Menina Moça

Cerca de 51 frases e pensamentos: Menina Moça

Dona moça

Menina-moça, tentaram me fazer acreditar que o amor não existe e que sonhos estão fora de moda. Cavaram um buraco bem fundo e tentaram enterrar todos os meus desejos, um a um, como fizeram com os deles. Mas como menina-teimosa que sou, ainda insisto em desentortar os caminhos. Em construir castelos sem pensar nos ventos. Em buscar verdades enquanto elas tentam fugir de mim. A manter meu buquê de sorrisos no rosto, sem perder a vontade de antes. Porque aprendi com a Dona Chica, que a vida, apesar de bruta, é meio mágica. Dá sempre pra tirar um coelho da cartola. E lá vou eu, nas minhas tentativas, às vezes meio cegas, às vezes meio burras, tentar acertar os passos. Sem me preocupar se a próxima etapa será o tombo ou o voo. Eu sei que vou. Insisto na caminhada. O que não dá é pra ficar parado.

Se amanhã o que eu sonhei não for bem aquilo, eu tiro um arco-íris da cartola. E refaço. Colo. Pinto e bordo. Porque a força de dentro é maior. Maior que todo mal que existe no mundo. Maior que todos os ventos contrários. É maior porque é do bem. E nisso, sim, acredito até o fim. O destino da felicidade, me foi traçado no berço. Disse um certo pai Ogum.

Cris Carvalho

A menina era um ser feito para amar até que se tornou moça e havia os homens.

Clarice Lispector

Ela é uma moça de poses delicadas, sorrisos discretos e olhar misterioso.
Ela tem cara de menina mimada, um quê de esquisitice, uma sensibilidade de flor, um jeito encantado de ser, um toque de intuição e um tom de doçura.
Ela reflete lilás, um brilho de estrela, uma inquietude, uma solidão de artista e um ar sensato de cientista.
Ela é intensa e tem mania de sentir por completo, de amar por completo e de ser por completo.
Dentro dela tem um coração bobo, que é sempre capaz de amar e de acreditar outra vez.
Ela tem aquele gosto doce de menina romântica e aquele gosto ácido de mulher moderna.

Caio Fernando Abreu

Tava arrumando a minha vida mais tô doido pro cê bagunçar,
mó jeito de menina moça, volta fazer o meu feijão que agora eu prometo que lavo a louça pra você, pra tudo ficar bem, pra tudo ficar zem.. pra tu não ficar sem me chamar de meu bem.

Projota

Sou uma garotinha que sonha,
uma menina que desenha,
uma moça que beija,
uma mulher que provoca.

Podem me chamar de DIFERENTE, mas sou apenas uma pessoinha querendo viver em um mundo onde pessoas NORMAIS constroem Bombas!!

ViiCk

Menina, tão moça, tão Linda
E já tão mulher
Levada,sapeca,vaidosa
Mas eu levo fé

Não tem o coração pequeno
O sorriso é maior que o céu
Vive querendo voar
Feito pipa de papel

Charmosa,carente,amiga
E cheia de paixão
Tão vida,tão forte,tão vento
E tão furacão

Ela diz que sabe tudo
Tem linha no seu carretel
É doce como açaí
Que até no seu nome
Tem mel

Desconhecido

Menina moça,
Menina mulher...
Não importa o que sejas...
Serás sempre
a minha menina...
Levada, sapeca,
risonha e moleca...

És uma menina,
tu sempre o serás.
Não importa sua idade,
pois sua verdade,
é mais importante
que a realidade.

Este teu ar infante,
que trazes no rosto,
sempre disposto,
mostrando alegria,
um feliz semblante,
que nos contagia.

Não mude, mulher...
Continue assim,
seus olhos brilhantes,
tal qual diamantes,
seus lábios carmim.
Pareces menina,
mas, és a mulher
Mulher que me encanta...
Mulher que seduz...
Mulher que fascina...

De: André S Corrêa.

André s.Corrêa.

Mãe menina escutei de alguem quando os vi chorar: no sofrimento é que crescem.
Hoje, mãe moça aos 77 anos preciso crescer nas horas que choro escondida.

Anna Maria Temporal

Menina Moça Mulher ou M de Fêmea

Dorme noite em luz divina
O silêncio vem da esquina
Cara meiga e cristalina
Si acorda é tal MENINA.

Com o sol ela aparece
Se tá frio logo me aquece
Quando esquenta, vira prece
E a MOÇA brilha e acontece.

Entardecer é o que se quer
Enlouquecer no que vier
Soltar os nós e o fecho-ecler
Pra ter inteira esta Mulher.

Gerson Guerra

A moça gostava de all star e tinha mil problemas. Gostava de jogar papo fora, de rir por qualquer besteira. Nos fins de semana, seu hobby preferido era ir pra a praça. Sair com suas amigas, para pôr os papos em dia. Sempre ia repleta de dúvidas e voltava cheia de certezas. E o fato é que ela só queria uma solução. Talvez um abraço fosse a solução, junto com a esperança que ela tinha de andar de mão dadas pelas calçadas.

Lucas Luís

A dieta dela era baseada em emoções demais com razão de menos. Era um composto de sentimentos abstratos no café, de aflições no almoço e de desilusões no jantar. O bom é que, na hora de descansar, ela tentava colocar tudo em ordem. E conseguia. Até ouvir aquela música que lembrava alguém. Aí, a dieta voltava. O pior que o máximo que se perdia era horas e mais horas no celular, esperando ganhar um vale para sair do sofá.

