Para minha Filha pequena dedicatoria

Cerca de 544 pequena dedicatoria Para minha Filha

Status: Sou da praia, sou da areia, sou filha do mar, sou sereia

Fabi Armond

Quando eu tiver uma filha, vou ensinar a ela que príncipes encantados existem sim, mas não como nos livros e contos de fadas.
O verdadeiro príncipe encantado, na maioria das vezes, não tem um cavalo ou até mesmo um carro, mas isso não importa, ele vai até a sua casa a pé, só pra ver você. O príncipe encantado não precisa ter as melhores roupas ou roupas de gala pra ser um príncipe. Ele tem que tratar uma garota bem, com respeito, sem magoá-la. Vou ensinar a minha filha, que o príncipe deve ser gentil e tratá-la com carinho. Que o verdadeiro príncipe é fiel, não trai, não machuca o coração da princesa. Direi a ela, porém, que encontrar um príncipe é muito difícil, não irei iludi-la, como fizeram comigo.
E se ela perguntar se já conheci um príncipe, terei a felicidade de dizer que sim, e que ela pode ter orgulho em chamar o meu príncipe de PAI.

Amor nao se escolhe...acontece

AS BRUXAS
Ninguém nunca perguntou a versão delas: Por que tanta maldade minha filha? E esses olhos grandes de inveja? Usando preto num calor desses? Compra um carro quatro portas é bem mais confortável que essa vassoura tão dura? Sabia que seu plano de saúde cobre a retirada dessas verruguinhas? Me empresta teu livro mágico de receitas...Tô precisando aprender a prender um homem! Ah, desencana desse príncipe ele não tá com nada? Essa tal Branca de neve nem é tão bonita assim mesmo?
Simplesmente, na nossa infância, época em que acreditamos em tudo e quase não questionamos ... Quando líamos ou ouvíamos as história de contos de fadas ou também conhecidas como histórias da carochinha . Já que a realidade é beeeemm diferente e pena a gente só descobre isso quando chega aos 30 mais ou menos.. Ou não! Nos apresentaram a figura da bruxa como uma mulher feia, má, ressentida da beleza delicada das mocinhas , desesperadas já que os príncipes jamais casariam com mulheres fora do padrão de beleza imposto na época, diga –se de passagem ainda é assim em todas as épocas.
Mas a bruxa moderna anda meio disfarçada. Ela pode vir como sua chefe, sua mãe, sua SOGRA ( essa é consenso quase que universal), sua vizinha fofoqueira, aquela ex – amiga galinha ( termo da década de 80, substituído atualmente por “piriguete”) que roubou seu namorado , sua professora que faz as provas mais difíceis de responder...Só para quem tem um olhar bem apurado consegue descobrir versões mais elaboradas as quais elas tomaram forma: Seu marido pão – duro, seu namorado ciumento, seu chefe, aquele vendedor desgraçado que te influenciou a comprar aquela bolsa caríssima que logo depois entrou na promoção pela metade do preço...!
Mas como seria a humanidade sem o lado RUIM de qualquer história? Que graça teria se o feliz para sempre fosse do começo ao fim da narrativa? Se a princesa de pele alva não tivesse uma celulitezinha sequer nem soubesse o que é TPM? Se ninguém soubesse onde mora a magia. E como combinar os elementos cetos que deixaria qualquer um dormindo por anos para depois ser acordada com um beijo? Quem instauraria as diferenças entre o bonito e o feio?
As bruxas sempre foram minhas preferidas. Assim como nós mulheres do século XXI, tiveram que conquistar seu lugar no mercado de trabalho, arranjar um parceiro mesmo não sendo a mais linda do baile , ter jornada tripla de trabalho... Mas o que me diverte mesmo nelas é o sexto sentido apuradíssimo e a capacidade de enfeitiçar...
Sem elas não teríamos também sentimentos que escondemos por pura convenção social. Claro que você percebe aquele olhar de cima a baixo de uma fulana que vive te tratando por “amiga”. Nem desejaria estar no lugar daquela sorridente garota que exibe a foto do namorado lindo no pescoço, nem esboçaria o sorriso amarelo quando viu no Orkut as fotos da viagem à Paris de sua chefe enquanto você não tem dinheiro nem para conhecer um museu em São Paulo...
As bruxas são seres enigmáticos por natureza. Mulheres poderosas. Há quem diga que já conquistaram até mesmo a presidência de países emergentes, vivem trocando de marido, compram carro do ano, sabem muito sobre sexo, são super inteligentes, procriam passando seus dons de geração a geração. Já são até mesmo maioria em muitos lugares Vestem – se super bem e retocaram o nariz com a equipe do Pitanguy. Cuidado conosco...Ops, acho que falei demais!

