Modelos de agradecimentos de Monografia

Cerca de 71 agradecimentos Modelos de de Monografia

O real nos parece um fluxo e no fluxo não há modelos. Daí, a eterna controvérsia dos que admitem, como Heráclito, que o fluxo ou devir é a realidade e dos que entendem, como Parmênides, que o real é imutável e o devir é aparência. Os modelos, portanto, são nossas formas perceptuais e transitórias de apreender, a cada momento, o fluxo. Assim, cada forma perceptual do fluxo só é real em relação ao percebedor no momento da percepção e só se torna aparência ou Maya se prossegue além da percepção.
O real é o agora. O agora é sempre inédito. Quem vê, não precisa de palavras, pois só se fala para aqueles que não viram. E o que se diz, já não é: o presente é mais rápido que o laço da palavra. Por isso, quem fala, não vê, porque, se fala, fala do que já não vê. O eu não existe no presente: surge, quando a experiência já terminou. O eu é o passado.
Cada percepção do real é única e irrepetível. Jamais saberemos o que perdemos, ja-
mais repetiremos o que experimentamos. A riqueza do viver não consiste na acumulação do vivido, mas na capacidade de viver plenamente o momento que passa. Nenhuma experiência deve deixar restos ou saldos, pois eles deformam as novas percepções da realidade.

Valter da Rosa Borges

A solução para o casamento e para a família não está nos modelos falidos da sociedade pós-moderna, mas eterna e infalível Palavra de Deus. O mesmo Deus que instituiu o casamento tem solução para os casamentos em crise. Somente Deus pode curar relações quebradas, trazendo esperança onde os sonhos já morreram; trazendo vida, onde as sombras da morte já escurecem os horizontes; trazendo cura e restauração, onde as feridas estão cada vez mais doloridas.

Hernandes Dias Lopes

Consumismo
Hoje somos apenas modelos
Vitrines ambulantes
Que apenas servem para
Divulgar marcas novas
Apenas influenciando
O consumo irresponsável
Chega até a ser lamentável
À que ponto chegamos?
E como nos enganamos
Achando que o dinheiro é tudo
Onde está a sanidade do mundo?
Acho que à perdemos
Junto com o nosso orgulho
De ser quem somos
Pessoas de bem
Que com as pessoas se importam
E não com o dinheiro que ela têm!

