Não se Deixam Abater

Cerca de 1107 frases e pensamentos: Não se Deixam Abater

Não deixe abater pelo sentimento que você acha você acha que a pessoa tem por você, Pense no sentimento que você sente por ela, Pois é esse sentimento que mantem o amor de vocês vivo

Lucas Kulka (FIAPINHO)

Ainda que o desânimo e a noite mal dormida venha querer me abater, não deixo. Faço a barba, tomo um banho na água fria e levanto a poeira.

Elaino Garcia

Sempre a realizar nossos desejos , nossas metas e não deixar nos abater pelas dificuldades, perseverança sempre.

Agustin Olim

O estilingue do moleque hoje é fuzil antiaéreo
Pra abater e explodir os pássaros de ferro

Talibanvtds

Se abater sem antes tentar modificar as coisas não nos cresce mentalmente, esperar não é sinônimo de oportunidade, escolher sim é uma forma de reagir!

Angelzavi

Por mais que a gente se canse não devemos nos deixar abater pelo desanimo. É natural ele surgir mas não é conveniente deixa lo permanecer.

Angelzavi

Calados por o tempo de encantos sombrios, e por a sombra de nossas falhas, nos deixamos abater facilmente por o baixo calão argumentativo. O que me surpreende, no entanto, ainda sim, não é silenciarmos diante do problema, mas sim problematizarmos o silêncio

Fábio Cardoso

Eu me pergunto, em um dia onde nada da certo o que devo fazer? Abater-me? Eu não, não estou ligando pra que as coisas dêem errado não, eu quero mesmo é aprender com tudo que está acontecendo a quando acontecer novamente saber lidar com o problema! Temos o que merecemos não o que queremos.

Jackson Amorim

Não se deixe abater por coisas tolas, são os valores pequenos que enriquecem.

Srta Patrícia Maciel

Forte? Forte mesmo, é não se deixar abater por coisas pequenas, forte mesmo é querer, mas saber esperar, porque não é pra ser naquele momento, forte mesmo é sentir dor, mas precisar passar calma pra quem ta perto, e mais forte ainda é saber de tudo isso, mas mesmo assim fraquejar e começar tudo de novo, porque na vida nem sempre da pra ser forte.

Fernanda Almeida (F.A)

As dificuldade pode o abater por um ou dois dias , mas nunca eliminara à ousadia de viver. Pois o único coisa que pode me deter é, o fim , o fim do meu ser.

Klebber Padoam

Seja feliz, não se deixe abater por pessoas insignificantes. Não deixe que apaguem seu brilho. Quando você está feliz seus inimigos se sentem incomodados.

Nanda Souza

Como uma águia faminta, que desce à terra para abater a sua caça, assim é o cristão que fortalece seu espírito na Palavra de Deus, para derrotar o diabo.

