Perdemos

Cerca de 992 frases e pensamentos: Perdemos

Em busca do ouro e da prata, perdemos alguns momentos bem mais valiosos, como um abraço amoroso ou até mesmo um simples e verdadeiro sorriso.

Duda kauã

Perdemos uma vida buscando respostas e nem percebemos que todas as perguntas e questionamentos fazem a vida ter um verdadeiro sentido.

Reinaldo Vasconcelos Pereira

Hoje entendo que a VIDA nada mais é do que uma escola, até porque NELA” nada perdemos, pois quando admitimos que erramos estamos adquirindo aprendizado, e quando o corrigimos adquirimos conhecimento, e, quando auxiliamos outro a corrigir seus erros, nos é atribuído SABEDORIA.
Entendo também que de certa forma todas as pessoas que passaram pela minha vida contribuíram para que hoje eu seja quem sou...

Bueno Fortes

Por vezes a falta desta aceitação não quer dizer que você ame mais ou menos, mas perdemos a vontade de conviver, de estar próximos, aprendemos a conviver com a saudade e aprendemos que para amar não se precisa estar perto, aprendemos que às vezes a presença e o contato doem muito mais que a distância

Paula Eicke

Quando perdemos alguém, temos o hábito de querer encontrar pessoas similares a esse alguém, tanto na aparência quanto nos modos, na posição social ou no comportamento cultural.

No fundo, digo, lá no íntimo da razão, sabemos que não encontraremos o tal perfil similar ou planejado pela nossa demanda afetiva.

E nessa tal busca pelos similares, acabamos perdendo pessoas que poderiam preencher muito mais nossas demandas afetivas do que aquele que foi e nem olhou pra trás pra dizer pelo menos "estou indo".

Entenda que, a nossa fuga psicológica tende a querer encontrar o mais rápido possível alguém capaz de suprir esse enorme rombo do nosso coração, consequentemente, acabamos fazendo tudo errado, quando somos tomados pela impaciência de não querer sofrer mais uma noite em claro, e isso nos causa uma necessidade de vingança moral.

Se pararmos para analisar, tentar trazer aquele que foi e que não nos fez bem, revestido em outra pessoa, é obsessão. É "inconformismo emocional".

O mais sensato a fazer é libertar o nosso coração daquelas características e nos permitir ao novo, sem tentar encontrar tantos defeitos nesse novo "novo", porque também temos a mania de querer comparar o novo com o antigo, deixando em desvantagem aquele que acaba de chegar.

Quando não encontramos tantos "compatíveis" no novo, inconscientemente acabamos visando isso como defeitos. Querer transferir adjetivos de um para o outro é o mesmo do que querer ressuscitar o passado que na maioria das vezes não foi bom pra ninguém.

Te digo, não existe ninguém similar ou genérico ao outro, o mais coerente e sábio, é tentar nos libertar dessa mania de querer ter similares ao outro, de repente esse novo ou esse diferente, pode ser a novidade que tu precisas pra fazer a diferença que tu tanto sonhas. Nesse caso, o primeiro passo é te permitires ao novo e te libertares do antigo. Esse é o caminho, te libertares desse sequestro emocional, te permitindo ao novo e te libertando do antigo.

Então vai lá, te permitir ao novo que pode ser a tua verdadeira felicidade. Anda! Não deixa a resistência emocional banalizar a tua vida. Viva!

Sofrer por Amor... Prova que pelos você teve a capacidade de amar e respeitar... Então sofra mais vai a luta... sem similares rss

Malú Pinheiro AQUARIUS

Perdemos grandes oportunidades de amor ou negócios por nos apegarmos a ressentimentos ou mágoas

Irlei Wiesel

Se não há nada a fazer, nem tente, deixe passar. As vezes situações nos põe a pensar que perdemos, mas no futuro destino, a razão será diferente. É só não querer entender todos os porquês.

Paulo Sérgio Krajewski.

A mais bela das escolhas absolutamente é viver. Não sobreviver, mas realmente viver. Perdemos tanto tempo buscando a “felicidade” e não nos permitimos vivencia-la. Muitos associam felicidade com coisas fúteis, esquecendo o essencial, pois a felicidade não está em coisas que se pode tirar, é algo que vai além do que estar com alguém que gostamos ou possuir tudo que o dinheiro pode oferecer. É algo que interliga tudo dentro de nós, desde o primeiro pensamento ao acordar até o encontro da nossa essência. Parece algo simples ao pronuncia-la, mas de fato é simples. Só que até que possamos verdadeiramente entender o motivo de tanto querermos “encontra-la”, é algo indefinido. Indefinido porque buscamos tanto, mas não paramos para nos perguntar o que seria felicidade para nós. É algo que flui, é manso e desperta os melhores de nossos sentimentos. É estar de bem, aceitar nossos defeitos e poder enxergar o melhor neles. É entender o nosso proposito e lutar por ele. É sempre acreditar que podemos ser melhor do que antes, não para provar a alguém, e sim por acreditar que se devemos evoluir sempre. Amar-se primeiramente, pois é perca de tempo procurar a felicidade em algo ou alguém, o único que pode te fazer feliz é você mesmo.

