Mae para Filha

Cerca de 4314 frases e pensamentos: Mae para Filha

Eu tecerei uns sonhos irreais ...Como essa mãe que viu o filho partir; como esse filho que não voltou mais!

Florbela Espanca

Não confie na frase de sua avó, de sua mãe, de sua irmã de que um dia encontrará um homem que você merece.

Não existe justiça no amor.

O amor não é censo, não é matemática, não é senso de medida, não é socialismo.

É o mais completo desequilíbrio. Ama-se logo quem a gente odiava, quem a gente provocava, quem a gente debochava. Exatamente o nosso avesso, o nosso contrário, a nossa negação.

O amor não é democrático, não é optar e gostar, não é promoção, não é prêmio de bom comportamento.

O melhor para você é o pior. Aquele que você escolhe infelizmente não tem química, não dura nem uma hora. O pior para você é o melhor. Aquele de quem você procura distância é que se aproxima e não larga sua boca.

Amor é engolir de volta os conselhos dados às amigas.

É viver em crise: ou por não merecer a companhia ou por não se merecer.

Amor é ironia. Largará tudo — profissão, cidade, família — e não será suficiente. Aceitará tudo — filhos problemáticos, horários quebrados, ex histérica — e não será suficiente.

Não se apaixonará pela pessoa ideal, mas por aquela que não conseguirá se separar. A convivência é apenas o fracasso da despedida. O beijo é apenas a incompetência do aceno.

Amar talvez seja surdez, um dos dois não foi embora, só isso; ele não ouviu o fora e ficou parado, besta, ouvindo seus olhos.

Amor é contravenção. Buscará um terrorista somente para você. Pedirá exclusividade, vida secreta, pacto de sangue, esconderijo no quarto. Apagará o mundo dele, terá inveja de suas velhas amizades, de suas novas amizades, cerceará o sujeito com perguntas, ameaçará o sujeito com gentilezas, reclamará por mais espaço quando ele já loteou o invisível.

Ninguém que ama percebe que exige demais; afirmará que ainda é pouco, afirmará que a cobrança é necessária. Deseja-se desculpa a qualquer momento, perdão a qualquer ruído.

Amar não tem igualdade, é populismo, é assistencialismo, é querer ser beneficiado acima de todos, é ser corrompido pela predileção, corroído pelo favoritismo. É não fazer outra coisa senão esperar algum mimo, algum abraço, algum sentido.

Amor não tem saída: reclama-se da rotina ou quando ele está diferente. É censura (Por que você falou aquilo?), é ditadura (Você não devia ter feito aquilo!). É discutir a noite inteira para corrigir uma palavra áspera, discutir metade da manhã até estacionar o silêncio.

Amor é uma injustiça, minha filha. Uma monstruosidade.

Você mentirá várias vezes que nunca amará ele de novo e sempre amará, absolutamente porque não tem nenhum controle sobre o amor.

Fabrício Carpinejar

Um dia pra você é pouco. Você merece todos os dias do ano só por me aguentar dia e noite, mãe.

Pequena Sereia

Culpo minha pobre e velha mãe e
meu magro e triste pai, por me
jogarem na vida e ousadamente
me colocarem o nome de Raul. Eis-me!
Culpo ao meu próprio escárnio de
repetir tres vezes o mesmo erro,
se é que qualquer um desses tres tenham
a mesma lucidez dilacerante do
que a dor do absurdo do ser.
Nada é mais que um nada mergulhado
no oceano de uma dor de chibata
chamada Deus! Que este tenha o meu perdão.
Só peço que um raio de amor
venha do espaço, e blind as tres
para que a escuridão da santa
divina ignorãncia lhes vedem a
visão do apocalipse, amem!

Raul Seixas

Acorda amiga, mulher precisa de homem, e homem precisa de mulher. Meninos só precisam de uma mãe e um playstation.

