Maldição

Cerca de 141 frases e pensamentos: Maldição

Transformando Bênção em Maldição – I Reis 11

É dito em I Reis 11.4 que foi no tempo da velhice de Salomão que suas mulheres lhe perverteram o coração para seguir outros deuses, de maneira que o seu coração já não era perfeito na constância e fidelidade em seguir ao Senhor, assim como havia feito Davi, seu pai.
Isto deve ser enfatizado logo de início para que se faça justiça não somente ao homem, mas sobretudo à eleição de Deus relativa a Salomão, porque ele não foi o homem pervertido que muitos costumam proclamar.
O Inimigo costuma usar de meios para afastar as pessoas da presença de Deus, e um deles que é muito usado por ele, no caso dos homens, é a união deles pelos laços do amor eros a mais de uma mulher, desviando-os assim do propósito original de Deus, relativo à instituição do matrimônio.
Muitos têm quebrado as suas cabeças com as suas próprias costelas. Porque são costelas que agregaram a si fora da vontade do Senhor.
E o diabo usará fatalmente as mulheres que um homem tenha além da sua própria esposa, para afastá-lo dos caminhos de Deus.
Foi esta a causa de Salomão ter se desviado destes caminhos, na parte final da sua vida.
O problema não era apenas o de desordem familiar e do elevado custo para manter todas aquelas mil mulheres (700 princesas e 300 concubinas), mas principalmente o fato de serem em sua grande maioria mulheres pagãs, que adoravam outros deuses.
Para não desagradá-las, e para não ofender as nações com as quais havia se aliançado através do casamento com estas princesas, Salomão acabou erigindo altares para a adoração destes falsos deuses, e chegou inclusive a construir um deles, dedicado a Quemós, deus dos moabitas, no monte que ficava defronte de Jerusalém, e ao próprio Moloque, divindade dos amonitas, ao qual eram oferecidas crianças como holocausto (v. 7,8).
E Deus havia feito menção especialmente a Moloque na Lei de Moisés, como sendo uma abominação que os israelitas deveriam evitar a todo custo:
“Não oferecerás a Moloque nenhum dos teus filhos, fazendo-o passar pelo fogo; nem profanarás o nome de teu Deus. Eu sou o Senhor.” (Lev 18.21).
Salomão havia transgredido o mandamento expresso do Senhor de que os israelitas não se casassem com mulheres de outras terras, que servissem a falsos deuses (I Reis 11.2), e não somente quebrou o mandamento de que os reis de Israel não deveriam multiplicar para si mulheres e cavalos (Dt 17.16, 17). E acabou quebrando um mandamento que é uma grande abominação para o Senhor, que é a adoração de outros deuses.
Certamente, ainda que ele não tenha perdido a sua salvação, como qualquer outro cristão, em razão da promessa de eterna misericórdia que receberam da parte de Deus, e que foi feita a Davi, em relação a Salomão (II Sm 7.12-15), no entanto não deve ter sido deixado sem a justa correção de Deus, como Ele havia prometido que faria em II Sm 7.14:
“Eu lhe serei pai, e ele me será filho. E, se vier a transgredir, castigá-lo-ei com vara de homens, e com açoites de filhos de homens;”.
E o maior açoite que Salomão recebeu da parte de Deus ainda em vida foi o de ver o seu servo de confiança, Jeroboão, que viria a reinar sobre o Reino do Norte (Israel) não teve a mesma fidelidade e sabedoria de Davi quando foi ungido rei pelo Senhor, enquanto Saul ainda vivia, pois ao contrário de Davi, que honrou Saul até o dia da sua morte, e não levantou sua mão contra ele, Jeroboão levantou a sua contra Salomão, e isto deve ter sido feito por lhe ter declarado que lhe havia sido dado por Deus o reino sobre todas as tribos de Israel, exceto Judá, e ele deve ter tomado algum tipo de iniciativa para assumir logo o reino, porque ele tinha recebido, de há muito, da parte do próprio Salomão, autoridade para superintender os seus negócios em toda a casa de José, que é uma referência às tribos de Israel, que eram encabeçadas pela tribo de Efraim, cujo patriarca era filho de José.
Como Salomão havia perdido a comunhão com o Senhor, em razão da adoração dos falsos deuses, ele não se sujeitou ao Seu juízo, e ao contrário do que fez seu pai Davi, em relação a Absalão e a Simei, que reconheceu terem agido contra ele em razão do pecado que havia cometido com Bate-Seba, tentou impedir o cumprimento da palavra do Senhor dada através do profeta Aías, procurando matar Jeroboão, o qual teve que buscar refúgio no Egito (v. 40), onde permaneceu até a morte de Salomão.
