chamado Pierrot,
Hoje sou só um iludido pecador.

Que chora por não pôr cor,
Na vida de quem realmente,
Sente a mais famigerada dor,
Aquela que não some,
O monstro chamado fome.

Bruno M. Tôp

Pescador desliza no lago da folia. Rima a pesca e a dor.

Rita Schultz

Folia no lago da manhã. Borboleta rima peixe e pescador.

Rita Schultz

'O Pescador'
Longe daqui existe
Areia branca numa praia deserta
E um mar salgado e triste.
Ali se perde entre as flores
Que as ondas formam no mar
Um jovem rebelde de 17 anos.
Você pode ver se tentar
Uma cruz fincada na areia
Quando a maré baixar.
Águas tristes de tantos olhos
Misturadas a triste água do mar
Tentando entender...
Que as ondas são o cobertor
De quem saiu de casa pra ser pescador
E do mar não voltou nunca mais.
Nadou ao encontrou de Deus
E agora descansa em paz.
Em noites de luar
O mar todo se agita e se espreguiça
Esperando alguém que não vai pescar.
Sua família, seus amigos
Conservam ainda a esperança
Olhando as ondas no mar
E muitas vezes esperam
Esperam porque amam demais.
Esperam ouvir os passos seus na areia
O seu sorriso a sua voz o seu cantar.
Esperam quem saiu de casa pra ser pescador
E do mar não voltou nunca mais.
Nadou para junto de Deus
E agora descansa em paz.

Isabel Viturino

Tem hora que da vontade de lagar tudo, voltar para o paraiso, virar pescador e viver da terra, teria muito menos de decepções.

Paulo Henrique Maranhão

Havia uma mulher que queria o luxo mas se apaixonou por um pescador. Há meses tinha suas economias para realizar um sonho e levando sempre o estudo da vida que o mar lhe ensinou tinha paciência e sabedoria que uma hora ou outra, iria acontecer. Ele, tentou passar a ela que tal busca era fútil, vazia, a busca pelo luxo teria que ser valorizada e não daquela forma... O relacionamento ficou abalado, pois ele não poderia lhe dar mais do que os peixes que pescava, tal dia ela se foi, como uma onda do mar batendo na rocha a destruiu.

Se passaram meses e ele a viu, com outro homem lhe dando toda fartura e o luxo que ela desejou.
O pescador então puxou sua âncora e foi enfrentar a mais dura tempestade de sua vida, ficou dias lutando contra a força da natureza que era a sua própria, seu íntimo, no meio do oceano abriu seu cofre e contou nota por nota, lembrou que lá havia cartas escritas por sua amada e as releu... Um detalhe, um momento ele percebeu que foi real, foi verdadeiro. Lembrou que a água pode ser dura, má, gelada e salgada. Mas também pode ser doce, suave e tem muita vida, também pode fortalecer muito.
O Pescador voltou a terra firme, atracou seu barco no cais e foi em busca do seu sonho. Ele sempre encontrava a autora dos textos que havia deixado em sua carteira, o pescador realizou seu sonho depois de um tempo a reencontrou na praia, sentada, sozinha.
Ela não o viu, e seguiu para o mar, ele atrás suspeitando correu, por trás a prendeu em um abraço forte e colou seu rosto ao dela, olhando fixamente os dois com os corações acelerados aquele fim de tarde, suavemente os olhos se cruzam novamente e um beijo acontece, lá ela percebe que o Pescador se transformou em um homem conhecido, mas que nunca perdeu a sua humildade, pois decidiu pescar... E ela quis ir junto, curioso ele queria perguntar do homem que ela estava mas nem precisou, passou em um barco menor ao seu lado, ele a traia com outras mulheres e ela se machucou. O pescador, levou a amada para uma ilha, jogou sua âncora e armou as varas, lá ficaram horas esperando um único peixe que ela pescou, uma carpa, ela impressionada se emocionou ao ler as palavras belas que saíam da boca daquele pescador que tanto ignorou, a disse: Existe uma lenda chinesa sobre está carpa, que, se ela cruzasse todo Rio Amarelo enfrentando suas adversidades, pedras, cachoeiras, tendo que saltar vales cheios de cascatas até à montanha Jishinhan ela iria se transformar em um Dragão. Ela significa Boa sorte, sucesso, vida longa e perseverança, todos os ingredientes que usei, para chegar até você, minha amada.

André Lucas de Almeida

Pescador de Azuis - "Fisherman´s Blues"

Agarro-me
aos dias mortos que de mim se vão
dormindo sobre a túnica gratinada
das estradas rasgadas d´água
é nos recifes
que a melodia dos corais
se entrega à ópera dos búzios

Ah ! Hei de despertar
levitando no azul
e submergir no golfo das traineiras !

marinheiros e pescadores coreografam
uma frase salgada :
- Que peixe tão desajeitado !

talvez ainda não haja anzóis
para pescar sonhos ! ...


Távola de Estrelas

Luiz Sommerville Junior

É Quinta-Feira,
meu doce amor,
ancorei minha barca
sobre uma nuvem de anjos
qual pescador
lançando a linha
para o alto !
pescando, Os Pilares Da Criação!
nebulosas difusas
que depois,
cautelosamente, em magia
se estendem como um manto
acolchoando de luz
o chão da tua morada

Uma porta aberta,
saio por ela,
e sinto sob os meus pés
o incêndio das madrugadas
constelação Virginis !...


[Távola De Estrelas] Doce Amor

Luiz Sommerville Junior

Nas águas
turbulentas
do rio
o pescador
aguarda
paciente
a fisgada
do peixe...
Nas águas
turbulentas
da vida
o homem
se esforça
para não
ser fisgado
pelos
sentimentos
violentos...

mel - ((*_*))

melanialudwig

" muito peixe atrás do anzol ,e o pescador só não apanha o que quer"

Gonçalo Domingos

"" Todo pescador é um mentiroso, porque se contar a verdade vira piada...""

Oscar de Jesus Klemz