Menina Mimada

Cerca de 15 frases e pensamentos: Menina Mimada

“Na verdade eu não te conheci...eu te reconheci em todos os meus sonhos de menina mimada e mulher resolvida...”

Kamylla Cavalcanti

Mulher Um Ser Forte

Mulher menina.
Mulher morena.
Mulher mimada.
Mulher felina.
Mulher serena
Mulher amada.

Mulher adolescente.
Mulher sonhadora.
Mulher complicada.
Mulher discontente.
Mulher encantadora.
Mulher delicada.

Mulher namorada.
Mulher cortejada.
Mulher amada.
Mulher encantada.
Mulher almejada.
Mulher ferroada.

Mulher casada.
Mulher enganada.
Mulher companheira.
Mulher maltratada.
Mulher desconfiada.
Mulher verdadeira.

Mulher amante.
Mulher desejada
Mulher carinhosa.
Mulher gastante.
Mulher calada.
Mulher cheirosa.

Mulher madura.
Mulher inteligente.
Mulher sedutora.
Mulher segura.
Mulher independente.
Mulher doutora.

Mulher materna.
Mulher protetora
Mulher paterna.
Mulher eterna.
Mulher sofredora.
Mulher fraterna.

Mulheres vocês dominam o mundo.
Nós somos simples instrumentos de manipulação em vossas mãos.

Ricarlosmelo

Menina rosada da pele tão clara menina mimada assim tão amada menina orgulhosa beleza formosa cabelos compridos de olhar faceiro te acho tão linda não sou o primeiro me diga seu nome Emília medeiros.:)

jô vieira

A quem me veja com uma menina mimada;como uma mulher que ainda não cresceu;ou apenas uma menina que não se decide se é um Menina Mulher ou uma Mulher Menina...Taí sou o que você merecer que eu seja, seja uma Mulher Menina ou uma Menina Mulher, sou alguém que ainda acredita na inocência de um sorriso, de que amigos de verdade exista, e que mesmo longe das pessoas que amamos não estamos sozinhos, sou alguém que aprendeu a viver sem o brilho de um olhar de um ente querido, e que mesmo assim todos os dias pela manha agradece a Deus pelo Dom da Vida, pelo ar que enche meus Pulmões, e pela Esperança que todos os dias bate a minha porta e me pergunta se existe um lugar para ela na minha casa...E eu correndo abro as portas, abro as janelas, abro todos os cantinhos possíveis e impossíveis para que ela adentre minha casa e me ajude nessa luta diária, eu tenho a Esperança que tudo dará certo, que seja o Certo de Deus e não necessáriamente o que eu Julgue Certo. Elida Marques 19/09/2010 ...11:20hs.