É possível que o Senhor tenha abreviado os dias de Salomão sobre o reino de todo o Israel, porque ele havia quebrado a promessa que lhe havia feito de que receberia longevidade caso andasse nos mandamentos, estatutos e Juízos do Senhor (I Rs 3.14), quando lhe apareceu em Gibeom.
E não foi em paz que ele desceu à sepultura, porque a grande paz que havia experimentado nos dias da sua fidelidade ao Senhor foi perdida por ele e marcada não apenas na aflição que lhe dera Jeroboão, mas no ter permitido que se levantassem contra ele o rei Hadade de Edom, que havia sido criado no Egito nos dias de Davi, por terem os edomitas sido assolados por Joabe, e sendo ele ainda menino fugiu para o Egito tendo recebido tratamento devido a um exilado de estirpe real, porque sua família fazia parte da realeza; e também o rei Rezom de Zobá da Síria, que igualmente guardava rancor contra Israel por tudo o que havia sido feito contra eles nos dias de Davi.
Que força estes reis teriam para afligir o reino de Israel nos dias de Salomão caso o Senhor não lhe tivesse entregado nas mãos deles, por causa da Sua grande ira contra a sua idolatria?
Mas como o Senhor é fiel no cumprimento das Suas promessas, determinou que a divisão do reino de Israel não seria feita nos próprios dias de Salomão, poupando-lhe assim desta grande queda e humilhação para toda a glória, riquezas e sabedoria que lhe haviam sido dadas.
Esta divisão ocorreria nos dias em que estivesse reinando o seu filho Roboão, que ele havia gerado com uma amonita, e que certamente, carregava consigo as influências da idolatria que havia recebido tanto da parte do seu pai, nos seus últimos dias de vida, e de sua mãe, desde a mais tenra idade.
Seria neste descendente que Salomão receberia o juízo sobre a sua idolatria.
Ele havia deixado esta herança para Israel e eles se deixaram levar pela idolatria do rei, e agora receberiam também a visitação do seu pecado, pela separação do povo em duas nações, quebrando-se desta forma a unidade federativa das doze tribos, que caminhavam juntas desde os dias do patriarca Jacó, cujo nome Deus havia mudado para Israel.
Salomão fez um mau uso da sabedoria que Deus lhe havia dado, quando se entregou à idolatria.
O impacto psicológico do efeito da idolatria de Salomão no povo, deve ser considerado, em razão do peso da glória terrena do seu reino.
Isto facilitaria o arraigamento da idolatria.
A bênção viraria uma maldição, pelo mau uso dos dons recebidos por Salomão.
Onde estavam os príncipes e sacerdotes quando Salomão começou a introduzir a idolatria em Israel?
Nada se diz quanto a ter sido confrontado desde o início quer pelos sacerdotes, quer pelos profetas.
Somente no final de sua vida que Aías foi levantado pelo Senhor para ditar os Seus juízos sobre o seu pecado.
Eles haviam esquecido da glória que havia enchido o templo quando este foi consagrado ao Senhor?
Salomão havia caído, ainda que não numa queda final, por causa da misericórdia prometida por Deus, e com ele caiu todo o Israel.
Toda a glória terrena do seu reino havia dado naquilo e não seria todo o ouro que ele havia juntado, que poderia mudar um só centímetro dos juízos que haviam sido determinados pelo Senhor.
Ainda que tenha se arrependido de sua idolatria, quando estava próxima a sua morte, e ainda que tivesse confessado o erro de se adorar falsos deuses, isto não mudaria no entanto os juízos que o Senhor traria sobre Israel.
Bem fará portanto, o povo do Senhor, em evitar o pecado sob todas as suas formas, para que não tenha que ser submetido às dolorosas correções que Deus lhe aplicará na condição de Pai que corrige aos filhos que ama.
Não devemos nos iludir com a ausência de correções imediatas aos pecados que praticamos, porque Deus é longânimo, mas a sua longanimidade não suspende os seus juízos, e logo, logo, ainda que possa parecer demorado, um Aías virá a nós da parte do Senhor, para protestar contra os nossos pecados e proclamar as correções que nos serão aplicadas por Ele.




