Observo

Cerca de 278 frases e pensamentos: Observo

Caminhando pelas ruas de Venceslau
observo, atentamente, pessoas, animais, pássaros,carros, prédios, casas, ruas, avenidas,estudantes,maritacas...
Mas o que me chama atenção
é um aparelhinho:celular.
Pois os fatos mais banais se tornam urgências "eminentes". Será que o Criador sussurra o décimo primeiro mandamento on line?

jr....

Água!
Água transparente.
Roubo uma parte e observo: perfeita!
Foges de mim
pelas falhas que tenho na mão.
Caem gotas.
E volta para junto dos seus.
Assim, eu também!

Alex José Silva

Lembranças tenho de conversas ao por do sol, por do sol com amigos...

Observo o deleitar de sua partida, tímido entre nuvens, nuvens que bailam ao seu brilhar.

Com sua partida, ficam lembranças. Lembranças de um por do sol... doces lembranças daquele futebol. Futebol orquestrado em sua partida...

Daquelas velhas madeiras que queimavam e deixavam brasas brilhantes em noites cintilantes...

Que embalavam prosas entre amigos. Daquele casal de namorados apaixonados, apaixonados como o sol e as nuvens...

Ele o sol. Ela as nuvens...

Que perduram por uma eternidade...

Pedro

Vejo como um telespectador, a turbulênta cidade, observo as pessoas passando apressadas de um lado para o outro, no trânsito barulhento, cheio de xigametos, mal humor é constante, tudo gira em torno do capital, do dinheiro, a essência da vida vai embora como a paciência do habitante, escolher a cidade grande pra encontrar tranquilidade é um verdadeiro elefante branco, é.. um dia irei de vez embora desse entulhamento de problemas, e construir uma casinha no alto de um morro, e usurfruir de forma sábia das fontes e riquezas de Deus.

Mr.Gui

Pela fresta da porta número renúncia, observo a vida passar tacitamente.

Tchilla Helena Panitz

Fui privilegiada com o dom da capacidade de observação na qual me orgulho:
Observo, analiso e examino todas as situações que acercam a minha vida(e das correntes da compreensão pessoal, mistérios e filosofias próprias). Armazeno todas as informações, situações e imagens na minha mente, que se traduzem em lições de vida e aprendizagens que consolidam o meu espírito crítico e inteligência emocional.
Tenho apatia de pessoas que se colocam em situações completamente evitáveis, tentando organizar as próprias vontades(como se, realmente fosse possível), e obrigar as pessoas ao redor a fazer o mesmo.
"vou te amar de Sábado á domingo, das 18:00 ás 21:00. Durante a semana te esqueço um pouco, mas não muito, farei nossas obrigações, mas não se preocupe que nos fins de semana eu relembro o quanto eu te quero."
E, apesar de saber ser impossível datar e planejar sentimentos e felicidade em geral, seguimos tentando, embora, por vezes, eu acredite ser algo totalmente sem nexo.
Mas não me cabe julgar o que se passa na cabeça e coração dessas pessoas, afinal, cada pessoa tem uma experiência de vida(e um mundo dentro de suas cabeças). Porém, teimo em quebrar a cabeça numa tentativa inabalável de compreender as mesmas. A palavra que resumiria meu atual estado mental: Tédio. Rotina demasiadamente igual, Tudo planejado, todo o dia, refeições e "lazer" diário, tudo simplificado, tudo organizado, tudo previsível de forma demasiadamente banal.
Prefiro ser imprevisível a viver uma previsibilidade monótona. É claro que temos nossas responsabilidades, mas não devemos morrer internamente, como dizem as pessoas "datadas", que mal faria possuir um lazer imprevisível durante 2 horas por dia?
Então vamos sorrir, como se o tudo se tratasse de uma brincadeira que ninguém fosse inteligente suficiente para decifrar. Eu não quero "existir", eu quero VIVER. Quem não quer? Então vamos desfrutar o lado bom que a vida pode nos proporcionar, vamos viver sem medo de sermos felizes. A vida passa num piscar de olhos, e o que você levará dela?

