Pertenço

Cerca de 80 frases e pensamentos: Pertenço

Ninguém tem o direito de me julgar a não ser eu mesmo. Eu me pertenço e de mim faço o que bem entender.

Raul Seixas

"Nada me prende, a nada me ligo, a nada pertenço.
Todas as sensações me tomam e nenhuma fica.
Sou mais variado que uma multidão de acaso,
Sou mais diverso que o universo espontâneo,
Todas as épocas me pertencem um momento,
Todas as almas um momento tiveram seu lugar em mim.
Fluído de intuições, rio de supor - mas,
Sempre ondas sucessivas,
Sempre o mar - agora desconhecendo-se
Sempre separando-se de mim, indefinidamente."

Fernando Pessoa

"Ninguem tem o direito de me julgar a não ser eu mesmo. Eu me pertenço e de mim faço o que bem entender."

Raul Seixas

De repente, eu me cansei de tentar me adaptar a um mundo ao qual não pertenço. Por isso, vou ser eu mesma, e deixar que o mundo se adapte a mim.

Tati Bernardi

Nasci para administrar o à-toa, o em vão, o inútil. Pertenço de fazer imagens. Opero por semelhanças.
Retiro semelhanças de pessoas com árvores, de pessoas com rãs, de pessoas com pedras, etc.
Retiro semelhanças de árvores comigo.
Não tenho habilidade pra clarezas. Preciso de obter sabedoria vegetal.(Sabedoria vegetal é receber com naturalidade uma rã no talo.)
E quando esteja apropriado para pedra, terei também sabedoria mineral.

Manoel de Barros

Antes de vos pertencer, pertenço ao meu país.

Pierre Corneille

Eu nao pertenço á você, não é me dominando assim que você vai me entender

Renato Russo

"E se algum dia lhe disserem que fui embora sem mencionar seu nome, acredite, pois cansei de esperar por alguém que sei que não virá."

Eu não pertenço a você Reação em Cadeia

Não pertenço a breves momentos, a curtas emoções e a acanhados desejos. Me faço nas grandes tempestades, nas eternas sensações e nas inflamadas vontades.

Paulo Cesar Costa Karini

Não sou tua, não te pertenço porque não sou de ninguém. Sou carne e espirito, habitante de um mundo mal-amado mas autêntico. Sou amor e dor, sou os braços de quem precisa, o ombro de quem quer chorar e a dura realidade.

Paula Fernandes e Sousa

“Pertenço ao guerreiro em que o antigo se aliou ao novo.”

The Last Samurai

Quero dizer que não te esqueço.
Falar que tu moves a minha vida.
Dizer que te pertenço.

E a vida é dura e sem amor.
E que a vida sempre é linda,
e temos que lutar para aprendermos á nos amar.

Somos partes divididas e
precisamos nos unir.
Sentir que tudo é bom.

E o sal equilibra o doce.
E o doce é sempre querer o amor.
Achar diamantes dentro de nós.

Alana de Oliveira Rivas

Despedida em Tinta.