Tati Bernardi

"Mais um domingo que você me liga. Igual faz a uns quatro ou cinco anos. Você beija a sua mãe depois do churrasco, dá um oi carinhoso e finalmente pensa sem culpa na sua ex, cheira sua camiseta pra ver se a coisa tá muito feia e descobre que sua vida está prestes a ficar vazia: chegou a hora de me ligar.
Você não sabe ao certo o que vê em mim, mas também não sabe ao certo o que não vê. Você sabe que pode ter uma mulher mais gostosa do que eu, mas por alguma razão prefere a gostosa garantida, aquela que ainda ri das suas piadas. Mesmo sendo as mesmas piadas há quatro ou cinco anos.
Aí você me liga, com aquele ar descompromissado e meigo de quem só quer ir no cinema com uma velha amiga. Eu não faço a menor idéia do que vejo em você, mas também não faço idéia do que não vejo. Eu posso ter um cara mais gostoso, como de fato já tive milhares de vezes. Mas por alguma razão prefiro suas piadas velhas e seu jeito homem de ser. Você é um idiota, uma criança, um bobo alegre, um deslumbrado, um chato. Mas você é homem. E talvez seja só por isso que eu ainda te aguente: você pode ter todos os defeitos do mundo, mais ainda é melhor do que o resto do mundo.
Aí a gente, sem saber ao certo o que está fazendo ali, mas sem lugar melhor para estar, acaba pulando o cinema que nunca existiu e indo direto ao assunto. O mesmo assunto de quatro ou cinco anos que, assim como as suas piadas, nunca cansam ou enjoam.
E aí acontece um fenômeno muito estranho comigo. Mesmo quando não é bom, mesmo quando cansado e egoísta você não espera por mim e vira pro lado pra dormir ou pra voltar à sua bolha egocêntrica de tudo o que é seu, eu sempre me apaixono por você. Todas as vezes que te vi, nesses últimos quatro ou cinco anos, eu sempre me apaixonei por você. Eu sempre estive pronta pra começar algo, pra tomar um café de verdade, pra passear de mãos dadas no claro, pra poder te apresentar ao sol sem receber mensagens de gente louca ou olhares curiosos, pra escutar uma piada nova. E você sempre ignorou esse fato, seguindo seu caminho que sempre é interrompido pelo vazio da sua camiseta fedendo a churrasco. Eu nunca vou entender. Eu nunca vou saber porque a vida é assim. Eu nunca vou entender porque a gente continua voltando pra casa querendo ser de alguém, ainda que a gente esteja um ao lado do outro. Eu nunca vou entender porque você é exatamente o que eu quero, eu sou exatamente o que você quer, mas as nossas exatidões não funcionam numa conta de mais.
Eu só sei que agora eu vou tomar um banho, vou esfregar a bucha o mais forte possível na minha pele e vou me dizer pela milésima vez que essa foi a última vez que vou ficar sem entender nada. Mas aí, daqui uns dias, igual faz há uns cinco ou seis anos, você vai me ligar. Querendo pegar aquele cineminha, querendo me esconder como sempre, querendo me amar só enquanto você pode vulgarizar esse amor. Me querendo no escuro. E eu vou topar. Não porque seja uma idiota, não me dê valor ou não tenha nada melhor pra fazer. Apenas porque você me lembra o mistério da vida. Simplesmente porque é assim que a gente faz com a nossa própria existência: não entendemos nada, mas continuamos insistindo."

Tati Bernardi

Pessoas são como cobras! Você pode dar amor, carinho, afeto ate mesmo alimenta-lás mas em um determinado momento elas vão acabar lhe picando, pois é da natureza delas

Olimpia mãe de Alexandre O Grande

O pai pode fazer do filho uma pessoa que acredita na sua capacidade;
Pode ajudá-lo a conhecer-se e a se corrigir;
Pode mostrar-lhe que só a lei que conduz à liberdade é verdadeira;
Ensinar-lhe e guia-lo até que se torne também capaz de ensinar e mostrar aos outros o verdadeiro valor de cada um;
Mostrar-lhe que o homem é aquilo que seu pensamento quer que ele seja;
Que uma ação bem estruturada tem maior sentido do que a feita de qualquer jeito;
Que quanto mais você se supera, mais se ampliam seus horizontes;
Que aqueles que se desafiam, que tem ideais, se realizam.

