Oracao do Enfermeiro

Cerca de 22 frases e pensamentos: Oracao do Enfermeiro

A Enfermagem é uma arte; e para realizá-la como arte, requer uma devoção tão exclusiva, um preparo tão rigoroso, quanto a obra de qualquer pintor ou escultor; pois o que é tratar da tela morta ou do frio mármore comparado ao tratar do corpo vivo, o templo do espírito de Deus? É uma das artes; poder-se-ia dizer, a mais bela das artes!

Florence Nightingale

ENFERMEIRA!!!
Enfermeira não fala, coordena vibrações nas cordas vocais,
Enfermeira não pensa, faz sinapse.
Enfermeira não toma susto, recebe respostas galvânicas incoerentes.
Enfermeira não chora, produz secreções lacrimais.
Enfermeira não espera retorno de e-mail, espera feed-back.
Enfermeira não perde energia, gasta ATP.
Enfermeira não divide, faz meiose.
Enfermeira não beija, permuta microorganismos.
Enfermeira não se olha no espelho, faz avaliação postural.
Enfermeira não respira, faz trocas gasosas.
Enfermeira não sente dor, tem estímulos nociceptivos.
Enfermeira não espreguiça, faz alongamento.
Enfermeira não tem estresse, tem arritmia sinusal...
Enfermeira não come, degusta.
Enfermeira não cheira, olfata.
Enfermeira não toca, tateia.
Enfermeira não respira, quebra carboidratos.
Enfermeira não elogia, descreve processos.
Enfermeira não tem reflexos, tem mensagens neuro-transmitidas involuntárias.
Enfermeira não facilita discussões, catalisa substratos.
Enfermeira não admite algo sem resposta, analisa o hereditário.
Enfermeira não se apaixona, tem comportamento de padrão motor ativado pelas reações químicas induzidas pelas respostas emocionais.
Ser Enfermeira é....uma arte!!!

Marcelo Fouquet Rosembrock

Mais belas que as palavras de um médico é o carinho de uma enfermeira, que tem que amar por um curto tempo acostumando-se com as perdas.

Matheus Chaves

O Enfermeiro

Uma pessoa comum?
Creio que não.
Tem sentimentos comuns como frustrações, medo, alegrias, ressentimentos, solidão, tristeza, e dor...
Mas suas atitudes não são comuns.
Perseverança, prudência, heroísmo, coragem, eficiência, amor, o eleva, o transcende.
Seu carinho acalenta, seu sorriso acalma, seu entusiasmo alegra, seu vigor encoraja, sua palavra conforta.
Há momentos que são considerados carrascos, maus, cruéis, impiedoso, mas logo se reconhece... precisa ser feito, é para o seu bem.
Ele cuida, apóia e acolhe.
Chora, sorri e sofre com o sofrimento do outro.
Estuda, pesquisa, busca soluções.
Não se conforma, luta, e sua batalha é árdua.
Perde noites de sono, horas de almoço, momentos de lazer, sem nenhum pesar, pois sabe que o que vale é a satisfação do dever cumprido, isso sim, é recompensa de todas as suas perdas.
Conhece a imperfeição humana, apenas o ama... intensamente...sem cobranças.
Não espera, age, estende a mão antes que a peçam, pois sabe que da sua ação depende a vida!
Reconhece a importância do cuidar, que é o seu maior dom.
Sabe a importância do fruto que colhe.
E quando nada mais pode fazer, segura a mão e, apenas sorri...

Parabéns Enfermeiro!
Feliz Dia do Enfermeiro.

Sandra Helena de O. Jauhar

A enfermeira

Passas na vida estranha, desconhecida,
Espalhando de mãos cheias a piedade.
Fostes talvez entre todas as escolhidas
Na sublime missão de caridade.

Es o anjo de amor e de bondade
Raios bendito e da felicidade
Aos que esperam um gesto de Jesus.

És a irma esposa e mãe no pensamento.
Dos que em ti confiam e esperam até
Suave balsamo , para seu tormento.

E o continuarás espargindo alento
Dando conforto, amor e muita fé.
Aos qe buscam a ti no sofrimento.


Ao meu querido e inesquecivel amor
uma simples lembrança do tempo em que andava na minha escola Ana Nery.

4 de Novembro de 1944

Leda Nogueira Vollger

Enfermeira do amor

Cuida do amor, como o jardineiro da flor
Cuida do bem, assim como ninguém.
Paciente e contente, sempre cuida da gente
Nos separa da dor, faz do ódio o amor
Cuida de mim, cura minha dor
Medicina do bem, enfermeira do amor.