“1 Ora, o rei Salomão amou muitas mulheres estrangeiras, além da filha de Faraó: moabitas, amonitas, edomitas, sidônias e heteias,
2 das nações de que o Senhor dissera aos filhos de Israel: Não ireis para elas, nem elas virão para vós; doutra maneira perverterão o vosso coração para seguirdes os seus deuses. A estas se apegou Salomão, levado pelo amor.
3 Tinha ele setecentas mulheres, princesas, e trezentas concubinas; e suas mulheres lhe perverteram o coração.
4 Pois sucedeu que, no tempo da velhice de Salomão, suas mulheres lhe perverteram o coração para seguir outros deuses; e seu coração já não era perfeito para com o Senhor seu Deus, como fora o de Davi, seu pai;
5 Salomão seguiu a Astarete, deusa dos sidônios, e a Milcom, abominação dos amonitas.
6 Assim fez Salomão o que era mau aos olhos do Senhor, e não perseverou em seguir, como fizera Davi, seu pai.
7 Nesse tempo edificou Salomão um alto a Quemós, abominação dos moabitas, sobre e monte que está diante de Jerusalém, e a Moloque, abominação dos amonitas.
8 E assim fez para todas as suas mulheres estrangeiras, as quais queimavam incenso e ofereciam sacrifícios a seus deuses.
9 Pelo que o Senhor se indignou contra Salomão, porquanto o seu coração se desviara do Senhor Deus de Israel, o qual duas vezes lhe aparecera,
10 e lhe ordenara expressamente que não seguisse a outros deuses. Ele, porém, não guardou o que o Senhor lhe ordenara.
11 Disse, pois, o Senhor a Salomão: Porquanto houve isto em ti, que não guardaste a meu pacto e os meus estatutos que te ordenei, certamente rasgarei de ti este reino, e o darei a teu servo.
12 Contudo não o farei nos teus dias, por amor de Davi, teu pai; da mão de teu filho o rasgarei.
13 Todavia não rasgarei o reino todo; mas uma tribo darei a teu filho, por amor de meu servo Davi, e por amor de Jerusalém, que escolhi.
14 O Senhor levantou contra Salomão um adversário, Hadade, o edomeu; o qual era da estirpe real de Edom.
15 Porque sucedeu que, quando Davi esteve em guerra contra Edom, tendo Joabe, o chefe do exército, subido a enterrar os mortos, e ferido a todo varão em Edom
16 (porque Joabe ficou ali seis meses com todo o Israel, até que destruiu a todo varão em Edom),
17 Hadade, que era ainda menino, fugiu para o Egito com alguns edomeus, servos de seu pai.
18 Levantando-se, pois, de Midiã, foram a Parã; e tomando consigo homens de Parã, foram ao Egito ter com Faraó, rei do Egito, o qual deu casa a Hadade, proveu-lhe a subsistência, e lhe deu terras.
19 E Hadade caiu tanto em graça a Faraó, que este lhe deu por mulher a irmã de sua mulher, a irmã da rainha Tafnes.
20 Ora, desta irmã de Tafnes nasceu a Hadade seu filho Genubate, o qual Tafnes criou na casa de Faraó, onde Genubate esteve entre os filhos do rei.
21 Ouvindo, pois, Hadade no Egito que Davi adormecera com seus pais, e que Joabe, chefe do exército, era morto, disse o Faraó: Deixa-me ir, para que eu volte à minha terra.
22 Perguntou-lhe Faraó: Que te falta em minha companhia, que procuras partir para a tua terra? Respondeu ele: Nada; todavia, peço que me deixes ir.
23 Deus levantou contra Salomão ainda outro adversário, Rezom, filho de Eliadá, que tinha fugido de seu senhor Hadadézer, rei de Zobá.
24 Pois ele ajuntara a si homens, e se fizera capitão de uma tropa, quando Davi matou os de Zobá; e, indo-se para Damasco, habitaram ali; e fizeram-no rei em Damasco.
25 E foi adversário de Israel por todos os dias de Salomão, e isto além do mal que Hadade fazia; detestava a Israel, e reinava sobre a Síria.
26 Também Jeroboão, filho de Nebate, efrateu de Zeredá, servo de Salomão, cuja mãe era viúva, por nome Zeruá, levantou a mão contra o rei.
27 E esta foi a causa por que levantou a mão contra o rei: Salomão tinha edificado a Milo, e cerrado a brecha da cidade de Davi, seu pai.
28 Ora, Jeroboão era homem forte e valente; e vendo Salomão que este mancebo era laborioso, colocou-o sobre toda a carga imposta à casa de José.
29 E sucedeu naquele tempo que, saindo Jeroboão de Jerusalém, o profeta Aías, o silonita, o encontrou no caminho; este se tinha vestido duma capa nova; e os dois estavam sós no campo.
30 Então Aías pegou na capa nova que tinha sobre si, e a rasgou em doze pedaços.
31 E disse a Jeroboão: Toma estes dez pedaços para ti, porque assim diz o Senhor Deus de Israel: Eis que rasgarei o reino da mão de Salomão, e a ti darei dez tribos.
32 Ele, porém, terá uma tribo, por amor de Davi, meu servo, e por amor de Jerusalém, a cidade que escolhi dentre todas as tribos de Israel.
33 Porque me deixaram, e se encurvaram a Astarote, deusa dos sidônios, a Quemós, deus dos moabitas, e a Milcom, deus dos amonitas; e não andaram pelos meus caminhos, para fazerem o que parece reto aos meus olhos, e para guardarem os meus estatutos e os meus preceitos, como o fez Davi, seu pai.
34 Todavia não tomarei da sua mão o reino todo; mas deixá-lo-ei governar por todos os dias da sua vida, por amor de Davi, meu servo, a quem escolhi, o qual guardou os meus mandamentos e os meus estatutos.
35 Mas da mão de seu filho tomarei e reino e to darei a ti, isto é, as dez tribos.
36 Todavia a seu filho darei uma tribo, para que Davi, meu servo, sempre tenha uma lâmpada diante de mim em Jerusalém, a cidade que escolhi para ali pôr o meu nome.
37 Então te tomarei, e reinarás sobre tudo o que desejar a tua alma, e serás rei sobre Israel.
38 E há de ser que, se ouvires tudo o que eu te ordenar, e andares pelos meus caminhos, e fizeres o que é reto aos meus olhos, guardando os meus estatutos e os meus mandamentos, como o fez Davi, meu servo, eu serei contigo, e te edificarei uma casa firme, como o fiz para Davi, e te darei Israel.
39 E por isso afligirei a descendência de Davi, todavia não para sempre.
40 Pelo que Salomão procurou matar Jeroboão; porém este se levantou, e fugiu para o Egito, a ter com Sisaque, rei de Egito, onde esteve até a morte de Salomão.
41 Quanto ao restante dos atos de Salomão, e a tudo o que ele fez, e à sua sabedoria, porventura não está escrito no livro dos atos de Salomão?
42 O tempo que Salomão reinou em Jerusalém sobre todo o Israel foi quarenta anos.
43 E Salomão dormiu com seus pais, e foi sepultado na cidade de Davi, seu pai; e Roboão, seu filho, reinou em seu lugar.” (I Rs 11.1-43).