Maria Carolina Oliveira

Papai eu quero me casar
Pois minha filha ocê diga com quem
Eu quero me casar com o padeiro
Com o padeiro ocê não casa bem
Porquê papai?
O padeiro mete muito a mão na massa e depois vai
amassar ocê também
Ah quero não

Papai eu quero me casar
Pois minha filha ocê diga com quem
Eu quero me casar com o motorista
Com o motorista ocê não casa bem
Porquê papai?
O motorista aperta muito a buzina e depois vai buzinar
ocê também
Ah quero não

Papai eu quero me casar
Pois minha filha ocê diga com quem
Eu quero me casar com o vaqueiro
Com o vaqueiro ocê não casa bem
Porquê papai?
O vaqueiro tira o leite da vaca e depois vai
desleistar ocê também
Ah quero não

Papai eu quero me casar
Pois minha filha ocê diga com quem
Eu quero me casar com o economista
Com o economista ocê não casa bem
Por quê papai?
O economista mexe muito com poupança e depois vai mexe
na sua também
Na minha não

Papai eu quero me casar
Pois minha filha ocê diga com quem
Eu quero me casar com o Ney Matogrosso
Ney matogrosso aí se casa bem
Heim papai
Ney Matogrosso vira homem lobisomem
Que loucura
Mas quando é homem não faz mal pra ninguém

Os Trapalhoes

Filha doida...

De onde vem tanto amor assim meu deus? Me diz!
Ele nem terminou os estudos... Não passa de um mero carpinteiro.
Que futuro ele pode oferecer a você, minha filha? Me diz!

Filha sabe de uma coisa?
Doida você, quando não dá ouvidos pro que dizem a respeito do carpinteiro.

Pensando bem...
Doida sou eu mesma, que amo o tal rapaz de que tanto falam.

Mãe, com todo respeito?
Doida, na verdade, é você que dá ouvidos pro que dizem a respeito do rapaz.

Perdoe-me filha, meu erro foi te amar demais!

João Vitor Rocha

A verdade que ela diz é filha única da mentira que é esteril.

J.B pregador_robertohotmail.com

Paulo Vitor diz:
vc é a mulher perfeita pra me fazer feliz
vc é a filha de DEUS q me dá forças para viver
vc é a estrela mais iluminada do meu céu

Paulo Vitor....

Vai

Se aprume,moço!Fica firme,minha filha!
Reaja.Espante a tristeza,dê um susto nela com sua disposição e a sua coragem.
Vai lá!Se levante,você é filho de Deus,herdeiro de tudo que Deus fez de bom e melhor,que construiu pra você.Só pra você,porque é através de suas criaturas que
Deus desfruta de sua Criação.
Enche o peito deste ar-que maravilha!este ar leve,cheio de substâncias que são veículo da vida.
Esse Universo é uma beleza.Não é possível que essa beleza não mexa com você,
não te comova,não te faça vibrar!
-Tá difícil,Calunga!Tá difícil!
Abre as comportas do teu peito,deixa sair este grande amor represado.Reparte.
Sozinho é sempre difícil,mas ninguém está sozinho.Some.Una.Reconheça que so-
zinho você não é ninguém e nem faz nada,mesmo.
Aprenda a ver o bem maior,por trás dos males pequenos.Veja o ritmo da vida pulsando,conduzindo os seres cada qual ao seu destino.Integre.Faça parte.Não fi-
que à parte.
O Universo trabalha,caminha.Se você se une ao Universo,aos propósitos de Deus,Deus trabalha e caminha através de você,e você vai indo.Porque o bem é sempre
o bem de todos,ou não é bem de ninguém.
Não existe o bem de uns.Se você está nesta ilusão,você está enganado,e é por estar enganado que o que você faz não dá certo.
Então mude,compreenda,dê um novo rumo pras suas coisas,seus assuntos.
Nós,o Universo,estamos esperando você se erguer e ficar de pé,pra apontar o caminho.