Helgir Girodo

Isaías 45

“1 Assim diz o Senhor ao seu ungido, a Ciro, a quem tomo pela mão direita, para abater nações diante de sua face, e descingir os lombos dos reis; para abrir diante dele as portas, e as portas não se fecharão;
2 eu irei adiante de ti, e tornarei planos os lugares escabrosos; quebrarei as portas de bronze, e despedaçarei os ferrolhos de ferro.
3 Dar-te-ei os tesouros das trevas, e as riquezas encobertas, para que saibas que eu sou o Senhor, o Deus de Israel, que te chamo pelo teu nome.
4 Por amor de meu servo Jacó, e de Israel, meu escolhido, eu te chamo pelo teu nome; ponho-te o teu sobrenome, ainda que não me conheças.
5 Eu sou o Senhor, e não há outro; fora de mim não há Deus; eu te cinjo, ainda que tu não me conheças.
6 Para que se saiba desde o nascente do sol, e desde o poente, que fora de mim não há outro; eu sou o Senhor, e não há outro.
7 Eu formo a luz, e crio as trevas; eu faço a paz, e crio o mal; eu sou o Senhor, que faço todas estas coisas.
8 Destilai vós, céus, dessas alturas a justiça, e chovam-na as nuvens; abra-se a terra, e produza a salvação e ao mesmo tempo faça nascer a justiça; eu, o Senhor, as criei:
9 Ai daquele que contende com o seu Criador! o caco entre outros cacos de barro! Porventura dirá o barro ao que o formou: Que fazes? ou dirá a tua obra: Não tens mãos?
10 Ai daquele que diz ao pai: Que é o que geras? e à mulher: Que dás tu à luz?
11 Assim diz o Senhor, o Santo de Israel, aquele que o formou: Perguntai-me as coisas futuras; demandai-me acerca de meus filhos, e acerca da obra das minhas mãos.
12 Eu é que fiz a terra, e nela criei o homem; as minhas mãos estenderam os céus, e a todo o seu exército dei as minhas ordens.
13 Eu o despertei em justiça, e todos os seus caminhos endireitarei; ele edificará a minha cidade, e libertará os meus cativos, não por preço nem por presentes, diz o Senhor dos exércitos.
14 Assim diz o Senhor: A riqueza do Egito, e as mercadorias da Etiópia, e os sabeus, homens de alta estatura, passarão para ti, e serão teus; irão atrás de ti; em grilhões virão; e, prostrando-se diante de ti, far-te-ão as suas súplicas, dizendo: Deus está contigo somente; e não há nenhum outro Deus.
15 Verdadeiramente tu és um Deus que te ocultas, ó Deus de Israel, o Salvador.
16 Envergonhar-se-ão, e também se confundirão todos; cairão juntos em ignomínia os que fabricam ídolos.
17 Mas Israel será salvo pelo Senhor, com uma salvação eterna; pelo que não sereis jamais envergonhados nem confundidos em toda a eternidade.
18 Porque assim diz o Senhor, que criou os céus, o Deus que formou a terra, que a fez e a estabeleceu, não a criando para ser um caos, mas para ser habitada: Eu sou o Senhor e não há outro.
19 Não falei em segredo, nalgum lugar tenebroso da terra; não disse à descendência de Jacó: Buscai-me no caos; eu, o Senhor, falo a justiça, e proclamo o que é reto.
20 Congregai-vos, e vinde; chegai-vos juntos, os que escapastes das nações; nada sabem os que conduzem em procissão as suas imagens de escultura, feitas de madeira, e rogam a um deus que não pode salvar.
21 Anunciai e apresentai as razões: tomai conselho todos juntos. Quem mostrou isso desde a antiguidade? quem de há muito o anunciou? Porventura não sou eu, o Senhor? Pois não há outro Deus senão eu; Deus justo e Salvador não há além de mim.
22 Olhai para mim, e sereis salvos, vós, todos os confins da terra; porque eu sou Deus, e não há outro.
23 Por mim mesmo jurei; já saiu da minha boca a palavra de justiça, e não tornará atrás. Diante de mim se dobrará todo joelho, e jurará toda língua.
24 De mim se dirá: Tão somente no senhor há justiça e força. A ele virão, envergonhados, todos os que se irritarem contra ele.
25 Mas no Senhor será justificada e se gloriará toda a descendência de Israel.”