Silvio Dutra

A maldição de ser baixinho, sentar em uma cadeira e não alcançar o pé no chão.

Darkyn

Olho gordo. Praga. Maldição. Mal olhado. Macumba. Inveja.
Nada. Nada derruba um coração em que Deus faz moradia.

Gabriela Stacul

EU ACREDITO NA MALDIÇÃO DO CENTENÁRIO!
Lembram? Há 2 anos atrás, quando o Corinthians completava 100 anos, os rivais zoavam. Era o tal ano do "Centernada"! 100 anos sem Estádio... 100 anos sem Libertadores.... É... mas como qualquer 'maldição', ela teve seu reverso. E acredito que o amor dos Corinthianos, que comemoraram tanto os 100 anos de história do Clube sem pensar em "títulos" ou "rótulos", fez com que a maldição se quebrasse e atingisse todos àqueles que se mostravam "contra" esse amor incomparável. Apenas 2 anos depois... O Corinthians não tem em andamento apenas um estádio... e sim o estádio mais moderno do Brasil, que fará a abertura da Copa de 2014. Apenas 2 anos depois, o Corinthians não conquistou só a Taça Libertadores, calou a todos, venceu o maior carrasco dos clubes brasileiros e fez com que a América se curvasse aos seus pés de forma INVICTA.
Obrigada MALDIÇÃO, por ter transformado risadas em silêncio e por ter se tornado uma DÁDIVA! Milhões de Corinthianos hoje estão "libertados"! Sofredores como sempre, mas mais felizes do que nunca!

Letícia Beppler

Se a maldição do Pinóquio atingissem os homens,
eles iam preferir usar o nariz no lugar do pinto.

Gabriela Stacul

Há pessoas que é uma grande bênção conhecê-las; há outras que sempre será uma tenebrosa maldição.

Nelson Barh

Ela concordou em arcar com a carga de uma maldição acompanhado por seu desejo. Agora vive para amaldiçoar os outros para compensar as vidas que ele salvou. - Homura Akemi

Madoka Magica

A vida não é um instrumento de maldição ou de injustiça, mas sim de amor ao proximo como Deus quero.

Paidji

Osvaldo Cabral

Fiquei olhando por alguns segundos até essa maldiçao dessa superficialidade gerada pelo senso comum, essa desgraçada dessa compreensão de todas as coisas por meio do saber social, ser dissipada por esse doce sorriso e puro olhar.

