Obesidade Mórbida

Cerca de 35 frases e pensamentos: Obesidade Mórbida

Na minha mórbida perseverância ainda crio ilusões. Minha utopia é válida, pois creio em algo, e crer é sinal de oxigênio. O ar que passa pelos meus pulmões, também passam pelo meu cerebro.

Karina Nogueira

Não corri riscos desnecessários. Talvez por ser muito contida, talvez para frear a atração mórbida por quem vive no limite ou o ultrapassa, talvez por não ter coragem nunca de enfrentar a pressão social, talvez pelo medo de me embriagar e não ter mais volta…

Quanto maior a compressão, maior a explosão.

Ida Lenir Gonçalves

O Dinheiro e só um instrumento que afasta a ideia mórbida de trocar vida por objetos.

Danilo Carvalho

As dores da vida tornaram-me fria, morbida. Porém agora capaz de enxergar.

Yasmine Camargo

As pessoas vivem uma vida "pacífica" onde a curiosidade mórbida impera em um nível de oscilação extrema há de ser um paradoxo tamanha destreza.

Ghraa Macedo

De que adianta a mórbida segurança dos que não vivem?não sonhar é estar morto sem saber.

Alexandre R Garcia

Seu reflexo transborda tanto brilho que alumiou aquela mórbida "sala das formalidades" . Tamanha era a sua vivacidade intrépida que meus olhos
aguçaram um mutual. Desde então o cotidiano daquele tempo de adolescência
foi um mero coadjuvante do presságio, já que nossas mentes fervilhavam os
mesmos pensamentos liberais e compartilhavam em plena matina cantorias regadas a "nativus". Então o tempo selou a nossa amizade, a qual cultivo com muito amor, carinho e respeito até hoje. Nós não temos histórias comuns como amigas de vizinhanças têm, não temos fotos tradicionais como todas amigas têm, não temos coisas materias como lembranças. Mas temos um sentimento forte e autêntico que
é a nossa amizade verdadeira.

Para Baru de Autenticidade

Dani Leão

Sei que te amo, porque uma saudade mórbida machuca a minha alma e fico assim: louca de saudade de você.

Betesilva2010

A curiosidade é tão importante e complexa que poderemos ir da simples necessidade mórbida de sabermos o que acontece do outro lado de uma parede ao desbravamento das galáxias. A curiosidade sobre todos os aspectos, é a maior virtude dos grandes inventores e estudiosos renomados.

