Obesidade Mórbida

Cerca de 39 frases e pensamentos: Obesidade Mórbida

Falo a língua dos loucos, porque não conheço a mórbida coerência dos lúcidos.

Luis Fernando Veríssimo

Falo a língua das loucos porque não conheço a mórbida coerência dos lúcidos nem suas vãs filosofias.

Luis Fernando Veríssimo

FALTA DE PERSONALIDADE MÓRBIDA: dá preguiça lidar com pessoas que não pensam por si mesmas.

Renée Venâncio

A solidão é mórbida, mais necessária para o conhecimento pessoal!

Marcos Costa

Você vê aquela gorda?Ela sofre da obesidade,
Você vê aquele gay? Ele sofre da homofobia,
Você vê aquele "viciado" na rua? Ele sofre da desigualdade social,
Você se olha no espelho e descobre que sofre de sua propria ignorância.

Pensador Inutil

Obesidade abstrata

O que não mata engorda

Acredito nessa verdade

Já estou de barriga cheia

Cabeça cheia

Alma cheia

Tudo está cheio, mas não transborda!

Me sinto um obeso por engolir palavras e problemas demais

Não quero ser tão pesado assim

O que a sociedade dirá de mim?

Chega de engordar

É hora de morrer!

Otávio L. Azevedo.

Há quem pense que a obesidade é um problema que pode ser tratado facilmente e que não é doença, ledo engano, a compulsividade da obesidade é pior até que a compulsividade por droga!
Não adianta fazer dieta, cortar isso ou aquilo, se o seu cérebro continua sem tratamento.

Victor Enrique Biasone Fernandez

Sou um louco que come palavras
Minha fome é tanta que já alcancei a obesidade
Preciso fazer uma dieta
Então deixarei por hoje de escrever
E vou somente ler
Ler poemas, poesias, e jornais...
Vou colher somente coisas boas e naturais
Dizem que comer demais engorda
Mas palavras é insaciável, quanto mais como, mais quero comer
Vejo que minha obesidade pode me levar a refletir mais
Então não me importo em ser um obeso cultural
Apesar de que os magros terem mais valor...
nene policia

ANTONIO CARLOS DE OLIVEIRA(NENE POLICIA)

Antes, para manchas e sardas existiam cremes e peeling;
Antes, para obesidade existia a lipo e drenagem;
Antes, para rugas existiam cremes e plástica;
hoje em dia para todos eles existe foto shop.

Marcello Thadeu

Como nós futuros educadores físicos vamos fazer para conter o avanço da obesidade se os maus hábitos começam na mesa de casa?

Aqui me refiro aos casos de má alimentação e sedentarismo. O que vejo casa vez mais e mais são as pessoas trocando o café da manha, almoço ou o jantar por alimentos vazios, pobres em nutrientes, vitaminas e minerais. Ricos em sal, açúcar, gorduras saturadas, corantes. Transformam em hábito a ingesta de sanduíches, pizzas, refrigerantes, frituras, salgados de padarias ou de lanchonetes, chocolates, tortas açucaradas, bebidas alcoólicas, tira-gostos em barzinho. Tudo isso com pouca ou nenhuma atividade física, para mim isso se configura como o novo câncer da sociedade. Depois se enganam e vivem a se lamentar que não conseguem emagrecer e que a cada dia fazem é engordar e culpam a tudo e a todos menos a eles mesmos, tampouco querem ouvir conselhos ou mudar de vida.
Presenciei recentemente crianças de 4 e 5 anos, crianças até com grau de obesidade evidente se empaturrando de docinhos com muitoooo açúcar, manteiga, gordura, corantes, chocolates, salgadinhos fritos em óleo, bolos e tortas com muito recheio e coberturas, pães e muito muito muito refrigerante de todas as cores e sabores. Balas e pirulitos. E adivinhem tudo isso comprado com o dinheiro dos seus próprios pais. Ai pode ser que chegue alguém aqui e diga assim:

isso é exagero você é neurótica, foi apenas uma festinha.

Eu contudo, digo assim:

não é apenas 1 festinha, são festinhas, aniversários, confraternizações, reuniões de escola e de igreja, passeios na praia, tardes na piscina, e assim vai..
Não se tem o hábito de comer frutas no Brasil, pasmem, um pais rico em todos os tipos de frutas. Se alguém sugerir que se faça uma confraternização regada a frutas e massas integrais vão dizer que não tem sentido, que não tem graça. Que fruta e caro. Caro é um sanduíche por 10 reais ou mais, caro é um refrigerante por 5 reais uma pizza por 40 reais, um absurdo, quantos kg de frutas podemos comprar com 40 reais? podemos comprar 1 kg de maça, rica em fibras, licopeno, água, pectina e fitosterol por menos de 3 reais em qualquer supermercado. Não se trata apenas de vaidade como muitos pensam. Tratar ou evitar a obesidade é questão de saúde e bem estar físico, mental, social e emocional.