Isaias Guerra

Faço parte da tribo das mulheres que nasceu com a sinceridade à flor da pele. É quase uma maldição ser assim no mundo de hoje. Tenho a total desvantagem de não saber fazer doce, e ser sempre direta em meus relacionamentos. Quando eu vejo, já falei demais, já demonstrei demais, já fui muito eu. Estraguei tudo, sem reparos. Essa minha mania de ser direta já me fez perder muitas coisas, em contrapartida, tenho a total certeza que só perdi o que não merecia ficar ao meu lado. Mas eu prefiro ser assim direta, sincera e falar tudo na cara sem rodeios ou meio termos, do que me fazer de sonsa. Sonsa que por sinal eles adoram. As sonsas são sempre sucesso, as mais pedidas, e as mais rodadas também. Elas adoram se fazer de boazinhas, já pegaram todos e já fizeram de tudo, mas juram de pés juntos que tudo o que falam ao seu respeito é mentira, e você acredita, claro! Dignos de pena, ela e vocês que caem nessa conversinha porque é mais cômodo ficar com alguém que finge ser o que não é para te agradar, do que aguentar o tranco que é se relacionar com uma mulher que não camuflas suas vontades e, muito menos usa máscaras e mil truque para conquistar e segurar alguém. Gente como eu, tem no sangue o respeito por si próprio e em cada poro a natureza de ser o que é, custe o que custar. E pago caro por isso. Pago com juros a saga de ser verdadeira e não me submeter a jogar qualquer jogo dizendo amém para todas as regras. Mas eles adoram um doce, um charme, uma submissa. Azar o deles. Aprendi a ver em cada fim, um recomeço mais digno, mais cínico. Aprendi a me jogar na vida, em vez de ficar elaborando joguinhos com alguém que não está disposto a ser de verdade também. Sorte a minha de ser assim: intensa, verdadeira, sincera. Sorte de quem tem a chance de me conhecer por aí. Azar de quem não consegue valorizar gente de verdade e acaba virando fantoche no jogo vazio dos outros.

Amanda Sanches

Todas as pessoas possuem trevas. Trevas não quer dizer pecado ou maldição, apenas. Trevas significam ausência de luz ou de entendimento. Qualquer situação em que você não sabe como agir é um tipo de trevas. Ao pedir para Deus derramar luz, você está pedindo entendimento para saber como resolver a situação obscura.

Bispo Rodovalho

VAIDADE CASTIGADA

Olho no espelho e não me vejo
Oh, maldita maldição que me aprisiona!
Castigo para um ser tão vaidoso como eu

Trocaria a imortalidade
para poder contemplar a minha vaidade

Aillon Dias

Maldição de poeta
Escrever de janela aberta
Perder inspiração
- Ganhar paisagem.

Idenir Ramos

Não é possível a alguém andar na luz e com o coração em paz e apenas proferir palavras de maldição.

Fernanda Simões Rodrigues

Pq Deus me deu esse dom? Pq as vezes esse dom me parece uma maldição? Pq me fez assim? Pq me deu compaixão? Pq me deu esse senso de justiça tão grande? Pq me deu essa esperança? Pq me deu um sentimento tão forte por essas criaturas? Pq me deu essa vontade de mudar o que não me agrada? PQ me deu esse amor sem limites? Pq? PQ? Pq ele me deu esse sentimento e essa missão? E pq não me deu meios para cumpri-la? Pq Não me deu dinheiro... não me deu saude... não me deu portas abertas.... não me deu uma inteligencia sobrenatural.... não me deu uma ideia do que fazer para conseguir? PQ não me deu forças? Pq não me deu uma chance de conseguir? É como dar alimento duro a um esfomeado sem dentes!! Pq tanta sacanagem.... Pq um mundo tão cruel? Pq? Pq? Pq não me deu opção? Pq não me deu escolha? Pq não consigo olhar pro outro lado? Pq não consigo dormir de preocupação? Pq não consigo comer para não deixa-los com fome? Pq não consigo não fazer nada a respeito? Pq não consigo aceitar como o mundo é? Pq depois de tudo ainda continuo tentando? Pq me sinto tão mal ao ver as crueldades do ser humano? Pq não consigo me acostumar com tudo isso? Pq me sinto tão bem com uma lambida agradecida? Pq me sinto tão sozinha nessa batalha? Pq me tira as poucas pessoas que me apoiam e me entendem? Pq dói tanto? PQ ainda tenho esperança? Pq não me responde? PQ? Pq ainda pergunto POR QUE??

Duda de souza

O tempo passa como se fosse uma maldição, momentos bons passam rápido, e os ruins parecem eternos ...

LJSilva