Nervosa

Cerca de 77 frases e pensamentos: Nervosa

Lembro-me como se fosse hoje!quando vir você chegar,estava triste nervosa e você se aproximava cada vez mais.Só não entendo porque ficamos tão distantes um do outro se eu estava do seu lado.

Camilasmily

Eu sei que vai ficar tudo bem, é o que eu mais quero. Mas não me diga isso quando eu estiver nervosa, isso seria o óbvio, tente me confortar. É o que te peço.

Prefira Borboletas (Mariana Lobo)

Sou desastrada até demais, quando fico nervosa eu gaguejo. Tenho uma incrível habilidade de deixar cair as coisas da minha mão para o chão. Pago altos micos e dou tantas mancadas. Choro num dia e morro de rir no outro. Faço caras e bocas. Morro de ciúmes das minhas coisas (…) Essa sou eu, muito prazer.

Juliana Silva

Nem toda mãe é calma e paciente. Nem toda mãe é nervosa; Cada mãe tem seu jeito de amar, não é mesmo ?

Vitoria Marques Rodrigues

Poema para Cibele (107)

A pacifista nervosa
A beleza de ser pensante
A guerreira carinhosa
Minha amiga amante

Mulher dos cabelos morenos
Sensata e corajosa
Embora muitas vezes fria
Comigo é amorosa

Bruta delicada
Definição perfeita para ti
Minha amiga adorada
`` verdades que elogiam Cibele Apati´´

Pedro H Felisberto

Tudo foi muito estranho,tudo muito novo… Só de pensar no assunto eu me sentia nervosa e trêmula.Foi do nada,sem marcar, sem esperar simplesmente aconteceu. Eu era curiosa queria saber de qualquer jeito como era e o que eu deveria fazer na hora.Todos me explicavam tentando me ensinar. Mas na hora “H” todos os ensinamentos foram esquecidos. Simplesmente aconteceu,os lábios dele tocaram os meus…Eu não sabia o que fazer,eu tremia,minha cabeça não conseguia lembrar de nada, eu não sabia como agir. Mas foi tão normal,tão natural parecia que já tinha beijado muitas vezes. Nossas línguas estavam em completa sintonia,nossos corpos estavam em sintonia,a gente estava em sintonia. Tudo ocorreu tão naturalmente que quando eu percebi já tinha acabado. Foi tão magico não tem como esquecer
o nosso primeiro beijo

Bárbara Verly

Sabe o que é a pessoa ficar nervosa, o coração acelerar, só de escutar seu nome? Sabe chega um certo ponto que é difícil não pensar em você, e é, eu cheguei á esse ponto. Isso não é nada planejado, aconteceu naturalmente, e agora, você não sai mais dos meus pensamentos.

Deborah Rossony

Sabe eu tenho ficado nervosa a cada vez que te vejo online, isso não acontecia antes; Tenho ficado com vontade de implicar com você, com vontade de falar com você e isso não acontecia antes. Tenho ficado perdida nos meus pensamentos, nas minhas palavras, nas minhas vontades, porque todas elas estão ligadas a você. E você sabe, todo mundo diz: "se isso não acontecia antes e acontece agora, você está definitivamente apaixonada."

Luiza Neves

Os homens sofrem portanto,a tensão nervosa e psíquica que lhes é imposta pela concorrência com seus semelhantes.Por mais que tenham sido educados ,desde a mais tenra infância,para identificar o progresso com a louca aberração da competição ,a angústia que os oprime se lê nos seus olhos.Sobretudo nos olhos daqueles que querem "estar na crista da onda",que são os mais ativos e os primeiros a morrer de infarte.

Konrad Lorenz

Não gosto dele... mas aquele sorriso sínico é tudo. Não gosto dele, mas fico nervosa quando ele chega muito perto de mim com aquele cheiro,cheiro que eu não sei decifrar. Só sei sentir. Não gosto dele, mas gosto daquele abraço que ele me dá...não gosto nem um pouco dele e odeio quando ele me chama pelo nome. Eu até odiaria mais se a voz dele não fosse tão suave.. não gosto nem um pouco dele, mas acho lindo quando ele passa a mão no cabelo, cabelo lindo que fica ainda mais lindo molhado. Não gosto dele, e odeio mais ainda o fato das possibilidades de não tê-lo, apenas crescer.. não gosto dele, nem desse meu desejo por ele.