No capítulo anterior (44.28) Ciro foi chamado de pastor do Senhor, e aqui no início deste capítulo ele é nomeado de ungido, porque no original hebraico a palavra usada é Messias.
Ele sequer havia nascido quando Isaías profetizou cerca de 737 a.C., convocando-o por nome, para a tarefa que Ciro realizaria em 537 a.C., portanto, cerca de 200 anos depois desta profecia.
Ele é chamado de Messias porque teria a missão de libertar o povo de Israel do cativeiro em Babilônia, e faria isto em relação aos judeus como um pastor faz em relação ao seu rebanho, porque teria que lhes construir casas no seu retorno a Jerusalém, e restaurar a religião deles, pela reconstrução do templo e ativação dos serviços que deveriam ser realizados nele.
Assim, ele serviu de tipo de Cristo, para o trabalho que lhe foi designado pelo Pai para ser o Pastor e o Ungido do verdadeiro Israel, que é composto por todos os seus santos.
Ciro é também designado como um tipo do Messias porque ele livraria e reconduziria Israel a seu lugar, depois de ter subjugado os reis da terra, especialmente Belsazar, neto de Nabucodonozor, que se encontrava no trono de Babilônia, no seu terceiro ano de reinado, quando Ciro lhe subjugou. De igual modo Cristo dará o reino ao Pai depois de ter subjugado os reis e poderosos da terra em Sua segunda vinda.
A missão de Ciro declarada no primeiro verso era a de abater as nações dominadoras e abrir as portas aos cativos da Assíria e de Babilônia, decretando o retorno deles para as suas respectivas nações. E é dito que o Senhor o tomaria pela mão direita para fazer este trabalho e para abrir portas que não mais se fechariam. Isto serviria de tipo para o trabalho de Cristo de tirar os cativos da prisão, para onde não mais retornariam, porque faria uma obra de salvação e de livramento perfeitos, de forma que não poderiam mais retornar ao cativeiro.
É importante destacar que Ciro serviu também de tipo para o Messias, e por isso é chamado aqui de messias, porque os judeus seriam libertados por ele, mas permaneceriam debaixo da sua autoridade, assim como todas as demais nações subjugadas. De igual modo os crentes são livrados por Cristo para estarem debaixo da Sua autoridade, onde encontram segurança e paz contra todos os seus inimigos, para poderem adorar livremente o seu Deus.
No verso 2 o Senhor diz que iria adiante de Ciro para tornar planos os lugares escabrosos e quebrar as portas de bronze, e despedaçar os ferrolhos de ferro.
De igual modo tudo que Jesus fez em Seu ministério terreno foi debaixo da unção e poder do Espírito Santo, e sempre disse que era o Pai que fazia as obras por meio dEle, e que tudo que fazia, era somente aquilo que era da vontade do Pai.
O modo de trabalhar para Deus tem em Cristo o seu exemplo máximo e perfeito, para seguirmos os Seus passos, quando chamados para sermos seus servos e ministros. Ele deve fazer o Seu trabalho através de nós, e não devemos ser nós que faremos o nosso trabalho para Ele, porque é um trabalho que somente Ele pode fazer, que é de tornar planos lugares escabrosos (corações), e quebrar portas de bronze e despedaçar ferrolhos de ferro (as fortes cadeias do pecado e do diabo).
No verso 3 é dito que Deus daria a Ciro os tesouros das trevas e as riquezas encobertas, para que soubesse que Ele é o Senhor, o Deus de Israel que o chamava pelo nome de Ciro.
Deus falou o nome de alguém antes de ter nascido, assim como fizera em relação ao rei Josias e a tantos outros que são mencionados na Bíblia, revelando com isso o seu grande poder.
No caso de Ciro lhe daria as riquezas das nações dominadoras que foram obtidas por meios tenebrosos, pela pilhagem, roubo e despojo. Deus o conduziria a retomar a posse destas riquezas para que Ciro se tornasse poderoso sobre a terra para realizar o trabalho que Deus lhe designara para ser feito, por amor de Israel, porque o Seu maior objetivo era libertar o Seu povo.
Nosso Senhor Jesus Cristo virá com grande glória e poder para subjugar as nações por amor dos santos, e para lhes dar a posse da terra como herança eterna.
O Messias é Deus e conhecido por Deus. Na verdade somente Deus pode conhecer perfeitamente a Deus, porque é infinito. Por isso Jesus diz que ninguém conhece o Pai senão o Filho.
No entanto, de Ciro, Deus declara nos versos 4 e 5, que ainda que o chamasse por nome, ele não O conhecia, porque de fato, apesar de tudo o que faria para Deus, Ciro era um rei ímpio, por cujo relato da história podemos inferir que não se converteu ao Senhor. Por isso a profecia afirma que o que seria feito por meio de Ciro não seria por amor a ele, mas de Jacó e de Israel, servo e escolhido de Deus.
O trabalho do Messias é portanto para os eleitos de Deus. Estes que são conhecidos e amados por Ele. E isto está claramente revelado no Novo Testamento, especialmente em João 17 onde Jesus diz que rogava não pelo mundo mas por aqueles que lhe haviam sido dados pelo Pai.
O motivo do trabalho a ser realizado por Ciro é também declarado nos versos 6 e 7:

“6 Para que se saiba desde o nascente do sol, e desde o poente, que fora de mim não há outro; eu sou o Senhor, e não há outro.
7 Eu formo a luz, e crio as trevas; eu faço a paz, e crio o mal; eu sou o Senhor, que faço todas estas coisas.”

