Pedras

Cerca de 1148 frases e pensamentos: Pedras

Tudo que brilha forte as pessoas veêm como um alvo e atiram pedras.

Cleyton Leonardo P.

Pedras que escorrem água e com ela foi junto o meu amor por você.
No amanhecer e na madrugada, eu ainda só e calada tentava te esquecer.
Bateu saudade?
Que nada foi apenas um momento de solidão, que se acabará, quando eu só deixar de ficar e arrumar outro que preencha meu coração.

Carla Oliveira

"Em nossas vidas sempre haveram pedras em nossos caminhos, mas com o tempo aprendi, que elas nos serviram pra construir nossa fortaleza "

Marcelo.M.Giacomini

Eu penso:

Seu coração é seu caminho. Abra para quem está em busca de pedras preciosas.

Lena Casas Novas

Eu não peço a Deus que não haja pedras em meu caminho. Só peço, que ajude-me a removê-las, quando elas aparecerem!

Deka Rissi

Pois quando eu fui o caminho
Era só de pedras e espinhos
Mas na minha volta ele será
Estrela e rosas,
Pois eu descobri que sou um anjo

Jaime Pereira

Todo o caminho tem suas pedras, suas pessoas, seus labirintos... mas suas saídas também

Wilton Júnior Psicólogo

Meus pés descalços, sentem algumas pedras incomodarem... Mas não desisto de andar.
Tem tantas coisas que minha vista alcança, e sabe.. Não tô tão longe de chegar.
Não quero parar no meio termo, não quero pensar no "talvez"..
Eu quero sentir orgulho dos meus atos, quero crescer de vez...
Eu quero sentir que as dores de onde piso, podem até me marcar... Mais que não existe tempo andando certa, que me impeça de esquecer, e recomeçar.
Poxa, tantos amores me aguardam... Tantas novas quedas talvez..
Tantas lágrimas de alegrias.. Um monte de sentimentos por vez.
Eu sou completamente feliz, eu posso ser sempre assim.. Não dependo de ninguém pra caminhar por mim.
Deus é meu guia, e sigo então meu coração.. O tempo já disse tudo..
Agora tenho a minha direção !

Rayane Castro Calcabrini

Hoje prossigo no meu caminho de olhos fechados, para não ver, apenas sentir as pedras que dilaceram meus passos

jorgely alves feitosa

Assim como um rio a nossa vida corre, por diversos caminhos. Nestes ela encontra algumas pedras e desvia de todas. Por mais dificil que seja o caminho ela desvia.

Vitor Rafael

Isabelly pele branca e macia, seu olhar são duas pedras de brilhantes que ornamentam seu semblante nas noites tardes e sombrias, sua voz soa num timbre que ecoa como simples melodia.
27/01/2012

João Paulo Felinto

"Nunca devemos jogar duas pedras, a quem nos ferem com uma."

20/01/2012

João Paulo Felinto

Existem distintos tipos de pessoas: aquelas que colocam pedras no caminho, outras que agem sem pensar, ou até mesmo aquelas que tem medo de amar.

Ingrid Phaelante

O [A]CÚMULO

Quebra-se entre as pedras, espumando pela areia
Este é o tipo de amor que vive em meu peito
Algo estranho demais para decifrar assim, usando meu pijama

Em dias como este sinto uma dor imensa envolver meu peito
Sinto seu perfume pelas avenidas e meu coração dispara
Olho para os lados e não há ninguém. Nem eu estou ali

Um passo de cada vez
Mãos caladas dentro dos bolsos
A solidão me acompanha
O coração engasgado com alguns dizeres
A mente fria congela meus sonhos
E tudo a minha volta para, de repente
Outra vez estou sozinho numa multidão

Uma xícara de café para aquecer o tempo nebuloso
Conformações que me afastam de mim
Entre o som da ópera ao fundo, ouço o barulho dos gelos num copo de uísque

Sobrevêm o sabor do fim numa angustiante sensação de morbidez
O silêncio falava sincero de coisas guardadas pelos anos
Hoje tão tolos veem qualquer coisa apenas para enxergar

Está tão difícil levantar com o peso dos anos
Aqui, parece que já não sinto
Talvez me acostumei com a dor
Caminho lento chutando os pensamentos
Curvado sobre devaneios que enchem meus olhos de lágrimas
Os mesmos que antes eram cheios de desejo

E tudo o que consigo fazer, é num fôlego só gritar dentro de mim...

Eu vou chorar, mas não vou suspirar
Eu vou tentar, mas jamais conseguir
Eu vou mentir, mas nunca me enganar
Eu vou sonhar, sorrir, cantar, calar
Mas sem você aqui, eu não vou existir

O que farei com mais esta noite?
Esta fuga que me persegue?
Eu tento…
Mas, é tão difícil quando não se sabe quem ser

Como não me perder neste rumo infindo e arenoso?
Parar essa angústia fugaz?
Eu tento…
Mas, nessa avenida, por essa avenida, não sei em qual direção meu lar está

Ouço minha voz susurrar e choro escondido num canto qualquer
O cheiro que as rosas exalam me lembram a morte, agora
Em cada detalhe dos lugares por onde passaríamos, vejo seu sorriso e nada mais

Seria um herói, se pelo menos fosse uma boa companhia nas tardes de domingo
Mas, a solidão, a solitude e o abismo foram sempre a razão do artista
Ou do aspirante à plenitude. São as palavras do poeta, as notas do compositor

Não posso ser todo errado, se sempre tento fazer o certo
Porque me sinto tão confuso, quando era para ser tão quieto?
O barulho das folhas é tudo que ouço
Só entendo aquilo que tive tempo de contestar
E dentre as poucas coisas que experimentei
Deflagro-me numa invenção dos teus olhos

Se soubesse o quanto orei, se soubesse tudo que fiz para não sucumbir
Pergunto porque não veio. Acaso não acreditara como sempre fiz
Tento asfixiar em omissão o que sinto e o tempo passa, apenas

Enquanto a chuva cai e molha meu jeans, essa nostalgia apetece os sentidos
Fadigada carne, pulsante e intransigente quanto a lucidez inconstante
Adormece por instantes como se transcendesse o existencial para existir

E tudo o que consigo fazer é tentar num fôlego gritar tudo de mim...