Nayane Honorato

O que se perde quando somos solidários? Com certeza perdemos um bocado de egoísmo!

Sérgio Lumas

Quando buscamos apenas dinheiro, perdemos nosso bem mais precioso, o tempo, de amar, de se divertir, de ajudar e de sorrir.

Duda kauã

As vezes perdemos pessoas por falar menos, expressar menos. As vezes ganhamos por falar demais, expressar demais.
As vezes até por fazer menos, ou fazer mais . Isso vem de dentro . Basta saber o que quer?!

Denise Carlucth

O coração só morre quando perdemos a pessoa que amamos

iMayer

Perdemos pequenas coisas na caminhada da vida em que ao nosso ver podem não fazer falta agora, mas que lá na frente será impossível recuperar.

Fabio Nicacio

Não é por falta de oportunidade que perdemos as melhores opções de vida, é por causa do medo que temos.
Já tento fazer o errado, sem ao menos dúvida se vai da certo ou não.
O primeiro passo pra uma realidade, é a perda do maio medo que temos, o nosso próprio medo.
Plante flores em um jardim de infância, mais não tenha medo de colher as flores que morrem, o que temos hoje é raro. Não perca a sua vontade de ser quem você quiser, o medo de errar pode estragar a surpresa que a vida nós pode dar.
Sendo assim seja você em qualquer momento, não deixe que o seu medo de ser feliz tome conta de seus atos, cada obstáculo vencido é um dos melhores momentos da nossa vida.
A vida é um complexo de momentos, cabe a você toma uma atitude pra que ele seja único.

Myke santos

A dor do corte de uma lâmina é bem menos dolorosa do que a dor que sentimos quando perdemos alguém que amamos!!!
By: Jay Red Cash

Jay Red Cash

Um dia vamos acordar e ver que o tempo passou que perdemos tempo apreciando as pedras e esquecemos de regar a flor...
Starisy

