Mensagens Falecimento e Pêsames

Cerca de 13428 mensagens Falecimento e Pêsames

Morte, que mistérios encerras?...Ninguém o sabe...Todos o podem saber...Basta ir ao teu encontro, corajosa, resolutamente, que nenhum mistério existirá já!

Mário de Sá-Carneiro

Epitáfio é uma inscrição num túmulo que mostra que as virtudes adquiridas pela morte têm efeito retroativo.

Ambrose Bierce

O samurai nasce para morrer. A morte, não é uma maldição a evitar, senão o fim natural de toda vida.

Código Samurai

A morte não pode ser pensada, pois é ausência de pensamento. Temos de viver como se fôssemos eternos.

André Maurois

Quem tem a sorte de nascer personagem vivo, pode rir até da morte. Não morre mais... Quem era Sancho Panza ? Quem era Dom Abbondio ? E, no entanto, vivem eternamente, pois - vivos embriões - tiveram a sorte de encontrar uma matriz fecunda, uma fantasia que soube criá-los e nutri-los, fazê-los viver para a eternidade!

Luigi Pirandello

Aquilo a que chamo fadiga é a velhice, de que a morte constitui o único repouso.

André Gide

Morrer é nada, passado,
Mas a vida inclui viver
A morte multiplicada – sem
O Alívio de morrer

Emily Dickinson

A morte é o descanso das repercussões sensórias, do titerear dos impulsos, das divagações do inteleto e dos serviços à carne.

Marco Aurélio

A velhice poderia ser a suprema solidão, não fosse a morte uma solidão ainda maior.

Jorge Borges

Os homens vivem juntos, porém cada um morre sozinho e a morte é a suprema solidão.

Miguel Unamuno

Vem morte, tão escondida, / que eu não te sinta chegar, / para que o prazer de morrer / não me dê novamente a vida.

Teresa Ávila

A morte é o repouso, mas o pensamento da morte é o perturbador de todo o repouso.

Cesare Pavese

Todos os homens tremem ante a punição e todos os homens temem a morte; lembra-te que te assemelhas a eles, e portanto não mates nem contribuas para a matança.

Textos Budistas

Ninguém aqui morre só a sua morte; / é um pouco de nós todos que se vai / e naquele que nasce há um pouco de todos nós / que se torna outro.

Gaston Miron

Sou muito lógica, o que me permite enxergar os detalhes mais estranhos e perceber com clareza o que os outros ignoram.

Harry Potter e as Relíquias da Morte

Morte, não te orgulhes, embora alguns te provem
Poderosa, temível, pois não és assim.
Pobre morte: não poderás matar-me a mim,
E os que presumes que derrubaste, não morrem.
Se tuas imagens, sono e repouso, nos podem
Dar prazer, quem sabe mais nos darás? Enfim,
Descansar corpos, liberar almas, é ruim?
Por isso, cedo os melhores homens te escolhem.
És escrava do fado, de reis, do suicida;
Com guerras, veneno, doença hás de conviver;
Ópios e mágicas também têm teu poder
De fazer dormir. E te inflas envaidecida?
Após curto sono, acorda eterno o que jaz,
E a morte já não é; morte, tu morrerás.

John Donne

A MORTE NÃO É NADA
(Texto que minha mãe gostaria de nos deixar quando ela fizer a passagem!)Rio 14/04/2013

"A morte não é nada.
Apenas passei ao outro lado do mundo.
Eu sou eu. Você é você.
O que fomos um para o outro, ainda o somos.
Dá-me o nome que sempre me deste.
Fala-me como sempre me falaste.
Não mudes o tom a um triste ou solene.
Continua rindo com aquilo que nos fazia rir juntos.
Reza, sorri, pensa em mim, reza comigo.
Que o meu nome se pronuncie em casa
como sempre se pronunciou,
sem nenhuma ênfase, sem rosto de sombra.
A vida continua significando o que significou: continua sendo o que era.
O cordão de união não se quebrou.
Por que eu estaria fora dos teus pensamentos,
apenas porque estou fora da tua vista?
Não estou longe, somente estou do outro lado do caminho.”

Santo Agostinho

Poderíamos prever que, às vezes, as crianças parecem inocentes prisioneiras, condenadas não à morte, mas à vida, sem ter consciência ainda do que significa essa sentença. Mesmo assim, todo homem deseja chegar a velhice, época em que se pode dizer: "Hoje está ruim e cada dia vai piorar até o pior acontecer".

Schopenhauer

A morte não é o apagamento da luz; é o ato de dispensar a lâmpada porque o dia já raiou.

Rabindranath Tagore

Que miserável homem que eu sou; quem me livrará do corpo desta morte.
As coisas que quero fazer eu não faço, as que eu não quero, isso sim eu faço.

Paulo de Tarso