CakungaTexto do livro Idéias Fortalecedoras

A alegria é a filha
mais moça
de Deus
tem nos ombros, tatuado,
o perdão para todos os pecados
nascidos nos dias.

João Nunes Junior

Minha filha deixe sua mãe dormir!!!
Talvez a hora que ela acordar seja tarde,
quem dorme demais vive sempre atrasado ou perdendo o rumo da vida.

Jeremias Edson Cardoso.

Lamentações 2

“1 Como cobriu o Senhor de nuvens na sua ira a filha de Sião! derrubou do céu à terra a glória de Israel, e no dia da sua ira não se lembrou do escabelo de seus pés.
2 Devorou o Senhor sem piedade todas as moradas de Jacó; derrubou no seu furor as fortalezas da filha de Judá; abateu-as até a terra. Tratou como profanos o reino e os seus príncipes.
3 No furor da sua ira cortou toda a força de Israel; retirou para trás a sua destra de diante do inimigo; e ardeu contra Jacó, como labareda de fogo que tudo consome em redor.
4 Armou o seu arco como inimigo, firmou a sua destra como adversário, e matou todo o que era formoso aos olhos; derramou a sua indignação como fogo na tenda da filha de Sião.
5 Tornou-se o Senhor como inimigo; devorou a Israel, devorou todos os seus palácios, destruiu as suas fortalezas, e multiplicou na filha de Judá o pranto e a lamentação.
6 E arrancou a sua cabana com violência, como se fosse a de uma horta; destruiu o seu lugar de assembléia; o Senhor entregou ao esquecimento em Sião a assembléia solene e o sábado; e na indignação da sua ira rejeitou com desprezo o rei e o sacerdote.
7 Desprezou o Senhor o seu altar, detestou o seu santuário; entregou na mão do inimigo os muros dos seus palácios; deram-se gritos na casa do Senhor, como em dia de reunião solene.
8 Resolveu o Senhor destruir o muro da filha de Sião; estendeu o cordel, não reteve a sua mão de fazer estragos; fez gemer o antemuro e o muro; eles juntamente se enfraquecem.
9 Sepultadas na terra estão as suas portas; ele destruiu e despedaçou os ferrolhos dela; o seu rei e os seus príncipes estão entre as nações; não há lei; também os seus profetas não recebem visão alguma da parte do Senhor.
10 Estão sentados no chão os anciãos da filha de Sião, e ficam calados; lançaram pó sobre as suas cabeças; cingiram sacos; as virgens de Jerusalém abaixaram as suas cabeças até o chão.
11 Já se consumiram os meus olhos com lágrimas, turbada está a minha alma, o meu coração se derrama de tristeza por causa do quebrantamento da filha do meu povo; porquanto desfalecem os meninos e as crianças de peito pelas ruas da cidade.
12 Ao desfalecerem, como feridos, pelas ruas da cidade, ao exalarem as suas almas no regaço de suas mães, perguntam a elas: Onde está o trigo e o vinho?
13 Que testemunho te darei, a que te compararei, ó filha de Jerusalém? A quem te assemelharei, para te consolar, ó virgem filha de Sião? pois grande como o mar é a tua ferida; quem te poderá curar?
14 Os teus profetas viram para ti visões falsas e insensatas; e não manifestaram a tua iniqüidade, para te desviarem do cativeiro; mas viram para ti profecias vãs e coisas que te levaram ao exílio.
15 Todos os que passam pelo caminho batem palmas contra ti; eles assobiam e meneiam a cabeça sobre a filha de Jerusalém, dizendo: E esta a cidade que denominavam a perfeição da formosura, o gozo da terra toda?
16 Todos os teus inimigos abrem as suas bocas contra ti, assobiam, e rangem os dentes; dizem: Devoramo-la; certamente este e o dia que esperávamos; achamo-lo, vimo-lo.
17 Fez o Senhor o que intentou; cumpriu a sua palavra, que ordenou desde os dias da antigüidade; derrubou, e não se apiedou; fez que o inimigo se alegrasse por tua causa, exaltou o poder dos teus adversários.
18 Clama ao Senhor, ó filha de Sião; corram as tuas lágrimas, como um ribeiro, de dia e de noite; não te dês repouso, nem descansem os teus olhos.
19 Levanta-te, clama de noite no princípio das vigias; derrama o teu coração como águas diante do Senhor! Levanta a ele as tuas mãos, pela vida de teus filhinhos, que desfalecem de fome à entrada de todas as ruas.
20 Vê, ó Senhor, e considera a quem assim tens tratado! Acaso comerão as mulheres o fruto de si mesmas, as crianças que trazem nos braços? ou matar-se-á no santuário do Senhor o sacerdote e o profeta?
21 Jazem por terra nas ruas o moço e o velho; as minhas virgens e os meus jovens vieram a cair à espada; tu os mataste no dia da tua ira; trucidaste-os sem misericórdia.
22 Convocaste de toda a parte os meus terrores, como no dia de assembléia solene; não houve no dia da ira do Senhor quem escapasse ou ficasse; aqueles que eu trouxe nas mãos e criei, o meu inimigo os consumiu.”

