Memória Seletiva

Cerca de 1453 frases e pensamentos: Memória Seletiva

Conservar algo que possa recordar-te seria admitir que eu pudesse esquecer-te.

William Shakespeare

O ódio tem melhor memória do que o amor.

Honoré de Balzac

Nenhum mentiroso tem uma memória suficientemente boa para ser um mentiroso de êxito.

Abraham Lincoln

Quando o interesse diminui, com a memória ocorre o mesmo.

Johann Goethe

O mentiroso precisa de ter boa memória.

Quintiliano

A gratidão tem memória curta.

Benjamim Constant

Ah, memória, inimiga mortal do meu repouso!

Miguel de Cervantes

A inteligência é feita por um terço de instinto - um terço de memória - e o último terço de vontade.

Carlo Dossi

A vantagem de ter péssima memória é divertir-se muitas vezes com as mesmas coisas boas como se fosse a primeira vez.

Friedrich Nietzsche

Trocaria a memória de todos os beijos que me deste por um único beijo teu. E trocaria até esse beijo pela suspeita de uma saudade tua, de um único beijo que te dei.

Miguel Esteves Cardoso

É bom ter livros de citações. Gravadas na memória, elas inspiram-nos bons pensamentos.

Winston Churchill

Nada é tão admirável em política quanto uma memória curta.

John Galbraith

Nenhum homem tem a memória tão boa para se tornar um mentiroso bem sucedido.

Abraham Lincoln

Devemos ter uma boa memória para sermos capazes de cumprir as promessas que fazemos.

Friedrich Nietzsche

Eu posso mudar. Eu posso viver da minha imaginação ao invés da minha memória. Eu posso me amarrar ao meu potencial ilimitado ao invés do meu passado limitado.

Stephen Covey

Quando se gosta da vida, gosta-se do passado, porque ele é o presente tal como sobreviveu na memória humana.

Marguerite Yourcenar

A história é testemunha do passado, luz da verdade, vida da memória, mestra da vida, anunciadora dos tempos antigos.

Marcus Cícero

A verdadeira arte da memória é a arte da atenção.

Samuel Johnson

O livro é uma extensão da memória e da imaginação.

Jorge Borges

Memória

Amar o perdido
deixa confundido
este coração.

Nada pode o olvido
contra o sem sentido
apelo do Não.

As coisas tangíveis
tornam-se insensíveis
à palma da mão

Mas as coisas findas
muito mais que lindas,
essas ficarão.

Carlos Drummond de Andrade