Mensagens de Morte de um Irmão

Cerca de 5816 mensagens de Morte de um Irmão

A crueza do mundo era tranquila. O assassinato era profundo. E a morte não era o que pensávamos.

Clarice Lispector

O ser humano tem medo da morte porque tem medo da dor.
Não creio que uma pessoa em sã consciência
possa mesmo desejar que exista vida após a morte.

Augusto Branco

Uma perda, qualquer perda, é um aperitivo da morte – mas não é a morte, que essa só acontece no fim, e ainda estamos falando do meio.

Martha Medeiros

A morte é beijo da boca sepultura: procura proceder bem, corta um farrapo de uma boa acção durante a rugidora noite, e este será o teu sudário no seio da terra. A morte é a exaltação da verdade.

Victor Hugo

Não era amor. Aquilo era solidão e loucura, podridão e morte. Não era um caso de amor. Amor não tem nada a ver com isso. Ela era uma parasita. Ela o matou porque era uma parasita. Porque não conseguia viver sozinha. Ela o sugou como um vampiro, até a última gota, para que pudesse exibir ao mundo aquelas flores roxas e amarelas. Aquelas flores imundas. Aquelas flores nojentas. Amor não mata. Não destrói, não é assim. Aquilo era outra coisa. Aquilo é ódio.

Caio Fernando Abreu

‎" E que a força do medo que tenho
não me impeça de ver tudo que anseio
Que a morte de tudo que eu acredito
não me tape os ouvidos e a boca
Porque metade de mim é o que grito
mas a outra metade é silêncio..."

Oswaldo Montenegro

A perda do amor é igual à perda da morte. Só que dói mais. Quando morre alguém que você ama, você se dói inteiro (a) mas a morte é inevitável, portanto normal. Quando você perde alguém que você ama, e esse amor - essa pessoa - continua vivo (a), há então uma morte anormal. O NUNCA MAIS de não ter quem se ama torna-se tão irremediável quanto não ter NUNCA MAIS quem morreu. E dói mais fundo - porque se poderia ter, já que está vivo (a). Mas não se tem, nem se terá, quando o fim do amor é NEVER.

Caio Fernando Abreu

Setenta e dois espíritos tocarão suas trombetas
Anunciando que A Morte virá no vigésimo dia
Quando a grande serpente de fogo virá dos céus
Para destruir e renovar
Moscou, Denver, Califórnia, Culiacanm, León, XXVI

12/08/2011

Augusto Branco

Não precisamos temer os deuses. não precisamos nos preocupar com a morte. É fácil alcançar o bem. É fácil suportar o que nos amedronta.

Epicuro

Traz sempre diante dos olhos a morte, desterros e tudo que se tem por trabalho, e mais que tudo a morte. E com isto nem terás nenhum pensamento baixo, nem desejarás nada com muita força.

Epicteto

Tem a cada dia diante dos olhos a morte, o exílio e tudo o que parece assustador, principalmente a morte: jamais terás então qualquer pensamento baixo ou qualquer desejo excessivo.

Epicteto

Não pode falar em Direitos Humanos um país que pratica a pena de morte. A vida é o maior de todos os direitos do homem.

Augusto Branco

Peste, fome e guerra, morte e amor, a vida de Tereza Batista é uma história de cordel.

Jorge Amado

"Ah! querida esposa, por que ainda és tão formosa? Pensar devo que a morte insubstancial se apaixonasse de ti e que esse monstro magro e horrível para amante nas trevas te conserve? Com medo disso, ficarei contigo, sem nunca mais deixar os aposentos da tenebrosa noite; aqui desejo permanecer, com os vermes, teus serventes. Aqui, sim, aqui mesmo fixar quero meu eterno repouso, e desta carne lassa do mundo sacudir o jugo das estrelas funestas. Olhos, vede mais uma vez; é a última. Um abraço permiti-vos também, ó braços! Lábios, que sois a porta do hálito, com um beijo legítimo selai este contrato sempiterno com a morte exorbitante. Vem, condutor amargo! Vem, meu guia de gosto repugnante! Ó tu, piloto desesperado! lança de um só golpe contra a rocha escarpada teu barquinho tão cansado da viagem trabalhosa. Eis para meu amor. Ó boticário veraz e honesto! tua droga é rápida. Deste modo, com um beijo, deixo a vida.”

William Shakespeare

Porque a morte de uma pessoa é o fim estabilizado, é o retorno para o nada, uma definição que ninguém questiona.

Martha Medeiros

Enquanto somos, a morte não existe, e quando ela passa a existir, nós deixamos de ser.
Somos deixados num mundo maravilhoso, encontramo-nos aqui com outras pessoas, somos apresentados uns aos outros e caminhamos juntos durante algum tempo. Depois nos separamos tão rápido e inexplicávelmente quanto surgimos.

Jostein Gaarder

Sem medo da morte, porque esta quase história pertence àquele tempo em que amor não matava.

Caio Fernando Abreu

Já faz um tempo que você clamou
Por muitas vezes sim você chorou
Mais a vitória nunca,
nunca vem... não, não, não, não vem.
Então você pergunta a Deus por quê?
O que eu fiz Senhor pra não, não merecer
Misericórdia Deus eu sou teu filho
Eu sou teu filho... eu sou teu filho

Pergunta pra si mesmo onde estar Deus
Que tantas coisas boas prometeu
Mas essas coisas nunca,
nunca vêm... não, não, não, não vem.
Então você não sabe o que fazer
A dor e o desespero não te deixam ver
Que Deus tem algo profundo contigo
Ele é contigo

O que Deus preparou é bem maior
O que Deus tem pra ti, irmão, é bem melhor
Creia nas promessas, creia em Cristo
Ele é contigo
Deus vai fazer acontecer
O teu inimigo não vai entender
Creia nas promessas, creia em Cristo
Ele é contigo

Pergunta pra si mesmo onde estar Deus...

irmao lazaro ex uludum

Entrou na minha vida assim me ensinou amar
Mais por que logo eu? responde por favor
Nunca senti de verdade o que era o amor
Agora achei a mina certa pra me eternizar
Aquela mãe dos meus filhos, a mina que eu vou casar
Ela jurou, prometeu, dizia que me amava
Só via ela no mundo, mais nenhuma me importava
Ela se foi e agora o que vou fazer?
Não tenho mais motivos tô sem razão pra viver.

Conselho de Irmao

Dói demais quando se percebe
Que mesmo em meio a tantos se está só
Dói demais quando se descobre
Que os de perto não te amam

Dói demais quando tudo
Que um dia construímos vira pó
E um vento impedioso
Meu Deus, de repente leva tudo

Me consolo, em Teus braços
No Teu colo eu me rendo

Dói demais quando a gente ama
E o preço é amargo da ingratidão
E a mão que era amiga
Meu Deus, lança espinhos na tua face

Dói demais, dói profundo
Ver os lábios de um santo lançar maldições
E apesar de eu estar ferido
Meu Deus, clamo a Ti misericórdia

Me consolo, em Teus braços
No Teu colo eu me rendo

irmao laxaro ex oludum