Menininha

Cerca de 101 frases e pensamentos: Menininha

Cansei de gritar e resolvi latir

Como é horrível ser um animal. Um animal menininha. Usar vestidos, fazer as unhas, pintar os lábios, andar pisando leve. Por dentro, esse animal com fome, desesperado, selvagem, irracional.

Que bom dia que nada, cara. Que boa noite, que muito obrigada. Por que você não vem me amansar? Rasga o vestido da menininha, rasga.

Mata essa fome que eu estou de engolir seu ego, de te deixar perdido, de acabar com essa sua panca, essa sua distância.

Que se dane o esmalte falso das minhas unhas, eu que já guardei restos de células mortas da sua pele. Tira essa cor inventada da minha boca, esse tom estúpido de flor artificial. Faça ela ficar cheia de sangue vivo, entreaberta entre um grito e um riso. Tira esse meu andar leve e ereto, me entorta, me coloca do jeito que você gosta.

Que bom dia que nada, eu vou latir no seu ouvido se você achar que tem o poder de me magoar. Para que ferir meu coração se você pode ferir o meu útero? Para que dominar minha cabeça se você pode dominar o mundo pequeno e errado que eu inventei?

Eu que me faço de bem resolvida, por dentro são palpitações, são vozes de incentivo ao ataque, é calcinha de moça marcada por tanto desejo. Eu que um dia vou ter que ser mãe, que um dia vou ter que aprender a escrever. Eu que preciso ser levada a sério, preciso perceber que sou sozinha, preciso cuidar de mim. Eu que agora me atraso mais um pouco, sendo apenas instintiva.

Olhando você e só querendo correr de quatro até sua canela e morder toda a lógica dessa frieza.
Querendo te enfiar dentro de mim para preencher o vazio de ser incompleta.
Para sempre a vida me deve, e eu devo tanto a ela.
Querendo calar as batidas do meu coração ansioso com nosso atrito desesperado por minutos de paz.

Para sempre o silêncio, de quem não pode pedir, mas morre de desejo, de quem acaba de conseguir, mas morre de culpa.

Olhe para mim, me dá ração que eu estou morrendo. Olhe para mim, me deseje de novo porque eu estou murchando. Ou apenas venha me distrair, apenas esqueça todos esses poemas falsos.

Esqueça todas essas justificativas sofridas para uma simples vontade de deitar com você de novo.

Tati Bernardi

"Perfeição é coisa de menininha tocadora de piano."

Nelson Rodrigues

A menininha mimada nunca foi fresquinha,
Atravessa qualquer parada, aprendeu a se virar sozinha.
Sozinha, assim, nem tanto.
Ela não vive sem amor, paixão, encanto...
Tem dessas que viram patricinhas, outras guerreiras de primeira linha.
A bonequinha de porcelana revestiu-se de aço,
Aprendeu a andar a ponta dos pés para depois andar nas pedras sem sapatos.
Mãos de princesa e alma de Joana Darc...
Dedilhar piano nunca foi seu forte,
Diga isso aos seus pais, eles tiveram sorte!
Cansou de ser Rapunzel na torre coberta de flores,
Cansou de esperar pelo príncipe encantado,
Deixou de acreditar em amores...
Bobos da côrte enfeitiçados.
Mas chorou por um monte desses, que depois se mostram sapos.
Príncipe mesmo só um...Não exatamente príncipe.
Homem pra ela tem que ser plebeu, guerreiro, constante.
Daqueles que não saem fora por nenhum instante, seja qual for!
Chorou e ainda chora...
Porque espera que mude o mundo...
Liberdade é a palavra certa...
Igualdade é o que espera.
Livre das barreiras que o preconceito revela,
Não gosta de muros, nunca gostou.
Não precisa de armas para tentar revolucionar.
Não gosta de flores, senão em seus botões, vivos e suntuosos.
Ramalhetes são desperdícios...
Homens infiéis que os mandam para encobrir defeitos, mais ainda!
Deixou de ver a vida como um filme, cansou de esperar do nada!
A luta é a melhor maneira de se sentir amada, armada!
Mas ainda ama o som do mar,
Música alta, baladas constantes...
Para quê drogas, se a vida é tão mais inebriante?
A menininha dos laçinhos cor de rosa...
Vestidinhos rendados...
Sapatinhos de cristal...
Mulher... pra ser exato...
Laços rosas nas caixas de presente,
Vestidos, ainda sim, mas em croquis e moldes,
Pq desenhar ainda é seu ponto forte!
Sapatinhos de cristal???
O que eu falei sobre andar nas pedras???
Sua nobreza não vem de impérios
Corre em suas minhas veias!!!
Faz parte da alma...

