Peguei

Cerca de 347 frases e pensamentos: Peguei

Peguei certo ódio do amor quando perdi o meu. Perder o amor verdadeiro dói mais que 150 chutes na boca do estômago!

Allan Pitz

Hoje me peguei sorrindo sem motivo... então percebi que eu estava pensando em você.

Rodrigo Santos

Hoje eu me peguei pensando em você; de como deve ser o seu cheiro, o som da sua voz. Você está aqui, tão perto das minhas amigas, mas ao mesmo tempo, tão longe de mim. Como eu queria me aproximar de você, poder botar um sorriso na sua cara e fazer com que você se apaixonasse por mim… Eu iria te fazer feliz, pode acreditar. Eu iria te dar os melhores abraços, os melhores beijos, e você seria meu. Nossas conversas me fariam rir, o que te deixaria cada vez mais apaixonado pelo meu riso, mesmo sendo o mais estranho. Você me ligaria durante a noite só pra falar do quanto estava com saudades de mim e eu mandaria você ir dormir, tentando ser grossa mas terminando rindo. Iríamos fazer aquele típico papel de casal de idiotas… E nós seríamos o casal mais feliz do mundo e, eu iria me orgulhar disso.

Duda Carvalho

Um Abismo

Numa noite de lua cheia, serena
Eu estava pensando na vida, sozinha
Quando me peguei cantando e chorando
Por causa daquela dor, o amor
Por causa daquele menino, um amigo
Por causa da fantasia, da minha vida
Por causa do meu lar, da minha família
Por uma consequência, plena
Por causa do racismo, um abismo

Elaine Cristina

Folhas em branco

Hoje eu vesti aquela roupa velha de inspiração, peguei uma folha em branco e canetas coloridas. E estava disposta a desenhar uma história linda, cheia de cores e encantos. Sentei-me e comecei a escrever. Escrevi, escrevi e continuei escrevendo...e olhando para aquela folha em branco, que eu havia escrito, percebo que ela continuava lá, completamente em branco, sem nenhum rabisco, nem mesmo um risco se quer. Parei um pouco, troquei de lápis e de roupa também, e recomecei. Queria escrever tudo que eu havia vivido de bonito no amor, uma história cheia de cores, cheia de "eus e vocês". E continuei escrevendo, e no meio da história, eu havia percebido que a folha estava em branco, mesmo depois de trocar os lápis e as roupas velhas. Mais eu percebi, que não eram os lápis nem as roupas, e sim eu. Eu tentei escrever uma linda história de amor, num colorido cenário, e havia esquecido, que para se escrever uma história é preciso vivê-la primeiro. E, eu nunca tinha vivido uma linda história de amor. E continuo sem viver... e as folhas continuam em branco, mesmo eu colorindo-as todos os dias.