No capítulo anterior o profeta descreveu a dor, o gemido, a aflição, a vergonha e o clamor de Judá pela destruição e pelo cativeiro que lhe sobrevieram como um juízo da parte de Deus, por causa dos seus pecados, e é a mesma nota triste que nós encontramos neste segundo capítulo, que justifica o título deste livro, a saber, Lamentações.
Aqui se descreve principalmente o quanto Deus estava irado com o Seu próprio povo, por causa das transgressões deles. A antiga comunhão, e alegria que tivera neles, se transformou na triste manifestação da Sua ira em relação a eles.
De igual modo, podemos ver como acontece com igrejas que haviam desfrutado no passado da gloriosa presença do Senhor em seu meio, operando sobretudo alegria nos corações dos crentes, conforme lhes era concedido pela Sua graça, não a alegria carnal que é comum de se ver em muitas igrejas, mas a alegria que é fruto do Espírito, e tudo o mais que expressasse espiritualmente o resultado da comunhão do Senhor com o Seu povo.
Repentinamente, depois de um processo de andar contrário à vontade de Deus e dos Seus mandamentos, sequer se encontra nestas igrejas o antigo aroma da Sua santa presença, senão apenas ritos e cerimônias externas, desprovidas da unção do Espírito Santo.
Trocaram um viver na piedade, pela busca de glória terrena e mundana, e o resultado é sempre este, tal como havia sucedido aos judeus no passado.
O Senhor ordenou que fossem destruídos os palácios, os muros da cidade de Jerusalém e o seu próprio templo, e declarou que as visões falsas e insensatas dos profetas de Israel não manifestaram a iniqüidade dos judeus, para que eles fossem desviados do cativeiro, ao contrário, viram para eles profecias vãs e coisas que os levaram ao exílio (v. 14).
Não podemos, aprendendo do exemplo deles, tolerar os falsos profetas vestidos em peles de ovelhas em nossas igrejas, e dar-lhes ouvido, em suas pregações que não nos desviam de nossos pecados, e que por fim, nos tornam sujeitos aos juízos de Deus, tanto quanto podemos aprender do exemplo do que sucedera a Israel no passado.
Por muitos anos, até mesmo séculos, o pecado de Jerusalém não havia sido manifestado e visitado de maneira tão assombrosa, a ponto de ter se tornado visível a todos os seus inimigos, e de igual modo, quando Laodicéia for vomitada da boca do Senhor, se tornará num objeto de espanto para todos aqueles que se admiravam da sua antiga glória e poder. Igrejas suntuosas, cheias de si mesmas, de orgulho espiritual, e vazas da presença do Senhor, que habita com os que são pobres de espírito, e contritos de coração. Muitos se espantarão à vista destas coisas, cujo fim se apressa por vir, e ficarão desolados com a grande vergonha que sentirão por aqueles que julgavam ser e ter o que não eram e não tinham, conforme Jesus expressa diretamente em Apo 3.16,17:

“16 Assim, porque és morno, e não és quente nem frio, vomitar-te-ei da minha boca.
17 Porquanto dizes: Rico sou, e estou enriquecido, e de nada tenho falta; e não sabes que és um coitado, e miserável, e pobre, e cego, e nu;”

Estes crentes infiéis de Laodicéia, têm sido chamados ao arrependimento, pelo Senhor, em face da Sua grande longanimidade e misericórdia, mas o Seu juízo começa pela Sua própria casa, de modo que não o suspenderá em face da falta de arrependimento deles.
Em vez de se gloriarem em si mesmos, e em suas falsas graças, deveriam seguir o conselho dado pelo profeta a Jerusalém, em seus dias de cativeiro:

“18 Clama ao Senhor, ó filha de Sião; corram as tuas lágrimas, como um ribeiro, de dia e de noite; não te dês repouso, nem descansem os teus olhos.
19 Levanta-te, clama de noite no princípio das vigias; derrama o teu coração como águas diante do Senhor!...”

Deus tem permitido, ao longo de toda a história da Igreja, que grandes perseguições venham sobre muitos crentes, em razão da fidelidade deles, para testemunho às nações, quanto mais não permitirá que aflições venham sobre aqueles que não andam em verdadeira piedade perante Ele?
Este livro de Lamentações, não foi escrito portanto, para que nós lamentemos apenas o que sobreveio aos judeus, mas para que cuidemos para não cair no mesmo erro deles.

Silvio Dutra

Isaías 47

“1 Desce, e assenta-te no pó, ó virgem filha de Babilônia; assenta-te no chão sem trono, ó filha dos caldeus, porque nunca mais serás chamada a mimosa nem a delicada.
2 Toma a mó, e mói a farinha; remove o teu véu, suspende a cauda da tua vestidura, descobre as pernas e passa os rios.
3 A tua nudez será descoberta, e ver-se-á o teu opróbrio; tomarei vingança, e não pouparei a homem algum.
4 Quanto ao nosso Redentor, o Senhor dos exércitos é o seu nome, o Santo de Israel.
5 Assenta-te calada, e entra nas trevas, ó filha dos caldeus; porque não serás chamada mais a senhora de reinos.
6 Muito me agastei contra o meu povo, profanei a minha herança, e os entreguei na tua mão; não usaste de misericórdia para com eles, e até sobre os velhos fizeste muito pesado o teu jugo.
7 E disseste: Eu serei senhora para sempre; de sorte que até agora não tomaste a sério estas coisas, nem te lembraste do fim delas.
8 Agora pois ouve isto, tu que és dada a prazeres, que habitas descuidada, que dizes no teu coração: Eu sou, e fora de mim não há outra; não ficarei viúva, nem conhecerei a perda de filhos.
9 Mas ambas estas coisas virão sobre ti num momento, no mesmo dia, perda de filhos e viuvez; em toda a sua plenitude virão sobre ti, apesar da multidão das tuas feitiçarias, e da grande abundância dos teus encantamentos.
10 Porque confiaste na tua maldade e disseste: Ninguém me vê; a tua sabedoria e o teu conhecimento, essas coisas te perverteram; e disseste no teu coração: Eu sou, e fora de mim não há outra.
11 Pelo que sobre ti virá o mal de que por encantamentos não saberás livrar-te; e tal destruição cairá sobre ti, que não a poderás afastar; e virá sobre ti de repente tão tempestuosa desolação, que não a poderás conhecer.
12 Deixa-te estar com os teus encantamentos, e com a multidão das tuas feitiçarias em que te hás fatigado desde a tua mocidade, a ver se podes tirar proveito, ou se porventura podes inspirar terror.
13 Cansaste-te na multidão dos teus conselhos; levantem-se pois agora e te salvem os astrólogos, que contemplam os astros, e os que nas luas novas prognosticam o que há de vir sobre ti.
14 Eis que são como restolho; o logo os queimará; não poderão livrar-se do poder das chamas; pois não é um braseiro com que se aquentar, nem fogo para se sentar junto dele.
15 Assim serão para contigo aqueles com quem te hás fatigado, os que tiveram negócios contigo desde a tua mocidade; andarão vagueando, cada um pelo seu caminho; não haverá quem te salve.”