Enfim, só um bom pai como VOCÊ pode dar ao filho um exemplo e uma lição de VIDA.

Pai eu sei que isso não é muito , mais foi o que deu pra escrever , espero que goste ....TE AMOOO...

De sua filha Luísa

Ama teu próximo. E, se ele for alto, charmoso e bonitão, vai ser muito mais fácil.

Mae West

Errar é humano, mas faz você se sentir divino.

Mae West

Encontrei homens que não sabiam como beijar. Sempre achei tempo para ensiná-los.

Mae West

Nunca amei outra pessoa do modo que amei a mim mesma.

Mae West

Remédio para um doido é um mais doido ainda.

Minha Mãe...

O casamento é uma grande instituição, mas eu não estou praparada para as instituições.

Mae West

Ainda ontem fui surpreendida com um POSITIVO que mudaria minha vida para sempre, mas que eu ainda não sabia o quanto esta mudança seria Feliz..
Ainda ontem tive que decidir o que faria com você, sem nem ainda saber que você seria você e a razão do meu viver...
Ainda ontem chorei muito por sentir que sua chegada inesperada me tirava o chão, para depois devolvê-lo coberto com as flores que se abriram com tantas lágrimas...
Ainda ontem passei a Amar você mais que a mim mesma e hoje sinto este amor retribuído ao ser acordada com seus beijos...
Ainda ontem decidi te trazer ao mundo, enfrentando quem quer que fosse e hoje enfrentamos o mundo de maõs dadas...
Ainda ontem vi minha barriga começar a crescer... e como cresceu...
Ainda ontem senti seus primeiros movimentos em meu ventre e hoje você se movimenta sozinha correndo pela casa toda...
Ainda ontem sonhava em como você seria e hoje olho para seu rostinho a todo momento...
Ainda ontem contava as semanas de gestação e hoje seu 1º aninho já chegou...
Ainda ontem esperava ansiosamente pelo seu nascimento e hoje já estou a espera dos seu 2º aninho.
Ainda ontem tive você em meus braços recém nascida e hoje mantê-la no colo é praticamente impossível...
Ainda ontem te ofereci o seio com muita dificuldaded e hoje você o pega sozinha...
Ainda ontem fiz sua 1ª papinha e hoje já come comida de quase gente grande...
Ainda ontem pensei que você não engatinharia e depois cansei de correr atrás de você pela casa toda...
Ainda ontem te vi ensaiar os primeiros passos com apoio e agora já anda sozinha tentando correr...
Ainda ontem eu era apenas sua fonte de alimento, reconhecida pelo cheiro do leite, hoje sou a Mamã que tem o mamá...
Ainda ontem você era um hipótese de um futuro distante...

E hoje você é:

Minha realidade mais do que atual...
O motivo do meu sorriso constante...
A razão do meu orgulho...
Uma motivação para que eu lute e vença...
Meu porto seguro em meio as tempestades...
A certeza no meio da adversidade...
O gerador de forças para seguir adiante...
Meu bebê... Minha menina... Meu bebê crescendo...
Aquela que mais amo e sempre amarei com algo que chega a ser extremamente extremo...
Meu Amor Maior, que me mostrou que gerar e criar uma vida, faz da vida uma experiência única, nada fácil, mas superável...

TE AMO e um dia lendo isto, quando for uma adolescente chata rs... saberá o quanto tudo isto será eterno, por mais que nossa vida mude, meu amor por você será sempre algo além de explicações...

Feliz Aniversário...