Lembremos que Ciro é citado aqui nesta profecia como tipo do Messias, cujo trabalho seria realizado para que toda a terra saiba o que se declara nos versos 6 e 7.
A obra do Messias através da Igreja dá testemunho que não há outro Deus verdadeiro além do Deus da Bíblia, que realizou todas estas coisas, e que as anunciou, muito antes que elas acontecessem.
Ao dizer que forma a luz e cria as trevas, e faz a paz e cria o mal, no verso 7, Deus não está afirmando que é o autor do pecado. As trevas e o mal aqui referidos são relativos aos seus juízos sobre a terra, assim como o de estar usando Ciro para subjugar as nações.
Ao profeta estavam sendo reveladas as profundidades da riqueza do conhecimento e da sabedoria de Deus quanto ao modo como planejou a criação de todas as coisas, e o modo como agiria em relação à coroa da sua criação, a saber, o homem.
Haveria salvação e justiça na terra para os homens, as quais proviriam das alturas celestiais (v. 8), que cairiam sobre a terra como a chuva, com o derramar da graça e do Espírito Santo.
Mas nem todos seriam alcançados e beneficiados pela luz e paz divinas citadas no verso 7; porque como Criador, ao trazer seres morais livres à existência, seriam formados vasos de barro, mas uns para honra e outros para desonra, uns para receberem ira e outros, misericórdia.
O Senhor é o Criador de tudo que tem existência, e se porventura muitos têm escolhido antes o mal do que o bem, tanto entre os homens quanto os anjos, não é porque Deus os inspirou a isto, mas sabia em Sua onisciência que isto ocorreria ao ter criado os seres morais, dando-lhes a liberdade de escolherem o bem ou o mal, a bênção ou a maldição.
Os que escolhem o mal são amaldiçoados. Mas os que escolhem o bem são abençoados. E não há verdadeiro e duradouro bem fora de Deus, e da nossa união com Ele.
Então ninguém tem o direito de contender com o Criador, ou seja, de reclamar pela condição em que for encontrado, quando estiver debaixo do juízo de Deu contra o pecado, porque como Criador tem o direito de fazer o que quiser com o que Lhe pertence.
Ele não é injusto, e sempre julga com justiça. Por isso o barro não pode dizer ao Criador porque o criou desse ou daquele modo, porque o mal não foi colocado por Ele no interior dos que caíram da Sua presença, mas por uma decisão de Deus de não conceder a Sua graça àqueles que não a buscarem, de modo que não podem permanecer de pé diante dEle fazendo aquilo que Lhe é agradável (v. 9 a 12).
Nos versos 13 até o 25 é proferida a obra de justificação feita por Deus por meio do Messias.
Esta justificação seria pela graça, e não por nenhuma obra ou dom dos próprios homens que eles oferecessem a Deus (v. 13).
Seria reconhecido inclusive pelos grandes da terra que o Deus invisível é somente com Jesus e com a Sua Igreja, e que é um Deus Salvador (v. 14, 15).
Os idólatras ficariam confundidos e cairiam juntos em ignomínia com os fabricantes de ídolos, mas o verdadeiro Israel de Deus, seus eleitos, seriam salvos pelo Senhor com uma salvação ETERNA, de maneira que jamais seriam confundidos e envergonhados, por toda a eternidade. Eles saberiam que somente o Senhor é Deus e não haveria nenhuma confusão, nenhuma dúvida neles quanto à existência e pessoa do único Deus verdadeiro. E sendo justificados por Ele, não teriam mais vergonha por causa do pecado, porque seriam perdoados e o pecado seria destruído em Suas vidas por este Deus poderoso e gracioso (v. 16, 17).
Deus salvará o Seu povo porque não criou a terra para o caos, mas para ser habitada em justiça. De modo que os santos terão a posse eterna da terra (v. 18).
Deus não pode ser achado no caos, e por isso não será encontrado em lugares tenebrosos, envolvido pelas trevas, pois é luz que as dissipa; mas fala em justiça e proclama o que é reto, porque é perfeitamente justo e santo (v. 19).
Ele será achado portanto pelos que indagam pela causa da justiça divina, e pela verdade da Sua Palavra, e nunca nas trevas da ignorância da falsa sabedoria terrena, nas coisas que são afirmadas acerca da divindade.
Os que escaparam da opressão das nações são convocados a se congregarem e a se achegarem juntos a Deus, e que indagassem mutuamente se desde a antiguidade alguém havia anunciado estas coisas antes que elas acontecessem, assim como Ele o fizera (v. 20).
Os homens de nossos dias ao lerem esta profecia de Isaías, que fala da salvação eterna através do Messias, conforme ela tem ocorrido na terra há mais de dois mil anos desde que Jesus morreu, ressuscitou, subiu aos céus, e derramado o Espírito Santo, deveriam usar a sua razão para examinarem esta verdade, e uma vez sendo convencidos dela, podem estar seguros que devem se voltar unicamente para o Senhor e abandonarem os seus ídolos. A única conclusão lógica a que podemos chegar depois de tal exame das Escrituras comparando-o com a história da Igreja, é a de que realmente não há outro Senhor e nenhum Deus justo e Salvador além do Pai, do Filho e do Espírito Santo (v. 21).
E o modo de se obter esta salvação eterna prometida por Deus desde a antiguidade, é citado no verso 22:
“22 Olhai para mim, e sereis salvos, vós, todos os confins da terra; porque eu sou Deus, e não há outro.”.
É simplesmente olhando para Jesus com os olhos da fé que somos salvos, porque, como o Senhor declarou antes nesta profecia de Isaías, a salvação seria inteiramente pela graça.
Deus jurou que salvaria conforme a palavra da justiça que saiu da sua boca, e com a qual somos justificados, conforme vimos, somente pela graça, mediante a fé, e por isso afirmou que diante dEle todo joelho se dobraria e toda língua confessaria que somente nEle há justiça e força (v. 21 a 24).
Todos os que se opusessem a Ele seriam envergonhados (v. 24 b).
Mas daqueles que O amam é dito no verso 25:
“Mas no Senhor será justificada e se gloriará toda a descendência de Israel.”
Mais uma vez é afirmado que a salvação será por meio da justificação. E que todo o verdadeiro Israel de Deus, a saber, seus eleitos, todos seriam justificados e se gloriariam no Senhor, sem faltar um único deles.

