O Morro dos Ventos Uivantes

Cerca de 19 frases e pensamentos: O Morro dos Ventos Uivantes

Não sei como explicar, mas certamente que tu e todos têm a noção de que existe, ou deveria existir, um outro eu para além de nós próprios. Para que serviria eu ter sido criada, se apenas me resumisse a isto.? Os meus grandes desgotos neste mundo, foram os desgostos de Heathcliff, e eu acompanhei e senti cada um deles desde o início; é ele que me mantém viva. Se tudo o mais perecesse e ele ficasse, eu continuaria, mesmo assim, a existir; e, se tudo o mais ficasse e ele fosse aniquilado, o universo se tornaria, para mim, uma vastidão desconhecida, a que eu não teria a sensação de pertencer..

Catherine - O Morro dos Ventos Uivantes

Se olho para essas lajes, vejo nelas gravadas as suas feições.! Em cada nuvem, em cada arvore, na escuridão da noite, refletida de dia em cada objeto, por toda a parte eu vejo a tuda imagem.! Nos rostos mais vulgares dos homens e mulheres, até as minhas feições me enganam com a semelhança. O mundo inteiro é uma terrível testemunha de que um dia ela realmente existiu, e eu a perdi para sempre..

Heathcliff - O Morro dos Ventos Uivantes

Se o amor dela morresse, eu arrancaria seu coração do peito e beberia seu sangue..

Emily Brontë - O Morro dos Ventos Uivantes

Nunca lhe confessei abertamente o meu amor mas, se é verdade que os olhos falam, até um idiota teria percebido que eu estava perdidamente apaixonado.

Livro O Morro dos Ventos Uivantes por Emily Brönte (Ellis Bell).

Nesse intante a porteira do jardim foi aberta.O casal estava voltando.
- Eles não tem medo de nada juntos, desafiaram satánas e todas legiões .

Trecho- morro dos ventos uivantes

"Tu me amavas... que direito tinhas então de me deixar?" [

O Morro dos Ventos Uivantes

"Oh, meu Deus, é impossível! Eu não posso viver sem a minha vida! Eu não posso viver sem a minha alma!"

O Morro dos Ventos Uivantes

Seja qual for a matéria de que as nossas almas são feitas, a minha e a dele são iguais.

O Morro Dos Ventos Uivantes (Emily Brontë)

Mas o meu amor por Heathcliff é como as penedias que nos sustentam: podem não ser um deleite para os olhos, mas são imprescindíveis.

O Morro Dos Ventos Uivantes (Emily Brontë)

Eu amo o meu assassino... Mas o teu! Como o poderia eu perdoar?

Catherine - O Morro dos Ventos Uivantes

Que ela desperte no meio das tormentas! Será que ela mentiu até o fim?? Onde está ela?? La? nao... No ceu? nao... Consumida??? NÃO... Onde??OH!! Tu dizias que nao davas importância ao meu sofrimento! E eu, eu rezo uma oração, hey de repetí-a até que minha lingua entorpeça... Catherine Earnshaw, possas tu nao encontrar sossego enquanto eu tiver vida!! Dizes que te matei, persegue-me entao! A vitima persegue seus matadores creio eu. Sei que fantasmas tem vagado a terra. Fica sempre comigo, encarna-te em qualquer forma... Torna-me louco!!!
Mas nao me abandone neste abismo onde nao posso encontrá-la!
Não posso viver sem minha vida, nao posso seguir sem minha alma

Emily Brontë - O Morro dos Ventos Uivantes

Efetivamente, acho que sou uma criatura ponderada e razoável, não exatamente pelo fato de viver entre montanhas e ver sempre as mesmas caras de começo a fim de ano, mas porque fui submetida a severa disciplina que me ensinou a ser criteriosa. E, além disso... tenho lido mais do que o senhor imagina

Morro dos Ventos Uivantes

"Se tudo o mais perecesse e enquanto ele perdurasse, eu ainda continuaria a existir; e se tudo o mais restasse e ele fosse aniquilado, o universo se tornaria muito mais estranho"

O Morro dos Ventos Uivantes

“Não tenho medo, nem esperança de morrer. Contudo não posso continuar assim! Tenho que me lembrar de respirar, de manter o meu coração a bater! A luta tem sido longa e desejo tanto que acabe em breve!”

O Morro dos Ventos Uivantes

Oh! Meu Deus! É indescritível a dor que sinto! Como posso eu viver sem a minha vida? Como posso eu viver sem a minha alma?!

O Morro Dos Ventos Uivantes (Emily Brontë)

Se tudo o mais perecesse e ele ficasse, eu continuaria, mesmo assim, a existir; e, se tudo o mais ficasse e ele fosse aniquilado, o universo se tornaria para mim uma vastidão desconhecida, a que eu não teria a sensação de pertencer.

O Morro Dos Ventos Uivantes (Emily Brontë)

E não fique com receio de nova intromissão minha. Estou agora curada do desejo de me distrair em sociedade, quer no campo, quer na cidade. Um homem sensato, deve achar em si mesmo copanhia suficiente.

Morro dos Ventos Uivantes - pág. 32

o que é que, para mim,
não se relaciona com ela? O que não me faz recordá-la? Não posso olhar para este chão sem que veja as suas feições recortadas nas lajes! Em todas as nuvens, em todas as árvores. . . enchendo o ar, à noite, e refletida em todos os
objetos, durante o dia, eu vejo a sua imagem! Os rostos mais comuns de homens e mulheres, os meus próprios traços traem-me com uma semelhança.
O mundo inteiro é um terrível álbum de recordações a provar que ela existiu e que eu a perdi!

Emily Brontë

"Não disse que não é amor, definitivamente é, mas eu sei que é efêmero e que o tempo há de mudá-lo como o inverno muda as árvores, e mesmo que eu te amasse com todas as forças do meu corpo nem em cem anos poderia te amar tanto quanto te amei em um único dia. Talvez daqui 100 anos eu ame ainda mais, tanto, que tu já tenha se espalhado de tal forma, sendo impossível de tirar daqui do meu eu mais secreto e íntimo não como um prazer, porque eu não sou um para mim mesma, mas como o meu próprio ser existindo na sombra da tua existência, sendo apenas a metade e não meu todo. Onde não há você, não existe eu, só vazio."

Emily Brontë