Dani

O Leão Apaixonado
Fábula de Esopo

Certa vez um leão se apaixonou pela filha de um lenhador e foi pedir a mão dela em casamento. O lenhador não ficou muito animado com a idéia de ver a filha com um marido perigoso daquele e disse ao leão que era uma honra, mas muito obrigado, não queria. O leão se irritou; sentindo o perigo, o homem foi esperto e fingiu concordava:
- É uma honra, meu senhor. Mas que dentões o senhor tem! Que garras compridas! Qualquer moça ia ficar com medo. Se o senhor quer casar com minha filha, vai ter que arrancar os dentes e cortar as garras.
O leão apaixonado foi correndo fazer o que o outro tinha mandado; depois voltou à casa do pai da moça e repetiu seu pedido de casamento. Mas o lenhador, que já não sentia medo daquele leão manso e desarmado, pegou um pau e tocou o leão para fora de casa.

Moral da história:
Quem perde a cabeça por amor, sempre acaba mal.

Esopo

A decepção é filha da expectativa.

Dioclecio

Eu sou o que penso, sou o que sou e o que quero ser.
Sou família, sou filha, sou irmã e namorada.
Eu sou o tudo. Eu sou o nada.

Sou a sorte do que tenho e do que possuo. O azar do que a vida não me trouxe e eu desejei.
Sou um verme que um dia quis ser astro e tão depressa se tornou estrela.

Sou mais uma pecadora, com tamanha fé.
Sou um mundo de maldades e um paraíso de boas acções. Sou um quarto com inúmeros espelhos fantásticos que torcem para reflexões falsas.
Sou o meu reflexo num canto de paisagem, ou numa miragem, onde tu não podes ver.

Sou a alegria de quem me ama, a tristeza de quem me odeia e a ocupação de quem me inveja.
Sou uma folha em branco, ou um caderno completo.
Sou os livros que li e os textos que já te escrevi.

Sou os momentos que passei e os que ainda quero passar, eu sou os brinquedos com que brinquei, e os amigos que conquistei. As fábulas em que acreditei e os jogos que inventei.

Sou o amor que dei, o que dou e o que continuarei a dar. Sou os amores que tive, as viagens que fiz e as que quero fazer. Sou todos os desportos que pratiquei, e aquele em que sempre continuarei por ser mais que lazer, é prazer.

Sou a minha disciplina preferida, a minha comida predilecta, sou o cheiro que me seduz, a cor que me apaixona, a bebida que me refresca.
Essa sou eu...eu mesma, será que vais entender?

Sou o ódio resguardado, sou os sonhos realizados, os objectivos alcançados.
Eu sou o meu interior, mas também o meu exterior.
Sou um conjunto de factores que tu não podes entender.

Sou a saudade, os abraços que já dei, eu sou o passado, mas também o presente e o futuro.
Eu sou os meus actos.

Sou o perfeito, mas também sou o imperfeito.
Sou o contraste e a contradição.
Sou a complexidade do mundo.

SOU O QUE NINGUEM VÊ.

Paula Fernandes e Sousa

Divina Música!

Filha da Alma e do Amor.
Cálice da amargura
e do Amor.
Sonho do coração humano,
fruto da tristeza.
Flor da alegria, fragrância
e desabrochar dos sentimentos.
Linguagem dos amantes,
confidenciadora de segredos.
Mãe das lágrimas do amor oculto.
Inspiradora de poetas, de compositores
e dos grandes realizadores.
Unidade de pensamento dentro dos fragmentos
das palavras.
Criadora do amor que se origina da beleza.
Vinho do coração
que exulta num mundo de sonhos.
Encorajadora dos guerreiros,
fortalecedora das almas.
Oceano de perdão e mar de ternura.
Ó música.
Em tuas profundezas
depositamos nossos corações e almas.
Tu nos ensinaste a ver com os ouvidos
e a ouvir com os corações.

Khalil Gibran