A soberba e a crueldade de Babilônia são condenadas por Deus neste capítulo.
Os inimigos de Israel seriam abatidos depois de cumprido o tempo que foi determinado e permitido por Ele para que assolassem o Seu povo.
De igual modo, Cristo por fim se levantará no tempo do fim contra os inimigos e opressores da Igreja, para lhes dar a devida retribuição pelas suas más obras.
Pelo seu muito poder e grandes feitiçarias, especialmente pelas adivinhações de seus magos e astrólogos, Babilônia pensava que permaneceria absoluta para sempre, como reino dominante sobre toda a terra, e que nunca ficaria viúva e privada de nenhum de seus filhos, mas o Senhor mandou lhe dizer que ambas as coisas viriam sobre ela num momento, no mesmo dia, tanto a perda de filhos quanto a viuvez (v.9), porque Ciro entraria na cidade repentinamente enquanto o rei Belsazar banqueteava com grande luxúria com os seus príncipes, usando os utensílios sagrados que haviam saqueado do templo de Deus em Jerusalém.
Foi para este rei que o profeta Daniel decifrou o que Deus escreveu sobrenaturalmente na parede indicando a sua destruição.
Eles haviam desprezado os judeus que se encontravam cativos em Babilônia, não usando de misericórdia para com eles, e até mesmo sobre os velhos haviam feito muito pesado o seu jugo (v. 6).
Pelo que o Senhor lhes daria a devida retribuição.
É importante dizer que isto tudo foi profetizado por Isaías muito antes de os próprios judeus serem levados para o cativeiro em Babilônia, o que ocorreria somente a partir de 605 a.C., sendo a maior leva de cativos sido efetuada em 587 a.C., e sabemos que Isaías profetizou em torno de 700 a. C.
Deus demonstra portanto que sabe todas as coisas futuras como se fossem presentes.
Eles excederiam na medida do juízo que Deus lhes havia ordenado, conforme revelou ao profeta, e erraram tanto quanto o rei Jeú e outros reis de Israel haviam feito no passado, em relação aos juízos sobre os maus reis que lhes haviam sucedido no trono.
Por isso devemos usar de toda longanimidade e doutrina quando corrigimos nossos filhos, ou as ovelhas do rebanho de Cristo, sendo cautelosos para não excedermos na medida da correção, de forma que nós mesmos, que temos o dever de corrigir, não fiquemos também sujeitos aos mesmos juízos de Deus.
Ferir o injusto de forma desmedida nos torna tanto ou mais injustos do que ele; e o Senhor o verá e o retribuirá.
É preciso vigiar também em relação à soberba do coração, Por causa da muita abundância de bens, tal como sucedeu com Babilônia, porque isto produz uma falsa segurança, que cega, e que impede que o coração faça uma justa avaliação de que há muita instabilidade na falsa segurança que é proporcionada pelas riquezas, porque ainda que andemos na justiça, o dia da calamidade poderá vir bater à nossa porta, mesmo que não seja em razão de algum juízo de Deus contra nós, tal como foi o caso de Babilônia, mas em razão de ser este mundo um lugar de aflições e tribulações.
Há na própria Igreja muitos que estão cegos quanto a isto, pensando que a bênção de Deus para suas vidas consiste na quantidade de bens que eles possuem.
No verso 7, o Senhor afirma que Babilônia não havia considerado em seu coração estas coisas, e nem se lembraram do fim delas, e por isso permaneceram cegos quanto ao fato de que toda impiedade será visitada, e que as riquezas não podem livrar no dia da calamidade.