Reff Carvalho

Existem pessoas que ñ precisam de um amor e sim de um bom enfermeiro. Elas não sabem amar e nem ser amadas, pois fazem do amor, um jogo, acha que são donas, brinca,usa. Geralmente são pessoas no fundo bem inseguras, são as que fazem cenas hilárias de ciúmes,são as que que tem inúmeros problemas tanto emocionais como fisicos tbm. E para meu espanto, percebo que qto maior for a idade, ao invés de amadurecerem, se tornam + e + inseguras. E com certeza, atrás de tdo isso, deve existir um lar tbm tdo desestruturado, onde mãe, filhos, pais, ninguém se
entendem. Essas mulheres realmente fazem do amor uma tortura mental. Não são capazes de viver e achar a beleza da vida que tdos os dias se mostra de graça para quem tem a sensibilidade de ver. Elas estão cegas, surdas e mudas.
O parceiro ñ é e nunca deve ser sua muleta, seu enfermeiro, sua bóia de salvação.
O amor é bem + que isso, ñ cabe num lugar tão pequeno, que deva ser um coração assim.
Amor que é amor ñ aprisiona, ñ desconfia, ñ manipula.
Amor que é amor, simplesmente confia e deixa o que tiver de ser...
Por isso, acho interessante, parar...pensar...e se perguntar, é amor o que vc sente...
Olhe bem seu lar, seus filhos, seus pais é lá que tdo começa. Olhe bem dentro de vc tbm, se tdo estiver bem estruturado, vc está pronta(o) para ter um companheiro(a) e não um enfermeiro(a)!

Malu

Quando você tiver que escolher entre a loira, a morena ou a ruiva. Escolha a enfermeira!

Mauricio Pereira de Moura

SEGURANDO UM AO OUTRO

A dedicada enfermeira, sobrecarregada com tantos pacientes a atender, viu um jovem entrar no quarto e, inclinando-se sobre o paciente idoso em estado grave, disse-lhe em voz alta:
seu filho está aqui.
Com grande esforço, o velho moribundo abriu os olhos e, a seguir, fechou-os outra vez.
O jovem apertou a mão envelhecida do enfermo e sentou-se ao lado da cama.
Por toda a noite, ficou sentado ali,
segurando a mão e sussurrando palavras
de conforto ao velho homem.
Ao amanhecer, o manto escuro da morte caiu sobre o corpo cansado do enfermo.
Ele partiu com uma expressão de paz no rosto sulcado pelo tempo.
Em instantes, a equipe de funcionários do hospital encheu o quarto para desligar as máquinas e remover as agulhas.
A enfermeira aproximou-se do jovem
e começou a lhe dizer palavras de conforto,
mas ele a interrompeu com uma pergunta:
quem era esse homem?
Assustada, a enfermeira respondeu:
eu achei que fosse seu pai!
Não. Não era meu pai, falou o jovem.
Eu nunca o havia visto antes.
Então, porque você não falou nada quando o anunciei para ele?
Eu percebi que ele precisava do filho
e o filho não estava aqui.
E como ele estava por demais doente para reconhecer que eu não era seu filho, resolvi segurar a sua mão para que se sentisse amparado.
Senti que ele precisava de mim.
* * *
Nesses dias em que as pessoas caminham apressadas, sempre com muitos problemas esperando solução, não têm tempo sequer para ouvir o desabafo de um coração aflito, um jovem teve olhos de ver e ouvidos de ouvir o apelo mudo de um pai no leito de dor.
É tão triste viver na solidão...
É tão triste não ter com quem contar
num leito de morte...
Se você tem um familiar enfermo, aproxime-se dele e segure firme a sua mão.
Ofereça-se para lhe fazer companhia,
ainda que por alguns minutos.
Fique em silêncio ao seu lado para ouvir o que os ouvidos do corpo não conseguem captar.
Seja uma presença amiga, sincera, que proporcione segurança.
E se você não tem um familiar enfermo, agradeça a Deus por isso e faça uma visita a alguém que precisa de apoio.
Há tantos enfermos solitários precisando de um gesto qualquer de afeto para sentir que viver ainda vale a pena.
Pense nisso e procure ser a companhia de alguém que precisa de você neste exato momento.
* * *
Madre Teresa de Calcutá costumava dizer que ninguém tem que morrer sozinho.
Do mesmo modo, ninguém deve se afligir sozinho ou chorar sozinho; rir sozinho ou celebrar sozinho.
Nós fomos feitos para viajar de mãos dadas através da jornada da vida.
Há alguém pronto para segurar a sua mão hoje.
E há alguém esperando que você segure a dele.