Não pertenço mais a esse mundo. Acho que nunca pertenci. Sinto-me desprotegido. Inseguro. A maldade que vejo nas ruas, nas relações nada verdadeiras que as pessoas levam umas com as outras. Observo tudo perverso. Com repulsa. Nojo. Senti na pele esse mal. Mas como fui ingênuo. Se agora ele é dominante uma hora iria-me assombrar. Dei-me a caminhar pelas estradas desnorteadas.
Virei uma esquina e encontrei com uma dama muito formosa e elegante. Até seu nome era atrativo, algo diferente e com todas as letras eu repeti aquele embaralhado de curvas que formava seu chamar. Seu nome era morte.
Um aperto de mão formal e convicto. Foi muito educada e simpática. Parecia o destino a meu favor, já que encontrava-me sozinho. Nos identificamos logo no primeiro olhar. Paixão a primeira vista. Convidei-a para tomar um café e me desculpar pelo choque dos nossos corpos. Era o mínimo que eu poderia fazer. Parecia que ao seu lado a calma estava. Começamos a conversar, mas tive a ilusão que somente ela falava e ninguém próximo ouvia, só eu. Eu falava mas não captava a própria voz. Meus ouvidos já não à aceitava. Ela me escutava e principalmente, me entendia. Mostrava os reais rostos, as personalidades escondidas. O cinismo de olhar dentro dos olhos de outra pessoas e mentir para enganar um coração bom e que tenta não encontrar defeitos em quem deixa que eles ganhem, não tem peito para assumir e os omite vergonhosamente. Fiquei espantado. Mal-estar senti. Tivemos outros encontros. Nesses tocamos em assuntos engraçados. Esquecer do que há de ruim no mundo.
Mãe! Não chores. Por favor. Vai ser melhor assim. Estou aqui para deixar claro. Estou sofrendo demais. Cheguei ao ápice da tristeza. A mentira reina na terra. Meu coração não aguenta esse tormento. Deito e escuto desespero. Crianças sendo abusadas. Indiferença entre as pessoas. Desonestidade. Falta de compromisso, de respeito. Me ferem diariamente. Preconceito mesquinho, desnecessário. Meus olhos não aguentam capturar imagens, movimentos em obscuridade. Por que as pessoas estão assim? Só queria deitar em um campo florado. Sentir o cheiro forte do perfume polinizado pelas borboletas. Com alguém nos meus braços. Poder voltar para casa tranquilo sabendo que encontrarei paz.
Simples sonho. Amargurado. Me sinto sujo e doente. Emagreci mãe. Não sinto fome. Os almoços que todos os dias você deixava na portaria do prédio iam para o lixo. Azedava na mesa. Nascia vermes nela.
Não sinto fome pelas pessoas. Me isolei. Amor virou motivo de piada, deboche. Riam da minha cara se dizia que amava. Como posso viver em um mundo sem amor? Não passa pela minha cabeça. Não aceito de forma alguma. Ele ainda irá salvar o homem.
Pai! Ainda vamos jogar bola de novo. Iremos na praça andar de bicicleta, mesmo com minha idade adulta. Posso-lhe contar um segredo? Aprendi a andar de bicicleta na quarta vez. As outras, eu simulava a queda, fingia que não sabia só para você vim-me pegar no colo. E a barba? Juntei os meus primeiros pelos raspados por você. É velhão. O tempo passou. Eu dirigia para você agora. Seu motorista. Foi o meu há muito tempo. O banho de mangueira sinto até hoje. Tratávamos o carro como se fosse da família.
Vocês dois fizeram tudo certo. Se empenharam ao máximo. Passamos dificuldades. Nem geladeira tinha. Dormiam com fome para me alimentar. Só tenho a agradecer o carinho, o amor verdadeiro caminhado conosco pela vida. Podem ficar com a consciência tranquila.
Aos meus amigos, os que permaneceram do meu lado por todas as fases. Os momentos bons, mas os ruins também. Meu singelo afeto e agradecimentos. Sem vocês eu não existiria. Vocês me fizeram. Não vivia por mim, mas por todos vocês. Se aguentei até agora, foi por todos que amo. Familiares e amigos. Quero fazer um último pedido. Cantem aquela música lá, aquela que me vazia chorar nos bares ao ser tocada. Lembrava dela.
Mas a voz da morte me encantou. Me convenceu. Só há uma solução. Acabar logo com isso. Quis deixar essa carta para vocês guardarem de recordação. Vê que não foi um momento de insanidade. É algo que está comigo, me machucando. Decidi de cabeça fria, pensado. Não irei sofrer mãe, prometo. Me pegará no colo de novo. As flores estarão lá no caixão. Tenho certeza que ele não estará abandonado. Estará quente do amor de vocês por mim. Posso estar sendo egoísta em não pensar em vocês. Eu sei que irá doer. O tempo será cruel com cada um. A ferida será quase incurável. Só se cura com a morte. Se cura porque iremos nos reencontrar novamente, por isso. Passa rápido. Ficarão meus sorrisos. Abraços. Carinho. Minha falta de vergonha na cara. Minhas palavras verdadeiras. Isso sou eu. Isso estará com vocês para sempre. O que verão deitado é somente uma carne manipulada por mim. Um fantoche que eu usei para tocar cada um.
Só peço que comecem a fazer a parte de vocês. Respeitem mais o próximo. Olhe para alguém na rua, não com superioridade, mas com igualdade. Mesmo se esse alguém estiver em uma condição quase desumana. Pensa que poderia ser vocês nessa situação. Às vezes receber um abraço acompanhado de um sorriso pode realizar um sonho de alguém que quase não recebe esses gestos. Não priorizem o dinheiro. Ele desestrutura famílias, namoros, amizades. Se as coisas estiverem difíceis, relaxem, depois descomplicam. O tempo desata os nós. Não questionem a minha fraqueza. Tenho os meus motivos. Sacrificáreis-me para abrir os olhos de alguns, ou até salvar outros. Doarei meus órgãos. Já assinei o termo. Doem minhas roupas. Não guardem nada. Meus bens, os poucos que tenho, tudo. Quero viajar o mundo mesmo não estando nele. Ver ser terá resultado. Meu desejo é esse. Descem a corda devagar para eu poder ir-me acostumando com o frio da cova. Estou feliz agora. Por isso as palavras borradas. A tinta está fresca e a lágrima quente.