Ana Beatriz Figueiredo Mota

Sou
Pra mamãe: A mocinha!
Pro papai: A menininha!
Pra vovó: A inocente!
Pros primos: A insuportável
Pros amigos: A doida!
Pros desconhecidos: A metida!
Pros inimigos: Ela!
Pros admiradores: A linda!
Pros carinhosos: A princesa!
Pros incompreensíveis: A chata!
Pra mim: Apenas uma pequena menina com sonhos de uma grande mulher tentando ser feliz no seu mundinho com seu jeitinho de ser...

Paloma

Eu???

Uma menina...

Eu???

Uma mulher...

Sou uma menininha que tem sonhos, que acredita em príncipe encantado...
Que já quebrou muito a cara... e já chorou muito por quem não merecia...
Sou aquela que escreve para aliviar a dor sentimental...
Sou aquela que ama muito os seus amigos...
Aquela que gosta de banhar na chuva, se bem que tem certo tempinho que não faço isso...
Aquela que ama ouvir música, (estou ouvindo enquanto escrevo)
Sou aquela que não fica calada
quando ver um erro...
Aquela que prefere encher a bolsa de lixo a jogar lixo na rua...
Aquela que defende a natureza...
Aquela que acredita em DEUS...
E que acredita que nada que ela faça pagará o fato dELE ter entregado seu único filho para morrer por mim...
Aquela que não aceita receber ordens,nem ser contrariada...
Aquela que é teimosaaaa...
Aquela que não desiste...
Aquela que fala com o olhar...
Aquela que é complicada e perfeitinha...
Aquela que ama espanhol...
E detesta inglês
(só as músicas são legais)
Aquela que tem ouvido muito pimentas...
Aquela que costuma pensar muito antes de agir e que a única vez que foi agir sem pensar se ferrou...mas aprendeu...
Aquela que briga com os pais de igual pra igual, são meus amigos e sinto liberdade para fazer isso...
Sou aquela que até bem pouco tempo vivia em guerra com o seu irmão, e que hoje ama brinca com ele, a gente se entende...
Sou aquela que ama comedias românticas, e que já chorou muito vendo esses filmes...
Aquela que diz a verdade mesmo que essa verdade algumas vezes machuquem...
Aquela que julga, sim julga... Sei que é errado mais é algo inevitável...
Sei como a pessoa é ou o que esta sentindo só de olhar...
E acreditem não erro...
Sou aquela que sabe o que quer e como quer...
Aquela que nos últimos meses tem andando tristonha...
Aquela que tem sofrido decepção atrás de decepção...
Que às vezes não tem vontade de levantar quando acorda...
Mas, que mesmo sem vontade levanta...
Aquela que sabe estampar um sorriso mesmo o coração estando quebrantado...
Aquela que esta morrendo de saudades de certo povo...
Que esta contando os dias para revê-los
(faltam pouco mais de três meses)
Aquela que pela primeira vez está se sentindo perdida...
Sem um rumo e a procura de direção...
Aquela que esta tentando tirar algo de bom do caus que minha vida se tornou...
Aquela que não sabe como vai resolver isso tudo
Aquela que mesmo não sabendo vai resolver...
Por que embora agora esteja me sentindo uma menininha frágil...
Sabe que a mulher que existe dentro de mim vai dar um jeito nisso tudo...
Ah, sou aquela que agradece aos amigos, que tem me dando força direta ou indiretamente...
A menina mulher vai sair dessa!

kellynha mel

As pessoas vão olhar para mim e dizer: Onde está aquela menininha doce e apaixonada? Bom, ela está aqui, mas só aparece pra quem merece.

