Observo

Cerca de 234 frases e pensamentos: Observo

Daqui eu observo essa noite me instigando dizendo ''me ame'' mas hoje não vai dar seus prazeres suas loucuras não vai rolar...

iran mnr

Observo o quanto ignoramos o conhecimento, quando a venda da vaidade brinca com nossos olhos..!!

Fatima Mileo

Eu leio olhares, eu contemplo sorrisos, eu coleciono abraços,eu divido lágrimas,eu sinto,eu observo com o coração.

Marucha Pinheiro

A cada dia que passa eu observo com surpresa que os valores estão invertidos. O que eu priorizo não é bem igual as prioridades de uma maioria. Talvez o errado seja eu por procurar ou por querer muito mais que um momento. Talvez o certo seja eu por ser firme e fiel a meus próprios argumentos... sentimentos... ou coisa assim.

Ivson Bruno

Eu, que sou apenas um menino que avança para a maturidade, observo...
Ao agrupamento de demandas instituídas em todas as nossas eras,
De alegrias e tristezas, o homem tende à coleção,
O ser humano que busca no mundo o que derruba a própria geração.
Óh, seres viventes, vos lembreis! Não há de sentir-vos amargurados, pois o crescimento é por demais espiritual!

Douglas Garcia Saldanha

Uma coisa que eu observo faz tempo, sempre tem algo que está no auge da moda, uma época um certo corte de cabelo, noutra uma roupa, tatuagens e tal. E tem sempre aqueles que criticam, falam que não fazem porque esta na moda, é gente de mais "igual". A verdade é que muitas pessoas são influenciáveis, assumem uma personalidade que não são suas, fazem coisas pra estar antenado, usam coisas que foge ao gosto próprio, e muitos outros motivos, mas o que podemos fazer? É respeitar as pessoas, as adversidades. Se acreditamos ser tão donos do nosso gosto, da nossa personalidade, por que se importar com o "resto"? Afinal, moda passa, e a gente é o que pra toda vida. Uma hora eles não usam mais o que a gente usa, não se parecem com agente e ponto. Só acho que quem muito critica por essa visão pouca confiança tem em si, e gosta de exclusividade. E exclusivo de tão raro mesmo tá os valores, o respeito, a tolerância. Bora sair dessa neura, aliás pessoas bem resolvidas não questiona o banal.

Gabriela Stacul

Quero me lembrar...
Recostado na varanda, acesso o charuto o bailar da fumaça ...
Observo a avenida...o passar dos carros...vidas que passam..
Relembro..pois somente lembrar seria supor um dia haver esquecido..
As noites lá na rua Visconde...onde garotos nos reuníamos ...
A falar da vida..dos amores..do futuro..sem internet ou celular...
Apenas amigos desvendando o segredo da vida...
Ouvindo e contando historias ...aumentando o limite da imaginação ...
Sentindo a segurança de um futuro...lindo e certo..
Onde só haveria lugar para vitorias..e todos venceríamos ..
Seriamos esportistas, cientistas , médicos ou advogados ...
Todos ilustres bem sucedidos e do tamanho dos nossos sonhos..
Ninguém moraria mais na rua Visconde...mudaríamos todos para Nova York, Paris, Madri ou na pior das hipóteses para os Jardins...
Seriamos sempre amigos, pois além dos sonhos era só isso que possuíamos ...
Muitos anos passaram....trocamos a rua Visconde por outros lugares...
A idéia do sucesso ilustre ...pela magnitude da vida...
A amizade da turma...transformou-se em amizades universal...
Os sonhos..ah os sonhos..admitimos que eles até mudaram...
Mais nunca deixaram de ser...
O combustível que um dia...
Nos levara ...tao alto..que brincando com as estrelas atingiremos...
O universo da alma!!!

FELICIO

[...]Humildade
As vezes eu paro, penso, observo, ou melhor,as vezes não, eu sempre faço isso, gosto de observar as coisas ao meu redor, as pessoas, e suas atitudes.Eu sei que não sou ninguém para julgá-las e não as julgo mas é que me aparece cada um que as vezes fica difícil segurar aquela indignação de um mesmo ser que você pode agir de tal maneira com seu próximo. A maioria das pessoas esqueceram que existe educação, paciência e compreensão no mundo, pra ser mais exato eu acho até que isso já tá entrando em extinção. Não custa nada fazer um favorzinho que seja, esperar o outro falar, passar a vez para o outro, ouvi-lo atenciosamente, tentar entender o seu ponto de vista, não custa nada sermos educados, compreensivos e pacientes. Isso não tem que ser uma obrigação na nossa rotina afinal não somos obrigados a gostar de ninguém, se não for de coração então não faça, se for pra piorar situação usando máscaras e a falsidade, então continue sendo duro, ignorante e rude, afinal, quem perde com isso tudo no final sempre somos nós que agimos assim, porque tudo que bate volta, isso é a lei natural da vida.

Pedro Hugo

Compartilho meus pensamentos, alguma experiências profundas que observo nos ambientes que frequento.
O que posso fazer aos amigos, família, especialmente á minha mãe, para torná-los mais felizes?

"Deus quer que sejamos felizes, mas como ser feliz?!

Yana Emiliano

Me encanto com a lua, cheia de fases e mistérios
Observo as estações do ano, sempre rotineiras e inconstantes.

Crônicas de um Bardo Lúdico .