Fênix Faustine

A enfermeira chamada Bronnie Ware aconselhou e cuidou de muitas pessoas em estado terminal.
Reunindo todas essas experiências ela escreveu um livro (The top five Regrets of the Dying) onde conta os cinco arrependimentos mais comuns das pessoas antes de morrer.

Em entrevista ao jornal britânico "The Guardian" ela disse que os pacientes atingiram um estado de clareza mental incrível no fim de suas vidas, e que podemos aprender muito com isso para deixarmos de cometer os MESMOS ERROS!

Segue a lista e os comentários da enfermeira:

1 - "EU GOSTARIA DE TER TIDO A CORAGEM DE VIVER A VIDA QUE EU QUERIA, NÃO A VIDA QUE OS OUTROS ESPERAVAM QUE EU VIVESSE"

"Esse foi o arrependimento mais comum. Quando as pessoas percebem que a vida delas está quase no fim e olham para trás, é fácil ver quantos sonhos não foram realizados. A maioria das pessoas não realizou nem metade dos seus sonhos e têm de morrer sabendo que isso aconteceu por causa de decisões que tomaram, ou não tomaram. A saúde traz uma liberdade que poucos conseguem perceber, até que eles não a têm mais."

2 - "EU GOSTARIA DE NÃO TER TRABALHADO TANTO"

"Eu ouvi isso de todo paciente masculino que eu trabalhei. Eles sentiam falta de ter vivido mais a juventude dos filhos e a companhia de seus parceiros. As mulheres também falaram desse arrependimento, mas como a maioria era de uma geração mais antiga, muitas não tiveram uma carreira. Todos os homens com quem eu conversei se arrependeram de passar tanto tempo de suas vidas no ambiente de trabalho."

*Dica de filme: "Antes de Partir" (2007) - Com Jack Nicholson and Morgan Freeman. ;)

3 - "EU QUERIA TER TIDO A CORAGEM DE EXPRESSAR MEUS SENTIMENTOS"

"Muitas pessoas suprimiram seus sentimentos para ficar em paz com os outros. Como resultado, eles se acomodaram em uma existência medíocre e nunca se tornaram quem eles realmente eram capazes de ser. Muitos desenvolveram doenças relacionadas à amargura e ressentimento que eles carregavam."

4 - "EU GOSTARIA DE TER FICADO EM CONTATO COM MEUS AMIGOS"

"Frequentemente eles não percebiam as vantagens de ter velhos amigos até eles chegarem em suas últimas semanas de vida e não era sempre possível rastrear essas pessoas. Muitos ficaram tão envolvidos em suas próprias vidas que eles deixaram amizades de ouro se perderem ao longo dos anos. Tiveram muito arrependimentos profundos sobre não ter dedicado tempo e esforço às amizades. Todo mundo sente falta dos amigos quando está morrendo."

5 - "EU GOSTARIA DE TER ME PERMITIDO SER MAIS FELIZ"

"Esse é um arrependimento surpreendentemente comum. Muitos só percebem isso no fim da vida que a felicidade é uma escolha. As pessoas ficam presas em antigos hábitos e padrões. O famoso 'conforto' com as coisas que são familiares O medo da mudança fez com que ele fingissem para os outros e para si mesmos que eles estavam contentes quando, no fundo, eles ansiavam por rir de verdade e aproveitar as coisas bobas em suas vidas de novo."

Elimine suas desculpas antes que elas assumam o controle sobre você e eliminem sua vida.

fabricio

Pode parar enfermeiro e médico, que o hospital continua a funcionar, mas se os téc de enfermagem parar, o hospital não funciona.

Yasmiim Will

Branco é a cor que nós, enfermeiros, vestimos para ir a "luta",luta pelos fracos, pelos oprimidos, pelos enfermos, pelos que estão incapacitados de lutar e que precisam que alguém lute por eles.