Lucas Luís

Ela ainda está na janela do seu quarto vendo a chuva cair. Ainda está, com seus fones de ouvido esperando sentir. Ainda guarda, dentro do seu caderno, aquele bilhete que jurava amor eterno. E hoje, ela jura jurar que na chuva ela quer dançar, para poder extravasar. E ainda esperar alguém tirá-la para dançar.

Lucas Luís

Que inconstância é essa menina? Que coisa é essa que você quer e após dois minutos enjoa?
Você com esses vinte e tantos anos e ainda não sabe o que quer da vida. Suas amigas estão casando, tendo filhos e conquistando grandes empregos, e você nessa de não saber se é boa em algo.
Você costumava ser boa em amar até ter seu coração quebrado, hoje descobriu que também é boa em recomeços, sabe se reinventar como ninguém.
Você que tem tantos sonhos, que mais se parece com uma menina de 15 anos, você que está aprendendo aos poucos como realizar cada um deles, sem pressa, como uma mulher madura de trinta e tantos anos.
Pra que tanto medo moça? O mundo pode ser seu se você quiser. Onde você passa, brilha, mas não percebe pois está com a cabeça sempre baixa não se permitindo olhar a sua volta.
Ergue essa cabeça e vai com medo mesmo, pois se tem algo que você é boa é em se levantar, sacudir a poeira,se amar e saber que você pode ser quem você quiser, deixa de lado o receio de ser julgada.
Menina, ninguém pode julgar o outro por ele estar feliz sendo ele mesmo.

Renata Anacleto - Existência em palavras

Menina, moça, mulher, qual é teu segredo? Como você consegue ser tão linda usando pijamas de moletom? Que brilho é esse que sai do teu olhar quando se olha no espelho após aquele encontro perfeito?
Qual teu segredo menina? Onde aprendeu ter esse coração tão grande, cheio de amizades que te levam onde você não sabe chegar?
Qual teu segredo moça? Quando você aprendeu a se amar tanto? Como você consegue passar esse batom vermelho sangue sem borrar? Tão linda, aprendendo a andar sozinha e desejando voar.
Qual teu segredo mulher? Quanta coisa você sofreu, com tudo aprendeu que se pode sonhar mas também se realizar. Que independência é essa que você cultiva, que não precisa de ninguém pra se completar?
À você, menina-moça, mulher-garota, saiba que teus segredos são sua fórmula única, e assim como sua digital, sua marca no mundo você deixa ao vislumbrar por ai com essa essência secreta que só você tem.

Renata Anacleto - Existência em palavras

E quando me deparei com aquela cena, aquela moça, menina, criança, mulher; parecia ter me encontrado, estar diante de mim mesma. Ela era mimada, atrevida, sensível, adocicada, apimentada, dona de si, das próprias vontades e desejos despertados. Estacada, estagnada, meu reflexo largado ali, diante dos meus próprios olhos. Ela era assim...Ou assim sou eu!

Flávia Abib

Flávia Abib

Menina Moça.

A cama está coberta com um lençol marfim, pequenos desvios do tecido declinam para o chão. Toda a casa parece cinza como as nuvens que estão no céu, exceto os olhos da menina, castanhos.
A árvore lá fora inveja a cor da sua íris, mas sabe-se nos últimos dias, a árvore tem exibido mais vida que seus olhos.
A menina se aquieta junto ao urso de pelúcia que ganhara do homem da sua vida. Mas existe um outro homem atualmente a entristecendo.
Suas unhas estão pintadas de azul, semelhante com a cor do céu de ontem. E a menina se recorda do ontem, com toda a dor de hoje.
A felicidade era de ouro, mas o ouro foi roubado dela. Agora a menina usa adornos na cor prata, pois sente-se de segunda mão, segundo plano, segunda vida, última escolha.

Iule Domingues

As definições de segurança já foram instaladas com sucesso no coração daquela moça. As indecisões que ali existiam, deram lugar para as precauções. A certeza de saber tudo, agora foi substituída pela vontade de nada saber. A intenção de obter um fim, foi modificada pela vontade de não ter início. As definições, essas que ela pensava ter, não passam de expectativas que não se concretizaram pelo medo de sua segurança

Lucas Luís

Pedras... elas vem de todas as direções!
E aquele papo de fazer castelo
É mentira, moça!
Elas vão te machucar
E vai doer, vai doer mesmo.
A pouca fé vai ser testada.
Ah... mas você vai resistir.

Olha no espelho,
Quem ta aí?
Aquela menina? Aquela mulher? Aquela guerreira?
Cheia de cicatrizes, sem grana
Pouca família, com gana.
Cheia de sonhos.

Sempre te ensinaram,
que essa vida, nada seria fácil
Só que esqueceram de te avisar, avisar pra todo mundo
Que você também não seria.

Se eles tem pedras, você tem muralha!
Se eles tem hoje, você tem o infinito e além.

Mah Leone(Slam Resistência)

E sei que menina de joelho ralado, a adolescente de cheia de amigos e a moça cheia de sonhos... Estamos todas aqui, deitadas no chão do barco, olhando o céu e dando grandes risadas, porque elas se orgulham de mim e eu me orgulho delas, porque elas fizeram a mulher que sou hoje...
Assim, feliz..."

Marieci

Você é minha sina, meu destino moça menina.
Sinto-me também menino moço ao lado teu.
Esqueço-me, quem sou eu contigo..
Eu brigo comigo, por não te ter ao meu lado.
Quero ser teu amado, teu cúmplice neste meu amor.
Este amor que dilacera minha alma, que me faz perder
a pose,a compostura a calma..
Quero ser teu até além da minha vida, quero te amar por toda longevidade de meu ser..
Quero viver assim pra sempre seu somente, teu eterno escravo neste nosso amor..

Denis