Não Adianta

Cerca de 1914 frases e pensamentos: Não Adianta

Não adianta remoer algo quando não dá certo... Precisamos é ter coragem para recomeçar!

Karine Axer Oliveira e Silva

A vida tem disso
No fim tudo faz sentido
Então até mais
Não adianta olhar pra trás

Rita Lee

Não adianta a gente ficar sentado se preocupando. O que tiver que ser será, e nós enfrentaremos quando vier.

Harry Potter

Quando o Amor chegar...

Não adianta o amor procurar
Simplesmente ame!!!
O amor é que vai te encontrar
Onde e quando você menos esperar

Seja no trabalho na rua,
ou numa mesa de bar
Esteja bem ou mal vestida
Esteja mal ou bem humorada

Nem a pressa nem a ansiedade
vai fazer ele chegar
muito menos a angustia pela espera
No Lugar e hora certa ele vai te achar

O amor vê com olhos
diferentes dos nossos
Ele vê com os olhos do coração
Bem diferente do sentido da visão

Ele vê com o olhar da intuição
que vê comportamentos, atitudes e emoção
Vê com os sentimentos da alma
que enxerga com seu olhar todo misterioso

E quando você acorda de um toque de mão
você já esta nos cheiros e toques da sedução
Nos mistérios e labirintos da atração
Sem pensar com a Razão, e sim com o coração

Com poucos encontros e pronto
Vocês estão apaixonados
Fazendo as coisas ridículas dos enamorados
Nos colos da Paixão ninando para o Amor o Coração

Quando com um silêncio o seu efeito for maior que mil palavras... é pq encontramos o coração certo para comunicar.

Desconhecido

Penso também outra coisa de gente grande: não adianta muito você se enfeitar todo pra uma pessoa gostar mais de você. Porque, se ela gostar, vai gostar de qualquer jeito, do jeito que você é mesmo, sem brilhos falsos.

Caio Fernando Abreu

Não adianta, não sei explicar. As palavras traem o que a gente sente.

Tati Bernardi

Deus tem um plano na vida de cada um de nós e não adianta querermos
apressar ou retardar as coisas pois tudo acontecerá no seu devido
tempo e esse tempo
é o tempo Dele e não o nosso ...
Até pra sempre...sempre

Desconhecido

não adianta mais olhar para trás. É ir em frente ou nada.

Martha Medeiros

“Custamos a respeitar as dores invisíveis, para as quais não existem prontos-socorros. Não adianta assoprar que não passa.”

Martha Medeiros

Não adianta ser bonita por fora se é feia por dentro, não adianta ter salto, e não saber andar, não adianta ser quente, e não pegar fogo e não adianta ser mulher se não sabe se comportar como uma.

Não adianta ser bonita por fora se é feia por dentro, não adianta ter salto, e não saber andar, não adianta ser quente, e não pegar fogo e não adianta ser mulher se não sabe se comportar como uma.

Tati Bernardi

Não adianta você ser um puro-sangue,
se você está amarrado a uma tartaruga
e tem de acompanhar os passos dela.

Augusto Branco

É que nem mulher que não presta. Não adianta voltar. Não dá nem pra olhar para ela.

Charles Bukowski

Não adianta agradar as pessoas sem gostar delas.
Precisamos admiti-las no espírito.
Não podemos querer conserta-las.
E não adianta fugirmos delas,porque irão aparecer onde quer que estejamos.
Por isso, é necessário que acumulemos virtudes através dos atos de felicitar o próximo,para que,mesmo que alguém faça ou fale algo que nos desagrade,não sintamos mais mágoas.
Vamos experimentar?

Kaor Tanida

Tem gente que entrou na fila pra ser chata pelo menos duzentas e cinco vezes. E não adianta tentar tapar o sol com a peneira ou arrumar desculpa. Só morrendo e nascendo de novo mesmo.

Clarissa Corrêa

Não adianta mandar indiretas ou falar mal da vida alheia para os outros. Quando tiver algo a falar para alguém, mostre que possui caráter, não seja ridículo nem reclame a quem não precisa ouvir o que tem a dizer, tenha a decência de olhar no fundo dos olhos da única pessoa que realmente necessita saber e diga tudo aquilo que você pensa a respeito dela.

Dhieferson Lopes

Quando a gente Ama ,não adianta a distancia..vc sempre esta no meu coração
As vezes sofro com isso ,mas pra que serve a Esperança?
Por isso luto por Ti...
Ahh...Sempre vou Te Amar !!!!

Rodriguinho Vaz

Não adianta querer ser o Sol, mas em dias escuros como estes cada um deve brilhar ao menos o suficiente para iluminar o caminho do próximo.

Davi Khouri

Não adianta se lamentar pelo que passou, apenas entenda que a saudade é a maior prova de que valeu a pena.