Beatriz Soares Bezerra

Eu já gelei sem está com frio, meu coração já acelerou sem eu está correndo, já fiquei nervosa sem levar susto algum, já gritei e a vós não saiu. Então eu descobri que não, não estava doente, eu estava amando.

Vivi Nascimento

Ahh, nada melhor do que pequi no almoço, uma caipira nervosa te xingando e um sol desses, ah, como eu amo meu Goiás!

Máculah

Não gosto quando fico nervosa ou preocupada demais, não sou muito fã de coração quase saindo pela boca e de borboletas raivosas comendo meu estomago, se é que me entende…

Nathali Carvalho

“E lá vou eu, rumo ao hospital pela milésima vez neste ano, nervosa com sempre… Afinal ficar por lá por horas quando você está doente não é nada fácil, ainda mais quando você não precisa de ajuda…
Essa história começou a mais ou menos um ano e meio atrás, foi quando minha mãe percebeu que eu estava magra demais, não comia nada e mesmo assim me achava gorda. Foi uma fase muito difícil para ela.
Percebendo essas coisas, sempre me pedia pra comer mais um pouquinho, e eu todos os dias dizia o mesmo “to sem fome mãe” e a cada dia mais ela mostrava sua preocupação, seu cuidado comigo e eu achava que estava tudo bem, tudo sobre controle. Eu ia me sentindo fraca mas não percebia nada. Porque fome é o preço que se paga pela beleza, eu achava.
Mal sabia que estava errada, com a fome vinha a tontura, a dor no corpo e a fragilidade. Sentia necessidade de chorar, mas achava que não valia a pena desperdiçar lágrimas. No espelho, virada de costas via como as minhas omoplatas se sobressaiam e ficava mais robusta. Achava lindo! O jeito certo e impressionar os garotos - ainda que idiotas - da minha sala.
Eu achava que todos queria ser igual a mim, loira dos cabelos lisos, branquinha feito anjo, olhos verdes e magra, igual às modelos da Colcci… Achava-me a mais bonita de todas, mas sempre precisando emagrecer mais um pouquinho. E se eu sentia fome? Claro! Quem não sente? Mas eu pagava esse preço que era preciso para estar satisfeita ou quase satisfeita.
Em janeiro desse ano já estava quase feliz e realizada com o meu corpo, até que um dia, no meio da aula de história - a que eu acho a mais legal - estava tão fraca que desmaiei, foi um desespero total. Minha mãe achava que fosse me perder… Consegui nesse dia dispertar o mesmo lado de preocupação que minha mãe sentia, mas ela tinha que entender, não seria feliz gorda igual a um bolo fofo.
Quando eu acordava, me sentindo ainda bem fraca, via minha mãe ao meu lado com as mãos nas minhas e chorando muito, fechava os olhos e assim ficava e depois comecei a perceber as consequências por eu tentar ser “perfeita”, logo ao abrir os olhos, eu estava em uma cama de hospital e minha rainha ainda ali, ao meu lado, sofrendo. Fiquei três dias lá - o maior tempo que fiquei no hospital - , sobre a cama, tomando soro e dormindo por causa da sonda. Quando tive alta para poder ir para minha casa, vi uma flor com o cartão no meio delas, “se cuida por mim” estava escrito no pequeno papel, era de um garoto muito especial. Com isso, saindo dali ganhei uma flor, um amor e uns quilinhos a mais. ““E lá vou eu, rumo ao hospital pela milésima vez neste ano, nervosa com sempre… Afinal ficar por lá por horas quando você está doente não é nada fácil, ainda mais quando você não precisa de ajuda…
Essa história começou a mais ou menos um ano e meio atrás, foi quando minha mãe percebeu que eu estava magra demais, não comia nada e mesmo assim me achava gorda. Foi uma fase muito difícil para ela.
Percebendo essas coisas, sempre me pedia pra comer mais um pouquinho, e eu todos os dias dizia o mesmo “to sem fome mãe” e a cada dia mais ela mostrava sua preocupação, seu cuidado comigo e eu achava que estava tudo bem, tudo sobre controle. Eu ia me sentindo fraca mas não percebia nada. Porque fome é o preço que se paga pela beleza, eu achava.
Mal sabia que estava errada, com a fome vinha a tontura, a dor no corpo e a fragilidade. Sentia necessidade de chorar, mas achava que não valia a pena desperdiçar lágrimas. No espelho, virada de costas via como as minhas omoplatas se sobressaiam e ficava mais robusta. Achava lindo! O jeito certo e impressionar os garotos - ainda que idiotas - da minha sala.
Eu achava que todos queria ser igual a mim, loira dos cabelos lisos, branquinha feito anjo, olhos verdes e magra, igual às modelos da Colcci… Achava-me a mais bonita de todas, mas sempre precisando emagrecer mais um pouquinho. E se eu sentia fome? Claro! Quem não sente? Mas eu pagava esse preço que era preciso para estar satisfeita ou quase satisfeita.
Em janeiro desse ano já estava quase feliz e realizada com o meu corpo, até que um dia, no meio da aula de história - a que eu acho a mais legal - estava tão fraca que desmaiei, foi um desespero total. Minha mãe achava que fosse me perder… Consegui nesse dia dispertar o mesmo lado de preocupação que minha mãe sentia, mas ela tinha que entender, não seria feliz gorda igual a um bolo fofo.
Quando eu acordava, me sentindo ainda bem fraca, via minha mãe ao meu lado com as mãos nas minhas e chorando muito, fechava os olhos e assim ficava e depois comecei a perceber as consequências por eu tentar ser “perfeita”, logo ao abrir os olhos, eu estava em uma cama de hospital e minha rainha ainda ali, ao meu lado, sofrendo. Fiquei três dias lá - o maior tempo que fiquei no hospital - , sobre a cama, tomando soro e dormindo por causa da sonda. Quando tive alta para poder ir para minha casa, vi uma flor com o cartão no meio delas, “se cuida por mim” estava escrito no pequeno papel, era de um garoto muito especial. Com isso, saindo dali ganhei uma flor, um amor e uns quilinhos a mais. “

