Menina Ingenua

Cerca de 2807 frases e pensamentos: Menina Ingenua

Coragem, às vezes, é desapego.

Menina Nina

Amor platônico é aquele que nos causa
insônias insuportáveis ou sonos demorados.

Menina Nina

Todos temos a capacidade de absorver do mundo
o que nos é conveniente e ignorar o que não nos convém.

Menina Nina

Alô?

Olha, desculpa te ligar assim 'derrepente'

É que eu ouvi alguém chamar meu nome,

pensei que fosse você...

Menina Nina

Meu coração suspira por algo
que nem sabe direito o que é...

Menina Nina

Eu vivo procurando motivos para que o encanto de viver
nunca termine.

Menina Nina

Ó Tempo rei:
Transformai as velhas formas do viver...

-Gilberto Gil-

Menina Nina

Lute por aquilo que você acredite, não espere! A única pessoa que pode fazer a vida valer a pena é você mesma! Aprenda a se desafiar…

Bellah Menina

Ao ler agora, tua instigante carta, questiono-me do quanto sou ingênua, pois nunca notei tua presença. Sei que há tempos tu me sondas e de longe ama em silêncio, assim mesmo tu me disse.

Jolie

Sou sonhadora, pareço ingênua, mas eu geralmente percebo quando algumas pessoas estão sendo falsas comigo.

Ariadne Motta

Contava histórias de ninar pra dormir sem pesadelos...
E dormia ingênua por finais felizes
Colocava meus pés na escola
Nem todas as coisas são compreensíveis
Comecei a escrever e já rabisquei as palavras
Quando aprendi que não só pintar os muros me deixava melhor
Vi pela janela idéias belas e seguidores delas
A mente torna-se um capitalismo por eternidade
É social por ser sem classe
E comum por coletiva

Juliana Pimenta

Ingênuo Inverso...

Você, ingênua criança
Não descobriu o perigo que é amar,
Ainda nem imaginas,
Quanto o amor irá te machucar.

Eu, inverso do seu verso
Trago no olhar mil horizontes desconhecidos,
No continente de minha alma.
Alma de quem não ama,
Por ter se perdido por tanto amar.

Você, que imagina percorrer
Distâncias imensuráveis,
Para adentrar em meu coração,
Frio, maltratado, duro
Como uma pedra pontiaguda,
Que fere, mata e maltrata.

Eu, apenas um choro esquecido
Com olhos de lágrimas molhados,
Por seu amor ter perdido,
Pelo medo que tive,
De entregar-me a ti.

Você, por onde andas não sei
Alguns dizem ter enlouquecido,
Outros que já voltaste a amar,
A verdade só saberei
Se um dia que te encontrar.

Nil Coelho

Eu contente, eu diferente, eu triste, mas sempre sorridente...
Eu, uma menina assim...com amigos especiais, amigos de horas, amigos de anos...
Amigos que estão longe mas estão do meu lado, todos diferentes... mas do seu jeito...
Jeito largado, jeito meigo, jeito diferente mas todos amigos.
Amigo é quem anima, quem ajuda... que está ao meu lado...
mas amigo de verdade...
ai, ai, amigo faz chorar, faz sofrer, faz brigar...
Quem são meus amigos? Todos são amigos... uns falam a verdade...
outros a mentira, mas sempre têm algo a dizer...
Na verdade amigo e aquele que está ao meu lado, é sincero
e sempre tem um jeito de me alegrar!

Desconhecido

Sei lá menina, tá tudo tão legal, e um legal tão batalhado, um legal merecido, de costas e pernas doendo, mas coração tranquilo.

Não puxo saco de ninguém, detesto que puxem meu saco também. Não faço amizades por conveniência, não sei rir se não estou achando graça. Odeio dois beijinhos, aperto de mão, tumulto, calor, gente burra e quem não sabe mentir direito.

Então uma voz que eu não ouvia há muito tempo, tanto tempo que quase não a reconheci (mas como poderia esquecê-la?), falou meu nome.

Quando você ainda nem entendeu direito o que aconteceu, ou o que não aconteceu, (...) vem alguém de repente e te dá um soco no estômago.

Veja só que coisa mais individualista elitista, capitalista, só queria ser feliz, cara.

Não, não sei o que gostaria que você me dissesse. Dorme, quem sabe, ou está tudo bem, ou mesmo esquece, esquece.

Bem que podia ser agora, um amor novinho em folha.