Silvio Dutra

Calma, filha, nesta vida nada é mesmo de graça, e o
Melhor é que tudo passa, até mesmo a pior desgraça!
Guria da Poesia Gaúcha

Guria da Poesia Gaúcha

"Já fui uma boa pessoa" uma filha que toda mãe quer ter , notas ótimas na escola e uma educação de dar inveja, e as únicas coisas que ganhei com isso foram "Amigos efêmeros e amores não correspondidos "...
"Já fui uma pessoa normal" Nem boa e nem ruim , e as únicas coisas que ganhei com isso foram "Amigos efêmeros e amores não correspondidos"...
"Já fui uma pessoa má" fiz coisas que nenhuma pessoa boa ou normal faria, e as únicas coisas que ganhei com isso foram "Amigos efêmeros e amores.".. amores correspondidos, porém, efêmeros...
"Hoje já não tenho a menor ideia do que estou fazendo nesse mundo"
Por muito tempo me perguntei "Vale a pena viver?". Hoje sei a resposta...
EU SEI COMO É NÃO TER ALGUÉM PRA SE DESPEDIR ...

Agatha Cristina

Filha da lua, do luar
tempestade do verbo amar
saudade do pôr do sol
alegria no amor, na dor
nostalgia amiga, mulher, mãe
fantasia emoção, canção, poesia
Deus quer, Deus ama a alma o coração.!!

MariaIsabelMoraisRF

Eu queria ser uma tartaruga. A filha da puta come, dorme, e trepa o dia inteiro. E não faz mais nada além disso. Só não é completa porque não escreve, mas com todos esses atributos, nem precisa.

Moral da história: O ser humano tem uma vida extremamente estressante, e por isso, mal chega aos 80 anos. Enquanto a tartaruga que vive desse modo, vive cerca de 200 anos. Temos muito a aprender com a tartaruga.

danielmuzitano

Sou filha de DEUS,
Eu ando de mãos dadas com DEUS.
DEUS É MINHA FORÇA E MEU ESCUDO.
Eu ando apostando nos caminhos mais bonitos,
nos abraços mais sinceros, e nos amigos mais irmãos...
Passei a colecionar só o que me faz melhor...
e subtrair o que em mim, não acrescenta nada...
Sou filha de DEUS, tenho FÉ, e é com ela que eu vou
até.........lá!

...

sonia solange da silveira ssolsevilha poetisa do cerrado

Não importa o quanto uma pessoa tenha te magoado ou tenha sido filha da puta com você, pagar na mesma moeda não vai te fazer ser melhor que tal.

Grazielle Nardari Leandro

MÃE DE TODAS AS HORAS

A mãe amiga
A mãe irmã
A mãe que é filha
E a mãe que é pai...

A rosa mais perfumada
A árvore mais floreada
A mais doce bala de hortelã
Aquela que deixa o seu gosto
E que nunca mais vai embora...

Mãe
É o bolo mais enfeitado
É o sorriso mais aberto
É guarda que está sempre por perto
É o amor que se resume no corpo da mulher
E todos os outros sentimentos...
Que se resumem em uma só palavra...

Mãe de todas as horas!

Na tristeza ou na alegria
Quando há noite
Quando há dia
É carinho que ultrapassa a mais impenetrável barreira
A morte, traiçoeira
Que insiste em chegar

Mãe
É poesia que não tem fim
É coração que nunca para de bater
E eu, filho que nunca cansa de saber
Que és a mãe das mães
A que Deus escolheu pra mim!

A escultura de um anjo
Que os céus mandaram pra baixo
Pra que existisse alegria
Pra que existisse o que todos merecem
O amor infinito
E inesgotável de uma mãe!

Leonardo Gazzoni

A pobreza é filha da injustiça, onde os ricos dominam territórios e escravizam trabalhadores infelizes socialmente, sem conscientizarem-se que criam uma revolução contra eles mesmos.

Helgir Girodo