Luxo

Cerca de 336 frases e pensamentos: Luxo

Não posso me dar ao luxo de te trazer de volta para a minha vida, a menos que você venha com suas próprias pernas.

Kelli Kadanus

Hoje eu me lembrei de você – porque não posso me dar ao luxo de esquecê-la.

Kléber Novartes

São os ouvidos mais nobres que ouvem as verdades mais cortantes,mas com mãos de luxo pouco se faz.

Maycon Ramos de Melo

A vida já nos limita demais ao que somos e ao que fazemos, por isso não podemos nos dar ao luxo de errar NUNCA!

Marcelo Bonifazio

Reinventar a vida e os negócios NÃO É LUXO!
Não se conformem! Atrevam-se!

João Alberto Catalão

O coração é hotel de luxo que poucos podem pagar para viver nele, mais os que conseguem, fazem valer cada centavo ali gasto em sua estadia.

Fabricio Hermano da silva gomes

O meu lar é onde me sinto feliz.
Isso independe de luxo, cidade ou país.
O meu lar está comigo. Levo para onde preciso.

Flavia Quidute

Nâo preciso de carro de luxo nem relíquia de joia apenas um rima de rap de dias de groria

IcerBerg

" A vida é muito curta-ou longa demais para que eu possa me dar o luxo de vivê-lá tão mal"

Onze Minutos

A minha inconstância não me permite amar alguém, ela não me dá o luxo de me contentar apenas com o amor. Eu preciso me apaixonar, eu preciso de inconstância, de coração na boca. Só agora entendi que o amor é sóbrio demais pra mim, talvez ele me canse. Eu preciso de amor e paixão, juntos, como se fossem um. Eu preciso da eterna sensação de início, de primeiro beijo, veias pulsantes e coração latejante.

Marie Raya

De que adianta toda beleza, todo luxo, todo exagero se não há felicidade?

Felicidade tem mais com o modo você se sente do que com o que você tem.

Rodrigo Masi

Os cínicos diziam que a verdadeira felicidade não depende de fatores externos como o luxo, o poder político e a boa saúde. Para eles, a verdadeira felicidade consistia em se libertar dessas coisas casuais e efêmeras. E justamente porque a felicidade não estava nessas coisas ela podia ser alcançada por todos. E, uma vez alcançada, não podia mais ser perdida.

Jostein Gaarder O mundo de Sofia

Se cada homem tem seu preço talvez o meu seja 1,99.
O luxo pra mim cheira a hipócresia, falsidade, traição...
Prefiro o lixo que é real !

Leônia Teixeira

Sabe-se bem que sou humilde;
Não me visto de luxo,
não me calço de mentiras,
Não subo o muro de escadas,
Não bebo agua filtrada,
Não preciso de comida fresca,
Sequer ando de carro,
Comigo é tudo no popular
Quem me leva ao meu destino, (pobre destino)
É o expersso canelinha, ou o trem do meu povão.
De Guaianazes a Brás,
é esta minha vida Paulistana,
Que não troco pela vida puritana
Como carne aos montes,
Bebo vinho de 5°
Bato papo com mendigos,
Fumo cigarro barato,
Tudo isso, não por que amo de paixão minha vida comum.
Mas por que, nada me tira o gostinho de ver,
Os cidadãos que fazem minha cidade.
De sentir os Odores de sua Poluição matinal,
De sentir o ventinho do Metro batendo em meu rosto,
Enquanto fecho os olhos para poder senti-los.
De olhar as moças bonitas em grandes quantidades, e qualidades. De participar da vida das pessoas,
como o "homem bonito", o "feio rapaz",
O sujo, ou o limpinho que viram hoje.
Nada me tira o gostinho de ouvir a avó, no trem
falando do neto que nasceu, e é bonito.
Da mãe falando da mãe que se recuperou do acidente,
ou da doença.
Do pai brincando com a filha no colo,
com os olhos brilhantes de felicidade...
De ver os amigos se sorrindo,
num flerte diferente, e interessante.
De sentir o ar condicionado do TREM,
congelando minhas mãos...
De andar pelas ruas de SÃO PAULO,
e ver quem são as Impuras,
desdonzeladas, mulheres da rua...
Que dão os prazeres encubados aos pais de familia,
a tantos solteiros, e pessoas não tão comuns...
Essas que falo eu, que em muitos casos são o alicerce entre os casais, que ja não dormem juntos mais.
Ninguem me impede de viver, sem sentir o cheirinho nos cabelos das mulheres no metro apertadinho.
De sorrir e me sentir bem em dar lugar a uma senhora, a um deficiente, ou de pedir as bolsas das moças bonitas até o destino de um dos Dois.
E poder olhar admirado para tantas belezas.
E de ter minha namoradinha, linda namoradinha.
No descanço do meu colo, e seus lindos cabelos tão negros quanto a propria escuridão.. brilhando...
escorridos, feito macarrão.
O Interessante de tudo isso,
não é a vida mesquinha.
São os prazer que - a vida mesquinha - nos proporciona nesta cidade esquisita, que é a MINHA CIDADE.

Bruno Lopes Maciel de Lima

LIXO DO LUXO

Vi esse descaso na televisão,
Pessoas comendo lixo,
Nesse país sem coração,
Onde tem muito desperdiço,
Onde o poder anda na contramão.

Do outro lado alheio a tudo isso,
Pessoas passeando de iates de luxo,
Longe dos que passam fome, omissos,
Nem querem saber se alguém come lixo.

País de desigualdades evidente,
Pessoas sofrem sem trabalho, sem alento,
E poucos acumulam fortunas, exploram essa gente,
Que vivem sem teto ao relento.

Bilhões serão gastos num evento,
Construções faraônicas serão erguidas,
E o povo com fome e sem leito,
Assiste a tudo isso como eremitas.

Hipócritas roubam o país, feliz,
Andam em seus carrões, homem vil,
Ignoram a miséria desse país,
Essa é a podridão, Brasil...

Luiz Carlos Rodrigues dos Santos

LUXO É O MUNDO DE TUDO. O PRIMEIRO PENSAMENTO DE LUXO NO MUNDO É O SEU SEGREDO. O MUNDO DE LUXO NO MUNDO. DEUS E O SEGREDO TAMBÉM.

amandu

CULTURA, LUXO & LIXO

Demétrio Sena, Magé - RJ.

Se o lixo cultural me desagrada, o luxo também. Sou apegado à cultura genuína; essencial. À ausência de aparatos ou embalagens que não acrescentam valores; apenas ostentam, fazem volumes, enchem os olhos, mas não a alma. É do luxo cultural que sobram montanhas e montanhas de resíduos inúteis; rejeitos que atraem parasitas e roedores humanos nocivos às artes e à literatura. O lixo cultural é o derrame não reciclável do luxo cultural.

Demétrio Sena - Magé-RJ.

Por que valorizamos tanto o luxo material, se
Vai se transformar em lixo na vida espiritual?
Guria da Poesia Gaúcha

Guria da Poesia Gaúcha

Orgulhar-se de suas lutas e vitorias é um luxo de humildade.
Ser orgulhoso é uma pobreza de espirito!

RANIARY MARCELINA ANTENOR TEIXEIRA