Então minha gente vamos parar de arrumar desculpas e mudar de vida JÁ!!!!!!!!

Texto de:

Veruscka Pires Pina Tuma.

Graduanda em Educação Física pela Universidade Estadual Da Paraíba - UEPB

Veruscka Pires Pina Tuma - Graduanda em Educação Física - UEPB

Seus avós agradecem por terem vivido em uma época onde a obesidade não era "vírus" e a internet não era uma "droga".

Jhonatan Dorgam

Na mais alta insensatez
Uma rosa foi aprisionada
De tão mórbida morada
Foi covardemente atirada
Despencou
Por causa da ausência de lucidez
Da mais completa estupidez
A rosa foi sufocada e caiu
Despetalou
Tão serena e tão bela
A pequena rosa
Murchou
Sua vida ainda incipiente
Se abreviou
Seu olhar incandescente
Não mais brilhou
Se apagou
Seu sorriso pueril
Silenciou
Isabela, rosa tão bela
Estrela eterna
A perversidade te anulou
O amor desbotou
E gangrenou
Mas linda como tu eras
Ainda agora estás
Aconchegada aos braços ternos
Do Criador

isabela rosa da silva ribeiro

Hoje acordei com uma vontade mórbida, um desejo cético aguçado, um gosto amargo em meus lábios, um fogo ardente em tudo o que vejo, uma dormência em meu corpo, mas depois percebi que ser traído é algo bem pior do que imaginava.

Pietro Kallef

Melodia mórbida, deprimente e consistente!
Acompanha-me desde sempre...
Nos momentos de solidão, tristeza e depressão.
Sons agudos que dela brotam,
Provocam-me lágrimas.
Lágrimas mortificantes.
Que não deixam de ser constantes.

Deixo-me abater...
Melodia que me constrange.
Corta-me a respiração.
Esventra-me o corpo,
Dissimula-me o rosto.
Sangue que some-se do meu ser.
Transforma-se num humor líquido.

Melodia que adia a felicidade,
Melodia que aproxima o desgosto.
Relebrando a saudade
Saudade do teu rosto.

Melodia bárbara e cruel.
Que extingue o meu ânimo.
Deixa-me sem poder...
Enfim...
Sinto-me a morrer.

Joel Gonçalves

A curiosidade é tão importante e complexa que poderemos ir da simples necessidade mórbida de sabermos o que acontece do outro lado de uma parede ao desbravamento das galáxias. A curiosidade sobre todos os aspectos, é a maior virtude dos grandes inventores e estudiosos renomados.

