Notas de Falecimento

Cerca de 406 frases e pensamentos: Notas de Falecimento

Os covardes morrem várias vezes antes da sua morte, mas o homem corajoso experimenta a morte apenas uma vez.

William Shakespeare

INSCRIÇÃO PARA UM PORTÃO DE CEMITÉRIO

Na mesma pedra se encontram,
Conforme o povo traduz,
Quando se nasce - uma estrela,
Quando se morre - uma cruz.
Mas quantos que aqui repousam
Hão de emendar-nos assim:
"Ponham-me a cruz no princípio...
E a luz da estrela no fim!"

Mário Quintana

Aqueles que amamos nunca morrem, apenas partem antes de nós.

Amado Nervo

Feliz serás e sábio terás sido se a morte, quando vier, não te puder tirar senão a vida.

Francisco de Quevedo

Quando morreres, só levarás aquilo que tiveres dado.

Muslah-Al-Din Saadi

Pouco importam as notas na música, o que conta são as sensações produzidas por elas.

Leonid Pervomaisky

Basta sujar um livro com notas e observações para se adquirir o título de homem de letras.

Alexander Pope

Se fosse ensinar a uma criança a beleza da música não começaria com partituras, notas e pautas. Ouviríamos juntos as melodias mais gostosas e lhe contaria sobre os instrumentos que fazem a música.
Aí, encantada com a beleza da música, ela mesma me pediria que lhe ensinasse o mistério daquelas bolinhas pretas escritas sobre cinco linhas. Porque as bolinhas pretas e as cinco linhas são apenas ferramentas para a produção da beleza musical. A experiência da beleza tem de vir antes.

Rubem Alves

Se você fosse uma música seria as melhores notas.

O Amor Não Tira Férias

As Coisas

A bengala, as moedas, o chaveiro,
A dócil fechadura, as tardias
Notas que não lerão os poucos dias
Que me restam, os naipes e o tabuleiro,
Um livro e em suas páginas a desvanecida
Violeta, monumento de uma tarde
Sem dúvida inesquecível e já esquecida,
O rubro espelho ocidental em que arde
Uma ilusória aurora. Quantas coisas,
Limas, umbrais, atlas, taças, cravos,
Servem-nos, como tácitos escravos,
Cegas e estranhamente sigilosas!
Durarão para além de nosso esquecimento;
Nunca saberão que partimos em um momento.

Jorge Luis Borges

Um ventilador
espalha o calor
e as notas da sinfonia

Winston

Oração do Doador Desconhecido

Não chamem o meu falecimento de leito da morte, mas de leito da vida.

Dêem a minha visão ao homem que jamais viu o raiar do sol, o rosto de uma criança ou o amor nos olhos de uma mulher.

Dêem o meu coração a uma pessoa cujo coração apenas experimentou dias infindáveis de dor.

Dêem o meu sangue ao jovem que foi retirado dos destroços de seu carro, para que ele possa viver para ver os seus netos brincarem.

Dêem os meus rins às pessoas que precisam de uma máquina para viver de semana em semana.

Retirem os meus ossos, cada músculo, cada fibra e nervo do meu corpo e encontrem um meio para fazer uma criança inválida caminhar.

Explorem cada canto do meu cérebro. Retirem as minhas células, se necessário, e deixem-nas crescerem para que, um dia, um menino mudo possa ouvir o gritar em um momento de felicidade ou uma menina surda possa ouvir o barulho da chuva de encontro à sua janela.

Queimem o que restar de mim e espalhem as cinzas ao vento, para que elas ajudem as flores a brotarem.

Se tiverem que enterrar algo, que sejam meus erros, minhas fraquezas e todo o mal que fiz aos meus semelhantes.

Dêem os meus pecados ao diabo. Dêem a minha alma a Deus.
Se, por acaso, desejarem lembrar-se de mim, façam isso com ação ou palavra amiga a alguém que precise de vocês.

Se fizerem tudo o que pedi, estarei vivo para sempre.
Fênix

Fênix Faustine

Notas para uma Regra de Vida 1. Cada um de nós não tem de seu nem de real senão a sua própria individualidade.
2. Aumentar é aumentar-se.
3. Invadir a individualidade alheia é, além de contrário ao princípio fundamental, contrário (por isso mesmo também) a nós mesmos, pois invadir é sair de si, e ficamos sempre onde ganhamos (Por isso o criminoso é um débil, e o chefe um escravo.) (O verdadeiro forte é um despertador, nos outros, de energias deles. O verdadeiro mestre é um mestre de o não acompanharem.)
4. Atrair os outros a si é, ainda assim, o sinal da individualidade.

Fernando Pessoa

Quando as cinzas da quarta
Se tornarem brancas
Quando as notas das falas
Se tornarem brandas
Eu deixarei que minha voz descanse
Sobre o acorde do silêncio
Mas enquanto as armas estiverem prontas
E os olhares altivos revelarem afrontas
Eu colocarei a minha voz
Sobre o acorde da coragem
E cantarei o sonho de extinguir a guerra
Romper as cercas, libertar a terra
Despejar no mundo cores de aquarela
Preparando a vida pra outra primavera
E cantarei o sonho de colher milagres
E ver romper da terra inúmeros altares
Pra derramar no mundo cores de eucaristia
Que semeia a noite para florescer o dia
Quando a fome dos pobres for só de beleza
Quando a chama da paz já estiver acesa
Eu deixarei que minha voz descanse
Sobre o acorde do silêncio
Mas enquanto as retas estiverem tortas
E a morte insistir em manchar as portas
Eu colocarei a minha voz
Sobre o acorde da coragem

Padre Fábio de Melo

E esse amor que tem cheiro de poesia, sabor de notas musicais, sorrisos e beijos e nada a mais...

Leandro Flores

Notas sobre ela

Ela não é exagerada
Dizer isso seria diminuí-la
Ela só tem a mania
De sentir tudo infinitamente.

Zack Magiezi

Perdoe-me Chopin
E todos os clássicos em suas notas gloriosas!
Perdoem-me todas as vossas habilidades e anos de estudos “a ferro”.
Perdoe-me Janis, Hancock, James...
Perdoe-me Jonh, Elvis, Elis, Chico
Perdoe-me a "Maria" de Milton,
A "Garota de Ipanema" de Tom...
Perdoe-me Marisa, Cazuza e Nara,
Hanne, Vanessa, Yael...

Perdoem-me todos os mestres sentimentais
Os gênios da expressão e da melancolia
As grandes orquestras
Os anjos que cantam...

Todos vocês - não me levem à mal...
Mas a canção mais linda que meus ouvidos já escutaram,
Foi meu nome sussurrado pela voz do meu amor!
(Porque o som daquela voz é um beijo no ouvido!)

Dani Cabrera

notas sobre ela.

ela administra bem
as suas finanças
não deve perfeição a ninguém.

Zack Magiezi

São as músicas que escolhem a gente. Elas vem voando ao nosso encontro, fazendo com que as notas componham as nossas melodias.

Mel Fronckowiak

Matemática, de modo algum, são fórmulas, assim como a música não são notas.

Y Jurquim