Cah B

A progressão continuada e autoconfiança do aprendiz

Os modelos ultrapassados de ensino não têm mais lugar na sociedade competitiva e individualista do século XXI. A Era da Informação e do Conhecimento não condiz com a massacrante e antiquada educação elitista que promovia alunos "intelectualmente mais capazes" e excluía estudantes tachados como "problemáticos" por meio das repetências contínuas. Era um sistema castrador que eximia de si a responsabilidade de formar indivíduos de forma igualitária e condizente com a realidade democrática vigente. O acesso à educação é um direito constitucional e vinha sendo negado e negligenciado por meio da evasão escolar provocada pela multirrepetência existente no país até há poucos anos. Paulo Freire já dizia uma verdade na qual também nos pautamos em nosso trabalho: "Ninguém ignora tudo, ninguém sabe tudo. Por isso, aprendemos sempre." A instituição do Sistema de Progressão Continuada prevista pela Lei de Diretrizes e Bases da Educação (LDB-1996) objetiva justamente a aplicação de metodologias diferenciadas que garantam ao aluno o direito ao aprendizado, a construção de sua auto-estima e o respeito pela sua maneira peculiar de assimilação de conteúdos. Por intermédio da implementação dessa mudança, alunos e professores tornaram-se as figuras centrais do processo educativo. Agora, o sucesso de ambos é interdependente. As formas de aplicação dessa nova iniciativa de maneira bem-sucedida também estão presentes no texto da nova LDB. São elas: ampliação da jornada escolar, a recuperação paralela e contínua dos alunos com dificuldades de aprendizagem, as horas de trabalho coletivo remunerado do professor para avaliação e capacitação; a proposta de esquemas de aceleração de aprendizagem para alunos multirrepetentes com grande defasagem idade/série; além do direito à reclassificação de estudos para todos aqueles que conseguiram aprender, independentemente da freqüência às escolas. É uma proposta revolucionária uma vez que implica a atuação comprometida do corpo docente em relação aos estudantes, por meio de um sistema de avaliação detalhado e criterioso. Hoje, professores, diretores e coordenadores pedagógicos assumem uma postura responsável em relação ao sucesso ou fracasso do aluno. O acompanhamento é realizado durante todo o ano, evitando que a evolução do aprendiz seja prejudicada. Antes, apenas o aluno sofria a cobrança pelo seu mau desempenho nos bancos escolares. As avaliações eram deficientes. Muitas vezes, a criança chegava a ser penalizada com a repetência por conta de um décimo em determinada disciplina. Cabia ao estudante refazer a série novamente, mesmo que tivesse se saído bem em todas as outras matérias. Hoje a situação é outra. A criação das medidas decorrentes da progressão continuada já provocou uma mudança significativa no tangente à redução das taxas de evasão escolar. Desde a década de 50, os índices de desistência chegavam a atingir 50% da população escolar. Um número absurdo mas, ao mesmo tempo, ignorado pelas autoridades, que nada faziam para reverter o quadro. O abandono acontecia após anos de permanência da criança na mesma série. Ninguém parecia importar-se com esses alunos. Qual era a lógica dessa sistemática? A resposta possivelmente estava em uma palavra: comodismo. Um comodismo oneroso que levou ao desperdício de milhões para os cofres públicos uma vez que produziu gerações despreparadas para o mercado de trabalho e para a vida em sociedade de maneira geral. Há tempos o sistema educacional brasileiro carecia ser revisto. A proposta de democratização do saber ganhou força desde a Revolução Francesa e a partir das mudanças ocorridas no século XX fez-se ainda mais necessária e urgente. A pedagogia moderna deve assegurar, em primeira instância, a formação de cidadãos dotados de visão crítica, de criatividade, de capacidade de contestação e argumentação. Pessoas intelectual e emocionalmente capazes de atuarem como agentes sociais competentes e participantes. Não podemos retroceder. Na maioria dos países tidos como desenvolvidos, a escola já abandonou o velho ranço autoritário desde os anos 50, após o advento da Segunda Guerra Mundial. Nesse período, a progressão continuada já era aplicada objetivando respeitar uma característica natural do ser humano: desenvolver-se no seu tempo e ritmo próprios. Sabemos que ainda há ajustes a serem feitos. Grandes mudanças e transições não se dão de um dia para o outro. Mas temos certeza de que estamos trilhando o caminho certo: o caminho da educação como condição primordial para o desenvolvimento do ser humano. Passo a passo construiremos uma nova história. Temos o aval de Clarice Lispector quando disse: "Mude, mas comece devagar, porque a direção é mais importante que a velocidade."


Publicado no Jornal Vale Paraibano

Gabriel Chalita

Os discos, os quadrados
os mais diversificados modelos de vida,
as vértices de nossos dias machucam
nossas vontades e nos empurra ´
para outras arestas,
tão longas e que terminam em outra dimenção
uma geometria solitária que nos arrasta para
buracos negros.

Breno kecio

Existem tantas ideias, conceitos e vários modelos diários de mensagens pela NET que tem dias que toda a criatividade se esvazia e nenhum conceito moral ou não vem compor essas linhas singelas da rede social.
Mas hoje pergunto.

- Qual a finalidade de tantas mensagens? Ou, qual o objetivo?

Talvez preencher a lacuna dos nossos dias, vitaminando assim aquele pouco que morre todos os dias dentro de nós, como o apego, as preocupações, os medos, enfim todas as nóias diárias que mal conseguimos digerir ou entender.
Esse vazio que às vezes nos preenche é necessário para podermos entender nosso papel, ao meio do caos urbano e fazer uso disso ao nosso próprio bem, separando assim o barulho estridente externo da nossa verdadeira paz interior, sem se afastar do que mais gostamos, mas com certo zelo para que não se torne vício continuo dessa louca vida moderna.

Paulo Ursaia

MODELOS foram feitos para serem quebrados. ACREDITE no seu sonho. Tenha ATITUDE para persegui-lo. Invista na sua intuição. Ouse. Isso é EMPREENDER. QUEBRE AS REGRAS.