Eu vou mudar, mas você permanecerá latente
Eu vou sangrar, mas não vai adiantar, sobreviverei
Eu vou resistir, mas não sairá de mim
Eu vou negar, seguir, enlouquecer, acreditar
Mas, sem você, amor, eu não vou existir

Responda, o que eu farei assim, tão perdido?
Para onde poderia fugir e me encontrar?
Eu tento…
Tento ser diferente desse alguém que não pode se apaixonar

Diga, onde você está, porque não vem me resgatar deste alguém ilimitado?
Será que não sente também, que essa distância pode nos matar?
Eu tento…
Tento não desistir… Tento sorrir, quase sempre verdadeiro. Tento acreditar, ainda

Respiro e o oxigênio parece não me conceder fôlego
Estou confuso sobre amores para desamar
O que sei é pouco ante ao muito que cruelmente interrogo

Não quero provocar a razão, apenas temo ser ela a corrupção daquilo que é puro
Libidinosa, vaidosa, arbitrária: teima em querer aquilo que finge ansiar
Na verdade, deturpa a experiência de ser, ao prostituir o erro vicioso de viver

Levanto os olhos os céus e pingam estrelas refletidas neles
Elas insistem em iluminar minha peregrinação
Logo esse trecho acabará, e minha boca permanecerá cerrada
Em minha frente não há nada além de sombras
Esse quadro parece tão íntimo, agora
É o mesmo que sinto aqui, por não saber onde você está

Se para ressurgir das cinzas é preciso se consumir em fogo
Responda, para que serve a covardia em queimar-se? Queimo os medos, então

Gabriel Moreira de Santana

PEDRAS FUNDAMENTAIS:
-COMER: Alimente-se da liberdade de ser quem você é, corte as amarras dos egos interno e externos.
-REZAR: Conecte-se diariamente com sua essência divina, deixe-se fazer vibrar com e para ela.
-AMAR: Ame e doe-se sem as amarras do medo, sem dar ou esperar contrapartidas.

SERÁS FELIZ, POIS ESSA É SUA MISSÃO AQUI E AGORA. SIMPLES ASSIM....

Marcelo Cavicchioli

"Quem anda no trilho é trem de ferro, sou água que corre entre pedras, passo por cima dos obstáculos ou simplesmente o contorno.
Não espero seguir um caminho, eu o crio!!"

Wenner Áli

“É melhor parar com essas tolices
Você me feriu com a intenção de me humilhar
Paus e pedras quebrarão meus ossos
Mas não destroem meus sonhos...
Talvez eu não tenha te amado
Com a freqüência que eu poderia
Talvez eu não tenha te tratado
Tão bem quanto eu deveria
Se eu fiz você se sentir em segundo plano
Eu sinto muito, eu era cego
Talvez eu não tenha te abraçado
Todos aqueles solitários, momentos de solidão
E eu acho que eu nunca te disse
Estou tão feliz que você é minha
Pequenas coisas que eu deveria ter dito e feito...
Mas você estava sempre na minha mente.
Espero que não seja o que eu fui um dia...
Simplesmente Cego nas minhas atitudes
Que julgava ser normal..."

Wenner Áli

Em uma cabana de madeira em meio a arvores gigantescas, caminhos tortuosos, pedras, lama e frio existe chá quente com biscoitos sobre a mesa, uma poltrona aconchegante de frente à lareira e dois estados de excelência a tua espera, a PAZ e o AMOR..........lá também encontraras, o perdão, a paciência, o carinho, o afeto e o mapa para seus sonhos. A quem ainda não chegou, boa caminhada, a quem já chegou .......agradeça, Volte e caminhe junto!

Augusto Lizzardi

Do lado de um imenso muro de pedras voava um pássaro,
como sempre sozinho, pensando na sua eterna solidão.

Do outro lado do mesmo muro outro pássaro também
voava e lamentava o seu interminável isolamento.

Mas do alto de uma nuvem, bem acima
de qualquer muro, dois anjos
observavam a cena.

Um dos anjos comentou:

- Veja que maravilha!
Que sincronismo de vôo!
Isto é o verdadeiro amor.

O outro anjo questionou:

- Será que eles nunca se encontrarão?

O primeiro anjo respondeu:

- É claro que sim. Olhe, lá adiante,
o fim do muro. Todo muro tem um fim.

E completou:

- Mas se eles se arriscassem um voar mais alto,
acima do muro, poderiam se encontrar hoje mesmo.

Anotações de Newton Jayme

As pedras que estão no nosso caminho não foram postas sem uma razão. Elas estão exatamente onde deveriam estar.

A compreensão e o aprendizado disso tudo vem com o tempo.

Fernanda Faggioni