Cleyton Pereira de Souza

Não adianta me oferecer o discurso de faculdade-emprego-família como verdade absoluta. A gente não aprende a viver sentado numa carteira de colégio. Não é a fórmula de Pitágoras ou a definição de pronome oblíquo que vai fazer com que eu seja mais ou menos inteligente. Saber organizar informações burocráticas em série e ser programado roboticamente não faz de ninguém um ser humano repleto. Isso tudo só rende uma possível colocação relevante numa prova de vestibular, um êxtase momentâneo. A vida se aprende nas perdas. É perdendo a liberdade que a gente descobre que não se encaixa, é perdendo alguém que a gente descobre que não vale a pena lutar por futilidades, é perdendo o apoio que a gente descobre que o resto do mundo não para só porque nosso mundo parou. A gente vai aprendendo a viver assim, na marra, no grito, no sufoco, no impulso. Eu quis mudar o mundo, quis ser brilhante, quis ser reconhecida. Hoje eu quero bem pouco e prefiro me concentrar no agora do que planejar um futuro incerto. Eu me libertei da culpa e dei de cara com algo novo: não me encaixo, e aceito. Não é justo perder as asas no momento em que se descobre tê-las. É preciso poder voar, é preciso ter uma visão estratégica das janelas. Ver o sol e não poder tê-lo é absurdo. Então eu deixo algumas coisas passarem incompletas porque tenho consciência de que certas palavras ainda não têm tradução. Por mais que eu grite, vai ter quem não entenda, não aceite. O que eu não aceito é ter nascido num mundo tão grande e conhecer só uma pequena parte. Vou voar. Quem conseguir compreender, que me acompanhe.

Verônica H.

Extremos da Paixão - Caio Fernando Abreu
Não, meu bem, não adianta bancar o distante
lá vem o amor nos dilacerar de novo...

Andei pensando coisas. O que é raro, dirão os irônicos. Ou "o que foi?" - perguntariam os complacentes. Para estes últimos, quem sabe, escrevo. E repito: andei pensando coisas sobre amor, essa palavra sagrada. O que mais me deteve, do que pensei, era assim: a perda do amor é igual à perda da morte. Só que dói mais. Quando morre alguém que você ama, você se dói inteiro(a)- mas a morte é inevitável, portanto normal. Quando você perde alguém que você ama, e esse amor - essa pessoa - continua vivo(a), há então uma morte anormal. O NUNCA MAIS de não ter quem se ama torna-se tão irremediável quanto não ter NUNCA MAIS quem morreu. E dói mais fundo- porque se poderia ter, já que está vivo(a). Mas não se tem, nem se terá, quando o fim do amor é: NEVER.

Pensando nisso, pensei um pouco depois em Boy George: meu-amor-me-abandonou-e-sem-ele-eu-nao-vivo-então-quero-morrer-drogado. Lembrei de John Hincley Jr., apaixonado por Jodie Foster, e que escreveu a ela, em 1981: "Se você não me amar, eu matarei o presidente". E deu um tiro em Ronald Regan. A frase de Hincley é a mais significativa frase de amor do século XX. A atitude de Boy George - se não houver algo de publicitário nisso - é a mais linda atitude de amor do século XX. Penso em Werther, de Goethe. E acho lindo.

No século XX não se ama. Ninguém quer ninguém. Amar é out, é babaca, é careta. Embora persistam essas estranhas fronteiras entre paixão e loucura, entre paixão e suicídio. Não compreendo como querer o outro possa tornar-se mais forte do que querer a si próprio. Não compreendo como querer o outro possa pintar como saída de nossa solidão fatal. Mentira:compreendo sim. Mesmo consciente de que nasci sozinho do útero de minha mãe,berrando de pavor para o mundo insano,e que embarcarei sozinho num caixão rumo a sei lá o quê, além do pó.O que ou quem cruzo entre esses dois portos gelados da solidão é mera viagem: véu de maya,ilusão,passatempo.E exigimos o terno do perecível,loucos.

Depois, pensei também em Adèle Hugo, filha de Victor Hugo. A Adèle H. de François Truffaut, vivida por Isabelle Adjani. Adèle apaixonou-se por um homem. Ele não a queria. Ela o seguiu aos Estados Unidos, ao Caribe, escrevendo cartas jamais respondidas, rastejando por amor. Enlouqueceu mendigando a atenção dele. Certo dia, em Barbados, esbarraram na rua. Ele a olhou. Ela, louca de amor por ele, não o reconheceu. Ele havia deixado de ser ele: transformara-se em símbolosem face nem corpo da paixão e da loucura dela. Não era mais ele: ela amava alguém que não existia mais, objetivamente. Existia somente dentro dela. Adèle morreu no hospício, escrevendo cartas (a ele: "É para você, para você que eu escrevo" - dizia Ana C.) numa língua que, até hoje, ninguém conseguiu decifrar.

Andei pensando em Adèle H., em Boy George e em John Hincley Jr. Andei pensando nesses extremos da paixão, quando te amo tanto e tão além do meu ego que - se você não me ama: eu enlouqueço, eu me suicido com heroína ou eu mato o presidente. Me veio um fundo desprezo pela minha/nossa dor mediana, pela minha/nossa rejeição amorosa desempenhando papéis tipo sou-forte-seguro-essa-sou-mais-eu. Que imensa miséria o grande amor - depois do não, depois do fim - reduzir-se a duas ou três frases frias ou sarcásticas. Num bar qualquer, numa esquina da vida.

Ai que dor: que dor sentida e portuguesa de Fernando Pessoa - muito mais sábio -, que nunca caiu nessas ciladas. Pois como já dizia Drummond, "o amor car(o,a,) colega esse não consola nunca de núncaras". E apesar de tudo eu penso sim, eu digo sim, eu quero Sins.

(extraído do livro Pequenas Epifanias)

Caio Fernando de Abreu