Élida Marques

A vida por si só ultimamente já parecia bem ruim de novo. Menina mimada, só queria saber da vida quando lhe sorriam, eu pelo menos, não a culpo. Eu jamais a culparia. Enfim, o caso é que eles não estão mais juntos. Ou estão? Eles não sabem dizer. O caso é também que os monstros dela a assustam demais, a assustam às três, quatro da manhã, a derrubam da cama. Amor é coisa tão complicada... Talvez a pior parte de ter um coração partido, é não se lembrar como você se sentia antes disso. E era exatamente assim que ela se sentia. “Ele já havia dado o que tinha que dar”, pensava ela. Ele sempre ia longe demais. Ele sempre a magoava demais. E o fato dela o perdoar sempre tava deixando ela maluca. Não, maluca, mas sim, maluca. Ela queria ir embora, de verdade, mas esse amor meio doente que ela tinha não deixava. Ele é simplesmente o ar da vida dela. Mas não está bem. Eu vejo isso nela, vejo isso no que ela fala, no que ela diz sentir. E morro de pena, morro de pena de ser tão jovem e ser tão assim... Tão marcada. Ela só queria uma vida normal, sabe? Ter filhos, construir um futuro bacana... Mas parecia que tudo conspirava contra isso, era basicamente impossível isso pra ela, e ela lutava contra essa pré-destinação, ela queria provar a algo ou a alguém que ela era capaz de ser feliz, mas sempre algo a travava. Era como viver presa na marcha ré. Ela sentia raiva porque ele sabia que ele poderia ir embora, pra onde quer que fosse, que ela ainda sim estaria ali, e isso a deixava mais com ódio que nunca, porque ela QUERIA ir embora, mas ela não conseguia. Enquanto ele poderia ir embora a hora que quisesse. Mas será? Será que ele conseguiria ir assim, tão bem?
Melhor um contar um breve resumo da história deles só pra você não ficar totalmente perdido. Ele traiu. De novo. Ela perdoou. De novo. Ele acusou ela de não amá-lo mais, sendo que um dia anterior ele tinha a traído. E traído de novo. E escrevendo isso eu me sinto um lixo, porque eu de certa forma sinto o que ela sentiu. E ainda sente. Ele, de alguma forma, destruiu tudo de bom que havia dentro dela, que já não era muita coisa. Infelizmente, isso mudou muita coisa dentro dela, porque ela sente que todo dia se deita numa teia de aranha, fina e prestes a arrancá-la pra um buraco fundo e negro. Dramático, né? Mas é exatamente como ela se sente. Ela vive com medo de que ele cometa mais algum erro, porque eu acho que ela simplesmente não iria aguentar mais. Ela já se sente mal o suficiente por ter perdoado ele, mas sabia que tinha que perdoar, sabia que ela precisava dele. Porque ela o amava tanto. Mas por outro lado, ela tinha todas essas coisas dentro dela que ela jamais diria a ele porque morre de medo de magoá-lo, em contra-partida que muitas vezes ela pensa que ele não tem esse medo. Quando ela se lembra de tudo, de tudo, ela vai ficando pequena, ela vai implodindo de novo... Bem devagarzinho. Ela vai vendo a vida correndo diante dos olhos dela, sem conseguir reagir. É tanta coisa nessa cabeça dela, que eu nem me atrevo a dividir com você. Porque você não entenderia, você nunca entende.
Ela está tão apaixonada que não aguenta deixá-lo ir, e ele ainda diz que ela apenas é uma obsessão. Ele diz que não, não é amor. É apenas sede de uma coisa que ela não tem. Imagina, ouvir isso da pessoa que você ama? Nada estava contribuindo mais. Ela tava cheia demais disso tudo. Ela precisava gritar umas verdades na cara dele sem que ele fosse embora. Ou sem que ele ficasse com raiva demais e a traísse de novo. Era como viver pisando em ovos. Ela, se possível, não se importaria em tê-lo pra sempre, em dividir sua vidinha com ele, do jeitinho que ele quisesse. Lavaria a roupa do jeito que ele gosta, faria a comida que ele gosta, ia até fazer as vontades esquisitas dele, se assim o deixasse feliz. Desde que ele a valorizasse, desde que ele não a magoasse mais, porque ela simplesmente tava acabada. Ela fingia que tava tudo bem, mas ela via pelos pesadelos que ela tava se enganando, e enganando a ele ao dizer que ela estava bem. Mentira. Ela não tava. Mas ela queria estar, porque não queria irritá-lo com tudo isso. Ele já tinha stress demais na vida dele, e ela não queria ser mais um, até porque todo mundo apenas quer se livrar dos estresses diários, e ela não queria que ele se livrasse dela. Ela não queria ser um problema pra ninguém, ela queria ser um ponto de paz, pra ele; assim como ele, de certa forma, era o dela. Ficava tudo bem quando eles estavam juntos, ela conversava, ria, ela fugia de uma realidade que ela anseava por mudar. Mas aí quando ela tava sozinha, às 3h, 4h da manhã, hora que ele pensa que ela tá dormindo, e na verdade ela tá sentada no banheiro chorando, ela vê que ela precisa fazer alguma coisa. Ela vê que não tá bem. Ela vê que ela precisa de ajuda. Ela precisa de algo que a salve de novo. E ela precisa que seja ele. Ela precisa que ele tenha paciência, ela precisa que ele não vá embora. Mesmo que ela mande ele ir, mesmo que ele queira ir, ela não queria que ele fosse, ela não quer ficar sozinha. E isso é tão triste, sabe? Porque um dia ele sabe que ele vai acabar se cansando dela. Ela sabe que, um dia, Belchior não vai tocar mais nele. Sabe que, um dia, fumar vai ser um hábito normal, não uma coisa meio deles. Ela sabe que, um dia, ela vai cair no esquecimento dele, sei lá... São tantas as coisas que acontecem às 4h da manhã, segundo ela.
Mas apesar de tudo, ele era o amor da vida dela. Ela desejava acordar com ele todo santo dia. E os não santos também. Queria nos dias frios se enrolar com ele, debaixo de um monte de cobertor. Ela queria escutar os problemas dele, e escutar as alegrias. Ela queria fazer coisas simples com ele, como ir ao mercado. Como cozinhar juntos. Como ver um filme juntos. Porque pra ela, o que cativava mesmo era a simplicidade. O que cativava, pra ela de verdade, era o amor sincero. Não aquele faz viagens todo santo mês, que precisa de coisas caras e um monte de enfeites. Claro, isso às vezes era bom, mas o que a agradava de verdade era a simplicidade. Era um pôr-do-sol juntinho. Era aquele plano pro futuro meio sem pé nem cabeça, era aquele beijo de forma inesperada. Pra ela, o que mais cativava era a cara dele amassada quando ele acorda de manhã, era aquela voz grossa ao pé do ouvido, às 7h da manhã. Pra ela, era isso o que valia. E era isso que tava salvando ela esse tempo todo, era saber que ele realmente é uma boa pessoa. E enquanto houver razões, ela não vai desistir, porque sabe que no fundo, por ela, ele sente o maior amor do mundo.

Leone

Tinha jeito de menina mimada, arrogante e prepotente, mas no fundo era pura doçura, música que chegava aos sentidos no tom exato do amor.

Edna Frigato

Sou sorrisos de qualquer jeito: sorrisos menina, sorrisos mulher...garota mimada, inocência, malicia. Sou sorrisos verdade, verdadeira. Sorrir me atrai beleza, sedução...me trás você e me leva na canção, nas palavras, no silêncio...sou sorrisos.

