Meu Futuro Marido

Cerca de 3 frases e pensamentos: Meu Futuro Marido

É melhor ser um ex-futuro marido do que ser um futuro ex-marido.

Iky Fonseca

Quero que meu futuro marido tenha opinião própria, mas fique ao meu lado

Revolta-me ser bonita, simples e singela e não ser reconhecida por quem você ama, eu não quero uma pessoa que fique amargo, triste, sem sutileza nas palavras, eu não quero ser mais forte do que ele.
Santa Mãe de Deus, não tenho habilidade para lidar com os sentimentos confusos, algumas coisas só produzem em mim mágoa e tristeza, não quero alguém depressivo e que não saiba perder.
Tentando livrar-se da tristeza que insistia em deprimi-lo cada vez mais ele se perguntava o que era amor de verdade e se eu realmente o amava. No fundo associava amor com vontades, não gostava de ceder.
Eu o amava e ele sentia isso, ele sabia do sentimento que existe dentro de mim, um sentimento forte que nunca deixei para trás, um sentimento de coloca-lo em primeiro lugar, um sentimento de ter certeza que envelheceríamos juntos.
No entanto, ele queria ser entendido imediatamente e eu não costumo dar razões antes de refletir, não sou rápida para reconsiderações, ele sempre se dava mal quando estabelecia a chantagem do oito ou oitenta. Senti que precisava fazer pelo nosso amor, reviver o que me fez apaixonar por ele.
Estava difícil, nossa casa ficou barulhenta e agitada, sem conquistas comuns para contar, eram momentos duros para mim e para ele, eu queria apenas um pouco de paz, um comportamento diferente, resolver as coisas mal resolvidas, o meu mundo não era de uma dona de casa tradicional.
Nossa história seguiu caminhos diferentes, não foi fácil aceitar isso, não vivíamos o nós, os sonhos acabaram ficaram apenas os sobressaltos, as indignações com a vida, a leitura errada de como o outro era, os conceitos generalizados de que homem é isso e mulher aquilo.
Às vezes me pergunto sobre as escolhas que fiz, sobre como me senti perseguida por implicância dele, como as explosões da raiva me tornaram contida e pouco simpática, como tudo isso me fez evitar sair com homens por três anos.
Impressionante como a gente carrega raiva para o futuro. Mesmo separada continuava apaixonada e por mais que eu quisesse sentir raiva não conseguia, eu o amava a distância e tinha a sensação que o sentimento crescia mesmo estando separada.
Nunca pensei em passar por um problema desses, já tinha me acostumado com divisões de tarefas e de contas, tudo era muito caro para me manter sozinha, minha reputação ficou um desastre, logo eu que todos apostavam no “felizes para sempre”. Eu sempre tive a sensação que o conhecia há muito tempo, que tinha uma relação sólida e segura, que nossa atração era impressionante.
Ele não era muito diferente do meu pai, ele era arcaico, machista e degradante, quase tudo gerava confusão, tinha dom para tiradas no quesito humilhação, sempre conseguia o que queria por conta do meu medo de perdê-lo.
Cometi o erro de ter casado tão jovem, não estávamos prontos para as responsabilidades de um casamento, nem sempre conseguimos o que quereremos, nem sempre os protestos adiantam. Algumas coisas na vida não fazem o menor sentido.
Acho que nós fomos felizes, mas não fazia parte da nossa filosofia de vida à rotina, principalmente quando ambos têm personalidades muito tensas e irritadiças, ele sempre se queixou de mim, isso pode. O que não pode foi essa falta de apoio em ser eu mesma.

Arcise Câmara

Abro, pois em mim tudo já está claro. O coração, a esperança, a nova vida, o meu futuro marido. Tudo está claro, pois então que venha a nova caminhada...

Márcia Paula Vaz