Pensamentos Filosóficos de Amor

Cerca de 157 pensamentos Filosóficos de Amor

Em última análise, amam-se os nossos desejos, e não o objeto desses desejos.

Friedrich Nietzsche

Aqueles que se amam e são separados podem viver sua dor, mas isso não é desespero: eles sabem que o amor existe.

Albert Camus

Ainda não vi ninguém que ame a virtude tanto quanto ama a beleza do corpo.

Confúcio

Não ser amado é falta de sorte, mas não amar é a própria infelicidade.

Albert Camus

Sou demasiado orgulhoso para acreditar que um homem me ame: seria supor que ele sabe quem sou eu. Também não acredito que possa amar alguém: pressuporia que eu achasse um homem da minha condição.

Friedrich Nietzsche

O homem tem duas faces: não pode amar ninguém, se não se amar a si próprio.

Albert Camus

Amar é...
sorrir por nada e ficar triste sem motivos
é sentir-se só no meio da multidão,
é o ciúme sem sentido,
o desejo de um carinho;
é abraçar com certeza e beijar com vontade,
é passear com a felicidade,
é ser feliz de verdade!

Albert Camus

Amamos a vida não porque estamos acostumados à vida, mas a amar. Há sempre alguma loucura no amor, mas há sempre também alguma razão na loucura.

Friedrich Nietzsche

Felicidade é ter algo o que fazer, ter algo que amar e algo que esperar...

Aristóteles

Amar é sorrir por nada e ficar triste sem motivos, é sentir-se só no meio da multidão, é o ciúme sem sentido, é ser feliz de verdade

Albert Camus

Se amar bastasse, as coisas seriam simples.
Quanto mais se ama, mais se consolida o absurdo."



"Mas do amor só conheço a mistura de desejo,
ternura e entendimento que me liga a determinado ser."



"Por que seria preciso amar raramente para amar muito?

Albert Camus

Há sempre alguma loucura no amor. Mas há sempre um pouco de razão na loucura.

Friedrich Nietzsche

Não há ninguém, mesmo sem cultura, que não se torne poeta quando o Amor toma conta dele.

Platão

Na vingança e no amor a mulher é mais bárbara do que o homem.

Friedrich Nietzsche

O amor é o estado no qual os homens têm mais probabilidades de ver as coisas tal como elas não são.

Friedrich Nietzsche