Adeus.

alexandre morais

Se eu celebro a vitória de outra equipe, logo, meu lugar não é na equipe a qual pertenço.

Jardel Melo

Não tenho sentimento de pertença, eu pertenço? eu deixo me pertencer?

JRodrigues

Eu sou romântica, pertenço ao rol dos mega românticos, ultra românticos, românticos assumidos, últimos românticos, exageradamente românticos.
Fui clara?.

Erika Antonelli

Tire suas mãos de mim
Eu não pertenço a você.
Não é me dominando assim
Que você vai me entender.

Eu posso estar sozinho,
Mas eu sei muito bem aonde estou.
Você pode até duvidar.
Acho que isso não é amor.

Legião Urbana - Será

Eu não pertenço a você bem talvez eu quisesse mas não consigo me ver vivendo ao seu lado, eu tento esquecer daquele beijo roubado que eu nunca dei em você , sozinho em seu quarto eu sei que você pensa em mim, no meu jeito de falar andar e também de vestir isso me leva a crer que ainda existo pra você e que eu não saio da sua cabeça, se algum dia disserem que eu fui embora sem mencionar seu nome acredite pois cansei de esperar por alguem que eu sei que não virá!!...Joguei suas coisas foras tudo que escrevi por você, peguei meu rumo embora para tentar esquecer dos dias dificeis e noites que não dormi, lembranças que fizeram minha alma se ferir...

Angehlikinha

Aqui... aqui onde eu não moro
Eu não pertenço a este lugar
Onde quem amo me sufoca,
Me sufoca de tanto esperar.

Aqui.. aqui onde o que sonho
Nada cabe mais em mim.
Vivo distante em pesadelos
Só esperando as horas do meu fim.

Aqui.. aqui onde visto-me ou dispo-me,
Onde cada minuto é dor ou despedida
Quando o vento calcula a dor
E passo a ser apenas alma sofrida.

Aqui... aqui onde presto ou não presto,
Onde cada um julga à seu ver.
Quando sempre faço verso
Dizem que é só algo mais que não posso ter.

Aqui... onde me despeço de tudo
Que eu não pude ser.
Grito, choro e esbravejo.
Assim vocês não vão me ter.

Nathália Borges

Não pertenco a este mundo nem ao outro, vivo na vaga que separa os dois

Maria Sarmento