Quem procura não acha. É preciso estar distraído e não esperando absolutamente nada. Não há nada a ser esperado. Nem desesperado.

Caio F Abreu

Quando olhar para mim, verá uma menina quieta e com medo do mundo, mais nem imagina quem sou eu e o que sou capaz de fazer neste mundo.

Nahra

Mas como menina-teimosa que sou, ainda insisto em desentortar os caminhos. Em construir castelos sem pensar nos ventos.

Caio F Abreu

Vai menina, fecha os olhos. Solta os cabelos. Joga a vida. Como quem não tem o que perder. Como quem não aposta. Como quem brinca somente.

Agda Yokowo

Não me peça pra mudar... Eu sou assim, metade menina metade mulher, metade sonho e a outra metade o que poderia ser além de sonho?

Sou pura sensibilidade, poesia em prosa ou em verso, sou esse universo de pieguice literária. Sou a falta de vergonha de dizer quem sou. Sou impulsiva. Quando falo, falo muito, quando irrito querem me matar... Quando não o querem, me amam! Sou essa potencialização de sentimentos. Hora explodo para não implodir, hora nada detono. Sou intensa. Tudo quero muito quando quero... Quando não gosto, desprezo. Quando amo, amo MUITO.

Não me peça pra mudar... Eu sou assim, metade grande e a outra metade? Crescendo!

Sou completamente destemida, não penso duas vezes quando quero colo, peço! Sou contrária a certas regras impostas onde fortes são os que não se curvam. Sou flexível. Irremediavelmente pronta a ceder. Sou frágil, quebro a toa, mas sou teimosa, me conserto, remendo, emendo, colo, costuro... Sou criativa!

Não me peça pra mudar... Eu sou assim.

Vivianne Barreto

Vai menina, fecha os olhos. Solta os cabelos. Joga a vida. Como quem não tem o que perder. Como quem não aposta. Como quem brinca somente.

Vai, esquece do mundo. Molha os pés na poça. Mergulha no que te dá vontade. Que a vida não espera por você. Abraça o que te faz sorrir. Sonha que é de graça.

Não espere. Promessas, vão e vem. Planos, se desfazem. Regras, você as dita. Palavras, o vento leva. Distância, só existe pra quem quer. Sonhos, se realizam, ou não.

Os olhos se fecham um dia, pra sempre. E o que importa você sabe, menina. É o quão isso te faz sorrir.

E só.

Agda Yokowo

Sou menina que anda de salto alto, sou mulher que brinca de boneca. Sou muitas, sou tantas, sou várias em uma só, e ás vezes nem sei quem sou.
Eu sou alegria, dou risada, brinco, conto piadas, faço todos rir, sou bom-humor. Mas eu também sou tristeza, de uma hora para outra caio em um choro sem fim, choro igual criança, sou mau-humor.
Eu sou amiga, eu ouço, entendo, conforto, ajudo quando posso e quando não posso também. Eu sou minha amiga. Mas eu também sou indiferença e não perco meu tempo com quem não gosta de mim, com quem não se importa comigo.
Eu sou perceptível, enxergo com clareza de detalhes tudo ao meu redor, sei o que dará certo e o que não dará eu também sei. Consigo perceber nos gestos e nos olhares pequenas coisas que quase ninguém mais vê. Mas o que está diretamente ligado à mim, eu não vejo, não percebo, eu não sei, ou talvez não queira ver, não queira saber. Eu sou sabedoria, mas também sou ignorância.
Eu sou amor, eu transbordo amor, quando gosto, gosto de verdade, até o fim. Eu sou amor e não caibo em mim e por isso distribuo amor, muitas vezes para pessoas erradas, então eu volto a ser tristeza.
Eu sou independência e quero ficar só, não quero ninguém comigo ao meu lado. Mas em segundos volto a ser carência, quero colo, quero amor, quero carinho, quero mimos.
Eu sou coração, me comovo com tudo, choro por todos. Eu sou razão, sou forte, sou dura.
Eu sou passado e sinto uma saudade imensurável de lá. Eu sou futuro e sinto uma vontade imensa que ele chegue logo. Eu sou presente, com um pé no passado e o outro no futuro, tentando focar a mente no presente.
Eu sou tudo, sou mudança, sou pressa, sou fogo. Eu sou nada, sou comodismo, sou calmaria, sou água.
Eu sou muitas e dentre tantas, não sei quem é a líder, quem manda em mim.

Amanda Sanches