starisy

Afinal é Somente Deus Que Não Perdemos Neste Mundo

O profeta Jeremias havia perdido tudo neste mundo, sua liberdade e seu sustento, e quase a própria vida, contudo, não havia perdido seu interesse em Deus.
Porções da terra perecem e desaparecerão mas o Senhor é a nossa porção para sempre.
Enquanto eu tiver um interesse em Deus, então eu terei o bastante, o suficiente para contrabalançar todas as minhas dificuldades e compensar todas as minhas perdas. Porque nada pode se comparar à Sua doce presença, e à manifestação da Sua graça que me consola.
Quando todos os demais apoios se forem, Deus continuará sendo a força e o apoio da minha alma, e o meu conforto em todas as minhas aflições.
Por isso Jeremias disse que todos aqueles que confiam no Senhor jamais o farão em vão (Lam 3.25) porque provarão as Suas misericórdias.
Feliz portanto é a alma que espera no Senhor e que o busca.
E enquanto nós o esperamos com fé, nós temos que fazê-lo através da oração. Porque se não o buscarmos, não o acharemos. Nossa busca ajudará a manter a nossa espera. E para aqueles que assim esperam e buscam a Deus, Ele dará a Sua graça, e lhes mostrará a Sua misericórdia (Lam 3.26).
E é bom esperar pelo socorro do Senhor estando quietos, em silêncio, não propriamente com os lábios fechados, porque poderão ser abertos para o clamor e para a oração. Mas no silêncio do coração, que não mais murmura e se inquieta por causa das aflições. O coração que foi acalmado pela graça de Deus, deve permanecer assim perante Ele, porque não criou nossa alma para estar atormentada, senão sossegada.
É fácil entender isto, porque quem pode estar intranquilo quando sente a presença de Deus? É somente nEle que podemos achar descanso e paz, porque somos contristados e nos achamos aflitos em muitas ocasiões não somente pelas lutas externas como também pelas interiores que temos com o nosso próprio pecado.
Então o suportar o jugo na mocidade, ter experimentado dificuldades e aflições, serão de grande proveito para nos ensinar esta lição, porque aprenderemos a dar o devido valor às consolações do Senhor, que geram em nós um espírito quieto, manso e sossegado, e uma correta compreensão do quanto necessitamos da graça de Jesus, pelo conhecimento adequado da nossa própria miséria espiritual, quando não somos movidos pela Sua graça.
Como somos totalmente desmerecedores destas misericórdias divinas, é nosso dever manter uma expectativa humilde em relação a elas, em nossa esperança debaixo de nossas aflições. Devemos ser modestos em nossas expectativas, sabendo que somos totalmente desmerecedores destas misericórdias divinas.
Há um espírito correto para se buscar ao Senhor debaixo de aflições, a saber, com o coração contrito e em humildade. Não cai bem a transgressores se apresentarem diante do Juiz de toda a terra com ares de arrogância, e com reclamações ou petições ousadas.
Ao contrário, convém-nos abaixar a cabeça e dobrar os joelhos, até que o Senhor nos tenha levantado.
Quando Deus nos causa aflições é para fins santos, porque Ele não tem prazer nas nossas calamidades. Deus não aflige de boa vontade. Por isso Ele nunca nos afligirá a não ser que nós Lhe tenhamos dado causa de fazer isto, ou então que seja necessário para o aperfeiçoamento da nossa fé.
Lembremos que quando Deus se levanta para castigar, o lugar do qual Ele se levanta é o Seu trono de graça e misericórdia, para o qual Ele sempre retorna. O trono é de graça para Seus filhos, e é importante sabermos isto, e trazê-lo sempre em memória para que tenhamos confiança em buscá-lo e Suas misericórdias, mesmo em nossas aflições, sabendo que por fim há de se mostrar favorável a nós.
Deus afirma expressamente que não tem prazer na morte dos ímpios, quanto mais em afligir os Seus santos.
É por isso que Ele se diz também aflito em toda a nossa aflição, porque o faz com relutância, porque não tem prazer em afligir senão em mostrar misericórdia.
Daí requerer que sejamos também misericordiosos tal como Ele é misericordioso, e não juízes implacáveis, prontos a afligirem a outros.
Contudo, devemos lembrar também que apesar de não ter prazer em afligir e corrigir o Seu povo, que Ele está longe de estar contente com a injustiça que o Seu povo pratica (Jer 3.34 a 36), porque esta é a principal causa de nossa alma não poder achar nEle alegria e paz. Afinal fomos criados para a comunhão alegre com Ele, mas isto não pode existir quando não praticamos o que é justo perante Ele.
Nós somos castigados por causa dos nossos pecados? Então será sábio de nossa parte nos submetermos debaixo da potente mão de Deus, e beijar a vara da disciplina que nos corrige, porque, se caminharmos de modo contrário ao Senhor, Ele nos castigará sete vezes mais, para que não sejamos condenados juntamente com o mundo.
É nosso dever orar ao Senhor, com a expectativa de receber a Sua misericórdia, e não de permanecermos em nossos pecados, ou murmurando por causa de nossas aflições, e aqueles que esperam em Deus, devem esperar com a expectativa de receberem livramento e retorno à plena comunhão em alegria com Ele.
Nossa expectativas de felicidade não devem ser a de uma felicidade mundana, mas aquela que é espiritual e decorrente da nossa comunhão com o Senhor, e que será perfeita somente no céu.
Aqui temos que batalhar em prol do evangelho. Temos que lutar o bom combate da fé em prol da salvação de almas para Deus. E quanto isto requer choro, intercessão, e tristezas pelo pecado.

Silvio Dutra

Perdas do Que se Tem e do Que não se Terá

Neste mundo temos muitas perdas.
Perdemos o que temos
e também perdemos
o que não chegaremos a ter.

Bens, conhecimentos, amizades,
são perdidos de uma e de outra forma:
Os que nunca teremos e os que foram embora.

Como lidar com isto quando nós temos
uma alma com um desejo infinito?

Não fomos criados por Deus para a derrota,
nunca foi o Seu propósito limitar-nos
e deixar-nos despojados.

Como podem ser então explicadas
estas tantas perdas da nossa jornada?

Desde que o pecado entrou no mundo
o homem perdeu da satisfação, o sentido...
que tinha somente em Deus.
Deus era o seu tudo, e tudo mais era acréscimo.
Não precisava do sentido de posse,
para se sentir preenchido... completado,
pois tudo lhe fora dado para ser desfrutado.

Em tudo ele via a mão de Deus e lhe era grato,
mas tudo isto mudou quando entrou o pecado,
e agora o homem precisa ser despojado,
para reaprender que em Cristo está aperfeiçoado.

Silvio Dutra