Amanda Rodrigues

22/03/08

Menininha complicada, garotinha confusa...
Aquela que não sabe o que quer, aquela que ás vezes não entende nada...
Garotinha chata e muitas vezes insuportável...
Aquela que já chorou por besteira, aquela que já morreu de tanto rir, a garotinha que tem os melhores "amigos", aquela que não para de sonhar, a menina que não é a mais forte do mundo, mas que é a mais feliz...
Aquela que por diversas vezes daria tudo para que o seu mundinho fosse melhor e que tudo fosse do seu jeitinho, a que tem medo de arriscar, a que sempre vai ser uma eterna garotinha, menininha brincalhona, garotinha meiga...
Aquela que já se decepcionou, mais que também já se surpreendeu, que odeia falsidade, aquela que tem amigos e família acima de tudo e de todos...
A que vai ser para sempre essa garotinha feliz e que não mudaria seu jeito por nada e nem por ninguém !!!

Thais S.G

Batatinha quando nasce espalha a rama pelo chão.
menininha quando dorme põe a mão no coração.
Sou pequenininha do tamanho de um botão,
carrego papai no bolso e mamãe no coração
O bolso furou e o papai caiu no chão.
Mamãe que é mais querida ficou no coração.

Fernando Pessoa

- Você é uma menininha.
- Perto de você eu consigo ser e você não sabe o prazer que isso me dá.
- Se sentir menina?
- Estar com um homem, eu só andei com moleques nos últimos anos !

Tati Bernardi

Anny Versário

Anny Versário era uma menininha
Que morava em um planeta bem diferente,
Um planeta de nome engraçado e meio bobo.....
Seu planeta se chamava: Planeta BOLO

Sempre com roupas coloridas,
usava um vestidinho com broches de pirulito e
botões de bala de caramelo,
e um chapéu em formato de cone amarelo.

Nas ruas feitas de chocolate,
com calçadas de marshmellow....
Ela vivia a correr e a brincar
e quando a noite chegava,
as velinhas ascendiam para iluminar..........

E por todos os lugares,
Ela vivia a cantar,
A sua música preferida:
“Parabéns para você,
nesta data querida,
muitas felicidades,
muitos anos de vida......”

Fernando Finatti

Decifra-me...

Um dia sou uma ‘‘menininha” que sonha
Entretanto, tem medo de acordar
E encarar a realidade...
No outro, sou incontestavelmente
Uma mulher sem medos.

Um dia sou como um forte vendaval
Que por onde passa
Deixa marcas...
No outro, sou como uma leve brisa
Branda e inofensiva.

Um dia sei exatamente o que sou
E no outro fico confusa
Em relação ao meu ser...
Fico perdida
Sem saber o que fazer ou até mesmo pensar.

Posso ser uma ‘‘menininha”
Ou uma linda mulher...
Um vendaval ou uma leve brisa
No entanto, se quer saber quem sou
Então decifra-me.

Jhennifer Karoline May

A minha maneira de ser romântica...
horas portando-me como uma menininha manhosa, horas como uma mulher fatal...

Polly Barros

Eu sou uma menininha que cresce em três tempos, se me provocarem. Eu tenho um pé na loucura. Um não, dois. Vivo uma vidinha espremida entre dois atos, controvertida e sem entregar de bandeja meus humores. Quem gostar de mim que me adivinhe, cansei de ser camarada. Hoje amarro minha sensibilidade num pavio...bem curto. E quando saio na porrada até os malandros me respeitam. Descobri que tenho corpo fechado.

