Palavrão

Cerca de 81 frases e pensamentos: Palavrão

A amizade é o grande palavrão das mulheres, quer para permitir que o amor entre, quer para o pôr fora da porta.

Charles Saint-Beuve

Em certas circunstâncias, um palavrão provoca um alívio inatingível até pela oração.

Mark Twain

As grandes autoridades no Brasil são tão imorais que 'Vossa Excelência' virou um palavrão.

Augusto Branco

E esse papo de palavrão não liguem não, isso é apenas uma extensão da lingua portuguesa, Valeu !!

Chorão

"Palavrão, meu filho, é condomínio, palavrão é fome, palavrão é a maldade que estão fazendo com um colírio custando 40 mil réis, palavrão é não ter cama nos hospitais"

Dercy Gonçalves

O Direito do Palavrão

Os palavrões não nasceram por acaso. São recursos extremamente válidos e criativos para prover nosso vocabulário de expressões que traduzem com a maior fidelidade nossos mais fortes e genuínos sentimentos. É o povo fazendo sua língua. Como o Latim Vulgar, será esse Português vulgar que vingará plenamente um dia. Sem que isso signifique a "vulgarização" do idioma, mas apenas sua maior aproximação com a gente simples das ruas e dos escritórios, seus sentimentos, suas emoções, seu jeito, sua índole.
"Pra caralho", por exemplo. Qual expressão traduz melhor a idéia de muita quantidade do que "Pra caralho"? "Pra caralho" tende ao infinito, é quase uma expressão matemática. A Via-Láctea tem estrelas Pra caralho, o Sol é quente Pra caralho, o universo é antigo Pra caralho, eu gosto de cerveja Pra caralho, entende?
No gênero do "Pra caralho", mas, no caso, expressando a mais absoluta negação, está o famoso "Nem fodendo!". O "Não, não e não!" e tampouco o nada eficaz e já sem nenhuma credibilidade "Não, absolutamente não" o substituem. "Nem fodendo" é irretorquível, e liquida o assunto. Te libera, com a consciência tranqüila, para outras atividades de maior interesse em sua vida. Aquele filho pentelho de 17 anos te atormenta pedindo o carro pra ir surfar no litoral? Não perca tempo nem paciência. Solte logo um definitivo "Marquinhos, presta atenção, filho querido, NEM FODENDO!". O impertinente se manca na hora e vai pro Shopping se encontrar com a turma numa boa e você fecha os olhos e volta a curtir o CD do Lupicínio.
Por sua vez, o "porra nenhuma!" atendeu tão plenamente as situações onde nosso ego exigia não só a definição de uma negação, mas também o justo escárnio contra descarados blefes, que hoje é totalmente impossível imaginar que possamos viver sem ele em nosso cotidiano profissional. Como comentar a gravata daquele chefe idiota senão com um "é PhD porra nenhuma!", ou "ele redigiu aquele relatório sozinho porra nenhuma! . O "porra nenhuma", como vocês podem ver, nos provê sensações de incrível bem estar interior. É como se estivéssemos fazendo a tardia e justa denúncia pública de um canalha. São dessa mesma gênese os clássicos "aspone", "chepne", "repone" e, mais recentemente, o "prepone" - presidente de porra nenhuma.
Há outros palavrões igualmente clássicos. Pense na sonoridade de um "Puta-que-pariu!", ou seu correlato "Puta-que-o- pariu!", falados assim, cadenciadamente, sílaba por sílaba... Diante de uma notícia irritante qualquer um "puta-que-o- pariu!" dito assim te coloca outra vez em seu eixo. Seus neurônios têm o devido tempo e clima para se reorganizar e sacar a atitude que lhe permitirá dar um merecido troco ou o safar de maiores dores de cabeça.
E o que dizer de nosso famoso "vai tomar no cú!"? E sua maravilhosa e reforçadora derivação "vai tomar no olho do seu cú!". Você já imaginou o bem que alguém faz a si próprio e aos seus quando, passado o limite do suportável, se dirige ao canalha de seu interlocutor e solta: "Chega! Vai tomar no olho do seu cú!". Pronto, você retomou as rédeas de sua vida, sua auto-estima. Desabotoa a camisa e saia à rua, vento batendo na face, olhar firme, cabeça erguida, um delicioso sorriso de vitória e renovado amor-íntimo nos lábios.
E seria tremendamente injusto não registrar aqui a expressão de maior poder de definição do Português Vulgar: "Fodeu!". E sua derivação mais avassaladora ainda: "Fodeu de vez!". Você conhece definição mais exata, pungente e arrasadora para uma situação que atingiu o grau máximo imaginável de ameaçadora complicação? Expressão, inclusive, que uma vez proferida insere seu autor em todo um providencial contexto interior de alerta e auto-defesa. Algo assim como quando você está dirigindo bêbado, sem documentos do carro e sem carteira de habilitação e ouve uma sirene de polícia atrás de você mandando você parar: O que você fala? "Fodeu de vez!". Sem contar que o nível de stress de uma pessoa é inversamente proporcional à quantidade de "foda-se!" que ela fala. Existe algo mais libertário do que o conceito do "foda-se!"? O "foda- se!" aumenta minha auto-estima, me torna uma pessoa melhor. Reorganiza as coisas. Me liberta. "Não quer sair comigo? Então foda-se!". "Vai querer decidir essa merda sozinho(a) mesmo? Então foda-se!". O direito ao "foda-se!" deveria estar assegurado na Constituição Federal. Liberdade, igualdade, fraternidade e foda-se!.
Grosseiro, mas profundo... Pois se a língua é viva, inculta, bela e mal-criada, nem o Prof. Pasquale explicaria melhor. "Nem fodendo..."