Ivan Teorilang

O apóstolo mostra como tendemos a cair nesse estado de ansiedade mórbida, e deixa claro que é tudo devido à atividade do coração e da mente — "E a paz de Deus, que excede todo o entendimento, guardará os vossos corações e os vossos sentimentos em Cristo Jesus". Ou, como diz a Edição Revista e Atualizada: "Guardará os vossos corações e as vossas mentes em Cristo Jesus". O problema está na mente e no coração; são eles que tendem a produzir esse estado de ansiedade, de preocupação e solicitude mórbida. Esta, como eu já disse, é uma porção profunda de psicologia, e estou enfatizando isso porque mais adiante vamos ver como é importante compreender a explicação psicológica do apóstolo a respeito desta condição, para aplicar a nós mesmos a solução que ele oferece. O que Paulo está dizendo, em outras palavras é que podemos controlar muitas coisas em nossa vida, e muitas das circunstâncias ao nosso redor, mas não podemos controlar nosso coração e nossa mente. "Este estado de ansiedade", Paulo diz, "é algo que de certa forma está fora do controle; acontece apesar de nós mesmos". Como isso é verdadeiro na experiência! Procurem lembrar uma ocasião em que vocês estiveram nessa condição de ansiedade. Lembrem-se como não podia ser controlada? Vocês ficaram acordados, e teriam dado tudo para poder dormir.. Mas suas mentes não os deixaram dormir, seus corações não os deixaram dormir. O coração e a mente estão fora de controle. Daríamos tudo para conseguir com que o coração e a mente parassem de pensar, ponderar e girar em torno de um assunto, mantendo-nos acordados. Temos aqui uma profunda verdade psicológica, e o apóstolo não hesita em usá-la. Aqui mais uma vez nos deparamos com o maravilhoso realismo das Escrituras, sua absoluta honestidade, seu reconhecimento do homem como ele é. O apóstolo nos diz que desta maneira o coração e a mente, ou, se preferirmos, as profundezas do nosso ser, tendem a produzir esse estado de ansiedade. Aqui o "coração" não significa apenas a sede das emoções; significa a parte central da nossa personalidade. A "mente" pode ser traduzida, se preferirmos, pelo termo "pensamento". Todos experimentamos esta condição, e sabemos exatamente do que o apóstolo está falando. O coração tem sentimentos e emoções. Se uma pessoa querida adoece, como o coração começa atrabalhar! Nossa preocupação, o próprio amor que sentimos pela pessoa, é a causa da nossa ansiedade. Se não sentíssemos nada pela pessoa, não ficaríamos ansiosos. Vemos aqui como o coração e as afeições nos influenciam. Não só isso, mas também a imaginação! Que causa prolífica de ansiedade é a imaginação! Somos confrontados por uma situação mas se fosse apenas isso, provavelmente nos deitaríamos e dormiríamos sem problemas. Mas a imaginação começa a funcionar, e começamos a pensar: "E se tal coisa acontecer? Tudo está razoavelmente sob controle hoje, mas e se amanhã de manhã a febre subir, ou se esse problema causar outra condição?" E ficamos pensando nisso por horas, agitados por essas imaginações. E assim, nossos corações nos mantém acordados. Ou então, não tanto no setor da imaginação, mas no setor da mente e do pensamento em si, começamos a considerar possibilidades e imaginar situações e tratar delas e analisá-las, pensando: "Se tal coisa acontecer, precisaremos tomar estas providências, ou teremos de fazer isto ou aquilo". Vejam como funciona. O coração e a mente estão no controle. Somos vítimas dos pensamentos; nesta condição de ansiedade, somos as vítimas; são o coração e' a mente, esses poderes dentro de nós que estão fora do nosso controle, que exercem senhorio, tirania mesmo, sobre nós. O apóstolo diz que isso é algo que precisamos evitar a todo custo. Não preciso me deter muito na razão para isso. Creio que todos temos conhecimento dela por experiência. Neste estado de ansiedade, passamos o tempo todo raciocinando e argumentando e correndo atrás de imaginações. E somos inúteis quando estamos nessa condição! Não queremos falar com outras pessoas. Podemos dar a impressão de estar ouvindo o que dizem numa conversa, mas nossa mente está debatendo todas essas possibilidades; e assim, nosso testemunho é ineficaz; não somos de nenhuma valia para os outros, e acima de tudo perdemos nossa alegria no Senhor. Todavia, passemos para o segundo princípio. O que precisamos fazer para evitar esse tumulto interior? O que o apóstolo nos ensina aqui? É aqui que passamos para o que é peculiar e especificamente cristão. Se eu não fizer outra coisa, eu espero poder mostrar a diferença eterna entre a forma cristã de tratar da ansiedade, e o método psicológico de tratar dela. Alguns amigos meus acham que sou um pouco crítico, em relação à psicologia, mas quero defender meu ponto de vista. Creio que a psicologia é um dos perigos mais sutis em conexão com a fé cristã. Às vezes as pessoas pensam que estão sendo sustentadas pela fé cristã, quando na verdade o que está em operação é um mero mecanismo psicológico; e esse mecanismo falha quando uma crise real se apresenta. Não pregamos psicologia — pregamos a fé cristã.

Martin Lloyd-Jones

Sou tão feliz ao entristecer de um dia escuro
Tão solitário nessa sala cheia de mórbida alegria
Tão quente sob o sol de uma nevasca

Não te proíbo de ver dois de mim
te proíbo de negar um de nós

E a ti sou ninguém... em duplicidade vivo
em dupla cidade vivo..
em dupla saudade morro...

Woolov

Apenas um é o desejo que me consome, chamem o resto de hipocrisia mórbida pra alimentar o seu sonho de ilusão substancial...

Gisláide Sena

Uma atitude mórbida, passível e patética não deixa ninguém tomar decisões ousadas e vitoriosas.

Helgir Girodo

A vida é mórbida
para quem não tem
o antídoto para a dor
que é viver.
Sofrer?
Não é bem isso...
Está mais para lamento
existencial...
Afinal, estamos
aqui, no mundo,
para quê?

Douglas Rodrigues da Silva

Esta angustia incessante que atormenta a alma,esta lucidez mórbida que aflora sobre a cegueira ilude.Trocaria todas elas, todas as minhas vidas pelo sabor real da loucura, a prova de sua maldição.Piratas das estrelas, comedores de carnes magras e pálidas que sobre saim e perambulam entre os becos da imunda Páris.O penetrar, o invadir sem concepção no corpo que se esvai pelo ar.Trémulos cadáveres sob os castelos do tempo, cuje o segundo parece se eternizar em seu pranto, sua dor...

Magaiver Welington