Beatriz Citro

Vivas ao desacelera


Observo com imensa admiração os calmos das calçadas. De passos mansos e pernas harmônicas. Parecem até serem donos do tempo, do tempo deles.
Hoje não há situação mais luxuosa e cobiçada do que andar devagar. E não está, tal fato, relacionado somente ao tempo. Muitos de nós desaprendemos a andar sem correr.
Aproveitar o caminho sem franzir a testa e olhar o relógio.
Ir até lá, apenas, sem temer o atraso.
Além de controlarmos mal o nosso relativo tempo, sofremos dessa doença moderna e silenciosa: pressa.
O maior sintoma se mostra quando já tendo terminado nossos compromissos, voltando de algum lugar, ainda assim caminhamos rápido. Como se fosse bonito, como se fôssemos máquinas. A vocês desacelerados mesmo em meio ao caos cotidiano; toda a minha admiração.

Fêre Rocha

Tantas verdades e mentiras
observo os mortais,
nessa insanidade da vida,
as tramas são profundas,
sem maldade entre eles...
sinto as profundezas do inferno,
não busco por clemencia nem piedade,
apenas cumpro minha sentença.
por mais que tente compreende los,
são mesmas sedentas fontes de dores.
mesma busca por prazer os condenam...
a perdição de suas almas imortais.
são parte do meu que assim seja,
que aqueles que caíram dos céus...
pelo que amaram foram jugados...
pelo eterno amor seja único sentido,
entre as leis dos mortais as tabuas
sejam sagradas e leis dos anjos eternizada
com regras que poucos entenderam,
nenhum mortal ira ver ate chegue sua hora.
por celso roberto nadilo

Celso Roberto Nadilo

Eu me sento á beira do mar aberto
Observo cada onda solitária, cada uma por si só.
O lema dos três mosqueteiros não se adapta à elas.
Logo depois de limpar as lágrimas mornas e salgadas que molhavam meu rosto
Eu vejo que sou uma onda.

Lara Oliveira

No inverso
Ao avesso
Observo o invisível
Indizível

Inimaginavelmente
Consequentemente
Inconsequente mente
Tropeça em passos torpes

Cidadão selvagem
Cidade turva
Chuva ácida
Flores murchas

A complexidade do simples
A simplicidade do exato
Becos humanos, ratos urbanos
Se escoem por ralos

Pudera eu ser outrem
Sendo eu pra ser o Todo
Em meio a tanta sujeira
Desvio-me do esgoto

Jhoon Alexo

TEM UMA COISA QUE GOSTARIA DE DIZER QUE NADA EU PERCO DE VISTA EU TE VEJO MENINO E TE OBSERVO, VEJO TUDO E CONTEMPLO TUDO NUNCA PENSE, SERÁ QUE VIU SERÁ QUE SABE HÓ MENINO SABE SENTE VIVE E AMA