Angélica Brito, Isadora Lustosa e Paola Oliveira

À chuva fina à cair, às vezes lenta e preguiçosa, outras forte e nervosa, cada uma orquestrando os seus sons carac-
teríticos, mas todos levam ao devaneio.

Nilma Marques Coelho

Você o olha e sente um imenso tsunami no estômago, que te tira a concentração e te faz ficar nervosa.
E o tic tac te lembra do tempo que vai passando vagarosamente , e te dando oportunidade de tomar uma dose de coragem pra dizer que o ama, e esperar por uma reação qualquer.
Coração machucado é péssimo , mas coração incerto, desastrado, sem declarações, é aquele enrugado com a frieza de ser preso e condenado com seus sentimentos trancados.
Era e sempre vai ser preciso dizer o que se sente , não diretamente pra pessoa que causa esse desastre embaraçoso na cabeça, mas certamente pra alguém.. Até a ultima folha do caderno pode saber do que se passa com você. Desde que você transmita com a escrita..
E antes de olhar em seus olhos e dizer qualquer palavra se prepare, pois se de repente vier um , "não" "adeus" "não te correspondo" levante a cabeça , prenda as lágrimas nos olhos, e antes de virar mostre teu sorriso.Não para significar felicidade e sim força;
Mas se vier um " também" sim" "te correspondo" abrace o mundo com o brilho dos seus olhos, pule faça da sua alegria piruetas, cambalhotas, e da sua emoção beijos longos e melosos, vire um chiclete, já que você ama e tem o direito e privilégio de ser amado também.

Danielle Duarte