Pedro Ivo Resende

É curioso: dizemos palavrão desde a manhã até de noite, mas se ouvimos no rádio uma pessoa conhecida e respeitada pontuar suas frases com "essa gente é um pé no saco", ficamos um pouco decepcionados.

(A Insustentável leveza do Ser)

Milan Kundera

Palavrão, mesmo que ninguém assuma, é a miséria, a falta de respeito, é a sacanagem que estão fazendo com o povo. Isso que é palavrão.

Dercy Gonçalves

E ela falava palavrão, porque já havia gastado todas as suas palavras bonitas com quem não merecia.

Chorão

Acender cigarro
Falar palavrão
Perder a razão

Eu quis ser eu mesmo
Eu quis ser alguém
Mas sou como os outros
Que não são ninguém

Acho que eu fico mesmo diferente
Quando falo tudo o que penso realmente
Mostro a todo mundo que eu não sei quem sou
E uso as palavras de um perdedor

As brigas que ganhei
Nenhum troféu
Como lembrança
Pra casa eu levei

As brigas que perdi
Estas sim
Eu nunca esqueci
Eu nunca esqueci

Pato Fu

"Foda-se" não é um palavrão. É liberdade (e necessidade) de expressão.

Andreza Filizzola

Eu não sou uma menina amável e dócil, sinto raiva e falo palavrão. Não me permito chorar na frente de ninguém e expressar sentimentos não é meu forte. Mas apesar disso, eu sinto e muito, e só porque não demonstro não quer dizer que aqui dentro não bata um coração, ok?

Tumblr

A maldade do palavrão está na cabeça das pessoas.

(Zeiva citou na RPCTv de Curitiba)

Kéfera Buchmann

Se menina meche no cabelo, é patricinha. Usa shorts curto, é puta. Fala palavrão, é mal educada. Se ri alto, quer chamar atenção. Se é ruim nos esportes, é zoada. Se tirou uma nota baixa, é burra. Se tirou nota boa, é nerd. Se beija é galinha e se não beija, tá se fazendo de difícil. Posso falar uma coisa? Vai tomar no cu se você pensa assim. Autor desconhecido

AmandinhaSoares

Descobri que trapaceio, detesto fanáticos religiosos, falo palavrão demais, dou risada da desgraça alheia, geralmente torço pro mocinho se ferrar no final, gosto de me sair bem e que se fodam os outros, não escondo meus podres, rio com quem não sabe dançar, minto pra crianças, ensaio reclamações, finjo de bêbado, sonolento, triste, não dou esmola aos pobres, não presto atenção na aula, meu sonho é estrangular aquela pessoinha, insisto tanto em algumas mentiras que acabo acreditando nelas, meu sonho é ver um disco voador, se eu concordar com tudo é porque eu não estou nem aí pro que você ta falando, da escola de malandragem que você estudou, eu fui expulso, então não se apaixone por mim, eu não presto. Admita você também não...

Marina Silva

Sou aquela mulher que anda descalça, que não usa salto e fala palavrão.
Sou aquela mulher, que levanta um muro, meche com enxada e tem calos na mão.
A mulher que sabe cozinhar, lavar, passar e colocar piso no chão.

Uma certa vez me perguntaram: Mas por que? é por falta de Homem?
- Não Minha cara, é Apenas a Evolução.

Samara Cirino

Sinto ciúme, faço fofoca, falo palavrão e tenho dias azedos. Sou quase normal e quase louca. Não sei muita coisa, mas procuro estar com os olhos e ouvidos abertos para absorver tudo que a vida me dá. Adoro viver, a ideia de um dia morrer me assusta. E eu amo, amo demais. Tenho um amor imenso pelas pessoas que são importantes na minha vida. Hoje, consigo separar e saber quem é meu amigo, quem é colega, quem é conhecido. Apesar disso, convivo bem com todos. Pouca gente sabe a fundo da minha vida e de mim, eu disfarço. Não gosto de me expor.

Clarissa Corrêa

Aceite-me

Sou masculino e feminino...
Sou palavras e palavrão
Sou a força e o jeito
O Amor e a paixão
Sou o preconceito e o aceito
Sou o sim e as vezes não
Se me queres, não me queres perfeito
Pois desse jeito, eu não sou não.

Reff Carvalho

Para mim, boca suja é boca de quem faz fofoca, calúnia. Quem fala palavrão tem é alma limpa!

Thatu Nunes (DraDoAmor)

Palavrão não é feito pra qualquer um dizer, depende da boca e da inteligência de quem fala.

Dercy Gonçalves