Silvio Dutra

No campo de batalha dos cristãos corajosos o Invisível
está pronto para abater seus adversários.

Helgir Girodo

As crises do mundo não podem abater a nossa alma, uma vez que podemos embutir em nossos corações a alegria, a força e a coragem de uma vida abençoada nas mãos de Deus.

Helgir Girodo

A crise do mundo e dos falsos espíritos, pastores e mal iluminados, não consegue abater as ovelhas que tem fé e confiança verdadeiras no Autor da salvação, Jesus.

Helgir Girodo

Se ainveja abater em sua porta, nao abra ela é má e muito perigosa e pode acabar com vc.... mas se a alegria e o bon senço bater em sua porta abra pq eles faram de tudo pra vc!

Vitoriavivi

Posso ser a mulher que seca as próprias lágrimas;
Posso ser a mulher que não se deixa abater;
Posso ser a guerreira e matar um dragão por dia,
mas a mesma mulher esconde uma menina que precisa dar a mão para atravessar uma rua, a mesma menina que sorri tentando esconder seus medos, a mesma mulher que pode ser fria com medo de se apaixonar é a mesma menina que se apaixona intensamente sem medo de errar.

GabiSarmento

Não me deixo abater pelas quedas e tão pouco me curvar às derrotas.
Minha força do qual nasce da minha fé é capaz de superar quaisquer obstáculos.

Paulo Ursaia