Eduarda Lins

Me peguei lendo aqueles velhos textos. Aqueles que eu escrevia pensando em você, na verdade escrevia pra você, na esperança de que os lesse e sentisse uma partícula do meu amor, do quanto você era importante e do quanto eu era sua, do quando você me tinha. Talvez essa tenha sido o problema. As pessoas gostam do que não tem… E eu te pertencia tanto. Deixei tão na cara que era sua. Lia texto por texto, e via cada vez mais o quanto eu era burra. Burra não, eu era mais que isso… imbecil. Lia e pensava “Acha que ele te amava idiota?”. E pelo modo como eu o descrevia parecia ser um príncipe encantado. Coitado do príncipe, ser comparado a um sapo. Sim, você era um sapo, aliás, ainda é um sapo. Sapo covarde, medroso e burro. Tinha uma princesa, não como as convencionais e perfeitinhas, aliás, princesa essa bem complicada, do jeito dela mas ainda sim era sua, tão sua, só sua… Continuei lendo e chegou na parte do ‘pra sempre’… Ah como eu queria avisar pra aquela garota que escrevia os textos “cuidado, ele vai te abandonar, como sempre, ele já fez isso e vai fazer de novo”. Quem dera se tivesse aberto os olhos, enxergado toda a verdade, aliás, toda a mentira, porque todas as palavras desse sapo rabugento tinha sido invalidadas e desmascaradas depois de tantas promessas quebradas e tantas despedidas. Não fazia sentido nenhum os seus ‘eu te amo’, porque quem ama não abandona, e foi o que fez comigo. E não foi uma vez, foram várias, você ia, logo se arrependia e voltava. Eu ingênua aceitava você de volta de braços e coração aberto, achando que iria ser diferente. Achava que nunca me livraria disso. Disso que nem eu entendo, essa vontade louca de você, talvez vontade não seja a palavra certa, era como uma necessidade … Mas isso tem passado, ás vezes volta com toda força, mas nada que o tempo e uma boa conversa com amigos não amenize. Pois é, agradeço não só a Deus, mas a meus amigos, esses que até hoje não me abandonaram e foram as bases da minha estrutura pra que eu não desmoronasse de vez. Você era meu alicerce, e isso mudou, porque o meu alicerce agora sou eu mesma. Percebeu como mudei? Vai, se esforce mais um pouco que logo perceberá como eu sou agora… Palavras secas e as vezes rancorosas e com certeza mais maduras, nesse sentido eu tenho que lhe agradecer, você com certeza me fez amadurecer, na verdade me obrigou. Desde que você se foi aprendi a me amar antes de amar qualquer outra pessoa. Não dava pra ficar se culpando por não ter dado certo, aliás, o culpado disso tudo foi você. Culpado por inúmeras noites de insônia, por várias maquiagens borradas, por várias vezes partir meu coração, por ter tanto medo de ser feliz, por ter acabado, talvez algo que nem havia começado. Não dava pra ser uma garotinha que colocava a própria felicidade nas mãos de outra pessoa. Sou eu quem tenho que carregar esse peso, esse peso de ser feliz. Tem outra também… Essa coisa de só chorar e só se lamentar, isso não serve pra nada, só piora. E por muito tempo me senti insuficiente, incapaz… besteira, porque tenho certeza que eu havia dado o meu melhor. Mas isso passa, seus pensamentos mudam e você enxerga os fatos de um outro ângulo. Talvez o melhor ângulo para se enxergá-los. E eu enxerguei… Enxerguei que tinha que te deixar ir, aliás, você nunca esteve aqui, então deixei seu caminho e destino livre pra outra pessoa tentar te fazer feliz e espero mesmo que ela consiga. Mas com um porém, antes de você realmente acertar eu quero que você erre bastante e aprenda muito. Quero que sinta uma pequena parte do que eu senti. Que sinta saudade, mas que não volte. Que lembre do dia em que nos falamos pela primeira e última vez, mas que não me procure. Que seu novo amor te leve café na cama como eu planejava, mas que ela não te mime quanto eu te mimava, pra você dar valor. Quero muitas coisas, e a principal é que a minha felicidade nunca suma de perto de mim… Foi tão difícil recuperá-lá… Então, tchau sapo.

Brenda Torquato

Hoje me peguei a
te contemplar, seu
corpo todo nu, sua
pele morena macia
cheirosa, então te
abracei, beijei tua boca,
e nos entregamos um
ao outro, tornando um
só corpo, um só prazer.

Charlys Ramlyh

"Peguei no verde" ... "Isolei na madeira" ... "Tomei sua sorte" .
Eu era dessas !

Camila Godoy

Liberta-me...

Ontem me peguei pensando em você... E quando foi que esqueci? Quando eu me recuperei de sua partida, qual foi o dia que aceitei não te ter mais aqui...
É difícil aceitar o fim... Seguir enfrente, como se eu não te esqueci, se não sai de mim. Vou negar o que sinto... Como prosseguir como você em mim?
Por que você não sai de mim, por que não me liberto, não me permito um recomeço. Um renascer sem ti...
Eu me torturo pensando coisas em vão, procurando resposta que não as encontro, o meu tormento é te esquecer, quando somente consigo lembra-te...
Que sentimento é esse? Que me rende assim, que me causa sensações que vão da plenitude ao desespero... Que são do encantamento ao pesadelo... Sim! Estou a me questionar se é realmente amor ou loucura?
Meus dias se arrastam sem noticias suas, parei minha vida... Por que não consigo prosseguir sem você, que dependência é essa, que me anula, que me cega, que me algema a ti...
E nesse desespero que me encontro, me pergunto, me interrogo... Será q sente ou sentiu o mesmo... Sentiu-se ou sentiu como conseguiu partir...
Não foi loucura sentia o seu amor... O seu bem querer, eu me sentia amada. E pensando nisso penso, o q eu fiz para que partisse assim? Torturo-me procurando o meu erro fatal, onde foi que eu errei? Em que parte te fiz partir...
Passo horas a imaginar quando eu abrir a porta para que me deixasse, e os dias passam, as horas correm , correm contra o meu desejo de te ter de novo. Voltar a viver... Infelizmente sem você não sei... Não que seja tão tola, não. É que me sentir completa e metade não sei viver...