Ivan Teorilang

O apóstolo mostra como tendemos a cair nesse estado de ansiedade mórbida, e deixa claro que é tudo devido à atividade do coração e da mente — "E a paz de Deus, que excede todo o entendimento, guardará os vossos corações e os vossos sentimentos em Cristo Jesus". Ou, como diz a Edição Revista e Atualizada: "Guardará os vossos corações e as vossas mentes em Cristo Jesus". O problema está na mente e no coração; são eles que tendem a produzir esse estado de ansiedade, de preocupação e solicitude mórbida. Esta, como eu já disse, é uma porção profunda de psicologia, e estou enfatizando isso porque mais adiante vamos ver como é importante compreender a explicação psicológica do apóstolo a respeito desta condição, para aplicar a nós mesmos a solução que ele oferece. O que Paulo está dizendo, em outras palavras é que podemos controlar muitas coisas em nossa vida, e muitas das circunstâncias ao nosso redor, mas não podemos controlar nosso coração e nossa mente. "Este estado de ansiedade", Paulo diz, "é algo que de certa forma está fora do controle; acontece apesar de nós mesmos". Como isso é verdadeiro na experiência! Procurem lembrar uma ocasião em que vocês estiveram nessa condição de ansiedade. Lembrem-se como não podia ser controlada? Vocês ficaram acordados, e teriam dado tudo para poder dormir.. Mas suas mentes não os deixaram dormir, seus corações não os deixaram dormir. O coração e a mente estão fora de controle. Daríamos tudo para conseguir com que o coração e a mente parassem de pensar, ponderar e girar em torno de um assunto, mantendo-nos acordados. Temos aqui uma profunda verdade psicológica, e o apóstolo não hesita em usá-la. Aqui mais uma vez nos deparamos com o maravilhoso realismo das Escrituras, sua absoluta honestidade, seu reconhecimento do homem como ele é. O apóstolo nos diz que desta maneira o coração e a mente, ou, se preferirmos, as profundezas do nosso ser, tendem a produzir esse estado de ansiedade. Aqui o "coração" não significa apenas a sede das emoções; significa a parte central da nossa personalidade. A "mente" pode ser traduzida, se preferirmos, pelo termo "pensamento". Todos experimentamos esta condição, e sabemos exatamente do que o apóstolo está falando. O coração tem sentimentos e emoções. Se uma pessoa querida adoece, como o coração começa atrabalhar! Nossa preocupação, o próprio amor que sentimos pela pessoa, é a causa da nossa ansiedade. Se não sentíssemos nada pela pessoa, não ficaríamos ansiosos. Vemos aqui como o coração e as afeições nos influenciam. Não só isso, mas também a imaginação! Que causa prolífica de ansiedade é a imaginação! Somos confrontados por uma situação mas se fosse apenas isso, provavelmente nos deitaríamos e dormiríamos sem problemas. Mas a imaginação começa a funcionar, e começamos a pensar: "E se tal coisa acontecer? Tudo está razoavelmente sob controle hoje, mas e se amanhã de manhã a febre subir, ou se esse problema causar outra condição?" E ficamos pensando nisso por horas, agitados por essas imaginações. E assim, nossos corações nos mantém acordados. Ou então, não tanto no setor da imaginação, mas no setor da mente e do pensamento em si, começamos a considerar possibilidades e imaginar situações e tratar delas e analisá-las, pensando: "Se tal coisa acontecer, precisaremos tomar estas providências, ou teremos de fazer isto ou aquilo". Vejam como funciona. O coração e a mente estão no controle. Somos vítimas dos pensamentos; nesta condição de ansiedade, somos as vítimas; são o coração e' a mente, esses poderes dentro de nós que estão fora do nosso controle, que exercem senhorio, tirania mesmo, sobre nós. O apóstolo diz que isso é algo que precisamos evitar a todo custo. Não preciso me deter muito na razão para isso. Creio que todos temos conhecimento dela por experiência. Neste estado de ansiedade, passamos o tempo todo raciocinando e argumentando e correndo atrás de imaginações. E somos inúteis quando estamos nessa condição! Não queremos falar com outras pessoas. Podemos dar a impressão de estar ouvindo o que dizem numa conversa, mas nossa mente está debatendo todas essas possibilidades; e assim, nosso testemunho é ineficaz; não somos de nenhuma valia para os outros, e acima de tudo perdemos nossa alegria no Senhor. Todavia, passemos para o segundo princípio. O que precisamos fazer para evitar esse tumulto interior? O que o apóstolo nos ensina aqui? É aqui que passamos para o que é peculiar e especificamente cristão. Se eu não fizer outra coisa, eu espero poder mostrar a diferença eterna entre a forma cristã de tratar da ansiedade, e o método psicológico de tratar dela. Alguns amigos meus acham que sou um pouco crítico, em relação à psicologia, mas quero defender meu ponto de vista. Creio que a psicologia é um dos perigos mais sutis em conexão com a fé cristã. Às vezes as pessoas pensam que estão sendo sustentadas pela fé cristã, quando na verdade o que está em operação é um mero mecanismo psicológico; e esse mecanismo falha quando uma crise real se apresenta. Não pregamos psicologia — pregamos a fé cristã.

Martin Lloyd-Jones

“Você já parou para observar pessoas sem qualquer ligação contigo? Por nossa inconsciência mórbida, às vezes, paramos, olhamos rapidamente para alguém, e continuamos nossa vida. De tal sorte, que jamais conseguimos saber como é a vida daquela pessoa, de onde veio, e como conseguiu chegar até ali. Mas com certeza, todos tem uma história inspiradora de vida para contar. Porém, assim como vós, as pessoas não se importam com o que você pensa”.

Daleck

Vida deprimente e mórbida, baseada no marasmo e nos pensamentos negativos, geram sentimentos de baixa autoestima e a existência de uma porta fechada diante de Deus: fé.

Helgir Girodo

Uma atitude mórbida, passível e patética não deixa ninguém tomar decisões ousadas e vitoriosas.

Helgir Girodo