Fechar os olhos e se imaginar no jardim de Deus. Observo o verde vivo na mata presente tocando os meus pés, e então elevo meu olhar e vejo o azul presente. Parece que vem uma chuva por aí, mas eu sei que é só para que estas lugar paradisíaco continue dessa forma. Não vejo ninguém por aqui, só pássaros que parecem anunciar a chegada do Rei dos Reis. Ajoelhei-me e orei, seu brilho imenso não me permitiam ver Sua Face. Mas pude sentir algo melhor: Seu afeto bradava meu olhar e parecia poder sentir o cheiro do Seu amor.

Danints

De volta ao passado
Enquanto escrevo observo
O olhar de minha mãe
Antes brilhantes
E por vezes fulminantes
Mas sempre ternos
Acompanhando estrepolias
da sua filharada...
Agora ela apenas olha
Um programa na tv
Seu olhar parece cansado
Seu brilho de outrora
Transformou-se em cataratas
Ela já não enxerga quase nada
Apenas olha...e nem sempre vê
Em seus olhos anuviados
Uma história de bravura
Se esconde e adormece
Ela viaja em seu passado
E o olhar perdido
por instantes,
Reluz no seu verde esfuziante
Uma lágrima teimosa aparece
Ela a seca com seu lenço
Volta a olhar a tv ligada
Volta a olhar e a não ver...

Elian VS

Saio as ruas ,entro num onibus observo as pessoas sentadas ao meu redor,senhoras idosas ainda com resquicios da beleza da juventude ,vincadas e marcadas pela ação do tempo.Para ,contemplo .Cada um de nós é um livro ,cada pessoa tem uma estória unica ,exclusiva e cada livro é exatamente diferente e não se repete.

lausanne

Observo aqueles que, inutilmente, tentam encontrar a felicidade no mundo externo. Essa tentativa é tão lógica quanto querer encontrar um peixe nadando nas areias do deserto.
As coisas materiais do mundo externo podem até nos dar prazer e contentamento. Mas não se engane! Essa sensação se esvai em pouco tempo, o vazio novamente se instala e predomina.
A felicidade está na descoberta do seu mundo interior, na paz do seu espírito e nas emoções que estruturam o seu amor. E esta felicidade, quando alcançada, torna-se perpétua.

Iedda Carolina

acordo ao dar meus primeiros passos, meus pensamentos me traem e me leva ate você, observo aquele leito vazio sem seu corpo semi nu, onde recostávamos para trocarmos juras de amor, onde saciamos loucamente freneticamente os nossos desejos, com muita ternura e amor. onde entre os corpos suados pediamos para a noite nunca acabar......celso.

Celso Barbosa

Porque eu sou uma amante da vida, eu observo-a de longe, mas sempre que dá, apronto uma. Porque eu sempre vou querer sentir que: eu tentei e que talvez melhor ainda, eu consegui.

Isadora Lustosa

”Minha inspiração vem de tudo aquilo que observo ao meu redor,
desde uma pedra pequena até uma grande montanha”

Luan Cunha

A CEGUEIRA DO PROGRESSO

Caminhando pelo centro de uma cidade movimentada, observo as pessoas apressadas. E, tenho do chão uma visão dos prédios altos e baixos, modernos, antigos e deteriorados. As frestas da luz do sol entre as construções pouco traspassam às ruas e calçadas, a pressão do calor sufocante ainda na primavera e a brisa quente que corre entre os corredores banham pedestres precipitados.

A lassidão revela-se nas caras das pessoas com seus passos sempre ocupados e os corres-corres inúteis para ter-se a sensação de utilidade na sociedade inundada de cobranças. Entre elas se cruzam ao atravessar as ruas, esbarrando e tropeçando nas laterais do trânsito engarrafado de carros fora da faixa, cada um por si na urgência da sua própria individualidade, indiferentes às algumas gentilezas e sorrisos de estranhos corteses, em meio às ofertas das lojas anunciadas em alto som.

Entretenho-me a refletir naquela multidão de gente sobre a situação em que a humanidade se encontra para viver numa cidade grande, escravo do progresso de uma vida agitada que não vai a lugar nenhum e deixa a alma vazia. E, logo, sendo interrompido no devaneio da minha análise por uma criança suja e malvestida, “Sinhô, sinhô, me dá um dinheirinho aí prá comprar pão? Estou c’um fome!”

... Um grupo de cegos tateia com suas bengalas o chão por onde pisam, param e ficam pacientemente a espera da ajuda para atravessar a rua e ninguém nem aí.
“- Quem serão os cegos?” Pois, que a visão de muitos foi prejudicada pela proposta do mundo moderno, com mais estatístico sem nenhum valor humano.

Assim caminha a humanidade aprisionada dentro de uma grande gaiola que a cega cada vez mais, sem tempo tão necessário para encontrar-se consigo mesmo em direção à liberdade.

Repliquei, “ô garoto! Se você quiser esta quantia da prá comprar um pão”, e, mesmo esfomeado, na sua frieza, me abandonou dizendo, “só isso eu não quero”, saiu apressado a pedir esmolas ao mundo cheio de ilusão.”

Wal Águia Esteves

"Porque...A Lua brilha,o vento por mais leve e calmo movimenta as folhas..observo a natureza nos minimos detalhes..as estrelas que mesmo distantes brilham sob a imensa claridade da Lua,hora sozinha, hora rodeada por manchas brancas..assim como nós..hora cheios,hora vazios..mas façamos como as estrelas ou até mesmo como o vento..não deixe nem mesmo o Sol com toda sua grandeza ofuscar seus olhos e como o vento que por mais calmo que for,não deixe nada parado,com um simples e delicado movimento,retire qualquer erva-daninha que no seu caminho aparecer..mas cuide bem..a natureza não tem culpa."

Alexandre dos Reis

Refletindo, observo, o silêncio do presente e as turbinas do passado.

Raphael Augusto Alencar de Oliveira