felicity Secret

Ja peguei médico, já peguei veterinário, ja peguei artista e tb universitário, mais o que me interessa é aquele humilde cawboy ajeitado.

Bruna Lourenço Ribeiro

Então, alguns dias cansada de me manter em pé como um bambu oco, me peguei desprevenida e fumando um maldito cigarro azul.

Káah Azamba

Não peguei ar. Tô pegando a gravidade de toda a composição atmosférica.

Dani Leão

Me encontrei em você

Hoje me peguei perdido
com a boca procurando o calor dos beijos teus.
Nessa procura descobri que o meu olhar
também já não vive sem o seus.
Então eu decidi não mais me enganar
E deixar o amor fazer o jogo
pois no final do apito eu sei
que mais importante que ganhar
é ter sempre ao lado
alguém tão especial como você
pra sempre eu poder amar.

Reff Carvalho

'Vamos?', ele disse. Peguei em sua mão. Ele parou vacilante. Olhava fundo em meus olhos, como se buscasse alcançar estrelas. 'Espere, vá você na frente'. Perguntei confusa: 'Por que?'. Ele: 'Porque a direção é você...'

Michelle Trevisani

Peguei o trem da liberdade, mas ele só trouxe saudade, saudade de ter você aqui. Tentei fugir, tentei driblar as lágrimas, mas uma enxurrada de imagens suas turvou o meu olhar. E o vento tolo, agora me acaricia, como seus dedos um dia fizeram... e foi como tocar o céu num minuto de sanidade. Mas é tarde, e eu tenho que partir. É tarde pra desculpas pedir, é tarde pra nos reconstituir.

Michelle Trevisani

Se um dia me peguntares que ja peguei todas te confirmarei Saber Porque?
Para quando chegar ate vc não fazer feio

Suel Gonçalo

Sabe hoje me peguei pensando
O que foi que fiz comigo!
Parei o tempo pra não o ver passar
Mas agora vejo
Que o tempo me enganou...
Brincou comigo.
Mentiu...
Disse que tinha parado
Mas não parou...
Quando olhei para traz
E te vi
Reconheci que o tempo
Havia me enganado
Pois tu lá estavas
Mas não como eu deixei:
Sorrindo, feliz!
Mas parecia que você envelhecia
Nesse tempo que eu não te vi
Quase não o reconheci
Por isso nem quis olhar
Olhar pra que?
Pra ver o que tinha acontecido
Pra ver o que eu não queria ver...
Que o tempo mentiroso
Passou tão rápido
Que agora eu tive a certeza
De ter perdido você...

Hellê Santos

Parei pra pensar
E sem querer me peguei pensando em você
Pensando em como era bom de ter
E de repente fiquei cheia de saudade
Aquele frio nesse calor
Chego à conclusão que só me aqueceria com o calor do teu corpo
É estranho pensar que em instantes eu sabia viver sem você
E agora é só de ti que eu preciso
Estranhamente nos meus sonhos eu entro no paraíso
E agora eu acordo com tudo isso...
O mundo desmoronou sobre a minha cabeça
E há instantes eu podia sorrir
Parei pra pensar em tudo que eu sinto
E descobri o que eu sempre soube
Então por que sempre me faço as mesmas perguntas
Se sempre serão sempre as mesmas respostas?!

Paula Câmara Ferreira