Leônia Teixeira

(...) Dizem que sou Impulsiva, garota mimada,
as vezes Felina, as vezes mulher, as vezes menina.
Mais dentro deste coração selvagem existe uma
garota apaixonada pela vida, em um corpo de mulher,
mulher de fazer uma menina mulher. Que ama, sofre
e chora, mais tem a certeza de que la fora tem um lindo dia
esperando por ela.

Eliana Angel Wolf

Ela tem cara de menina mimada, um quê de esquisitice, uma sensibilidade de flor, um jeito encantado de ser, um toque de intuição e um tom de doçura. Ela reflete lilás, um brilho de estrela, uma inquietude, uma solidão de artista e um ar sensato de cientista. Ela é intensa e tem mania de sentir por completo, de amar por completo e de ser por completo. Dentro dela tem um coração bobo, que é sempre capaz de amar e de acreditar outra vez. Ela tem aquele gosto doce de menina romântica e aquele gosto ácido de mulher moderna.

Kelly Faustino

Não sou perfeita, sou simplesmente uma mulher!
Horas uma mulher madura e forte, horas menina mimada e incoerente...
As vezes segura de mim, as vezes carente e inconsequente...
Sou assim, são várias mulheres em mim...
Ando sempre com sorriso por fora, até mesmo quando estou com o coração apertado... .
Sou chata assumida, brava, mas muito brava por natureza, ciumenta ao extremo, principalmente se eu gostar de verdade...
Mas também sou brincalhona, carinhosa e companheira
Não admito mentiras, nem falsidades...
As vezes acerto, mas muitas vezes erro também, e quando sei que estou errada, peço desculpas...
Peço desculpas até quando não estou errada, só para as coisas voltarem ao normal...
Essa sou eu, como eu disse, não sou perfeita, mas sou muito legal!!!

Cris Mota

Acho que sua simplicidade te leva aos (3) Três aninhos de vida, falam muito como você menina mimada se comportava, fazia todos rirem, fazia todos se preocuparem, mexia em tudo, nada ficava no lugar...
Mais do jeito que você fala, hoje, sei que todos tinham razões para te admirarem, mesmo depois de crescida, olho você, e te vejo como seus pais te veem, uma menininha crescida, sua infância pode não ter sido uma das melhores, mas, o fato de você, ser quem você, hoje a sua infância madura, ainda te deixa assim... Essa menininha, linda, e meiga... E dócil...
Desculpe se penso e me expresso desta forma foi à única forma que achei de não magoar, e expressar o quanto gostamos de você. Fico triste porque as vezes acho que estou exagerando, mas essa amizade que você conquistou em mim, é pura, sem maldade ou malicia, é divina, é uma amizade que vai além, do que é ser amigos, e minha sobrinha, prima de minha filha.
Mais eu te amo de mais para eis tens meus sague nas suas veias eis minha sobrinha, e eu te amo!

Gilmar Fontes

Tenho coração, tenho uma mente fértil até demais e um jeito de menina-arrogante-depressiva-mimada, mas foi só o meu jeito. Não aceito quem me diga "não", não quero nada por cima, quero algo intenso que me faça rir olhando para os pés do meu professor de biologia, que me faça sentir que tudo pode valer a pena (mesmo quando a alma é pequena, como a minha).

LaylaPeres

Sou onça criada, menina mimada, doce espinho. Nunca fugi de nada, só me meto em roubada, mas no fim da rodada, sou eu quem venço, touché!
Eu posso até morrer de amores. E ao despetalarem minhas flores, observando cada pétala cair, chorar minhas dores, mas no final, aprender a cair.
Rir do tombo, amadurecer.

Débora Braga

Menina, deixe de ser mimada

Menina, deixe de ser mimada.
pare de dar chilique.
não é porque não é amada,
que tem de ficar triste.

Menina, menina mimada.
comece logo a aprender.
Não é porque as coisas não deram certos
que do mundo tem de desaparecer.

Menina, deixe de ser mimada.
o mundo não para, para você sofrer.
ou você se acostuma com a vida.
Ou sempre ira perder.

Menina, menina mimada.
Tem de aprender a se controlar.
A única prejudicada, será você
se não aprender a se comportar.

Menina, deixe de ser mimada,
passou da hora de você crescer.
Por favor, se acalma.
E procure renascer.

Menina, deixe de ser mimada.
É hora de aprender,
respire fundo, coloque um sorriso na cara,
não deixe o sofrimento transparecer.

Menina, menina mimada.
Me preocupo com você.
Nem tudo se resolve com lágrimas.
Passou da hora de você crescer.

Khenya Tathiany

E quando me deparei com aquela cena, aquela moça, menina, criança, mulher; parecia ter me encontrado, estar diante de mim mesma. Ela era mimada, atrevida, sensível, adocicada, apimentada, dona de si, das próprias vontades e desejos despertados. Estacada, estagnada, meu reflexo largado ali, diante dos meus próprios olhos. Ela era assim...Ou assim sou eu!

Flávia Abib

Flávia Abib