Desconhecido

Havia uma Menininha com corpo de mulher e rosto de menina, essa Menininha se apaixona fácil, seu primeiro amor foi muito interessante aliais, todos seus amores foram bem interessantes, mas um de cada vez... Foi amor a primeira vista;um amor platônico,engraçado;ela estava apaixonada...Todos sabiam inclusive ele(ela descobriu anos mais tarde isso)tentaram juntar os dois,mas a Menininha com medo não aceitou a idéia das amigas.Passaram-se anos e a Menininha ainda continuava gostando do Garotinho que a irritava,sim ele a irritava...Era o prazer dele a irritar...
[Violet][b][i]Até que um dia a Menininha decidiu mudar seu estilo de vida, conheceu gente muito diferente e se juntou aquelas pessoas... A Menininha se encontrou com aquela gente diferente,e nessa gente diferente um Don Juan havia por lá...Não preciso nem dizer que a Menininha encantou-se com toda aquela delicadeza,mas dessa vez a menininha teve mais coragem,declarou o seu amor de maneira sutil ao Don Juan,o que a Menininha demorou a entender é que depois que ele conquista alguém,ele vai atrás de outra...
[Violet]b][i]E nessa de tentar entender a Menininha conheceu um Homem, e esse Homem fez a Menininha entender um pouco melhor essa vida, o Homem até que era legal, mas tinha algo que a menininha não gostava... O Homem não conseguia aceitar que a Menininha fosse uma Menininha,queria mudar o jeito de ser da Menininha...E o que ela fez? Continuou sendo a Menininha, e o Homem? O Homem se zangou e foi embora da vida da Menininha... Acabou encontrando uma mulher para ele!
E agora?A Menininha ficou sozinha? Não ela ficou com os amigos, que sempre a aceitaram como aquela Menininha era e entre esses amigos, havia um Piadista que fazia muito bem aquela Menininha, o Piadista presenciou o que a Menininha passou com o Homem e sempre estava ali para animá-la... Os dois tinham muito em comum,o prazer pela leitura e pela música,os dois se davam super bem!
[Violet]b][i]Um dia a Menininha percebeu que estava gostando do Piadista!Mais uma complicação pra Menininha... Dessa vez a Menininha tinha aprendido,disse ao Piadista que estava gostando dele...O que o Piadista fez?O Piadista também era um Poeta, e teve medo daquela inocente Menininha, teve medo do amor! É parece que a Menininha não tem mesmo sorte com esse negocio de amor!
A historia acabou? Não!A Menininha passou um tempo sozinha alias sozinha não a Menininha nunca está sozinha... Ele ficou com os seus fieis amigos,suas músicas e poesias!Isso por pouco tempo, porque logo apareceu na vida daquela Menininha, dois cavalheiros tentando conquistá-la; um Sofredor (ele já tinha sofrido muito com esse lance de amor) e um Rebelde (procurava ser diferente de todos)... Eita,eita o que a menininha iria fazer?Os dois mexiam com o coração da menininha, cada um de forma diferente... Ela ficou muito confusa...Não podia ficar com os dois...E os dois a pediram em namoro...Demorou muito a se decidir mas,escolheu...
[Violet][b][i]O Sofredor demonstrava gostar muito da menininha e fazia muitos planos para os dois... Planos de um futuro..No entanto a menininha escolheu o Rebelde...A menininha não queria um futuro,ela queria viver o presente!Como já havia dito, o Rebelde era diferente e essa diferença encantava a Menininha e ela se encantou mais ainda quando o danado do Rebelde a roubou um beijo. No beijo a Menininha sentiu muita paixão e desejo...Parece até com uma música que a Menininha escutou outro dia:"E no primeiro beijo ela se perdeu..."O Rebelde venceu o difícil duelo com o Sofredor e ganhou o coração da Menininha!
[Violet][b][i]O Rebelde pediu a Menininha em namoro e ela aceitou, finalmente não é?(rsrs) O Rebelde tinha muito carinho para dar a Menininha, muita paixão e muito desejo... A Menininha gostava de tê-lo como namorado,mas a Menininha queria mais que paixão e desejo,ela queria mais que beijos e abraços calorosos.Além disso o Rebelde sumia,passava dias sem dar noticias,não dava a atenção que a Menininha merecia...E num desses sumiços acontece algo inesperado...
[Violet][b][i]O Piadista que também era Poeta reapareceu na vida da Menininha e os dois começaram a falar sobre música e poesia de novo... E depois de algum tempo o Piadista que também era Poeta pediu a Menininha em namoro! Aiaiai! E agora Menininha?A Menininha ficou a ponto de enlouquecer!Ela estava namorando O Rebelde, embora ele tivesse sumido outra vez, mas estava namorando!E o pedido do Piadista que também era Poeta reacenderá a chama que nunca havia se apagado, havia colocado a tona um sentimento que estava guardado no fundo do coração da Menininha!Quem olhava a Menininha achava que ela ia enlouquecer, a Menininha passou noites em claros tentando tomar uma decisão (e o Rebelde nada de aparecer, enquanto o Piadista que também era Poeta, cada vez mais presente) e acabou tomando...
Ela esperou o Rebelde aparecer e terminou o namoro com ele!E aceitou o pedido do Piadista que também era Poeta? NÃO! Não?Mais por quê? A Menininha gostava do Piadista que era também era Poeta, mas, não ainda o suficiente para namorá-lo, ela gostava mesmo era do Rebelde... Mas, de tudo que a Menininha viveu ela aprendeu a se valorizar... Aprendeu que deve esperar e ter muita calma principalmente quando é em ralação aos sentimentos dela...Que ela não deve entregar o seu coração ao primeiro que roube a sua atenção,ou lhe roube um beijo...Ela aprendeu a entender um pouco esse lance de amor...E o Piadista que também era poeta?Bem, os dois continuaram conversando sobre música e poesia... E ele ainda tenta conquistá-la... E o Rebelde...O Rebelde viajou a trabalho para uma outra cidade...Mas,disse a Menininha que embora ela tenha terminado com ele,ele não vai desistir dela...E como fica a Menininha?Ela resolveu dedicar tempo pra si, pra escrever o seu livro de poesias, agradece muito ao Piadista que também era Poeta por ter a incentivado a escrever... E aos seus amigos por a motivarem e por sempre estarem com ela... FIM?NÃO!A HISTORIA NUNCA ACABA!