Maria de Fatima

Fazem apenas alguns séculos desde a última vez que pus meus pés na Terra, eu ainda os observo, os humanos, com suas vidas ordinárias, sem saber do que se passou, sem saber da maior batalha de todas, sem saber que seu pequeno planeta já esteve à beira da destruição não só uma vez mais varias. A terra gira, os dias passam, o sol nasce e morre em harmonia com o resto do universo e as milhares de formas existentes jamais saberão da verdadeira história da humanidade, se hoje eles vivem, respiram, reclamam do transito, se casam, e vivem romances a luz do luar é graças a dois rapazes, dois homens, dois heróis, os maiores heróis que já existiram e que ninguém na terra jamais conhecerá, ninguém contara as aventuras que viveram, das vidas que salvaram, das amizades que perderam, das lagrimas que derramaram, dos sonhos que morreram, da dor, da luta, do sangue derramado, ninguém fara homenagens a eles, ninguém na Terra chorará essa perda, ou fara estatuas em homenagem a eles, nenhum humano levara flores a seus túmulos.
Sam e Dean Winchesters foram as duas pessoas que tornaram a continuação da espécie humana possível, carregaram o peso do mundo nas costas sem reclamar, sem desistir, eles apenas caminhavam ou melhor dirigiam o velho empala preto herança do homem que os inspirou John seu amado pai. Eles morreram do mesmo modo que viveram, lutando, lado a lado, sem nunca abandonar a família, sem nunca deixar de se amar .Eu conheci esses heróis, eu vivi com eles, eu os trai , eu os ajudei, eu os amei... Hoje eu estou no céu, minha casa desde da aurora dos tempos, eu caminho entre os anjos, voo entre as nuvens , luto ao lado de meus irmãos e irmãs , mas já não considero o céu um lar , no céu eu apenas existo não vivo , dizem que o lar e aonde está aqueles que amamos, nossa família, mas a minha família está na Terra, dentro de um tumulo frio e escuro esquecidos até mesmo pelos anjos que lutaram contra eles, mas não para mim, por mim eles jamais serão esquecidos, no dia que Sam e Dean morreram eles levaram meu coração com eles, eu daria tudo para tê-los por perto outro vez eu viveria como um homem comum, desistiria de tudo, perderia minhas assas... abriria mão de todo o Céu para ouvi-los chamando meu nome, para ouvir as orações debochadas do Dean e suas piadas sobre mim, para ver o Sam sentado ao computador investigando algum caso pronto para salvar mais uma vida sem se preocupar se perdera a sua própria.
Eu sou Castiel anjo do senhor aquele que os agarrou e os tirou da perdição...eu sou Castiel e hoje eu estou só em meio a um milhão de anjos no céu, eu sou Castiel e perdi minha família e eu sinto muita falta deles e eu jamais os esquecerei pois hoje quem está perdido sem eles sou EU

raiza ribeiro

Perceber sempre o externo, o que acontece ao meu redor,
Observo, analiso, julgo e sentencio, considero-me cristão.
Esqueço a minha pra analisar a dos outros, inerente.
Vendo meu voto por sorriso, por cabresto, por favor e adoração;
Critico tudo e a todos, inverdades analiso, sou sabichão.
O estereotipo à moda estrelar, faz-me seguir tendência,
Internet, redes sociais, facebook, informam tudo, valem mais que a ciência.
Amabilidade, isso é fragilidade, nada a postar.
Selfie, viber isso é ser antenado, é viver é linkar.
Vivo de inverdades, jogando com vidas, mas venero uma missa, um altar.
Ser ignóbil é moda, ecoar pensamentos de outrem é pensar.

Kleber Plinio

Eu observo tudo que há de errado. Percebo tudo. Isto mostra que estou vivo. Porém não me deixo levar à loucura de querer mudar tudo e todos. A razão é simples. Desperdiça muita energia em vão. A melhor forma de agir é ver o lado bom que há em tudo e em todos. Aí sim. A mente se renova e agradece.

Enne Essep

O Sol

Eu observo o pôr do sol
Enquanto ele se esconde atrás das montanhas
Tão volátil quanto um álcool
E que o sumiço faz doer-me as entranhas

A escuridão começa a surgir
Tudo começa a tremer
O medo me começa a emergir
E nada sobra, além de gemer

Então busco a luz
Sem saber onde encontrar
Então o resto se reduz
A me esconder com o medo de findar

Os segundo são incontáveis
Me desejo começa a me enlouquecer
Pensamentos que me tornam incontrolável
E em fim o sono me faz adormecer

E então começo a acordar
E vejo a luz batendo em minha face
E com um leve acorde de alaúde a soar
Um sorriso começa a brotar

Agradeço pelos meus desejos concedidos
Então parto em busca do Sol
E com meus pobres pés a me fustigar, doloridos
Tentarei encontra-lo e assim completar meu caminho sem fim

E por fim fazer meu desejo
De o nome dele conseguir
Para a nunca mais a escuridão se tornar o pesadelo
De minha pobre vida a esvair

Victor Nolasco Ribeiro Alves

Apenas observo o comportamento de algumas pessoas ao meu redor, e posso dizer, tenho pena de tua natureza, pois assim como o sorriso faz bem a tua alma é entristecida!

Lucas de Souza Almeida