Guilherme Machado

Espelho! Espelho meu...

Você há de concordar que a gente se espelha em modelos, ídolos, gente que a gente admira por atributos físicos, intelectuais e morais.
Mas tem gente que leva a admiração ao extremo da imitação pura e simples, sem buscar os valores intrínsecos que seus ídolos têm.
O lago reflete as nuvens, mas nunca será céu.

Marinho Guzman

Todos os relacionamentos podem ser influenciados positiva ou negativamente pelos modelos mentais :)

Eliana Sicsú

Seus modelos metais estão moldados por sentimentos de amor ou de rejeição? :)

Eliana Sicsú

Plateia ( Aut: Sandra Lima)
Tem gente que pensa que a vida é uma passarela cheia de modelos
padrões de uma sociedade capitalista e hipocrita.
Prefiro ficar na plateia , rindo e chorando das suas desgraças.

Sandra Lima produtora

Plateia ( Aut: Sandra Lima)Tem gente que pensa que a vida é uma passarela cheia de modelos padrões de uma sociedade capitalista e hipocrita.

Sandra Lima produtora

Bons exemplos e modelos tem e divulga.As Famílias Mossman e Ferrari de tradições e técnicas alavanca a Agroindústria e as Famílias Artesãs que aprimora a Cultura Brasil.

Bindes Fá

Se a tolerância nasce da dúvida, que nos ensinem a duvidar dos modelos e utopias, a recusar as profecias da salvação, os arautos de catástrofes.

Raymond Aron

O mundo é feito de modelos, alguns bons outros nem tanto.. consegui superar algumas pedras da minha vida e o que desejo é apenas crescer espiritualmente para "não queimar no mármore quente do inferno" e financeiramente - PQ O CORPO É DE CARNE E SOU CONSUMISTA kkk, bora cuidar da sua vida q já é mto grande entre seu nariz e o seu umbigo - gargalhadas...

(15 fev 2014)

Jailza dos Santos Martins

Viver é tão simples que não existem formulas ou modelos que possam qualificar e simplificar os caminhos adequados a seguir, é só ir...vai na fé, vai de qualquer jeito...vai com sono mesmo, aproveitem ainda Ha Tempo.

Vilma Spinelli

Nem sempre vencedores deve ser para nós modelos a seguir, porque muitos deles os meios e métodos usados são de derrotados.

Ataíde Lemos

[...]Nosso país Não pode ser bonito do jeito deles(referindo-se aos modelos internacionais), tem que ser bonito do nosso jeito[...]

Bruno Justiça

Amo sapatos,de todos os tipos e modelos;
Já juntei moedinhas todos os dias
,ou parcelei em milhões de vezes para ter aquele dos meus sonhos,
Mais eu gosto de sapatos,
Todos os dias terá modelos novos,
Eu amo sapatos,e com certeza eu vou querer mais um,
E mais,um,mais um...
Só que nem sempre é possível eu poder pagar,
Eu amo sapatos,e por isso,quero sempre novos modelos,e a conclusão disso, que estaram sempre mais caros.
Mais eu amo sapatos,
Então,quando eu ver aquele que eu não puder comprar,naquele momento propriamente,vou olhar para traz e pensar em todos os outros que eu conseguir ter...
Eu amo sapatos,
Não vou desistir dos modelos novos,apenas vou ter paciência,
Não vou tratar com indiferença todos os outros que eu tenho,ou vou me mostrar insatisfeita.

Ouvir dizer que a insatisfação e o combustível do sucesso,eu descordo.Uma pessoa insatisfeita,perde tanto o seu tempo insatisfeito com o que não tem,que além de não perceber tudo o que conquista dia após dia,nunca vai estar satisfeito com nada,nem com o que,ontem queria,hoje tem...porque amanhã,vai estar insatisfeito de novo,porque não tem aquilo,aquilo outro.

Eu,sou satisfeita com tudo que tenho,e isso não quer dizer que eu não desejo nada em minha vida,lógico,muitas,mais tenho paciência...Tudo de mais importante que tenho em minha vida,tive que ter paciência!

Natyelle Dacri