kellynha mel

É a menininha cresceu e não quer mais perder tempo com pessoas como você.Eu só quero ser feliz e como pessoa determinada que sou fique certo que o que tiver de fazer pra encontrar a felicidade eu vou fazer.Mais não precisa ter medo você não faz parte dos meus planos.

Thayna Amanda

era uma vez uma menininha..
que acreditava em contos de fada. Um dia ela era chapeuzinho verмelho, chegou a conhecer o lobo mau de perto. Outro dia, ela era uma sereia pequena. Uma vez, pensou até que tinha encontrado o príncipe encantado! Mas aí fizeram ela achar que era o patinho feio. e ela deixou de acreditar em contos de fada! O tempo foi passando, mas a história não terminou por aí. Um dia ala encontrou a fada madrinha, que mostrou para ela que a fantasia pode virar realidade! e ela passou a acreditar nela mesma. Hoje, um dia ela é a gata borralheira, a branca de neve, rapunzel.. Você pode ser o que quiser!

palavras ao vento

Quando o reporter perguntou a menininha, vítima do terremoto no Haiti o que ela mais desejava e ela respondeu : "Quero voltar para o colégio" . É que o cheiro da morte não mata o perfume da esperança, que não morre nunca.

José Sarney Folha de São Paulo 22012010

A menininha que a partir de hoje será corajosa em todas as situações...
Perdendo, assim, o medo de enfretar a vida...
a alegria, a tristeza, o ódio, o amor...
Perdendo o medo e ganhando a coragem para seguir em frente...
com um único objetivo:
Ser Feliz!!!

PeQuEnUxA

Mais de 7 bilhões de pessoas no mundo, e meus amigos conseguem ser os mais idiotas !

Menininha Estranha "Eu"

É, pensando aqui
Eu poderia viver assim toda a vida
Amando só você
Decifrando seus silêncios e ouvindo seus pensamentos.
Eu poderia suportar suas crises existênciais, te guiar no escuro, te dar a mão no absurdo. Sim, eu poderia ser aquele alguém, aquele que você espera desde menininha
Só bastava você querer ser minha

Lidiamara de Almeida