Márcia Daniela Gomes de Oliveira

Armando ficou parado olhando com atenção a enfermeira Patrícia colocar a estrela no alto da arvore de Natal.
Foi com muita alegria que recebeu o convite dela para ajudar na arrumação do símbolo. Era bom se sentir útil de novo. E assim colaborou. Bola por bola. Estrela por estrela, até que terminaram.
Patrícia, então, equilibrou o objeto, olhou para Armando com um sorriso e disse:
- Pronto "Seu" Armando, acabamos.
Armando não respondeu. Continuou alí parado olhando para a arvore. Patrícia que há anos trabalhava no asilo, conhecia a realidade de cada um interno e o quê a data representava. No caso de Armando, era a solidão. Foi internado há dois anos e desde então só recebera duas visitas do filho, um famoso médico da cidade. Não ousava tentar vislumbrar as muitas lembranças que passavam como um filme na mente do octogenário.
Até que...
- Seu Armando! - Chamou com um pouco mais de energia.
Ele, ainda, não atendeu.
Ela desceu da pequena escada e segurou o braço dele.
Foi quando Armando olhou e disse-lhe:
- Muito obrigado minha filha. Obrigado mesmo. Sabe? lembrei-me dos tempos em que tinha minha família e que fazia da arrumação da Arvore de Natal, um evento especial. Mas com o tempo, tudo passou e depois de todos estes anos, você me proporcionou viver de novo algo especial. Arrumar mais uma vez uma Arvore, foi uma experiência que me trouxe muitas recordações. Muito Obrigado e Feliz Natal!
Armando terminou a fala limpando os olhos das lágrimas que insistiam em molhar seu rosto, enquanto virava o velho corpo e se dirigia ao seu quarto. Patrícia não conseguiu responder. Sorriu um sorriso de choro em meio a emoção de também viver um... Feliz Natal.

Ubirajara Oliveira

Sem maiores preocupações com o vestir, o médico conversa descontraído com o enfermeiro e o motorista da ambulância, quando uma senhora elegante chega e de forma ríspida, pergunta:

- Vocês sabem onde está o médico do hospital?
Com tranqüilidade o médico respondeu:

- Boa tarde senhora, em que posso ser útil?
Ríspida,ela respondeu :

- Será que o senhor é surdo? Não ouviu que estou procurando um médico?

Mantendo - se calmo, contestou:

- Boa tarde senhora! O médico sou eu, em que posso ajuda-la?!

- Como?! O senhor?! Com essa roupa?!...

- Ah! Senhora! Desculpe! pensei que a senhora estava procurando um médico e não uma vestimenta...

- Oh! Desculpe doutor! Boa tarde! É que vestido assim, o senhor nem parece um médico...

- Veja bem como são as coisas - disse o médico - as vestes não parecem dizer muitas coisas, pois quando vi chegar, tão bem vestida, pensei que a senhora fosse sorrir educadamente e depois daria ''Boa Tarde''.

MORAL DA HISTÓRIA:

Como se vê, as roupas nem sempre dizem muito... As aparências nem sempre falam por si...Um dos mais belos trajes da alma ainda é a educação!

LUIS ANTONIO...Vale do Amanhecer

O mesmo paciente que grita e maltrata com palavras um(a) enfermeiro(a) dedicado a sua profissão, é o mesmo paciente que grita e maltrata com palavras o(a) médico, o(a) fisioterapeuta, o(a) nutricionista, o(a) odontologista... e principalmente seus familiares!!!

Marcelo Souza

Se tu queres uma enfermeira bem gostosa, tens que ser paciente.

Alcidio Armando Maungane

*Comentário sobre a agressão da enfermeira, ao cachorro indefeso* - Foi uma covardia não pelo fato de ser um animal, e sim por ser um animal indefeso, um animal pequeno, que não demonstra nenhuma intimidação, agora queria ver se fosse um cachorro de outra raça (pitbull por exemplo)... Queria ver a "coragem" da enfermeira, ao fazer isso. Portanto, mesmo que fosse um pitbull (ou outro qualquer mais forte), e ela o agredisse, não deixaria de ser covardia, continuaria sendo.
Aliás qualquer agressão a qualquer animal, é uma covardia, porém... há o que está dentro de nossas necessidades, na minha concepção de ser humano, se você mata para se alimentar, é aceitável (para mim, não mais pros dias de hoje), porém não na nossa sociedade, não no nosso país. E também, alguns animais já foram que meio que restritos a tal forma de alimento... Como esse caso está longe disso, foi uma agressão clara, agressão, pelo simples fato de agredir, sem nenhum arrependimento, sem nenhum receio. Ela deve ser julgada sim, pelos erros cometidos, e que sua pena seja a máxima possível, para que ela possa pagar pelo "mau" que fez...

Daniel Melgaço

Num dos momentos de lucidez, uma enfermeira lhe perguntou:
- Você não quer saber o seu estado?
- Eu sei qual é -respondeu Veronika- E não é o que você esta vendo em meu corpo, é o que está acontecendo em minha alma.

Paulo Coelho , Veronika Decide Morrer

Um enfermeiro, nunca será um médico. Do mesmo jeito que um seminarista em teologia nunca será um teólogo.

João Lopes da Costa Neto

– Gata, você é enfermeira? – Não. – Putz, eu precisava de cuidados. – Ué, liga pro veterinário.

Allyne15